História My beloved ex boyfriend. - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~Titia_katy

Exibições 60
Palavras 828
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Harem, Magia, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Sem identidade.


Os dois se abaixaram e analisaram o rapaz, olhando os pulsos e a respiração que felizmente estava normal, ele só havia fraturado um braço que parecia ter quebrado.

– Poxa ele é esquisito até parece um anjo de cabelo e pele exatamente branca.- Shannon.

Tomo deu um soquinho no braço do amigo e disse.

– Larga de viadagem, ele é albino.- Tomo.

                 (2 Dias depois)

                
                       [Autora]
 

Com Harley...

Harley começou a dividir um apartamento com Floyd e sempre quando precisava ela servia o governo e ao esquadrão, mas nesses dois dias a loira já não dormia e nem comia direito, ela havia perdido a vontade de sair da cama e a vezes se perdia em pensamentos passando horas olhando para o nada. Isso deixou Floyd preocupado, pois ela obviamente tinha entrado em depressão por conta da decisão de deixar o palhaço.

No momento ela estava deitada na cama com os olhos cheios de lágrimas, Floyd deitou ao lado dela e a puxou para um abraço com a intenção de conforta-la.

– Floyd, O que eu fiz?.- As lágrimas continuaram caindo.

– Você se livrou de relacionamento abusivo, e ainda fez um favor enorme para o governo.- Ele sorriu.– não fez nada de errado.

– Mas eu sinto que fiz, eu... eu queria o Puddin aqui comigo, ele deve ter ficado muito chateado. Não deveria ser sido tão dura com ele.- Ela se afastou do moreno secou as lágrimas.– Se passaram 2 dias e eu já estou morrendo por dentro.

 As palavras dela deixava Floyd desconfortável, pois eles tinha um relacionamento e ver Harley sentir falta do Ex não é muito agradável para um inicio de namoro.

– Ele nem deve saber que você existe agora.- Ele se levantou da cama e foi ao banheiro deixando a loira sozinha.

                   (Pov.Harley)

Desculpa cowboy, mas eu realmente não consigo me conformar com Puddin longe mim... Eu sei disso porque não sem passou nem uma semana e eu já estou acabada, e tudo que eu olho me faz lembrar dele.

A cortina roxa, ele adorava roxo, o vermelho das paredes cor dos lábios dele, aqueles lábios cujo queria tocar nesse exato momento, ate o azul do céu que se parece muito com seus olhos claros.

– Desculpa Floyd, mas eu preciso ve-lo nem que seja pela última vez.- Me levantei da cama e vesti uma calça jeans e uma blusa azul com um casaco preto. Estava um clima frio na cidade.

Deixei um bilhete para Floyd em cima da escrivaninha ao lado da cama, e tentei sair sem que ele me visse ou faria muitas perguntas que sinceramente não quero responder.

     Bilhete...

"Eu sei muito bem que isso pode parecer idiotice ou ignorância, mas estou arrependida de ter feito oque fiz, eu não deveria estar, mas estou e muito. Te vejo mais tarde, não me espere acordado"
    
      Bjos Harley

(Em Washington com Joker)

Shannon e Tomo levaram o rapaz inconsciente para o hospital para fazer exames, os médicos ficaram surpresos ao ver que o rapaz não tinha identidade e também não tinha cadastro de digital, era como uma pessoa indigente. Logo foi constatado para ele se manter em repouso sobre tratamentos médicos no hospital.

– Já pensou na possibilidade dele ser um mendigo?.- Disse Tomo.

– Não acha que ele estava bem vestido demais para um mendigo? Ele usava roupas extremamentes caras e todas de marca.- Disse Shannon encarando o rapaz deitado na cama do hospital tomando soró nas veias, ele dormia calmamente com a respiração leve.

– Será que devemos leva-lo para casa? Parece que não vamos encontrar um parente dele tão cedo.- Disse Tomo.

– É o máximo que podemos fazer no momento.- Shannon.

– Sera que...- Tomo.

– Shiuu ele ta acordando.- Shannon.

Os dois amigos perceberam que o rapaz já estava prestes a acordar, rapidamente os dois foram para mais do rapaz e no notaram que o mesmo olhava confuso para os lados com os olhos ainda se acostumando com luz que entrava pela janela.

– Eai cara, já ta melhor?.- Tomo.

– Depende... Oque eu estou fazendo aqui?.- pela primeira vez os dois amigos escutaram a voz do rapaz, era rouca e calma.– Quem são vocês?.- Perguntou assustado tentando se levantar.

– Infelizmente você sofreu um acidente na Avenida Principal, então nós resolvemos trazer você aqui no hospital parece que você quebrou o braço e fraturou as mãos.- Shannon.

O rapaz olhou o gesso no braço e algumas faixas enroladas nos dedos das mãos.

– Poderia dizer seu nome?.- Tomo.

– Meu nome?.- Ele tentou dizer, mas não conseguiu pensar e nada.

Os dois amigos se olharam e pensaram na terrível possibilidade dele ter perdido a memoria no acidente.

– Não se lembra do próprio nome?.-Shannon.

Um nome familiar passou igual flash na mente dele, um nome que ele conhecia muito bem, mas não se lembrava.

– Harley...- Sussurrou.

– Deve ser o nome de alguma parente.- Shannon revirou os olhos pensativo.– Sua mãe, sobrinha, prima, irmã, tia ou até mesmo avó?.

O rapaz negou.

– Sua namorada ou esposa?.- Tomo.

– Não, eu não sei.- O rapaz suspirou nervoso.

 

 

                     
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...