História My "Bad Boy" - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baek Fdp, Chan Barraqueiro, Chenbaek, Krisyeol, Quero Um Lay Pra Mim, Sesoo, Sulay, Taokai, Xiuhan
Exibições 94
Palavras 1.390
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


ROLAAA

Primeira fic de sEXO

Estou nervosa pra cacete, nada pra dizer aqui.

Espero que gostem, e me falem aí nos coments caso tenha algum erro ^^ e agradeçam a minha escrava por estar FINALMENTE postando isso, já que eu não consegui

Capítulo 1 - Prazer, Kim JunVela


 

Eu e Chanyeol realmente não éramos o maior símbolo de sorte.
 

"Ah Junmyeon, já vamos começar assim?" SIM, EU PRECISO CONTAR MINHAS FRUSTRAÇÕES, ME DEIXA!!

Cara, pra vocês terem uma noção...

 

Eu e Chanyeol corríamos parecendo uns retardados pela rua, o que já era normal, quando ele levantava em plenas 09:00 quando era para ser às 05:40.

Mas dessa vez foi diferente.

Dessa vez eu grudei chiclete na cruz.

Por motivos de:
 

1. Brotou um cachorro do inferno quando demos uma parada pra descansar, e ele mijou no pé de Chanyeol.
 

2. Uma menina com uma bicicleta quase me atropelou, o que me fez cair numa poça d'água, e eu caí de bunda.
 

3. O cachorro que mijou no pé de Chanyeol deu um surto de raiva do nada e começou a correr atrás de nós —  detalhe: O pé do Chan ainda tava mijado.
 

4. Chan trombou com o ex-namorado dele, um tal de Ba-sei-lá-o-que, que derramou café em nós dois "sem querer".

Nesse ponto eu já estava prestes a chorar, ajoelhar e pedir misericórdia.

E aí Yifan, Xiumin e Luhan apareceram de carro.
 

"Vão se benzer que pra mim isso é uma magia negra das pesadas."

 Yifan e suas ótimas dicas.

Chanyeol deu um chute com o pé mijado na canela dele e o xingou em chinês e eu tipo "quê?", mas tudo bem.

Então Luhan começou a rir e tropeçou no próprio cadarço, Xiumin foi tentar segurar ele e os dois foram de cara no chão.

Se fode, mas leva o namorado junto pra não pagar mico sozinho.

Quando eu e Chanyeol fomos entrar no carro e Yifan barrou a gente.
 

"Que isso?"  Chanyeol perguntou.


 

"Você não vai dar carona pra gente?" Indaguei.


 

"Seu pé tá mijado Chanyeol, isso é nojento!" Kris respondeu. 

 

E Chanyeol só faltou invocar o satanás, já que ele não só xingou em chinês, como tailandês, japonês, inglês e português brasileiro também.

Xiumin segurou o orelhudo que estava pronto pra fazer um barraco ali mesmo. Chanyeol tem pequenos problemas com o fato de: se controlar em público.

Ele já saiu na porrada com um garoto bundudo chamado Jimin porque ele estava se oferecendo pra Kris.

O garoto não foi mais visto pelas ruas de Seul.

"TÁ, TÁ VOCÊS PODEM VIR!!"  E Chanyeol sorriu satisfeito, como se tivesse ganhado nudes do Harry Styles.

Agora estamos nós aqui, cinco machos dentro de um carro voltando pra casa. Já que a gente perdeu a maioria dos tempos e quando chegamos lá, todos já estavam saindo.

Kris resmungava que era nossa culpa, Minseok fingia que estava num clipe da Avril Lavigne e estava encostado dramaticamente na janela, Yeol cantava Katy Perry com Luhan e eu estava mandando memes para Jongin, pra ele usar em uma treta.

Mais um dia normal na cidade das meninas super-poderosas.

Agora estamos todos reunidos aqui em casa pra assistir "Animais Fantásticos e Onde Habitam", já que Luhan e Kris eram Lufanos e queriam esfregar na nossa cara que tinham um protagonista em um filme.

— Não sei porque tão se achando tanto — resmungou Xiumin — Na saga de Harry Potter a casa de vocês ainda é figurante.

Tinha que ser da Sonserina...

Eu era o único da Grifinória no nosso grupo de amigos, já que Tao e Kyungsoo eram da Corvinal, Chanyeol e Xiumin da Sonserina, e Luhan e Kris da Lufa-Lufa.

Me sinto excluído.

— Cala essa boca de comer pão, Xiumin! — Kris colocou o filme e se sentou ao lado de Chanyeol.

E daqui a cinco minutos, eu serei Kim JunVela.
 

 

 

E eu venho aqui dizer que sim, eu estou sendo vela neste exato momento.

Xiumin e Luhan estão se agarrando, enquanto o casal sensação 2016 aka Kris e Chanyeol estão quase se masturbando.

E eu aqui, sendo otário.

Deus, me dá um namoradinho? Nunca te pedi nada.

O último garoto que eu namorei, foi um tal de Jongdá... JONGDAE! Isso, Jongdae!

E...

E foi na escolinha.

Jesus, que bosta de vida, deixa eu voltar pro útero e renascer pra ver se muda alguma coisa.

Vou mudar virar parente do Sehun, quem sabe eu não me dou bem na vida?

Ele é rico, gostoso, inteligente e é grande.
 

"Hmmm safrado, já viu né?" Não, Sehun tem pequenos problemas com a boca, e às vezes fala coisas desnecessárias, como o fato dele carregar 19 centímetros naquelas calças de couro que entram até no útero que ele não tem.

Eu sempre achei que ele só tinha ovos.

Coisas da vida, algumas pessoas tem ovos demais, outras ovos de menos, pra mim Sehun só tinha os ovos mesmo.

Olhei pro lado e percebi que Chanyeol já enfiava a mão na calça de Kris.

Realmente, Kim Junmyeon nasceu pra se foder.

Levantei de fininho e resolvi sair daquele motel, já que um monte de gente já havia transado naquele lugar.

Capaz de você tocar no corrimão da escada e pegar uma DST.

Abri a porta e voei pra fora dali.

I believe I can fly, I believe I can touch the sky...

Foi então que ao passar pela porta do puteiro disfarçado de casa, percebi vários fatores que provavelmente ocasionariam num Junmyeon assaltado.

Já que tava de noite.

E a rua tava vazia.

Traduzindo: Tomei na jabiraca.

Comecei a andar na ponta dos pés e eu jurava estar ouvindo a musiquinha de "A Pantera Cor de Rosa" no fundo. E por segundos comecei a cogitar de dar um peido pra tentar voar.

 

(...)
 

Eu acabei percebendo que tava passando micão e agora tô andando como uma pessoa normal, e também amaldiçoando as quintas próximas gerações Wu por Kris ter uma casa tão longe da minha.

Minhas pernas já doíam e eu simplesmente tava quase desmaiando de sono ali na rua mesmo.

Então eu andei...

Virei a esquina...

Pisei num cocô...

Tropecei num gato que tava deitado...

Daí percebi que eu tava perdidão.

Primeiro eu quase chorei de desespero, depois eu pensei "Celular, século 21", então eu peguei ele e fiquei parado enquanto discava o número da mamis.

O que eu não contava era que ouviria um barulho de rodinhas, rodinhas de skate, pra ser mais exato.

E num piscar de olhos, lá estava eu, jogado de bunda no chão, ofegante, com o celular todo estraçalhado no chão.

Eu senti uma lágrima descendo produção?

Olhei pro indivíduo, e o indivíduo me olhou.

Então percebi que o look dele era bem dos bipolares.

Jaqueta, calça de couro, skate e tênis surrados...

E uma pelúcia de unicórnio debaixo dos braços e um MP4 com adesivos do Tom e Jerry.

— MEU DEUS MOÇO, ME DESCULPE! VOCÊ TÁ BEM?!

O garoto deu um tropeço épico e se ajoelhou ao meu lado, e eu ainda encarava a cara dele.

Ele tinha uma cara de sono...

Aliás, que tipo de pergunta é essa?

Meu celular lindo está estraçalhado no chão, que pessoa fica feliz com um celular quebrado?

— M-meu telefone...

Daí o indivíduo FINALMENTE percebeu o real problema, e me encarou com os olhos marejados.

AI MEU DEUS EU NÃO QUERO FAZER O MENINO CHORAR!

— D-d-desculp-pa... Eu não-

— NÃO! Tá tudo bem! Eu tava grudado no telefone ligando pra minha mãe me buscar porque eu tô perdido e...

— Onde você mora?

Que?

— Que?

Ele deu uma risada baixa — Onde você mora? Talvez eu possa te dizer o caminho.

AAAWWWN QUE FOFO...

...Mas você ainda QUEBROU MEU TELEFONE!!

— Bem...
 

(...)
 

— Entendeu?

Ele havia feito um pequeno mapa no meu braço sobre o caminho que eu deveria fazer, mas aparentemente ou eu era burro demais ou surdo, já que era a terceira vez que ele me explicava o caminho e eu não entendia bulhufas.

Eu ficava chocado com a calma que ele me explicava, se fosse o contrário eu já teria mandado ele catar coquinho!

Mas dessa vez eu finalmente entendi aquela buceta, e tava pronto pra ir pra casa.

— Uhum, obrigado... Ham...

— Yixing! — Daí ele sorriu e por cinco segundos eu achei que fosse desmaiar.

— Junmyeon. — Dei um sorriso cheio de dentes tentando ser fofo — Obrigado Yixing!

Ele sorriu de novo e eu dei uns tremilique, então ele pegou o skate e saiu andando.

E eu fiquei olhando ele...

E ele virou e ficou me olhando...

E passou um gato na frente...

Daí o skate se enrolou no gato, Yixing voou na lata de lixo, e eu?

Eu corri no desespero, e pisei em outro cocô.


Notas Finais


Rola dura em pedra mole tanto bate até que faz filho.

SOCORRINHO

Twitter: @DumbinhoYeol


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...