História My Bad Obsession - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Guns N' Roses, Slash
Personagens Axl Rose, Dizzy Reed, Duff Mckagan, Gilby Clarke, Izzy Stradlin, Matt Sorum, Personagens Originais, Slash, Steven Adler
Exibições 93
Palavras 1.742
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mais um capitulo babes!! obrigada pelo carinho e os comentarios sobre minh entrada na faculdade <3 vcs são mara demais

Espero que gostem do capitulo!!! E por favor, comentem!! <3

Vejo vocÊs lá embaixo!!!

Capítulo 4 - Senhor Hudson


Fanfic / Fanfiction My Bad Obsession - Capítulo 4 - Senhor Hudson

 

Minha cabeça latejava como não fazia há muito tempo, cada membro do meu corpo doía de forma absurda, meus olhos rejeitavam a luminosidade que não tinha piedade alguma ao entrar de forma tão bruta pela janela.

Acordei deitada na cama de Isa que fedia a sexo. Nojento. Me levantei com calma, antes que eu pegasse uma DST dos caras do Guns, e ainda zonza, caminhei até o banheiro. Me fitei no espelho e deus, eu estava acabada, e com um curativo na cabeça? Me assustei a ponto de soltar um grito quando ouvi um gemido vindo do box, no chão estava Slash apagado, ele estava muito bêbado, o que não é novidade alguma, dias de festa são assim sabe? Na verdade, por aqui todo dia é dia de festa. Resumindo, todos bêbados, menos eu, que tenho que cuidar do bebê(que já devia saber se cuidar) do Slash. Mas pelo visto, dessa última vez, eu fiquei tão louca que alguém teve que cuidar de mim, a grande pergunta é quem.

Ontem foi uma loucura inesperada, Axl e Slash tentaram me beijar, o quão estranho é isso? Deve ser graças ao álcool ou as drogas, é a minha melhor hipótese. Do outro lado do quarto estava Isa, também jogada no chão, fedendo que nem um gambá.

-BOM DIA VADIA – berrei em seu ouvido como vingança por transar com um dos nossos chefes no quarto que dividimos.

-AH! – levou um susto e tapou os ouvidos gemendo de dor – bom dia pra quem

-Pra ninguém por que a ressaca ta forte, mas levanta ai que a gente tem que trabalhar

-Hmmmm – virou de costas pra mim.

-Não é você que sempre fala que não quer ser demitida pelo Rose?

-Ta, ta – comentou, tentando se levantar e a ajudei.

-Isa, o que houve ontem?

-O Rose estava muito bêbado e caiu em cima de você

-Ah, sim, claro – respondi, fazia muito mais sentido.

 

Eu achava que ele ia me beijar, mas ele só tinha apagado em cima de mim, o quão estupida eu sou?

Isa foi ao banheiro, acho que tomar um banho e deu um berro ao ver Slash lá, que levantou a cabeça assustado, o que me fez gargalhar. Acabei optando por fugir antes que tivesse que interagir com ele, e deixei os dois sozinhos.

Coloquei um casaco longo para descer e comer algo, já que minha barriga roncava, mas o senhor Rose veio correndo do corredor, percebeu que a cena era ridícula e começou a andar que nem gente.

-Senhorita Jones, queria me desculpar pelo meu ridículo comportamento de ontem, eu estava fora de mim- ele disse num tom superior irritante, bem a cara dele.

-Sem problema- eu disse fechando a porta, mas ele segurou meu braço antes que eu pudesse terminar de fecha-la- algum problema senhor Rose?

-Não só queria saber se está bem, eu sou meio pesado e acabei apagando em cima de você...

-Ah, eu estou bem sim, obrigada.

Logo fechei a porta e me tranquei lá, precisava trocar de roupa para ir trabalhar. Coloquei um short e uma blusa do Guns, que é meu uniforme, mas antes que eu pudesse colocar a blusa, uma voz conhecida e muito, muito indesejada me assustou.

-Wow, que corpo, Jones! – era Slash cambaleando até mim.

-Vai embora senhor Hudson – falei colocando a camisa rápido e abrindo a porta.

-Onde você quer que eu vá?

-Fazer um show, sei lá

-que mau humorada Jones, é por que está de manhã? – brincou – e falando em manhã, nossos shows são a noite, achei que você soubesse disso, já que trabalha para nós

-Ta, ta, só vai Slash – respondi o empurrando para fora do quarto.

-Eu que pago o seu quarto, eu posso ficar aqui se eu quiser – cruzou os braços, provocando.

-Ah é? Então ta, fica ai no seu quarto – falei, atravessando a porta e sabia que tinha dado a resposta certa.

 Agradeci aos deuses pelo fato de que hoje já que cuidaria da iluminação, deixei meu cabelo solto e fui direto para o restaurante tomar um café da manhã. Peguei dois pedaços de bacon e uma panqueca e para acabar um suco de abacaxi, café da manhã de gordo... eu não ligo muito para o meu peso e o engraçado é que sou bem magra, mas é tudo por causa do meu metabolismo e genética.

Acho.

-Vai me ignorar agora é sua vadia?- era Isa se sentando do meu lado - não é só uma vadia, como vai ficar gorda também!- ela disse rindo.

-Vaca...fica comendo o chefe e depois enche o meu saco – revirei os olhos – pelo visto já comeu direitinho, não precisa roubar meu bacon – falei dando um tapa na mão de Isa que tentava roubar minha comida – bacon não é loiro nem fede a vodka ok?

-Estressada você hein! Foi algo de só uma noite, relaxa.

-Acredito em você então – fiz um sinal de positivo com os dedos cheio de sarcasmo - vai fazer o que hoje?

-Vou trabalhar com o seu bebê hoje- Isa disse, e obvio que não ia perder a oportunidade de zoar comigo- ciúmes?

-Divirta-se com aquele puddle alcoólatra, drogado e mulherengo! Vou ficar na Iluminação - respondi tomando o resto do suco e indo para o carro que me levaria ao estádio- tchau!

Estava andando em direção ao carro, o vento estava frio e bagunçando meu cabelo, cobrindo minha visão direito, eu tinha esquecido a minha jaqueta e estava de shorts, ou seja, estava batendo os dentes de tanto frio. Pensei no quão estupida foi minha escola de roupa, eu devia ter olhado a previsão do tempo ou algo do tipo. Senti duas mãos quentes tocarem meus ombros e me virei, era o Slash com o sorriso charmoso de sempre no rosto, ele pegou sua jaqueta e colocou em volta de mim.

-Assim está melhor? Não quero que minha babá sinta frio.

-Ah – falei meio hipnotizada por seu cheiro forte e impregnado na jaqueta – vou aceitar isso só para não ter hipotermia e como um pedido de desculpas por quase me fazer perder o trabalho, senhor Hudson

-Me chame de Slash ok?

-Eu acho melhor não, você é meu chefe, aceite -eu disse tirando a jaqueta mas ele a colocou de volta.

-Hey, somos amigos agora, ok?

-Nós não somos am...

-Shh-ele disse colocando um de seus dedos em meus lábios- te encontro lá no palco

Ele foi andando e eu fiquei observando se passo desleixado e ouvindo seu riso besta, pelo visto tenho um amigo chefe.

 

Pov’s Slash

 

Os anos de bebedeira e drogas estão me fazendo mal, não acredito que eu não me lembrava de uma garota como a Jones! Como seus volumosos cabelos negros que realçam seus hipnotizantes olhos claros e intensos, seus lábios tão carnudos, aquele corpo então! Como ela é gostosa, Tem curvas perfeitas, Com seios fartos e uma pele clara, um sorriso sacana e afiado, sem contar aquelas mãos finas e delicadas. É desse tipo de garota que você não esquece.

Eu estava meio obcecado, eu precisava dela, eu a queria, na minha cama e fora da minha cabeça, ela parece alguém interessante, selvagem... E nós nos conhecemos há anos e eu nunca me lembrei.

Preciso tirar essa garota da minha cabeça.

-Slash? Slash? Você ta ai? Acho que o Slash entrou em coma –Steven passava as mãos na minha frente.

-Ta pensando no que hein Slash? - perguntou Izzy rindo.

-É melhor perguntar em quem -Axl disse se juntando na brincadeira.

Mandei todos se foderem e abri a janela do carro, tentando conter o riso, nem por um caralho eu contaria a eles o que estava se passando na minha cabeça.

Quando cheguei no local do show, fui a procura de Jones (caralho eu ainda não sei o nome dela).

-Hey você ai - eu disse apontando para um cara alto e forte, li seu crachá e dizia Phill – Phill, você sabe aonde a senhorita Jones está?

-Oque você quer com uma funcionaria senhor? Algo que eu possa fazer? - ele perguntou me olhando feio com os braços cruzados.

Quem esse cara pensa que é?

“Não obrigado! Não é você que eu quero foder!” pensei.

-Ah, não, só ela pode me ajudar é que eu perdi algo - perdi a sanidade - e ela sabe onde está.

-Ah, irei procura-la - ele disse tacando com força a prancheta.

Me sentei em uma caixa de som e logo alguém me trouxe uma Jack Daniel’s o que me animou um pouco, não se passaram nem dois minutos e logo Duff se sentou do meu lado, ficamos olhando as garotas passando e dando mole pra nós, ser Rockstars te traz mais garotas do que você aguenta. Logo depois a minha garota chegou com a cabeça abaixada, segurando algumas lâmpadas, quase as deixando cair, ela tropeçou e Duff a segurou, eu peguei as lambadas antes que chegassem ao chão, não pude deixar de notar o Duff comendo a Jones com os olhos, revirei os olhos e abri um sorriso para ela.

-Que foi poodle - ela disse estressada – Não sou sua babá por hoje

-Poodle?- Duff disse morrendo de rir.

 

-Ai meu deus! Desculpa é só um jeito de falar esquece –Ela disse segurando o riso.

-Tudo bem Jones, só queria conversar com você - Duff arregalou os olhos e riu- SOZINHOS - coloquei bastante ênfase em “SOZINHOS”.

Duff foi embora, mas não perdeu a oportunidade e deu um tapa na bunda da Jones, que saiu do seu tom naturalmente branco leite para um vermelho pimentão, jogando um olhar mortal para ele e para mim.

-Eu estou ocupada, seja rápido.

-Calma gata.

-Não me chama de gata.

Eita garota difícil.

-Tudo bem, então me diga seu nome.

-Ainda com isso?

-Só me fala

-Jones

-Já passamos por esse jogo não acha-respondi revirando os olhos- me diga seu nome e vamos sair hoje.

Ela começou a rir e cruzou os braços, ela tinha olhos de gata e os mais belos lábios carnudos, que vontade de mordê-los, ela me olhou de uma maneira charmosa e sexy e me empurrou de leve para trás.

-Senhor Hudson, só te digo uma coisa, nunca irá acontecer nada entre nós dois, você não deveria dar em cima de uma de suas funcionárias ok?

-E se eu te demitisse?-eu disse brincando.

-Do mesmo jeito, eu não sou fácil como uma das garotas que você fode toda noite.

Ela terminou a frase e foi embora rebolando. Ah eu ainda vou ter essa garota.


Notas Finais


Ixi que esse Slash já ta gamado ahuahauhauah será que a Jones vai ceder?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...