História My BabyBoy || VKook - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jungkook, Taehyung, Taekook, Vkook
Exibições 471
Palavras 814
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


LEIA AS NOTAS FINAIS HEIN, SÉRIO.

Boa leitura sz

Capítulo 11 - Inacreditável


Fanfic / Fanfiction My BabyBoy || VKook - Capítulo 11 - Inacreditável

TaeHyung On.

Pegamos no sono e quando acordei já eram 19:29. Me levantei e vi que ja estava escurecendo. Kookie ainda dormia do meu lado.

Me sentei e ia me levantar, mas sou impedido.

— Fica! — Sua voz era tão doce, ele ainda de olhos fechados e segurando meu pulso.

Não respondi nada, apenas me deitei ao seu lado e o abracei.

— Amanhã, se eu ver aquela menina muito perto de você, eu quebro a cara dela e ainda faço greve de sexo. — Ele disse e eu ri.

— Você é tão ciumento... — Digo risonho e ele me encara. O quarto estava escuro, mas a luz que vinha da janela batia em seu rosto.

— Se o meu ciúme acabar, o amor vai junto... — Ele disse rindo.

— É por isso que eu amo te ver com ciúmes, fica mais fofo que o normal! — Disse e o vi corar.

— Tae... Prometa que nunca mais vai me magoar como fez. — Ele sentou na cama me encarando.

— Prometo. — Disse acariciando seu rosto. — Prometo te proteger sempre e te fazer feliz, até seu último suspiro. — Completo e selo nossos lábios.

Começamos um beijo calmo.

JungKook On.

Acordo e já são 06:26, me levanto e vou me arrumar, Tae deve ter saído cedo. Vou até o banheiro e faço minhas higienes. Me arrumo e vou para a cozinha. Tomo meu café da manhã. Minha mãe já havia ido trabalhar.

Ouço batidas na porta. Tae.

— Já vai! — Digo e pego minha mochila, abro a porta e vejo o mesmo enchendo no celular. Assim que me vê ele sorri.

Fecho a porta e vamos indo. Saímos do prédio e quando começamos a traçar o caminho da escola ele entrelaça nossos dedos. O olho e ele está sorrindo.

— Quero que saibam que você é só meu! — Ele disse e eu sorri.

Chegamos na escola e vimos nossos amigos queridos. Hoseok vem até mim, sorrindo malicioso.

— Quero saber de tudo! — Ele disse e eu ri e assenti.

Nos sentamos em uma das mesas e conversávamos. Tae saiu da mesa do nada, confesso que fiquei um pouco tenso. Será que ele vai encontrar com aquela menina? Por favor, não.

Logo o vejo voltando. Ele estava com um suco na mão, aish, ele só foi comprar suco, por que eu estou tão desconfiado?!

— Que cara é essa? Tá tudo bem? — Ele perguntou sentando ao meu lado.

— Tudo! — Disse e sorri forçado, ele veio me beijar mas eu desviei, me lembrei da cena dele beijando aquela menina e me deu enjoo. — Desculpa, eu não consigo. — Disse e me levantei.

Fui direto pra sala e me sentei lá no fundo, meu coração doía e meus olhos lacrimejaram. Eu não conseguia confiar nele... Por quê? Pela cena que presenciei.

— Ei, vai ficar tudo bem! — Levantei a cabeça e vi Hoseok.

— Eu quero tanto voltar a confiar nele. — Disse e Hoseok sorriu de lado.

— Quer um abraço? — Ele perguntou e eu me levantei.

Ele me abraçou forte e eu chorei em seu ombro. Eu estava me sentindo fraco e vulnerável. Vejo Tae entrar.

— Vou deixar vocês conversarem. — Hoseok diz e sai.

— O que aconteceu? — Ele perguntou se aproximando.

— Não sei, me veio a imagem de você ficando com aquela menina e eu... eu... — Lágrimas.

— JungKook, já passou. Eu já pedi perdão e você me perdoou. — Ele disse passando a mão no meu rosto.

— Te perdoar não quer dizer que eu vou esquecer, TaeHyung. — Disse e ele me soltou.

— Para com isso JungKook, eu te amo porra! — Ele disse.

— E eu já disse que te amo, isso não vai mudar, TaeHyung! — Disse o olhando.

— Esquece ela, eu quero você! — Ele disse e eu abaixar a cabeça.

— Eu... Eu não sei. — Disse e ele pareceu... Bravo? Por quê?

— Ah, quer saber! Não sei o por que de você ter ficado assim, afinal nem temos nada! — Ele disse e eu o olhei, incrédulo.

— Então é assim TaeHyung? — Disse já alterado. — Não temos nada?! — Ri irônico. — Não temos nada! — Disse e saí daquela sala.

Ouvi o sino bater e continuei andando até o gramado. Me sentei lá, não acredito que, depois de tudo... Ele diz isso pra mim. Não aguento mais, não quero mais ficar aqui, nesse lugar.

Já sei, vou ir embora para a casa do meu pai. Isso! Vou morar com ele.

Sim, eu tenho um pai, embora ele seja muito ausente, eu tenho. Ele mora em Busan e eu vou morar com ele, quero me desligar de tudo que envolva TaeHyung, de tudo que me lembre dele, quero distância. Preciso pelo menos tentar.


Notas Finais


Muita informação para um capítulo só né? Pois é... Tem mais uma agora.

A PRIMEIR TEMPORADA JA ESTA NO FIM... ESTE É O PENULTIMO CAPÍTULO, ME DESCULPEM... TERÁ UMA SEGUNDA TEMPORADAAAAAAA, E JA ESTOU PLANEJANDO TUDOOO SZ

Comentem aí sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...