História My Best Friend - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Jonas Brothers, Justin Bieber, Miley Cyrus, Nick Jonas, Selena Gomez
Personagens Demi Lovato, Joe Jonas, Justin Bieber, Miley Cyrus, Nick Jonas, Selena Gomez
Exibições 12
Palavras 2.723
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Noite queridos Leitores.
Mil perdoes por toda essa demora, estou estudando muito e acabo ficando sem tempo e sem criatividade. Desculpem qualquer erro nao revisei, e tentarei postar com mais frequencia.
Boa Leitura...

Capítulo 14 - Visita


Fanfic / Fanfiction My Best Friend - Capítulo 14 - Visita

Pov. Nick

Depois de deixar Miley na casa dela eu segui para a minha casa, chegando à mesma encontrei minha mãe dormindo no sofá com a tv ligada.

-Mãe? –chamei baixinho enquanto me aproximava dela.

Como ela não me respondeu eu a peguei no colo e subi as escadas, deitando-a em sua cama.

Desci e fui para a cozinha, peguei um copo com água e fui para a sala. Sentei-me no sofá e ali fiquei observando a janela que havia próximo a televisão e fiquei fitando a escuridão que ali estava.

Não demorou muito para que todas as lembranças da noite de hoje invadissem minha mente. Ver Demi com o Justin partiu meu coração, eu ainda estava muito puto com ele, mas tinha que aceitar que eles se gostavam e eu não podia fazer nada para impedir. Eu tinha que aceitar que ele havia ganhado a Demi, e eu teria que seguir com a minha vida agora.

Nesse jantar além de ter acontecido toda aquela treta com o Justin eu pude dar um passo a mais com meu relacionamento com a Miley. Eu estava decidido a investir no meu relacionamento com ela, afinal de contas ela gostava de mim e uma grande parte gostava dela também.

Fiquei um tempo pensando sobre tudo e de repente eu escuto uma batida na porta, uma batida forte na porta. Peguei meu celular que estava ao lado e liguei a tela, onde mostrava que já se passava das 3h da manhã.

Levantei-me e caminhei ate a porta. Abri a porta e me surpreendi com a ilustre visita.

-O que você esta fazendo aqui há essas horas? –perguntei curioso.

-É assim que você recebe um irmão Nick? –disse Kevin entrando e me dando um abraço.

-Quando você chega aqui às 3h da manha sim. –rimos enquanto nos abraçávamos.

-Onde esta a mamãe? –perguntou ele pegando a mala do lado de fora da casa.

-Ela esta dormindo. –disse apontando para as escadas. –O que vc esta fazendo aqui? Onde esta o Joe, e o papai?

-Vai com calma Nick. Eu vim para passar a noite apenas, papai e Joe perderam o voo, e eles estão com a chave da minha casa. –explicou ele se sentando no sofá.

-Quando que eles vão voltar? –perguntei me sentando ao seu lado.

-Eu não sei, creio que amanha de manha já estejam aqui, sabe como o papai é fresco com essas coisas.

-Eu sei. –disse rindo. –Você vai ficar só essa noite?

-Sim, quando papai chegar eu vou buscar ele no aeroporto e de lá já vou para minha casa junto com ele. –respondeu se aconchegando no sofá.

-Entendi. –disse me levantando e indo para a cozinha.

-Agora me diz, o que aconteceu por aqui enquanto eu estava fora? –perguntou ele se sentando na cadeira que havia em frente ao balcão.

-Não aconteceu muita coisa não, Kevin. Apenas as mesmas coisas de sempre, você não ficou longe por muito tempo, foi só um mês. –disse pegando um pouco de suco.

-Qual é Nick? Você não me engana você esta com esse sorriso bobo no rosto, um brilho no olhar diferente. –disse ele pegando um copo, e pedindo para que eu colocasse um pouco de suco no mesmo. –Você esta todo arrumado também. Estava em um encontro? –perguntou curioso.

-Cala a boca Kevin. –disse rindo. –Eu estava em um encontro, e agora é só isso que você vai ter como informação. Agora eu vou subir para o meu quarto, se quiser fique com o quarto de hospedes, você sabe onde fica.

Tomei meu suco durante o caminho ate o meu quarto, conhecendo bem o Kevin ele não iria desistir de descobrir, ainda mais depois que eu confirmei para ele que eu estava em um encontro.

Entrei no meu quarto e fui direto para o banheiro. Depois de um banho quente e demorado, vesti minha samba canção e me joguei na cama sem nem pensar duas vezes. Todo o estresse, o cansaço e as dores pareciam desaparecer quando entrei em contato com a cama. Respirei fundo algumas vezes para relaxar por completo. Depois peguei meu celular e vi que havia uma mensagem do Justin, dizendo que ele queria se encontrar comigo amanha para conversarmos, respondi que não poderia por conta da chegada do Joe e de meu pai. Em seguida joguei o celular do meu lado na cama e acabei adormecendo.

Acordei com Kevin pulando em cima de mim igual uma criança de quatro anos acorda os pais quando estão animadas com viagem ou passeios.

-Nick, levanta. Vamos ao aeroporto, Joe e papai já estão chegando. Anda logo, levanta dessa cama e veste uma roupa porque ninguém precisar ver sua samba canção de carros. –gritou ele enquanto pulada em cima de mim.

-Cacete Kevin, às vezes nem parece que você é o mais velho de nós. –disse me levantando e indo em direção ao banheiro.

-Também amo você Nick. –disse ele rindo e saindo do quarto.

Fiz minha higiene matinal e coloquei a primeira roupa que vi no armário. Uma calça jeans básica e uma camiseta. Assim que terminei de me arrumar desci e encontrei minha mãe e o Kevin rindo na cozinha, minha mãe com o maior sorriso no rosto. Creio que não foi somente eu que fui acordado com ele pulando na cama.

-Bom dia gente. –disse entrando na cozinha.

-Bom dia meu amor. –disse minha mãe colocando umas panquecas em um prato.

-Bom dia Bro. –disse Kevin como se nada tivesse acontecido há minutos atrás.

-Idiota. –disse me sentando à mesa.

-Eu não sou idiota, isso é muito forte para mim. –disse ele rindo.

-Cala a boca Kevin. –disse me juntando a ele nos risos.

Tomamos café da manha nesse clima divertido, Kevin contou um pouco da viagem e de como Dani estava. Convidou-nos para conhecer a nova casa dele e de como estava seu emprego. Minha mãe atualizou um pouco ele, disse que a Demi estava de volta junto com a mãe e ele logo me olhou com uma cara muito estranha. Eu já sabia o que ele pensava, e seria a primeira coisa que ele ia contar para o Joe quando chegássemos ao aeroporto. Preparava-me psicologicamente para aguentar os dois me zoando ate eu contar tudo para eles.

Chegamos ao aeroporto e caminhamos ate o portão de saída do avião em que Joe iria sair. Quando chegamos Kevin pegou a cartolina que estava em sua bolsa e abriu, estava escrito “Família Jonas aqui!”, mas de não de um jeito normal, estava todo colorido, parecia que uma criança quem tinha feito aquele cartaz.

Não demorou a avistarmos Joe caminhando junto com meu pai, e Kevin começou a gritar para eles.

-Cara por que você fez o cartaz se esta gritando igual um idiota por eles? –perguntei rindo.

-Para que eles possam nós achar bem mais fácil. –explicou.

Quando Joe bateu os olhos na gente saiu correndo em minha direção e pulou em mim. Largou a mala no chão e depois de um tempo senti Kevin nos abraçar também.

-Depois vocês me chamam de mulherzinha. –reclamei rindo.

-Você é a nossa mulherzinha Nick. –disse Joe rindo e me soltando do abraço.

-Oi filho. –disse meu pai me abraçando agora. 

-Oi Pai, como foi à viagem?

-Tente aguentar Joe no avião.

-Já entendi, não foi nada boa. –disse rindo.

Seguimos para o carro que estava no estacionamento e guardamos as malas no porta mala, e fomos a caminho de casa novamente.

Não demorou para chegarmos, ajudamos Joe e meu pai com as malas e assim que entramos em casa pudemos sentir o cheiro da comida de minha mãe. Incrível que quando ela queria ela fazia a melhor comida caseira que um ser humano poderia comer.

-Nossa mãe, isso esta com o cheiro maravilhoso. –disse entrando na cozinha, já sendo seguido por Joe e Kevin.

-Sem sombra de duvidas mamãe. –disse Joe beijando o topo de sua cabeça.

-Parem com isso. –disse ela sem graça. –Onde esta seu pai? –perguntou provando o caldo que estava em uma das panelas.

-Eu estou aqui amor. –disse ele entrando na cozinha, se aproximou dela e deu um carinhoso selinho. –Esse caldo esta com um gosto delicioso.

-Não precisamos saber o gosto da boca da mamãe pai. –disse Kevin fazendo uma cara de nojo. –Vem Joe, precisamos conversar sobre nosso pequeno irmão. –agora ele puxava Joe pela camisa, e eu sabia que ele ia falar sobre a Demi e meu encontro de ontem.

-Kevin, volta aqui. Sobre o que você vai falar pra ele? –segui os dois que pareciam me ignorar ate chegar ao quarto de hospedes e fecharem a porta na minha cara. –Ok, seus idiotas, já podem me deixar entrar. –bati algumas vezes na porta mais não consegui nada além de porta fechada.

Desci para o jardim e ali coloquei minha cadeira que costumava brincar quando pequeno, e ate mesmo dormi por conta do balanço dela. Fiquei olhando para a rua, vendo os vizinhos que assim que me avistavam mandavam leves sorrisos ou acenos, que fazia questão de responder da mesma forma. Depois de um bom tempo ali vendo todos que passavam, senti algo vibrar no meu bolso algumas vezes. Quando tirei o celular do mesmo havia um numero estranho me ligando. Minha mãe sempre dizia que não deveríamos atender numero de estranho, pois poderia ser trotes, ou coisas do tipo. Ao me lembrar do que minha mãe dizia, decidi ignorar totalmente a lembrança e atendi ao telefone.

-Pois não... –falei ao atender.

-Porra Nick, você demora três anos para atender ao telefone. Estava fazendo o que? –gritou a voz do outro lado da linha.

-Miih, por que você esta me ligando de outro numero? –perguntei confuso.

-Porque a sua querida amiga fez questão de perder meu celular enquanto me zoava durante a noite. –disse e eu pude sentir a raiva dela do outro lado da linha.

-Como assim durante a noite? Ela foi pra sua casa? –perguntei curioso, logo me veio imagens da Demi chorando por causa do idiota do Justin, se ele tivesse magoado ela eu ia agora terminar de quebrar a cara dele.

-Relaxa. Eu vim pra casa dela depois que você me deixou em casa. A Tia Dianna me ligou e falou que ela não tinha chegado, estava preocupada e acabei vindo acalmar tia. –fez uma pausa e voltou a falar. –Aproveitei e chamei uma amiga minha e fizemos uma pequena festa do pijama.

-E por que não fiquei sabendo isso? –perguntei um pouco enciumado.

-Porque era somente para garotas. –disse ela, e eu pude ver o sorriso que brotava em seu rosto só por ter percebido que eu estava com um pouco de ciúmes.

-Por que eu não fui convidado? –perguntei em um tom mais safado, pude escutar ela respirar fundo assim que ouviu o que eu disse, já pensando na resposta.

-Porque a nossa festa do pijama vai ser em breve, e bem melhor que essa, só eu e você. –sussurrou do outro lado da linha, o que me fez imaginar eu e Miih juntos.

-Você é bem mais safada do que eu Miley. –disse rindo.

-Você não viu nada Nick, absolutamente nada.

Continuamos conversando ate que eu senti todo o meu corpo molhar, de uma vez, com uma agua gelada e assim que me levantei da cadeira para ver o que tinha acontecido, encontrei Joe e Kevin com dois baldes que estavam cheios de água.

-Foi para acalmar seus hormônios ai de baixo. –disse Joe soltando o balde.

-Corre. –disse jogando o celular no chão e Kevin fez o mesmo que Joe.

Sai correndo atrás deles, que correram para dentro de casa. Minha mãe quando viu que eu estava pingando dentro de casa, e as pegadas que eu estava deixando começou a gritar comigo. Continuei atrás deles ate que eles entraram no armário do meu quarto.

-Saiam do armário seus viados, agora. –ordenei.

-Só vamos sair se você prometer que não vai nos matar. –disse Kevin com a voz firme e carregada de medo.

-Vocês me molham, e ainda querem sair vivos dessa? Estão de gozação com a minha cara né? –disse quase gritando.

-Somos seus irmãos você não pode nós matar. –disse Joe tentando me fazer mudar de ideia, o que me deixou mais irritado.

-É, você nós ama, não viveria sem a gente. –falou Kevin com a voz quase normal agora.

Afastei-me da porta e me sentei na cama, soltando um suspiro enquanto levava minhas mãos ate meu rosto. Escutei a porta se abrindo e os dois me olhavam confusos.

-Cara, você esta assim por causa de um balde de água que jogamos na sua cabeça? –perguntou Kevin sentando do meu lado.

-Por favor, me deixem sozinho. –disse com a voz fraca.

-Nick, o que foi que aconteceu? –agora foi a vez de Joe se sentar ao meu lado.

-Eu só quero ficar sozinho, vocês podem me deixar sozinho? –disse e levantando e caminhando ate a porta.

-Vamos Kevin, antes que ele nós mate. –disse Joe se levantando.

Incrível como Joe entendia as coisas mais rápido que qualquer um nessa casa.

Assim que eles saíram do quarto eu fechei a porta e caminhei ate a janela onde encontrei crianças brincando no quintal da frente. Nesse momento eu me lembrei de quando eu era pequeno e ficava brincando com Joe e Demi no quintal de casa. A felicidade estava tão presente e nem fazíamos ideia de como sentiríamos falta disso agora. Quando somos crianças queremos tanto crescer, mas quando crescemos vemos que o mundo é muito triste, frio e cruel com todos.

Caminhei de volta para a cama e procurei eu celular que tinha jogado quando entrei no quarto. Assim que o achei e desbloqueei o mesmo fui ao contato do Justin e liguei. Ele me atendeu depois de quatro toques.

-Oi Nick, algum problema? –perguntou ele curioso.

-Eu queria saber se ainda esta de pé o convite de nos encontrarmos para conversar. –disse direto.

-Bom... –fez uma pausa. –Você pode me encontrar naquela lanchonete que íamos depois da aula? Daqui umas duas horas pode ser? Estou com uma visita em casa.

-Estarei lá. Obrigado e ate já. –disse desligando o telefone.

Já que ainda estava todo olhado tive que ir tomar um banho rápido. E já aproveitei para me arrumar para ir encontrar o Justin. Depois que já estava pronto desci e fui ate a cozinha, pois ainda tinha um tempo ate ir à lanchonete. Quando encontrei minha mãe a cara da mesma se fechou.

-Esta seco né Senhor Nicholas? –disse com a voz irritada, o que me fez lembrar de toda a sujeira que eu fiz quando estava correndo atrás de Joe e Kevin pela casa.

-Mãe! –disse já me preparando para a bronca. –Antes que a senhora brigue comigo a culpa foi toda do Joe e do Kevin, que jogaram baldes de água gelada em mim. –tentei explicar, mas não deu muito certo.

-Você sabia que seu pai caiu aqui, depois que você molhou praticamente a casa inteira. –disse ela ainda brava, porem, mas preocupada.

-Eu... eu não sabia mãe. –disse preocupado e me sentindo culpado. –Onde papai esta?

-Joe e Kevin foram levar ele no medico. Seu pai já esta velho. -explicou

-Por que a senhora não foi com eles? –perguntei curioso.

-Porque alguém tinha que limpar aqui, mas eu já estou indo para lá. –disse ela guardando as coisas que tinha usado para secar o chão. –Você vai sair?

-Eu ia encontrar com o Justin, mas depois disso eu marco mais tarde com ele.

-Eu vou pegar minha bolsa. –disse ela subindo as escadas.

Em seguida peguei meu celular e liguei para o Justin.

-Oi Justin, é eu não vou poder ir à lanchonete.

-Por que cara, algum problema? –perguntou ele. Não sei por que, mas o Justin estava diferente, parecia mais sincero e paciente.

-Meu pai foi parar no hospital e eu vou ter que ir ver o velho. –expliquei.

-Se você quiser eu posso ir com você. Afinal eu o considero um segundo pai pra mim. –disse Justin.

-Tudo bem cara não precisa ir. Eu mando mensagem pra você depois para nos encontrarmos mais tarde ok?

-Ok irmão. Me manda noticias dele também.

Depois disso desliguei o telefone e fui para o carro com minha mãe, o hospital não era muito longe e não demoramos mais que alguns minutos para chegar. 


Notas Finais


Gostaram do capitulo? Estou aceitando sugestoes. Nao deixem de comentar e dizer o que vcs acham... Ate o proximo cap galera!! <3 bjin da Lubs <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...