História My best friend - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Camren G!p, Demally, Norminah, Vercy
Exibições 577
Palavras 2.206
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Depois de um tempo eu finalmente voltei e eu acho q alguns de vcs sentiram a minha falta, já outros não ;-; Não sei ao certo, mas cá estou eu atualizando a fic q vcs tanto gostam (ou não) e tenho que me desculpar pela demora, juro que vou tentar me dedicar mais e eu queria pedir desculpas a @_Lern_Beyo_ por ter deixado ela sozinha escrevendo a nossa/dela fic

Qualquer erro me desculpem
Agr vamos para o cap?

Capítulo 26 - Amusement Park


Fanfic / Fanfiction My best friend - Capítulo 26 - Amusement Park

Pov Camila

Depois que Lauren saiu eu resolvi voltar para a sala, assim que bati na porta e a professora liberou a minha entrada todos olharam para mim e ficaram me encarando com olhares maliciosos.

- EITA QUE FICAR NA QUADRA COM A JAUREGUI FOI BOM PRA CABELLO! – Um babaca gritou e eu logo desci meu olhar para a minha calça que estava com uma ereção mais que visível.

Droga! Maldita seja Lauren por ser tão gostosa e fazer isso comigo, nem as coisas broxantes resolveram.

Fui para a minha cadeira ainda de cabeça baixa e ainda sim podia se ouvir os risinhos idiotas.

- Chega de gracinhas, e na próxima vez Cabello preste bem atenção antes de voltar para a sala. – Assenti ainda de cabeça baixa.

- Você sabe que vão falar dela por causa disso, não é? – Mani perguntou e eu apenas fechei os olhos e assenti novamente. – Custava esperar?

- A culpa não é minha se nada adiantou. – Sussurrei e ela revirou os olhos.

- Valeu a pena Cabello? Ela é boa no que faz? – Olhei para quem estava falando isso e era o idiota do Logan.

Revirei os olhos e respirei fundo.

- Não precisa me responder, eu vou leva-la ao baile comigo e tiro as minhas próprias conclusões. – Ele soltou um risinho e eu fechei minhas mãos em punhos. – Tenho certeza que vou me sair melhor que você, afinal ela precisa de um homem de verdade. – Levantei da minha cadeira e acertei um soco no seu rosto, ele caiu da cadeira com a mão no rosto e todos olharam para mim chocados com a minha reação.

- Não ouse falar dela assim, ainda mais na minha frente seu monte de... – Sou cortada pela voz da professora.

- CABELLO E HENDERSON! OS DOIS PARA A SALA DA DIRETORA AGORA! – Bufei e saí da sala batendo a porta.

Fui para a sala da diretora, sentei-me e fiquei de cabeça baixa esperando eles chegarem e assim que a professora abriu a porta foi ao encontro da diretora.

- Então, Cabello. – A olhei e a professora estava ao seu lado. – Quer me contar o que causou essa confusão?

- Ele falou de Lauren como se ela fosse uma vagabunda e você queria que eu ficasse quieta com isso tudo? – Ela olhou para Logan e o mesmo engoliu seco.

- E você Logan? Isso é verdade?

- Claro que não diretora, eu apenas disse que iria levar Lauren ao baile comigo e a Camila me atacou sem mais nem menos. – Olhei para ele incrédula e o mesmo soltou um risinho de lado para mim.

- Você viu alguma coisa Sra. Vikander? – Ela virou para a professora e a mesma negou.

- Mas eu sei que Logan não seria capaz de uma coisas dessas. – Defendeu ele e eu me segurei para não gritar.

- Cabello, sinto muito mas eu vou ter que suspender você por dois dias. – Ela pegou um papel e começou a assinar alguma coisa nele.

- Se você for me suspender vai ter que suspender o Henderson também. – Falei e o garoto logo me olhou com os olhos arregalados.

- Por que? – Ele logo questionou.

- A professora não viu e bom a senhora não tem certeza se ele realmente é o que dizem. – Tentei ser convincente.

- Tem razão. – Ela pegou outro papel e começou a assinar também. – Henderson, você estará suspenso por dois dias. – Nos entregou os papeis e mandou que eu voltasse para a sala e que Logan fosse a enfermaria ver o nariz que estava inchado e sangrando.

XXX

Cheguei em casa e me joguei a minha bolsa no sofá e fui para o meu quarto.

- Já chegou Chancho? – Minha prima perguntou ainda dentro do quarto dela.

- Já China! – Fechei a porta do meu quarto e comecei a me despir, entrei no banheiro e tomei um banho demorado, eu realmente estava precisando disso.

Saí do banheiro enrolada na minha toalha e fui para o meu closet e vesti uma calça de moletom e um top preto. Desci as escadas e encontrei Dinah e Sofi comendo.

- A lasanha está no micro-ondas. – Assenti e logo peguei um prato para mim e me servi.

- Me conta o que aconteceu, a Mani só me disse que você saiu de sala. – Minha prima pediu e logo eu olhei para ela.

- Eu briguei com o idiota do Logan e ganhei dois dias de suspensão. – Dei de ombros.

- Brigou com ele por quê?

- Ele meio que falou da Lauren como se ela fosse qualquer uma e eu acertei ele, acho até que quebrei o nariz dele. – Falei satisfeita e ela sorriu.

- Espera. – A olhei sem entender.

- O que? – A fitei confusa e Sofi apenas observava tudo.

- Foi o Logan Henderson? – Perguntou curiosa.

- Foi, algum problema?

- Todo problema do mundo, você não sabe que a madrasta dele é a Sra. Vikander? – Perguntou e eu fechei os olhos me lembrando do porque ela estava defendendo ele.

- Isso explica muita coisa. – Falei baixo mas acho que ela ouviu.

- O que? – Me fitou confusa.

- A Alicia estava defendendo ele, mas depois que ela saiu da sala da diretora eu a convenci a suspender ele.

- Você sabe que a Alicia já não gosta muito de você, depois dessa então. – Falou e logo levantou para recolher os nossos pratos.

Voltei para o meu quarto e tentei assistir alguma coisa, porém o tal “encontro” que Lauren iria tem com Keana ficava rondando a minha cabeça e isso já estava me irritando. Tentei dormir mas todas as vezes que eu fechava os olhos eu acaba pensando em alguma coisas que elas estavam fazendo e isso me deixou inquieta pra caralho.

Pov Lauren

Keana me levou para um restaurante e confesso que ela até conseguia ser legal, só quando não estava dando em cima de mim.

- Você vai me matar de tanto rir. – Bati de leve em seu braço.

- A culpa não é minha se você gosta de rir da minha desgraça. – Bufou e isso só fez com que eu risse ainda mais.

- Ah mas só de imaginar deve ter sido engraçado. – Levei a mão até a minha barriga que já doía de tanto rir.

- Não foi engraçado. – Revirou os olhos.

- Okay, desculpa. – Parei de rir e ela murmurou um “agradeço”.

- Então como você está em relação a esse termino recente? – Perguntou durante um tempo em silêncio.

- Não quero falar sobre isso. – Bibiquei meu suco e ela apenas assentiu.

- Desculpa. – Ficamos um bom tempo em silêncio, já tínhamos terminado de comer e ficamos por lá apenas conversando mesmo.

Esse silêncio já estava me incomodando então eu resolvi falar alguma coisa.

- Por que? – Ela me fitou confusa?

- O que?

- Por que você não namora? – Fui mais exata e ela sorriu meio sem graça.

- Digamos que a ultima pessoa que eu namorei não deu muito certo e meio que me fechei. – Ela suspirou.

- Termino recente? – Perguntei e ela negou.

- Dois anos atrás.

- Ah, mas você devia encontrar alguém, já faz dois anos e você ainda não superou? Tem que bolar para frente e me surpreende muito você não ter ficado com ninguém.

- Como você sabe que eu não fiquei com ninguém dentro desses dois anos? – Ela perguntou tomando um gole do seu suco.

- Palpite. – Dei de ombros. – Você é linda, inteligente, engraçada e boa de conversar. – Ela corou um pouco. – Me surpreende ainda você ainda estar solteira. – Ela sorriu e logo voltou a me olhar.

- Faço isso porque ainda não encontrei alguém que me arranque suspiros ou que fique nos meus pensamentos todos os dias... Ou acho que não tinha encontrado. – Piscou para mim e foi a minha vez de ficar corada.

- V-você não cansa de me deixar sem graça não é? – Ela riu.

- A culpa não é minha. – Levantou as mãos em sinal de rendição. – Só estava sendo sincera com você e você realmente consegue fazer isso comigo.

- Você sabe que eu sou mais nova que você, certo? – Ela assentiu. – E que só nós vimos 3 vezes.

- Na verdade eu já tinha visto várias fotos suas, sempre que o seu pai me chamava na sala dele eu via a sua foto e ele sempre falava de você.

- Okay, mas você tem vinte e cinco anos e eu apenas dezessete.

- Idade é apenas um número. – Segurou a minha mão que estava em cima da mesa e sorriu.

- Você realmente não perde a chance de me deixar sem graça.

- Não me culpe por isso. – Defendeu-se.

Continuamos conversando por um tempo até que ela chamou o garçom e pagou a conta, fomos para o carro dela e assim que entramos ela deu partida no mesmo.

- Pretendia fazer alguma coisa importante hoje de tarde ou eu posso roubar você para o resto do dia? – Perguntou ao parar em um semáforo.

Confesso que travei uma batalha interna para responde-la, uma parte de mim queria aceitar, já a outra parte pensava em Camila e o que ela iria achar sobre isso.

- Nada de importante. – Falei e logo ela sorriu largo.

- Ótimo. – Ela voltou a guiar o carro. – Então posso passar o resto do dia com você. – Girou o volante para a direita e foi por um caminho totalmente desconhecido por mim.

- Onde estamos indo? Alias você não tinha que está no escritório com o meu pai?

- Já ouviu falar em férias? – Revirei os olhos e acertei um soquinho em seu braço.

- Idiota. – Ela riu. – Mas agora me fala para onde estamos indo.

- Você é muito curiosa, não? – Revirei os olhos.

- E você deve está me sequestrando. – Ela me olhou por um tempo e logo parou o carro.

- Tudo bem, você me pegou, está totalmente certa. – A olhei confusa. – Vou deixar você fugir, mas não chame a policia para mim.

- Idiota. – Ela riu e eu acabei rindo também.

- Eu sei. – Ela desceu do carro e logo abriu a porta do passageiro para mim.

- O que é isso?

- Um parque de diversões. – Respondeu obvia.

- Isso eu sei, eu quero saber o que estamos fazendo aqui.

- Quando alguém vem para o parque de diversões é para se divertir, creio eu. – Respondeu e eu revirei os olhos.

- Okay senhora das patadas.

- Pra você é senhorita.

- Nada de senhorita, me ensinaram a respeitar os mais velhos. – Ela abriu a boca para responder mas logo segurou na minha mão e foi andando comigo para comprarmos as entradas.

- Finalmente consegui fazer você se soltar comigo. – Ela comentou sorridente.

- Aproveita porque não é com qualquer um. – Ela assentiu sorrindo e logo comprou as nossas entradas.

Passamos o resto da tarde no parque e quando o sol estava se pondo ela me chamou para irmos a roda gigante para vermos tudo lá do alto e eu lógico que aceitei.

- Me diga. – Ela puxou assunto assim que começou a girar. – Estou ganhando pontos e podemos considerar isso um encontro? – A olhei e ela tinha um certo receio.

- Acho que sim. – Ela parecia contente com isso.

- Mas definitivamente meus pais não vão ficar nenhum pouco feliz comigo chegando tarde em casa.

- Pode relaxar, falei com a Clara e ela concordou com tudo e ainda prometi a ela que iria deixar você em casa. Então não tem com o que se preocupar. – Assenti e logo a roda parou lá no alto e ficamos assistindo o sol se por no horizonte.

Keana passou o braço pelos meus ombros e me puxou para mais próximo dela, eu não reclamei até mesmo porque assim que ficou de noite fez um friozinho e eu realmente precisava me aquecer um pouco.

- Quer que eu vá deixar você em casa? – Assenti e assim que descemos fomos direto para o estacionamento para que ela fosse me deixar em casa.

O caminho até a minha casa foi até legal, apenas conversamos sobre as coisas que fizemos e nada mais, ela estacionou o carro em frente a minha casa e ficou me encarando.

- Está entregue moça. – Sorriu e eu retribui.

- Obrigada.

- Eu que agradeço, agradeço por ter aceitado sair comigo.

- Não foi nada demais.

- Claro que sim, estou saindo com a minha crush que por acaso é filha do meu chefe. – Ela disse e eu ri. – Vou ter que me esforçar e ter que conquistar você.

- Conquistar o meu pai é mais fácil. – Brinquei.

- Já fiz isso, só falta a filha. – Abaixei a cabeça meio sem graça. – Já falei que você fica linda toda corada?

Neguei com a cabeça.

- Você fica linda assim.

- Obrigada.

 Abri a porta para descer mas senti as mãos dela no meu braço

- Espera. – Sentei no banco novamente e senti os lábios dela de encontro ao meu.

Os lábios delas se mexiam e eu estava em choque, acho que só tive um choque de realidade quando o meu celular tocou e eu logo vi o nome da Camila no visor. Me separei de Keana e logo desci do carro e corri para casa.


Notas Finais


É isso meus amores owo espero que tenham gostado do cap <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...