História My beloved ex boyfriend. - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~Titia_katy

Exibições 57
Palavras 1.707
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Harem, Magia, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Construir uma família de verdade?.


Fanfic / Fanfiction My beloved ex boyfriend. - Capítulo 5 - Construir uma família de verdade?.

Floyd notou os olhos vermelhos enchidos da moça, ela obviamente havia chorado litros.

– Estava chorando?.- Ele se aproximou dela e colocou uma mexe loira atrás da orelha dela.– Harley oque esta acontecendo?.

– Não é da sua conta.- Ela empurrou o moreno para o lado e secou as lágrimas, por um estante ele a encarou assustado.– E... E..eu perdi meu puddinzinho, eu perdi ele para sempre.

Novamente as lágrimas rolaram pelo rosto pálido borrando mais a maquiagem escura da loira.

                   
O moreno franziu a testa e tentou o máximo possível não se irritar com a companheira, ele estava se segurando para não xinga-la em um momento como este, ele apenas se aproximou dela e lhe deu um abraço a força para ela abafar o choro escândaloso.

– Sabe Harley estou o máximo possível tentando faze-la esquecer aquele cretino filho da puta, estou me esforçando para não sair do sério toda vez que você chora por ele em minha presença.- Ele aperta ela com mais força.– Mas parece que você não colabora, não entendo essa sua preocupação por aquele monstro... Eu estou aqui.

Ela soluçou repleta de lágrimas sujando a blusa branquinha de Floyd com maquiagem escura.

– Você não é ele.

– Posso ser ate melhor, confie em mim, me dê mais uma chance de tentar substituir esse amor louco nada saudável por algo bem melhor.

– Impossível, eu não amo você Floyd. Eu achei que amava, mas não passou de uma distração pra mim, apenas foi fruto da minha loucura... Te usei do mesmo jeito que ele me usou por muito tempo, agora por que não me deixa ir?.- A loira forçou um sorriso, tentando atingir o moreno com aquelas palavras.

E conseguiu, ele sentiu a dor de uma bala entrando no peito ouvindo a parceira dizer que os sentimentos por ele era uma breve distração.

– Não, não vá Harley.- as voz saiu quase falha.– Podemos construir uma familia, uma familia de verdade.

               

                 (2 Meses Depois)

        [Em Washington com Jared]

Shannon e Tomo abraçavam Jared tão forte que o mesmo ficou vermelho com o sangue preso por conta da pela esbranquiçada, os dois amigos riram e soltaram ele.

– Sorte amigão você consegue.- Disse Shannon dando dois tapinhas nas costas dele com sinal de incentivo.

Nesses dois meses Shannon e Tomo se surpreenderam com o vocal do prateado, ele já estava bem melhor em relação ao braço e outros machucados que foram causados no acidente. Ambos descobriram muito de Jared, incluindo a habilidade no piano e a voz maravilhosa que o mesmo guardava sem mesmo saber do potencial...

De alguma forma bem estranha ele também estava se conhecendo aos poucos, pois havia perdido a memória e o conhecimento de si mesmo no dia em que apareceu misteriosamente naquela avenida.

No momento atual os três estavam tentando fechar contrato com o novo estúdio de gravações, onde Jared cantaria as músicas compostas por Tomo.

Um homem de terno preto aguardava Jared para entrar na cabine e mostrar oque impressionou tanto os amigos.

– Antes de ir, bem...e.. e.eu.- Jared de um jeito completamente tímido chamou a atenção dos amigos que agora ele considerava como irmãos.– Esses dias escrevi uma música, seria pedir demais para encaixa-lá na lista?.- Ele tirou um papel amassado do bolso, e um sorriso sem jeito brotou dos lábios dele, Jared carregava um certo encanto em tudo que fazia atraindo muitos olhares femininos.

– Você compondo? Ta querendo roubar meu lugar é?.- Tomo fingiu bravo, fazendo Jared acreditar.

Logo enfiou devolta o papel no bolso com rapidez.

– Não, não de forma alguma.- Suspirou nervoso.– As minhas músicas não chegariam aos pés da suas, essa nem tava tão boa.

Shannon riu, pensando como o rapaz podia ser tão inocente e estranhamente gentil demais? Como uma pessoa podia ser tão boa como Jared aponto de se menosprezar para deixar o amigo melhor? Isso chegava a ser assustador.

– Estou brincando calma.- Tomo se explicou.– Pode colocar a sua música sem problemas, mas pelos menos fale o nome da sua música, fiquei curioso nada pode ser ruim vindo de você.

Jared sorriu novamente, mas dessa vez pelo elogio que acabou de receber.

– É "Forms of love" pode ate parecer estranho, no entanto foi baseado em um sonho que tive, bem isso não importa agora.- Jared reparou nos olhos do homem que o esperava, ele parecia impaciente.– Acho que já enrolei demais, melhor me apressar.

– Concordo senhor Leto.- Disse o homem caminhando ate o elevador do prédio onde ficava o estúdio de gravação, Jared foi logo atrás seguindo-o.

           (....)

Ele se sentou no banco dentro da cabine de gravação e colocou os fones de ouvido, por trás do vidro transparente havia varias pessoas que o avaliariam na música e é claro na voz por trás dela. Ele por um momento entrou em um pequeno pânico por causa do nervosismo.

Por trás do vidro transparente havia uma garota que discretamente estava encantada pelo rapaz que poucos minutos entrou na cabine todo nervoso, ela não parava de olhar a cor daquele enormes olhos azulados. E mal podia esperar parar ouvi-lo cantar, pois ela estava la para analisa-lo também.

Em poucos segundos ele se aproximou do microfone e sorriu de lado encarando todos, bastou isso para a garota se derreter por dentro.

– Sou novo nisso espero que não me levem a mau.- Disse revelando a voz rouca e serena, era possível ouvir suspiros de outras mulheres por trás da cabine.– A música foi composta por mim, espero que dê certo também.

"Isso já deu certo no momento em passou por aquela porta".- Sussurrou para si mesma, a garota que antes admirava o rapaz.

– A música se chama Forms of love.- Suspirou fundo e cantou sem música de fundo alguma, só era possível ouvir sua voz em un solo calmo.

 

~Uma linda é maravilhosa garota louca e totalmente viciada doces melodias.

~Um dia vou afoga-la na mesma insanidade e toma-la como minha jóia mais valiosa.

~Vou tentar ama-la mesmo sendo impossível, vou a exibir e ao mesmo tempo guarda-la em meu bolso.

~Tentarei não perde-la pois sei que ela é uma peça valiosa e rara, vou a exibir e ao tempo guarda-la em meu bolso.

~ Quero a submeter aos meus desejos pelo meu próprio prazer, quero machuca-la e vê-la sorrir com meu carinho.

~ Quero vê-la chorar com meus desejos tão dementes.

~ Isso é uma forma desagrada de amar.

~ Isso é uma forma desagrada de amar.

~ Isso é uma forma desagrada de amar.

~ Tentarei não perde-la pois sei que ela é uma peça valiosa e rara, vou a exibir e ao tempo guarda-la em meu bolso.

~ Um dia vou afoga-la na mesma insanidade e toma-la como minha jóia mais valiosa. 

(....)

 

A letra sem dúvidas tinha uma forma única e um tanto psicopata de revelar a beleza na música, o vocal de Jared se alinhou perfeitamente com a música, mesmo só com a voz dele o som saiu tão belo.

Todos do outro lado da cabine se levantou para aplaudi-lo. E finalmente quando ele saiu meio envergonhado para conversar com aquelas pessoas, a garota que tanto o encarava de tantas formas foi a primeira conversar com ele.

Ela tinha olhos grandes e brilhantes castanhos semelhantes a de uma boneca.

Sua estatura era baixa e ela tinha voz fina, e um detalhe bastante especial que capturou a atenção de Jared, ela tinha os cabelos coloridos de lados diferentes. Um lado era loiro e o outro era moreno.

Ela estendeu a mão para comprimenta-lo de forma simpática.

– Prazer Jared, eu a Melanie.- Soltou um sorriu angelical.

– O prazer é todo meu.

– A letra da sua música é tão inspiradora, me identifiquei muito.

– Obrigado, não sei nem oque dizer.

Ela suspirou sem ao menos esconder o enorme sorriso, Jared nunca percebia o quanto influenciava com as garotas nesse meio tempo.

– Não, não diga nada. apenas me escute, eu estou já faz à algum tempo procurando alguém para fazer um dueto para meu novo álbum... Você pareceu tão perfeito no momento certo, sei que estou sendo muito apressada, mas se importaria de tomar um sorvete e conversar sobre o assunto, adoraria conhecer seus aliados, e também adoraria fechar um contrato com você.

Jared ficou sem reação apenas abraçou a pequena garota que elogiou de forma tão carinhosa.

Melanie Martinez era o nome da tão delicada garota, ela era a pessoa mais influente daquele lugar. Melanie uma cantora tão conhecida e tão amada pelos seus fãs. O problema era que Jared não a conhecia então se assustou quando viu vários fotógrafos e paparazzis invadirem a sala gritando o nome da garota.

Ela logo se soltou dela por impulso.

– Melanie, Melanie... É verdade que seu álbum já esta em andamento?.- Uma moça com microfone perguntou desesperada.

– Melanie, já temos a data de lançamento?.- Outra pessoa se aproximou.

– Esta pensando em uma parceiros?.

– Qual será o tema?.

– Acha que se encaixara com as expectativas do público?.

Assim várias outras pessoas rodeavam a garota a bombardeiando de perguntas.

         (....)

– Eai como foi?.- Perguntou Shannon tomando segurando um copa com Milk Shake de chocolate.

Jared estava em uma sorveteria com os grudes Tomo e Shannon, eles estavam ansiosos para saber os resultados.

– Parece que conseguimos um contratos.- Disse revelando um brilho alegre nos olhos.

Tomo e Shannon soltaram um grito em comemoração.

– EU SABIA!!!.- Shannon.

– Agora conta com quem conversou?.- Tomo.

Jared sorriu de lado desviando os olhos para um outro canto.

– Foi uma garotinha muito simpática com olhos de boneca, mas ela não era uma garotinha só tinha uma aparência meio infantil um tanto peculiar e tão doce. O nome dela é Melanie.

Shannon cuspiu o Milk shake que estava na boca igual um jato de agua engasgando, e Tomo também parecia surpreso.

– A MELANIE CONVERSOU COM VOCÊ?!?!.- Shannon.

– Sim, ela falou algo como gravar um novo álbum e um clipe na tão conhecido e perigosa cidade Gotham. Ela realmente tem gostos peculiares.

– Um video em Gotham?.- Shannon.

– Cidade do Batman.- Tomo riu quando se lembrou do herói que controlava o crime naquela imensa cidade, um homem vestido de morcego uma máquina humana.

– A cidade do vilão Coringa também.- Disse Shannon.

 

Jared boiava na conversa enquanto tomava seu shake light... Ele não se interessou muito no assunto da cidade, sua cabeça estava na música.


 


 


Notas Finais


Puddin vai pra Gotham com a Melanie...
Huhuhu.

Obrigado pelos comentários do capítulo anterior, vou responder você. E avise se a história estiver chata ou algo assim :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...