História My baby - Camren - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Alexa Ferrer, Camila Cabello, Camren, Camren G!p, Lauren G!p, Lauren Jauregui
Exibições 1.009
Palavras 1.859
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


526 FAVORITOS CAMBADA! MUITO OBRIGADA, AMORES *-* VALE A PENA VENCER S PREGUIÇA E ESCREVER PARA VOCÊS KKKKKK
Gente, queria pedir um favorzão para vocês que são: SÁDICAS, GÓTICAS, QUE SÓ VIVEM NA BAD, QUE QUERIAM ESTAR MORTA KKKK
Tenho uma página no Facebook que se chama: Sado Girl 1994. Gostaria que me dessem uma força e curtissem, tenho certeza que vão gostar do conteúdo 😍
Enfim, um capítulo curtinho, só para vocês sacarem o que está por vir hahaha O próximo vai ser grande e cheio de tretinhas, avisando logo para vocês já sofrerem kkkk Amo vcs, bjus 😘

Capítulo 12 - Kaki?


P.O.V Camila

2 meses depois...

"Vou explodir!" Era o meu pensamento constante desde que cheguei ao sexto mês de gravidez. As gêmeas pareciam jogadoras de futebol dentro da minha barriga e nunca imaginei que doeria tanto. Mas apesar da dor, os melhores momentos do dia era quando elas mexiam, não consigo explicar as sensações que isso me causava. Lauren chorou por uma hora quando ela sentiu as gêmeas mexerem, porque até então só eu sentia minhas anjinhas por elas serem pequenas ainda. Lembro que estávamos deitadas juntas numa espreguiçadeira bem espaçosa do prédio de Lauren quando estávamos fazendo um churrasco com o casal Vercy e Norminah. Ela estava deitada de lado e eu de costas pegando um solzinho na barriga enquanto meu amor passava a mão na mesma e conversava toda babona com as gêmeas, falando que não via a hora de ver seus rostinhos bonitos e que imaginava como elas seriam e que ela adoraria que fossem duas latinas lindas igual a mim. Logo a folia começou, pois elas ficavam bem agitadas toda vez que ouviam a voz de Lauren e eu ficava morrendo de ciúmes porque elas nunca ficavam eufóricas assim quando eu conversava ou cantava. Escutei Lauren exclamar um "UH" seguido de um soluço. Perguntei se ela estava bem e ela assentiu antes de continuar a conversar com as bebês enquanto lágrimas rolavam por seu rosto. Senti um chute mais forte aonde a mão de Lauren estava repousada e foi a primeira vez que senti doer. Não aguentei e chorei junto com ela por ver o quanto seus olhos demonstravam amor para conosco e ali percebi que não precisava mais de nada enquanto eu tivesse Lauren e nossas filhas comigo.

Xxxxxx

- Amor, estou muito preocupada. - Saí do anexo da sala de Lauren e avistei minha poderosa toda concentrada numa planilha no seu notebook. Ela estava sexy com aquele vestido preto levemente rodado, os cabelos amarrados em um coque, lábios vermelhos e óculos de grau. Conseguem imaginar o inferno que é essa imagem? Lauren quase nunca se veste tããão feminina, geralmente usa seus terninhos sociais, calça jeans e camisa pólo feminina, camisetas de bandas, coturnos, tênis, etc e quase nada de maquiagem. Salto quase nunca e batom então... Mas ela deu a louca e resolveu que iria matar os outros do coração e de tesão. No caso eu, a máquina de tesão ambulante.
- Você está se sentindo bem? É com as nossas filhas? - Ela largou tudo de lado e veio até mim, segurando meu rosto em suas mãos e analizando minhas expressões.
- Estamos ótimas, meu amor. Estou preocupada com o fato de que não consigo falar com Sofia a 1 semana e toda vez que ligo, diz que o número não existe. Será que meus pais a proibiram de novo? - Senti meus olhos marejarem e ela me abraçou.
- Não, meu amor. Vai ver ela perdeu o celular ou roubaram, algo do tipo. Ela tem suas redes sociais, seu número decorado e talvez ainda não tenha comprado um celular novo. Não se preocupe antes da hora, logo logo vocês se falam. - Funguei algumas vezes e me acalmei.
- Você está certa, Lolo. As vezes não nos falamos por mais de uma semana quando ela está atarefada na escola ou em alguma viagem da mesma. Vou esperar ela entrar em contato. Mas não vejo a hora de ela terminar o colegial e entrar numa faculdade daqui. - Lauren beijou meus lábios de leve e depois deixou um beijo casto em minha testa.
- Vai ser uma felicidade enorme ter sua irmã morando com a gente. Não vejo a hora de conhecê-la pessoalmente. - Lauren era louca por Sofia desde que falamos uma vez por skype. Ela diz que Sofia é minha cópia e que vai ter trabalho para manter os marmanjos longe de mim e da cunhadinha dela. Foi amor a primeira vista e eu fico muito feliz que minha futura esposa ame uma das pessoas mais importantes da minha vida.
- Sério, amor? Você não se importa de Sofia dividir a casa com a gente?
- Claro que não, vida! Ela é sua irmã e minha cunhada do coração, jamais permitiria que ela morasse num campus cheio de marmanjo tarado. - Ela fez um bico e eu o mordi.
- Olha que fico com ciúmes de vocês, rhum! - Fiz um bico enorme e ela logo o desfez com um beijo.
- Não precisa ficar, vida minha. Meu amor por Sofia é fraternal. - Sorri emocionada e a puxei para mais um beijo. Nunca vou cansar de beijar essa boca.
- Terminei aqueles papéis. Tem mais alguma coisa para hoje? - Falei assim que encerramos o beijo.
- Não, Camz. Já estou quase terminando a planilha também e Beth já entregou os que dei para ela analizar. Inclusive já liberei ela da recepção, o que significa que são 17 horas e já não temos mais trabalho, portanto vamos para casa relaxar um pouco e depois vamos sair para aquele restaurante novo na praia. - Sorri animada e fui no anexo buscar minhas coisas.

Deixa eu explicar melhor a do anexo: Lauren colocou Beth, a funcionária com quem conversei na festa de halloween, no meu lugar lá no balcão, e eu passei a ajudar Lauren no escritório dela. Ela ficava na mesa da presidência e eu deitada lindamente na cama do anexo com travesseiros confortáveis no encosto da mesma, usando uma espécie de "mesinha de cama", tipo uma bandeja de café da manhã, para analisar os papéis e assina-los ou para usar o notebook. Foi uma idéia maravilhosa, já que eu bati o pé e disse que iria trabalhar até o dia de tirar a licença, sendo que ela queria que eu ficasse em casa de bunda para cima sem fazer nada. Foi uma solução muito boa e claro que essa idéia maravilhosa foi.... Dela, é claro, pois ela é a mulher mais cuidadosa e protetora que existe quando diz respeito a mim e as bebês. Fora a vantagem de poder tirar aquele cochilo.
Agora somos três naquele andar e o trabalho era dividido, fazendo com que sempre saíssemos do trabalho cedo.
- Terminei, amor. Vamos? - Ouvi Lauren falar da porta e terminei de me calçar.
- Claro! Vamos! - Entrelacei nossos dedos e fomos rumo ao elevador.

Xxxxxxx

- Lolo? - Chamei manhosa.
- Hm? - Ela estava prestando atenção no trânsito.
- Estou com desejo. - Resmunguei passando a mão na barriga.
- Sério, amor? O que você está desejando? Vou conseguir rapidinho! - Os olhos de Lauren brilharam. Era sempre assim quando eu falava que estava com desejo, era a coisa preferida dela realizar todos.
- Bolo de côco, bem molhadinho. HMMM! - Gemi vergonhosamente só de imaginar e minha boca salivou.
- Camz, não geme assim. Olha o que você faz comigo! - Ela passou a mão no seu pau já ereto e eu a olhei incrédula.
- Lauren! - Reclamei e fiz um bico. - Você é uma tarada! - Sorri.
- Estou com desejo também, Camz! Não posso? - Sorriu maliciosa.
- Quem sabe mais tarde eu realizo? - Pisquei e ela assentiu. - Trata de pensar em coisas broxantes porque não quero nenhuma piranha olhando para o que é meu!
- Okay! Vou imaginar Oompa loompas usando lingeries de velhinhas na cor bege! - Gargalhei da sua idiotice e logo vi seu pau voltar ao normal.
- Quero meu bolo, Lolo!
- Calma, amor! Primeiro vamos almoçar algo bem saudável, depois vamos naquela confeitaria maravilhosa na orla, tudo bem?
- Tá bom, tá bom! - Concordei a contra gosto. Queria o bolo logo, mas precisava de nutrientes para as minhas princesas.
- É para o seu bem, amor. Não fica chateada. - Ela segurou minha mão e deu um beijo na palma.
- Entendi! - Eu ficava chata quando não conseguia logo algo que eu desejava muito.
- Esquentadinha. - Ela jogou um beijo e eu segurei o sorriso.
- Esquentadinha vai ser a que o cobertor vai te dar lá no sofá se você continuar de gracinha! - Ela arregalou os olhos e assentiu.
- Eita, parei! - Sorri sem mostrar os dentes e logo estávamos no restaurante.

Xxxxxx

- Vão querer sobremesa senhoritas? - O garçom perguntou e eu assenti freneticamente. Lauren soltou uma risada nasal e eu lhe lancei um olhar mortal.
- Vocês têm bolo de côco? - Creio que meus olhos brilharam nesse momento.
- A senhorita deu sorte, pois o chef fez um bolo gelado de côco que está super macio e molhadinho. - Ele fez uma expressão de quem comeu algo delicioso e eu quase chorei de felicidade.
- Eu quero! Pode trazer! Duas fatias para comer agora e uma para levar! Você vai pedir o que De sobremesa, amor? - Lauren arregalou os olhos. Ela achou que um dos bolos era para ela? Oh Deus, sim! Ela pensou haha.
- Traga três fatias, e mais uma para viagem... - Ela falou incrédula e o garçom deu una risadinha, saindo em seguida.
- Não me olha assim! Estou com desejo desde ontem! - Ela abriu a boca em um O e eu já sabia o porque.
- Porque não me disse? Poxa, Camz, eu teria ido comprar para você! - Ela emburrou a cara.
- Você estava morta de cansada, Lolo. E você sabe que meus desejos não passam enquanto eu não como aquilo. - Ela suavizou a expressão, mas continuou chateada.
- Não importa! Você sabe que vou atrás de qualquer coisa que você queira mesmo de madrugada! - Fiz biquinho e ela me olhou em alerta.
- Para, Lolo. Não vamos criar uma briguinha por isso. Já estou prestes a matar meu desejo, da próxima eu juro que te aviso. - Ela assentiu e sorriu.

Comemos a sobremesa em silêncio, porque minha boca estava cheia de bolo e não seria nada agradável conversar assim. Comi as duas fatias e ainda comi a metade que Lauren deixou, ela é muito fresca com alimentação e se pudesse vivia de saladas.
Quando estávamos no carro rumo a nossa casa, meu celular toca e eu franzo o cenho ao ver que era um número restrito.
- Alô? - Atendo meio incerta.
- Kaki?
- Sofia! Eu estava preocupada! O que houve com seu celular? - Sorri aliviada quando terminei de falar.
- Longa história, Kaki. Aonde você está? - Estranhei sua pergunta mas apenas respondi.
- Estou indo para casa com Lauren, Sofi. Porque?
- Porque eu estou em Miami, mana! - Falou animada e meu coração parou, para logo depois dar um solavanco e voltar a bater com toda a força.
- O QUE? - Gritei e Lauren freiou na frente do nosso prédio.
- E tem mais, Kaki... Ér... hmmm...
- Sofia Isabella Cabello Estrabao! Desembucha agora, você sabe que odeio enrolação! - Me fingi de brava, mas eu estava soltando fogos por dentro.
- Nossos pais também estão em Miami! - Puta merda!
- Aonde vocês estão? - Um pânico se instalou em mim... O que será que meus pais querem vindo para a América?

Notas Finais


SADO GIRL 1994 Dêem uma força lá no FB.
O que acham que Sinuh e Alejandro querem? Palpitem e quem acertar vai ganhar um cap adiantado *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...