História My beautiful woman - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias NCT U
Personagens Mark
Tags Mark, Nct U
Exibições 20
Palavras 826
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - ...


Conhecendo


Mark p.o.v on


- É eu posso imaginar. Passei por isso à alguns dias atrás. – falei me lembrando da s/n e winwin arregalou os olhos.

- Oi?  Como assim?  Te algo que você ainda não me contou?  Você tem uma namorada? – Falou sem ao menos me dar uma chance de responder às perguntas que ele havia feito.

- Calma – falei em meio a risos.  – Sim hyung, eu tenho uma namorada. – falei sorrindo.

- Ta e como ela é ? – Ele falou curioso, eu sabia que ele estava feliz por mim ter encontrado alguém quem me ame e que eu também a ame. E eu não estava diferente, estava orgulhoso dele.

- Ela é incrível hyung. Ela é brasileira, é um pouco mais nova que eu, mas nada de mais. Ela é tímida e não conhece quase ninguém aqui.

- Hã? A bunny também é brasileira, mas ela é extrovertida e tem vários amigos.

- É, mas a s/n chegou esse ano. Ela só conhece a mim e a minha mãe se não me engano.

-Vamos fazer um jantar?  – Eu o encaro por um momento e ele volta a falar. – tipo só eu,  a bunny, você e a??? –  ele pára um instante para tentar lembrar o nome da s/n, ele sempre foi assim, sempre esquecia facilmente o nome das pessoas até ele se acostumar com a pessoa. – s-s/n.– ele se enrola um pouco para falar o nome e eu apenas soltei uma risada. – Ei, não ria. Você sabe que eu sou ruim com nomes.

- Sim hyung, me desculpe. E você tem razão assim eu conheço a bunny e você conhece a s/n.  E vai ser bom pra ela ter uma amiga, ela precisa mesmo se distrair um pouco. – digo sorrindo fraco,  s/n podia estar sorrindo hoje de manhã, mas eu sabia que assim que eu saísse de casa ela iria chorar. S/n ainda estava sofrendo pela perda do nosso bebê,  mesmo ela tentando esconder isso eu conseguia ver um pouco de tristeza em seus olhos

- Hã? Mas porque ? Estão com algum problema? – ele pergunta preocupada.

- É que acabamos de perder o nosso filho. – senti meu peito doer mais um pouco.

- O'QUE? COMO ASSIM EU IA SER TIU?  OU MELHOR PADRINHO E VOCÊ NEM ME AVISOU? – eu sei, ele tá agindo assim pra me animar, sei que ele sabe o quanto está doendo em mim. E isso me fez ficar feliz.

- Ei, faça silêncio. E não se auto promova desse jeito. – falei rindo do seu escândalo.

- Não estou me auto promovendo, só estou falando a verdade. Eu vou ser o padrinho dos seus filhos e você dos meus. Aliás espero que não tenha se esquecido daquela nossa promessa.

- Claro que não hyung. – sorri de volta pro mais velho.

- Então, me conta direito essa história de filho.  Quero saber direito desta história.  Foi bom fazê-lo? – ele sorriu maliciosamente e eu dei um leve soco em seu ombro.

- Ei. Você realmente não muda mesmo. E respondendo sua pergunta, foi ótimo.

- Então, com quantos meses ela tava? Dava pra ver a barriga já? – ele perguntou ansioso. Era sempre assim, ele mal acabava uma pergunta e já começava outra.

- Não, não dava pra ver ainda. Na verdade quando ela perdeu o bebê eu nem sabia ainda, fiquei assustado quando eu vi ela caída no chão cheia de sangue. – falei um pouco triste.

- Deve estar sendo difícil pra você, né? – ele pergunta colocando uma das mãos em meu ombro direito.

- Sim, hyung. Mas deve estar sendo mais difícil ainda pra ela. Ela sabia do bebê e ia me contar em um jantar que ela tava preparando.

- sinto muito. – ele me abraçou, era sempre assim. E sinceramente?  Qualquer um que nos vissem juntos de primeira iriam dizer que somos namorados ou algo do tipo, mas nós apenas ignoramos os comentários, éramos melhores amigos e ninguém iria destruir isso só com palavras.

- Tudo bem hyung. Nós vamos ficar bem.

- Vai mesmo, bom eu vou deixar você trabalhar. Depois nós nos falamos. - demos um abraço.

- vamos jantar hoje à noite?  - perguntei alegre.

-claro, qual dos endereços?

- o'que você mais gosta.

- Apareço lá as 22:40. - disse ele enquanto ia até a porta.

- irei esperá-los. - sorri e ele saiu pela porta.

Fiz o que tinha pra fazer na empresa e fui pra casa, ainda era cedo, s/n com certeza estaria acordada. Cheguei em casa e a encontrei no sofá assistindo TV, fui até ela e deixei um selar em sua testa.

-Como foi seu dia? - Ela pergunta.

-Foi ótimo amor e o seu? - perguntei acariciando seus cabelos que eram mais macios que o mais puro algodão existente nesse mundo.

-Foi normal. - ela sorriu.

-Amor, eu quero te apresentar a um amigo meu. - Falei sorrindo e ela apenas sorri de volta acenando com a cabeça e nos deitamos ali mesmo. 


Notas Finais


Só joguei e fui 😘❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...