História My beloved ex boyfriend. - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~Titia_katy

Exibições 74
Palavras 1.023
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Harem, Magia, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Início de uma nova vida.


Fanfic / Fanfiction My beloved ex boyfriend. - Capítulo 2 - Início de uma nova vida.

Joker encarava a palhacinha sem expressão nenhuma, mas por dentro ele não se sentia bem vendo que a parceira estava envolvida com o esquadrão contra ele, logo ela se agarrou no moreno ao lago e o beijou loucamente como se estivesse ignorando a existência do esverdeado.

– Harley...

A loira cortou o beijo e encarou palhaço, ela esboçava um sorriso sarcástico.

– Não fica triste puddin, você não vai se lembrar de nada mesmo.

              

            
                    [Pov.Joker]

Desgraçada, então foi ela que planejou tudo isso junto com o esquadrão da Waller, Harley... Harley, minha doce Harley, minha tão querida parceira, minha própria propriedade se rebelou com mim e ainda tem a coragem de se entregar ao pistolinhha. Quando eu por as mãos nessa mulher juro que arranco cada fio de cabelo, um por um, vou decapita-la e pendurar a cabeça dela no alto da prefeitura, vou usar a pela dela como tapete.

Ah! Aquela pele macia como algodão doce, onde passo a maior parte do meu tempo me divertindo. Droga, Droga... Quem eu quero enganar, eu realmente amo essa mulher louca nojenta chata e totalmente inútil, sim ela não serve pra nada além de me submeter a ter esse sentimento ridículo, amo tudo que tem dela, ate mesmo seus defeitos.
Harley por que? 
Por que ela me abandoou?
Por que eu tive que me relacionar logo com essa puta barata?

Uma verdadeira Bad Bitch.

                      [Autora]

Harley continuava rindo da cara do palhaço, ela sabia que ele nutria sentimentos fortes por ela, mesmo ele nunca admitindo. Sim, existia sentimentos na relação deles.

Joker encarou pistoleiro com rancor escondido nos olhos, o esverdeado mesmo sem demostrar estava quase explodindo em cima do "casal"

– Eu conheço você, hum... Deixa-me lembrar, artilheiro?.-Suspirou.– Certeiro, pistolinha?

O palhaço gargalhou sozinho.

– Vamos amor, parece que a titia Amanda vai cuidar do Mr.J.- Harley puxou o moreno para fora da sala.

– Faça bom aproveito! Aposto que suas camisas também são de segunda mão, pistolinha.- Mais uma vez era possível ouvir o palhaço rindo.

– Tudo bem chega de brincadeira.-Disse Amanda Waller se aproximando de Joker enquanto o resto do grupo se retirava da sala.– Cadê a Dr.moon?

Uma mulher braquinha de olhos verdes entrou na sala acompanhada do capitão Rick flag... Ela usava óculos e parecia assustada, obviamente estava sendo obrigada a estar naquele local tenebroso.

– Mate o palhaço de uma vez por todas.- Disse Amanda para a Dr.Moon.– Ate o Homem mais toxico do mundo não viveria contra o seu poder, agora FAÇA!.- Ordenou.

A Dr.Moon paralisou por um estante, mas suspirou fundo e fechou os olhos como se quisesse se concentrar. Ela sussurro bem baixo perto do palhaço, que na mesma hora não entendeu nada.

– Magia...

No exato momento a mulher ficou com uma aparência bizarra de uma entidade de outro mundo, e sumiu da sala levando junto o palhaço que estava preso no divã... Os policiais olharam para todos os lados procurando o paradeiro do sociopata.

– Para onde ela levou o cara?.

 

                    [Pov.Joker]
 

Por um minuto achei que eu estaria pronto para atravessar o portal para o inferno onde teria o prazer de passar a eternidade, mas não. Eu estou no alto de uma avenida pendurado no alto de poste, com a bruxa me encarando como se fosse me devorar. Hahaha que loucura, não? Confesso que gostei da paisagem dos carros passando...

Essa bruxona é poderosa, se eu tivesse o poder de teletransportação, eu teletransportaria as mil pragas do Egito pra aquele casalzinho de merda. Ah! Harley e pistolinha, espero que tomem bem gostoso no meio do cu.

– Eai Dr.Moon, vai ficar me secando ou vai agilizar e me arremessar logo para o inferno.- Sorri esperando ela realmente fazer alguma coisa divertida.

Rosnou e com uma voz grossa me respondeu.

– Me chame de Magia, não se apresse, oque é seu esta guardado.- Magia.
 

– Larga de encher a lingüiça e me mata logo sua pirua velha.- Revirei os olhos, ela pareceu não se importar com os meus resmungos.

– Eu tenho um acordo humano estragado, Harley prometeu me ajudar a me libertar de Waller se eu não te matar de verdade.

– Isso não te o maior sentido... A vida não faz sentido, então por que não morrer?.

– Ela ainda pretende ficar com o pistoleiro, mas de alguma forma ela também não quer ter o sentimento em te ver morto... No entendo vou apagar sua memoria por completo, assim não se lembrará de nada, você sera um humano sem identidade.

– A memória é o maior perigo de todos, é tão quente como fogo e tão cruel quanto a mente de um psicopata, existe vários trovõezinhos amigáveis com a memoria.

                        [Autora]
 

Joker gargalhou como nunca e sentiu algumas lágrimas quentes descendo de maneira desesperada pelo rosto pálido, a maquiagem do olhos azuis de se misturavam e caiam manchando o rosto do mesmo, a entidade demoníaca pela primeira vez em séculos sorriu com o sofrimento estranho do sociopata.

– Humano estragado espero que algum dia encontre o seu inferno.- Em um movimento rápido magia toma os lábios do esverdeado e inicia um beijo cujo tiraria toda a memoria tóxica que existia nele, aos poucos os cabelos verdes tomaram um tom branco e a pele pálida ficou em uma tonalidade de cor normal.

O homem desmaiou e magia jogou o corpo do mesmo no meio da avenida que passava vários carros, ele caiu na frente de um carro onde havia uma dupla de amigos que se assustaram e no momento acharam que haviam atropelado o rapaz que caiu no meio da rua do nada.

– SHANNON CUIDADO!!!.- Gritou o rapaz que estava no banco do passageiro.

– Tomo será que matamos ele?.- Disse Shannon descendo desesperado do carro para socorrer o rapaz no chão.

Logo em seguida o outro também desceu do carro para ajuda-lo.

– Vamos levar ele para o hospital.- Disse tomo.

Os dois se abaixaram e analisaram o rapaz, olhando os pulsos e a respiração que felizmente estava normal, ele só havia fraturado um braço que parecia ter quebrado.

– Poxa ele é esquisito até parece um anjo de cabelo e pele exatamente branca.- Shannon.

Tomo deu um soquinho no braço do amigo e disse.

– Larga de viadagem, ele é albino.


Notas Finais


Comentem <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...