História My Babysitter - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jin, Mark, Rap Monster, Yugyeom
Tags Bts, Jin, Namjin, Namjoon
Visualizações 179
Palavras 1.379
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Festa, Fluffy, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey Armys!

Voltei com essa fanfic maravilhosa que vocês tanto amam!

Capítulo 19 - Capítulo 18: Proposta


Fanfic / Fanfiction My Babysitter - Capítulo 19 - Capítulo 18: Proposta

— Mark, tenho uma ótima notícia.— disse Seokjin ao entrar na casa do amigo

— Diga.— Mark disse sem nenhuma animação, fechando a porta e se jogando no sofá

Ele não estava nem um pouco animado, pois somente pensava em seu filho e em tê-lo de volta. Jackson era rico e poderoso, poderia facilmente ficar com a guarda do BamBam. Mas Mark não desistiria, iria ficar com seu filho.

— Posso ter te conseguido um emprego! — Seokjin contou animado, tirando um leve sorriso de seu amigo

— Sério?

— Sim! Não se importaria de ser babá né?

— Não, sabe como eu adoro crianças.

— Então, tudo certo. Lembra do BamBam? — Mark assentiu rapidamente, encarando Seokjin — Ele precisa de um babá e eu falei que tinha um amigo que precisa de emprego, aí já tá tudo certo. Amanhã, perto da hora do almoço, o Jackson vai levar o BamBam pra mansão e almoçar lá, aí você vai e os dois conversam.

Mark riu fraco. O mundo era mesmo muito pequeno. E ele não desperdiçaria essa oportunidade de ver seu filho e ainda poder falar de uma vez com o Jackson.

— Claro! Amanhã irei lá.— confirmou sorrindo

— Okay então. Agora eu vou pra casa, porque já estou com saudade do meu bebê. Tchau Mark!

— Tchau Jin.

Eles se despediram e então Seokjin foi andando para sua casa. Mark foi para seu quarto e se sentou na cama, pegando o porta-retrato no criado-mudo. Observou a foto ali, que se tratava de nada mais, nada menos, que ele na maternidade com seu pequeno bebê nos braços.

— Um dia...vou te ter de volta, Kunpimook.

(...)

— Bom dia, Jae! Levantou tarde.— Seokjin o cumprimentou

— Bom dia, Jin.— disse Youngjae bocejando — Fiquei tão cansado dormi demais.

— Quer que eu peça pra Hye fazer seu café?

— Sim. Diz a ela que quero chocolate quente com canela e torradas.

Canela? Hm...ok.— Seokjin deu de ombros e foi para a cozinha

Encontrou Hyejeong conversando animadamente com Jinyoung, que tomava um café. Pedi a ela que preparasse o que Youngjae pediu. Quando ela saiu, Seokjin se virou para o motorista.

— Chama ela logo pra sair.— disse e Jinyoung se engasgou com o café

— O-o que?!?!

— Admite, você tá caidinho pela Hye.

— Tô nada! — negou — S-somos só amigos.

— Amizade colorida né? E só falta ensopar o chão de baba quando ela passa na sua frente.

Jinyoung ficou vermelho. Não sabia que estava tão na cara que sente algo por Hyejeong.

— Dá pra notar tanto?

— Tá escrito na sua testa com letrinhas coloridas e glitter se duvidar.

— Aish! Mas como faço isso? Pra onde a levo? Eu...

— Calma! — tocou o ombro de Jinyoung — Que tal começar com um jantar? Até já sei onde pode levá-la.

Jinyoung sorriu com a ideia. Ficaram conversando, até ambos voltarem a seu trabalho. Seokjin ficou ajudando Youngjae com Jungkook, que hoje estava todo manhoso.

— Não chora, Kookie-ah! — disse o Kim pegando o pequeno Im no colo

Ivil appa.— disse Jungkook chorando e apontando para o pai no sofá

— Mal?! — Youngjae disse surpreso — Quanta ingratidão! Eu te carreguei por 9 meses, te botei nesse mundo, cuido de você e ainda me chama de mal?! — Jungkook deu língua para ele — Im Jungkook, me respeite!

— You ari boring.

Youngjae abriu a boca indignado. Jungkook abraçou Seokjin, fungando e chorando.

— Vou ter uma conversinha séria com você e seu pai depois.

— Deixa ele, só está manhoso...e mimado.

— JB que o mima! Ele não sabe dizer não pro Jungkook. Diz ele que é pra "compensar" por algo.

— O pai dele era distante aí ele quer fazer diferente.

— Pode ser, mas ele está transformando o Jungkook num chatinho mimado.

(...)

— BamBam, não encoste nisso! Seu padrinho me mata se quebrar. — disse Jackson

— Vem cá, BamBam! — chamou Seokjin que estava no chão brincando com Taehyung

O pequeno foi brincar com o amigo e o babá, enquanto Jackson foi na cozinha beber água. A campainha foi ouvida e Hyejeong foi atender. Logo ela volta com quem acaba de chegar.

— Tio Mark! — disse BamBam alegre, correndo até ele

— BamBam!

Mark se abaixou e pegou o filho no colo, o abraçando fortemente e lhe dando um beijo na cabeça. Sentiu muita saudade do seu bebê tão amado.

— Que bom que chegou! — disse Seokjin se levantando do chão

— Falei que viria.— disse Mark sorrindo para o filho

— Senti saudade, Tio Mark.— disse BamBam e Mark sorriu mais ainda

— Eu também, Kunpimook.— deu um beijo na testa dele

— Jin, quando é que aquele seu amigo vai che...— Jackson ia dizendo voltando para a sala, mas parou ao ver Mark

Wang paralisou e o sorriso de Mark sumiu. Eles se encararam seriamente. Jackson fechou a cara vendo seu filho no colo do seu ex.

— Aqui está ele! Jackson, esse é o meu amigo, Mark Tuan.— disse Seokjin — Mark, esse é o meu ex chefe e pai do BamBam, Jackson Wang.

— Olá.— Mark disse friamente

— Oi...— Jackson disse no mesmo tom e foi se aproximar para pegar seu filho, mas Mark deu um passo pra trás, agarrando forte o garoto

— Os dois podem conversar no escritório do Namjoon.— disse Youngjae

— Okay.— Mark, a muito custo, deixou seu filho no chão

Jackson viu que não teria escolha, então seguiu para o escritório de seu amigo com Mark. Assim que fechou a porta, os dois se encararam friamente.

— Você sabia né?! Sabia que eu conhecia o Jin é por isso veio!

— Sim, soube há um tempo e ontem quando veio falar comigo do tal possível emprego... não pude perder a oportunidade de falar com você.

— O único assunto que temos para falar é você acabar com esse processo pela guarda do meu filho.

— Ele é meu filho também! Tenho tanto direito quanto você. E você o tirou de mim! Só quero meu filho de volta!

— E se depender de mim, nunca o terá.

— O que eu te fiz?!

Mark já estava a ponto de chorar. Tudo que havia feito foi ser um bobo apaixonado, que se entregou ao homem que amava e ele se mostrou alguém horrível que foi capaz de lhe tirar seu filho. Tudo que queria era só o seu bebê de volta.

— O que você fez?! Você simplesmente não era como eu pensei!

Nem você! Eu achei que você fosse um homem correto, que me amava e que sempre estaria comigo. Mas na verdade você é um monstro, maldito, que nunca me amou e tirou o meu filho de mim! — disse aos prantos

— Eu te amei sim! Mais que a mim mesmo! Mas graças a você tudo acabou. E o BamBam está muito melhor comigo. Ele não precisa de você!

— Por causa do seu dinheiro?! Do seu poder?! De tudo que pode dar ele?! — Mark soluçou pelo choro — Eu posso não ser milionário e nem dono de uma grande empresa, mas eu tenho caráter e faria de tudo para que nada, NADA, falte a ele...sem passar a perna em ninguém.

— Você não sabe o que diz!

— Sei! — afirmou convicto — Eu quero que me devolva meu filho!

— Perdeu seu tempo vindo aqui. Eu nunca te darei o BamBam! NUNCA!

Jackson estava irritado com a insistência de Mark. Ele era muito orgulhoso e nunca devolveria seu filho a ele. E Tuan já estava chorando quase desesperado. Jackson não era mais o mesmo que conheceu quando tinha 15 anos.

— Por favor, Jack...me deixa ficar com ele.

— ...— Jackson o encarou, se sentindo mal por suas lágrimas. Mas ainda era orgulhoso demais.— Não...

Mark se apoiou na parede, suspirando e pensando numa maneira de convencer Jackson. Então se lembrou do porquê foi chamado ali. Secou sua lágrimas e se aproximou.

— Olha...o Jin tinha te dito que eu precisava de emprego certo? Me deixa ser babá do BamBam! Assim fico pelo menos próximo a ele.

— Está falando sério?

— Estou! — disse — Você não terá tanto trabalho com ele e vai poder trabalhar despreocupado. E eu tenho um emprego e fico perto do meu filho. Os dois saem ganhando.

Jackson pensou bem.

— Hm...tenho uma proposta para você.

— Que proposta?

— Eu te deixo cuidar do BamBam, inclusive viver conosco, coisa comum entre as babás dele. Mas você terá que acabar com esse processo e nem sonhar em dizer a verdade a ele.— Jackson propôs

— Eu...eu aceito.


Notas Finais


Eitaaa! Mark vai ser babá do próprio filho.

Não se esqueçam de comentar o que acharam tá?!

Beijos de uma army, bye!❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...