História My Babysitter - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jin, Mark, Rap Monster, Yugyeom
Tags Bts, Jin, Namjin, Namjoon
Visualizações 197
Palavras 1.845
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Festa, Fluffy, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey Armys!!

Voltei com essa fic tão querida. E esse capítulo já é maiorzinho porque amo muito vocês.

Boa leitura!

Capítulo 16 - Capítulo 15: Demissão e nervosismo


Fanfic / Fanfiction My Babysitter - Capítulo 16 - Capítulo 15: Demissão e nervosismo

Seokjin por fim, levou Baekhyun até sua casa. Estava mesmo disposto a ajudar o garoto no que fosse.

Ao entrarem na casa de Seokjin, eles encontraram Chanyeol na sala de estar com Jimin e Yugyeom. O moreno se levantou do chão.

— Jin, já chegou! — Chanyeol sorriu e então olhou Baekhyun — Quem é?

— Esse... é um antigo amigo que veio ficar aqui comigo um tempo.— disse Seokjin e Chanyeol e Baekhyun se entreolharam

— Prazer, Park Chanyeol.

— Byun Baekhyun.— se apresentou e sorriu fraco

Ambos se olharam, rolando certo clima ali vamos dizer. Chanyeol observou cada detalhe de Baekhyun, não negando o quanto o mesmo era muito bonito, e o outro não pensava muito diferente ao o olhar. Mas tudo parou por aí.

Appa! Appa! — Jimin chamou indo até seu pai — Olha! — o garotinho entregou a folha com seu desenho para ele

— Que bonito, Minnie! — disse Chanyeol bagunçando os cabelos do baixinho

— E quem é essa coisinha fofa? — Baekhyun se ajoelhou no chão e Jimin sorriu

— Oi! — disse o pequeno moreno

— É o meu filho.— disse Chanyeol

Baekhyun olho o pai e a criança, de certa forma há alguns traços do mais velho no filho, mas nem tantos. O garotinho puxou realmente mais a mãe que ao pai.

— Qual seu nome? — perguntou

— Jimin! — a criança respondeu

— Que nome bonito! Eu sou o Baekhyun, amigo do Jin, mas pode me chamar só de Baek.

Seokjin sorriu vendo o jeito que o garoto leva com crianças. Com certeza será um ótimo pai quando o filho nascer.

— Appa, fiz desenho pra você também! — disse Yugyeom indo até o pai e entregando o desenho

— Que lindo, Yug! — Seokjin sorriu vendo o desenho

— É o seu filho? — Baekhyun perguntou

— Sim, esse é o Yugyeom.

— Oi! — o pequeno Kim cumprimentou o novo amigo do pai

— Oi Yugyeom.— Baekhyun disse gentil e carinhoso. Adorava crianças.

(...)

— Isso não é justo! — reclamou Mark com seu, agora ex-chefe

— Sinto muito Tuan, mas está demitido! — disse sério e entregou a Mark o envelope com todas as contas que tem direito

— Aish! Está bem, adeus!

Saiu batendo forte a porta da sala. Ao sair de seu antigo emprego, foi ao ponto de ônibus para ir pra casa. O caminho inteiro ficou pensando no que faria. Se não arranjasse logo outro emprego, poderia ser mais difícil conseguir a guarda de seu filho.

— Aigoo! O que faço agora? — se perguntou

Assim que chegou a seu destino, só em vez de ir para sua casa foi para a de Seokjin. Tocou a campainha e quem lhe atendeu foi Baekhyun. Eles já haviam se conhecido no dia anterior.

— Mark!

— Oi Baekhyun! — o cumprimentou e entrou

— Mark! Não deveria estar trabalhando? — disse Chanyeol ao o ver — Que cara é essa?

— Fui demitido.— contou e se jogou no sofá

Chanyeol e Baekhyun logo encararam Tuan. Do nada ele diz que foi demitido. Estavam sem reação e o Park sabia da situação dele.

— Como assim? — perguntou Chanyeol

— Isso mesmo. Meu chefe me chamou na sala dele e disse que eu estava demitido.

— Por que? — agora Baekhyun perguntou

— Disse corte de gastos, mas a loja anda muito bem! Todo dia vem vários clientes que compra um monte de coisa. E eu trabalho ali faz 5 anos! É injusto!

— Entendemos Mark. Se acalme, logo conseguirá outro trabalho.

— Eu espero.— disse — Não se importam de eu ficar aqui até o Jin chegar, não é?

— Claro que não.— Chanyeol disse



Enquanto isso, na mansão Kim, Seokjin ajudava Taehyung no dever de casa, no quarto do mesmo.

— Muito bem, TaeTae! — disse carinhoso, recebendo um sorriso quadrado de Taehyung — Agora que já acabou, pode ir brincar no jardim.

— Eba!!!

Seokjin desceu com Taehyung. O pequeno Kim foi brincar no jardim e o babá foi na cozinha beber água. Youngjae estava lá comendo um sanduíche.

— E o Jungkook?

— Dormiu lá no quarto. Aproveitei para comer um pouquinho.

Seokjin tomou seu copo de água. Conversou um pouco com Youngjae e então foi ver Taehyung e brincar com ele. Se cansou tanto quanto o pequeno e acabaram indo para a sala assistir desenhos na televisão.

Quase não percebeu quando Taehyung caiu no sono de tanto cansaço. Sorriu o vendo dormindo e o pegou no colo, subindo para o quarto dele é o deitando na cama e logo fazendo o mesmo consigo. Estava cansado, um tempo de descanso não faria mal.

~Um tempo depois~

Namjoon saiu mais cedo da empresa, pois não teria muito o que fazer por lá. Ao chegar em casa, encontrou tudo muito silencioso.

— Hyejeong, onde está todo mundo?

— Já chegou, Senhor? O Jin é o Taehyung estão no quarto e Youngjae está no dele com Jungkook.

— Okay.

Assim que retirou o blazer e deixou a pasta sobre a cama, Namjoon foi ao quarto de seu filho, o encontrando dormindo com o babá, o fazendo sorrir. Essa cena era muito adorável para ele.

Seokjin acordou, notando estar no quarto de Taehyung. Ao olhar para a porta, viu seu chefe os observando.

— Já chegou, Senhor Namjoon? — bocejou

— Voltei mais cedo. TaeTae o cansou muito?

— Sim haha! — riu e olho o pequeno dormindo calmamente

— Tae...— Namjoon o chamou se aproximando do filho — Taehyung, acorde.— disse calmo

A criança acordou e se sentou coçando os olhinhos. Abraçou o pai assim que o viu e Seokjin admirou aquela cena tão linda. Preferia esse Namjoon, o que é carinhoso com o filho, do que o Namjoon sério que se importa até demais com o trabalho.

— Vamos descer Tae?

— Sim appa.— disse ainda meio sonolento

Seokjin e Namjoon desceram com Taehyung. Na sala Jungkook corria animado e Youngjae, que estava de pé, se apoiou no sofá para não cair.

— Calma Kookie, está me deixando tonto.

— Ele acordou animado.— comentou Seokjin

— Muito. Corri tanto atrás dele que acho que vou desmaiar.

— Calma, criança pequena é assim. Sente-se Jae.— Namjoon disse ao amigo, que assim o fez

Jungkook parou de correr e se sentou no colo do pai. Namjoon se sentou com o filho e ficou conversando com Youngjae. Seokjin foi a cozinha ver se Hyejeong precisava de ajuda.

(...)

— Esfomeado! — Namjoon disse a Youngjae que repetido o prato pela terceira vez

— Não tenho culpa do babá do seu filho cozinhar tão bem.

— Acho que não é pra tanto.— disse Seokjin um pouco envergonhado e limpando a boca suja de Taehyung com o guardanapo

— É sim, com certeza um dia vai ser um grande chefe.

Seokjin riu fraco. Já haviam lhe dito isso antes, mas foi tão enganado pela pessoa que o disse que nem sabia se era mesmo verdade.

— Agora tenho que concordar com o Youngjae.— Namjoon disse e o Kim mais novo ali se sentiu ainda mais envergonhado

Terminaram de jantar e Seokjin foi levar Taehyung para escovar os dentes e tomar banho, para vestir o pijama. Pronto e vestido em seu pijama com estampa azul, cheia de planetas coloridos. Ficaram na sala um pouquinho.

— Acho que já está na hora de ir pra casa.— disse Seokjin

— Não Jin! — disse Taehyung que ainda estava bem acordado

— Preciso ir agora ou então não consigo ônibus para chegar em casa na hora

— Depois o appa te leva! Fica! — implorou Tae

— Não quero incomodar seu Appa e eu ainda tenho que colocar o Yug na cama.

O pequeno se deu por vencido e deu um abraço bem forte em seu babá. Namjoon, mesmo assim, decidiu levar Seokjin. Após muita insistência, aceitou a carona.

Namjoon levou Seokjin para a casa dele em seu carro. O caminho todo foi silencioso.

— Obrigado por me trazer...outra vez.

— Sem problemas.— Namjoon disse normalmente

— A-até amanhã.— se despediu Seokjin e relutante deu um beijo na bochecha do Kim mais velho, que deixou um sorriso de canto surgir em seus lábios

Deixou o carro e adentrou sua casa, encontrando seus amigos e as crianças muito bem acordadas. Olhou Mark que não estava com a melhor cara.

— Mark? Você aqui? O que houve? — perguntou preocupado e Tuan logo o abraçou

— Perdi o emprego.

— Aigoo...Mark...

Retribuiu o abraço do amigo. Sabia pelo que o amigo estava passando por experiência própria, mas a situação dele era mais delicada. Sem trabalho, sem dinheiro. Sem dinheiro, sem condição de sustento. E para ter a guarda de uma criança, o principal é poder sustentá-la.

— Como vou conseguir meu filho se nem vou poder o sustentar? — começou a chorar

— Você vai conseguir outro trabalho. Eu consegui não foi? Você também conseguirá.— o incentivou

— É Mark, vai dar tudo certo.— disse Chanyeol

— Tio Mark, por que tá chorando? — Jimin perguntou inocente

— Nada não Minnie, entrou um cisco no olho do Tio.— disse e forçou um sorriso, pegando o pequeno Park de 5 anos no colo

— Agora Mark, você tem que comer algo. Nem jantou.

Seokjin olhou sério para o amigo, com as mãos na cintura. Mark sorriu fraco, meio culpado. Sabe como o amigo se importa com o assunto alimentação. O Kim logo foi fazer algo para o amigo comer enquanto ele conversava com os outros na sala. Acabou fazendo uma porção maior, afinal tem um grávido com uma fome enorme em casa, vulgo Baekhyun.

Namjoon que estava voltando para casa, notou algo no banco do passageiro. Um celular. O celular de Seokjin. Ele deve ter esquecido ou caiu do bolso da calça. Por não estar longe da residência do dono do aparelho, deu a volta e foi até a casa de Seokjin.

Ao chegar, pegou o aparelho e saiu do carro. Se dirigiu a porta e tocou a campainha. Quem correu para atender não foi um dos adultos, pois estavam ocupados demais conversando e rindo, quem foi abrir foi o mais velho das crianças ali, Yugyeom. Por ser uma criança até que altinha, girou a chave e a maçaneta na maior facilidade.

O pequeno Kim olhou o homem desconhecido, que fez o mesmo. Ao observar a criança, notou certos traços familiares no garoto.

— Oi! — Yugyeom disse

— Oi...Er... Seokjin está?

O pequeno fez uma carinha confusa. Se perguntava o que esse homem queria com o seu pai. E no mesmo momento que deram falta do menino na sala, ele chamou pelo pai:

APPA!

Namjoon respirou fundo. Aquele era o filho do babá. Então percebeu que o garoto tinha mesmo traços do pai.

Seokjin largou a cozinha e correu para a porta. Engoliu em seco vendo seu chefe ali. Ficou nervoso,mas não sabia o motivo.

— O-Olá, Senhor Namjoon. O que deseja?

— Você esqueceu o celular no meu carro.

Estendeu o celular ao moreno, que então apalpou os bolsos, enfim dando falta do aparelho. Sorriu para o outro Kim a sua frente.

— Obrigado, nem notei que não estava comigo.— pegou o celular da mão de Namjoon

Seokjin sentiu um arrepio ao sua pele tocar levemente a do outro. Sorriu fraco, guardando o celular. Yugyeom cruzou os braços, levemente enciumado com o pai e o desconhecido. O menor ali puxou a camisa de Seokjin, como se o chamasse para entrar.

— Aigoo, pare Yugyeom, quer rasgar minha camisa?

— É o seu filho?

— Sim.— Seokjin disse mordendo levemente o lábio

Por que estou tão nervoso? – pensou


Notas Finais


Antes que perguntem: O Baekhyun não podia ficar com o Yugyeom? Por que o Chanyeol tá aí?
Além de ter um lindo Chanbaek, Baek ta com um serzinho na barriga lembra? E não pode fazer muito esforço.

Agora ...gente...tô ansiosa pra esse Namjin começar. Não sei se espero ou vou logo com isso kskskd

Não se esqueçam de comentar ok?

Beijos de uma army, bye! ❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...