História My Big Friends 4, Surrounded by Evil - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias My Little Pony
Personagens Apple Bloom, Applejack, Caramel, Discórdia, Flash Sentry, Fluttershy, Pinkie Pie, Príncesa Cadance, Princesa Celestia, Princesa Luna, Rainbow Dash, Rarity, Rei Sombra, Scootaloo, Shining Armor, Soarin, Spike, Spitfire, Sunset Shimmer, Sweetie Belle, Trixie, Twilight Sparkle, Vovó Smith
Tags Applejack, Aventura, Celestia, Drama, Flash Sentry, Fluttershy, Luta, My Little Pony, Pinkie Pie, Poderes, Rainbow Dash, Rarity, Romance, Soarin, Sombrio, Twilight
Visualizações 21
Palavras 5.971
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


No capítulo anterior... Twilight chega no colégio recebendo apoio de suas amigas, apesar de uma questão importante surgir em sua vida: "Flash ou Timber?". Rainbow conversa com Timber, pedindo para que não a ignore por conta do seu relacionamento com o Soarin. Rarity e Fluttershy conversam com Twilight sobre a situação de Flash, por enquanto que Applejack passa um tempo com Sassaflash, apesar de estar preocupada com a amiga. Pinkie anima a torcida por enquanto que Raimbow e Soarin disputam as semi-finais. Twilight e Fluttershy visitam Spike, indo logo depois visitar Flash no hospital. Sunset Shimmer se prepara para por seu plano em prática.

Capítulo 4 - Problemas do Bem e do Mal


POV. Twilight

Vou em direção ao colégio pensando no mesmo pesadelo que tive mais uma vez. Como se não fosse o suficiente todos os problemas que tenho, Sunset Shimmer ainda me atordoa através dos meus sonhos? Talvez esse seja o preço a pagar por tê-la matado, apesar de não ter sido eu a única responsável. Aliás, ela lançou a esfera da morte, fizemos apenas rebatê-la!

Paro antes de entrar no colégio. Suspiro pesadamente. Definitivamente não quero passar mais uma manhã fugindo do Timber. Não por cansaço, até porque acho que acabei me acostumando com a situação de fugir das pessoas, o que não é algo do qual me orgulho. Apenas não gosto de ver o Timber me procurando, tentando entender o que se passa na minha cabeça e no meu estranho mundo particular, coisa que também tenho me esforçado para entender ultimamente.

Resolvo finalmente entrar no colégio, vendo Rarity que grita animada, me assustando, e vem até mim batendo palminhas e quase saltitando como a Pinkie.

Rarity: Que bom que chegou, querida! Já não aguentava mais esperá-la!

A minha amiga de olhos azuis cruza seu braço no meu, me obrigando a segui-la.

Twilight: O que houve?

A perguntei um pouco assustada.

Rarity: Algo muito importante e que, caso não veja, poderá me fazer enfartar!

Twilight: Nossa! Agora fiquei tensa.

Chegamos aos armários, onde deixamos nossos livros. Rarity para de me puxar, parando de andar ao lado de Applejack, que observava algo de braços cruzados.

AJ sorri negando com a cabeça, ao ver a euforia de Rarity e o espanto em meu rosto.

Applejack: Num sabe o quanto ela estava ansiosa para que chegasse e visse isso.

Twilight: Isso o quê?

Rarity segura meu rosto e vira para os armários mais distantes.

Ao fechar a porta do armário, consigo ver uma jovem de cabelo azul e um pouco curto com mechas em dois tons de azul mais claro, olhos cor de mel, pele clara, brincos em forma de raio e óculos laranja na cabeça.

Ao seu lado, uma garota de cabelo longo e vinho, com mechas verdes e rosas, preso em um rabo de cavalo por conta de um pompom com pérolas vermelhas. Sua pele é clara, tem algumas sardas no rosto e seus olhos são lilás.

Atrás das duas, no canto da esquerda, uma jovem de cabelo longo e verde, com mexas em tons verdes mais claros, olhos amarelos claros, pele parda e um fone rosa e chamativo.

No canto direito, atrás das duas primeiras, uma garota de cabelo branco, com mexas azul bebê, e longo, preso por uma pequena ataca, formando um início de rabo de cavalo, mas que é dividido em maria-chiquinha. Sua pele é morena, seus olhos violetas, usa uma simples presilha rosa acima da orelha esquerda e um óculos laranja de grau.

Entre as duas de trás, uma jovem de cabelo curto e lilás, com mechas beges rosadas. Sua pele é clara, seus olhos roxos e usa uma presilha em forma de sol no lago direito do cabelo.

As cinco, que possuem praticamente o mesmo tamanho, todas um pouco altas, andam pelo corredor vindo em nossa direção.

Rainbow: Quem são essas?

Olho para o lado, observando que Rainbow e Fluttershy se aproximam olhando as garotas novas, assim como a gente.

Rarity: Alunas novas!

Formando uma fila, para passarem pelo pouco espaço que deixamos no corredor, a de cabelo com diferentes tons de azul fica na frente.

Pinkie: Olá, Indigo Zap!

Percebemos que Pinkie havia surgido quase que magicamente atrás de Rainbow e Fluttershy.

Indigo Zap assente, como forma de cumprimento para minha amiga de cabelo rosado escuro.

Pinkie: Oi, Sour Sweet!

A segunda a passar por nós, a que possui cabelo vinho, sorri para Pinkie.

Pinkie: Lemon Zest, tudo bem?

A terceira, de cabelo verde, levanta a mão e recebe uma “batidinha” de Pinkie.

Pinkie: Espero que esteja gostando, Sunny Flare!

A quarta, que tem o cabelo curto e lilás, levanta a mão e meche os dedos, como forma de aceno.

Pinkie: Boa aula, Sugarcoat!

A quinta, de cabelo dividido e branco, pisca com o olho esquerdo.

Pinkie sorri, observando as cinco jovens se afastarem, por enquanto que fazemos o mesmo estranhando o fato de se conhecerem.

Fluttershy: Parecem legais.

Rarity se aproxima de Fluttershy.

Rarity: Você viu a presilha da penúltima? É simplesmente divino!

Rainbow: Como as conhecem, Pinkie Pie?

Pinkie se volta para nós, inclinando o corpo para frente com um grande sorriso nos dentes e os braços cruzados atrás das costas.

Pinkie: Luna me pediu para mostrar o colégio para elas. São divertidas e parecem estarem dispostas a fazerem novos amigos.

Sinto uma mão tocar meu ombro por trás. Viro-me e vejo Cadance, que tira a mão do meu ombro por enquanto que minhas amigas se viram também.

Cadance: Olá, meninas. Gostaria de apresentar para vocês a nova funcionária do colégio.

Uma mulher se aproxima sorrindo de canto, um pouco tímida. Seu cabelo é longo e varia entre vermelho cardeal e carmim, seus olhos são verdes claros, sua pele é morena, é alta, mas não mais que a Cadance, e magra, porém não tanto. Usa a roupa dos funcionários do colégio, sendo uma camisa e uma calça formal azuis, com sapatos de salto baixo pretos.

Cadance: Essa é a Gloriosa Daisy. Chegou há pouco tempo na cidade, mas já se mostrou uma pessoa muito amável. Tenho certeza que irão adorá-la.

Daisy: Obrigada. Espero que sim.

Percebo que Daisy fica um pouco envergonhada.

Cadance: Essas são: Twilight Sparkle, a garota mais inteligente da turma; Rainbow Dash, o grande prodígio dos campeonatos de futebol do colégio, além de ser uma ótima voadora; Applejack, que pode ser chamada de uma verdadeira mão amiga, pois sempre ajuda em qualquer problema que aconteça por aqui, como da vez que explodiram os canos da cantina.

Daisy olha impressionada para Cadance. Não é todo colégio que tem seus canos explodidos por três crianças tentando fazer um trabalho de química. Por sorte, no ocorrido, Applejack pode mostrar seus “poderes mecânicos”, apenas uma das várias coisas que ela é boa, e consertou o problema antes mesmo dos profissionais chegarem. Apesar de saber que sempre está disposta a ajudar mesmo quando o problema não a envolve, o fato de sua irmã ter sido uma das três crianças que explodiu os canos deve ter influenciado sua decisão também. (Risadas).

Daisy: Como explodiram os canos da cantina?

Cadance: Longa história, mas em breve lhe apresento as três responsáveis.

Vejo olhares envergonhados de AJ, Rainbow e Rarity, afinal foram as irmãs delas que causaram isso tudo.

Cadance: Voltando: Pinkie Pie, a garota mais festeira da cidade, além de ser amiga de todos com esse seu imenso coração. Peço apenas que não se surpreenda caso ela fale algo... Não compreensível para qualquer ser vivo.

Daisy olha com o cenho franzido para Pinkie, tentando entender o aviso dado por Cadance. Logo tudo fazia sentido para ela, ao ver Pinkie discutindo com o próprio reflexo no armário mais próximo.

Daisy: Entendi...

Cadance: Também tem a Rarity, responsável por grande parte da decoração do colégio. Devo admitir que tem um dom natural para moda; E a nossa querida Fluttershy. Sempre que quiser apoio ou um carinho sincero a aconchegante, procura esse amorzinho que apoiará, mas antes deve destruir as muralhas de timidez dela.

Rarity acena para Daisy, que retribui da mesma forma, e Fluttershy sorri de canto, mas abaixa um pouco a cabeça timidamente.

Twilight: Seja bem-vinda, Daisy.

Applejack: Ocê gostará muito daqui.

Daisy: Obrigada, meninas.

Cadance sorri para nós e olha para Daisy.

Cadance: Vamos conhecer o Shining?

Daisy: Claro!

Escutamos uma risada. Não foi uma risada qualquer. Uma risada entregadora o suficiente para me fazer sentir tédio antes mesmo que o responsável aparecesse.

Discórdia surge entre Cadance e Gloriosa Daisy, recebendo olhares reprovadores de todas, exceto de Daisy que parece curiosa e Fluttershy que parece contente.

Discórdia: Uma nova companheira de trabalho e não iriam apresentá-la para mim? Creio que sou tão importante quanto o Shining nesse colégio.

Cadance revira os olhos.

Cadance: O que quer?

Discórdia: Apenas conhecer minha nova parceira.

Ele sorri, virando para Daisy e beijando sua mão.

Discórdia: É um prazer conhecê-la...

Arqueou a sobrancelha, esperando que dissesse seu nome.

Daisy: Gloriosa Daisy.

Discórdia: Eu sou o Discórdia. Por favor, não me julgue por meu nome.  Tenho certeza que sou o mais sensato desse colégio.

Os dois riem.

Cadance: Agora, voltando para o que interessa, o nosso técnico de esportes precisa conhecer a nova psicóloga.

Discórdia: Às vezes me sinto tão magoado com suas severas palavras.

Discórdia faz uma falsa cara de sofrimento para Cadance, que bufa e passa por nós, indo em direção à quadra de esportes.

Cadance: Vamos, Daisy! Obrigada, meninas!

Daisy acena para nós seis, como forma de se despedir, mas, antes de ir, vira para Discórdia.

Daisy: Foi um prazer conhecê-lo.

Discórdia: Igualmente.

Os dois sorriem, mas logo Daisy segue Cadance.

Discórdia: Igualmente...

Percebo um sorriso malicioso se formar no rosto do funcionário mais irritante do colégio. Ia questionar sobre o que está pensando, mas levo um susto, soltando um grito, por alguém segurar minha cintura e me levantar para cima.

Ao ser solta, me viro para pessoa, vendo que é Timber, que está com um grande sorriso.

Timber: Não te encontrei ontem.  Por um momento pensei que estaria se escondendo de mim, mas creio que já saímos dessa fase.

Ele ri, sem perceber a cara que as meninas fazem por trás dele.

Rainbow: É claro que ela não estava fugindo.  Twilight fugir? Ela nunca faria uma coisa dessas. Todos sabem que nossa amiga adora enfrentar os problemas logo no início independente das consequências.

Timber a olha com o cenho franzido, sem entender se estava sendo sarcástica.

Rarity: Timber, querido, lembre que ela é a honesta do grupo.

Ele assente pensativo, por enquanto que as meninas riem, exceto Rainbow que fuzila Rarity com o olhar.

Twilight: Muito obrigada, meninas, mas daqui para frente é melhor que eu assuma essa conversa.

Timber: Ainda não me contou sobre o que ocorreu quando simplesmente saiu correndo da mesa.

Repentinamente o clima fica tenso. As meninas trocam olhares e parecem chegar em um acordo.

Applejack: Deixaremos ocês a sós.

Por enquanto que elas seguem para sala, suspiro me preparando para contar tudo que está acontecendo para Timber.

Twilight: Timber...

O alarme para o início das aulas soa, interrompendo minha fala. Diferente do que pensei, Timber pisca para mim, ainda sorrindo.

Timber: Na hora do intervalo, sabe onde me encontrar.

Twilight: Não acha que vou fugir?

Timber: Não. Além disso, sei que aguentaria ficar muito tempo sem mim.

Ele sorri confiante, me fazendo rir com seu convencimento. Timber segue pelo corredor. Iria para minha sala, mas, quando dou as costas, esbarro em Discórdia, percebendo que havia ficado me observando.

Discórdia: Não demore muito, Twilight. É bom que ele saiba por você. Não vai querer que seu segredinho chegue nos ouvidos do seu amado pela boca de outra pessoa, vai?

Twilight: Você não faria isso.

Discórdia: Bem, eu não. Porém, você sabe que existem pessoas não confiáveis por toda cidade.

Aproximo meu rosto do dele, que não tira o sorriso malicioso do rosto.

Twilight: Não brinque comigo!

Passo por ele, seguindo para minha sala.

Discórdia: Não se irrite, Twilight, isso fará mal para sua pele.

Escuto-o rindo, mas ignoro e entro na sala. Observo que minhas amigas estavam sentadas em lugares diferentes dos de costume, pois a novas alunas pegaram nossos lugares. Não as culpo, não sabem que sentamos ali.

[...]

No horário do intervalo, Rainbow e Pinkie Pie correm para a cantina, Applejack, Fluttershy e Rarity seguem para o banheiro, e eu vou até a sala do Timber.

Antes de entrar, paro na porta e respiro profundamente. Não é fácil dizer o que está acontecendo ultimamente, principalmente para ele que de certa forma é um dos que sofrem as consequências da situação.

Para minha surpresa, ele sai da sala e me vê parada de frente para porta.

Timber: Que bom que veio.

Twilight: Sim. E-eu...

Ele segura minha mão e começa a me puxar pelo corredor.

Twilight: Onde estamos indo?

Timber: Não podemos perder a final!

 

POV. Fluttershy

Rainbow e Pinkie Pie correm para comprar algum lanche, por enquanto que sigo para o banheiro junto a Applejack e Rarity.

Rarity: O que acharam das novatas?

Applejack: Elas me parecem normais.

Fluttershy: Algo nelas me intimida.

As duas me olham, se parar de andar, tentando entender minha insegurança.

Fluttershy: Sei que minha timidez me faz me sentir intimidada naturalmente, mas tem algo a mais. Sinto como se elas tivessem uma aura de superioridade e confiança ao redor delas.

Applejack: Bem... Elas não me parecem pessoas simples. Parecem as garotas populares que estudavam aqui ano passado.

Rarity ri.

Rarity: Meninas, só por terem um bom estilo e andarem sorrindo não significam que são metidas. Eu acho que são pessoas maravilhosas e de muito bom gosto. Mesmo com a farda do colégio, é possível ver o estilo delas através dos utensílios.

Applejack: Tem razão. Você também parece ser metida e confiante, mas te adoramos.

Nós três rimos.

Rarity: Engraçadinha.

Braeburn: Fluttershy!

As duas entram no banheiro. Paro e olho para trás, vendo Braeburn, que vem até mim e me abraça.

Soltando o abraço, percebo seu olhar sério e preocupado.

Braeburn: Está tudo bem? Não te encontro no mais no intervalo, na hora da saída e nem em sua casa. Estive muito preocupado, mas, toda vez que ligava para suas amigas, diziam que estava tudo bem com ocê.

Passo a mão em meu cabelo, colocando ele atrás de minhas orelhas e fechando os olhos ressentida. Realmente faz muito tempo que tenho andando distante do Braeburn, em momento nenhum pensei em avisá-lo sobre o que está acontecendo.

Fluttershy: Desculpe-me.

Abro os meus olhos e coloco minhas mãos em seus ombros, que são um pouco mais altos do que os meus.

Braeburn: Tudo bem. Eu... Não quero que pense que estou brigando com ocê. Apenas fiquei preocupado. Não respondeu nem minhas mensagens.

Fluttershy: A Twilight está passando por muitos problemas. Rainbow Dash faz parte da Academia Wonderbolt, o que toma muito tempo dela; Rarity tem suas roupas para costurar, está criando um bom negócio; Applejack tem a fazenda para cuidar, sabe que você e o Big McIntosh não conseguem administrar tudo sozinhos, sem contar que a Vovó Smith já não tem condições da ajudar tanto assim também; E Pinkie Pie, além de trabalhar na Esquina do Torrão de Açúcar para a família Cake, já que tem um dom natural para fazer doces, ainda, junto ao Cheese Sandwich, é a maior organizadora de festas da cidade! Eu posso cuidar de animais feridos e abandonados, mas isso é algo que a noite. Depois do colégio ajeito a comida deles e dou alguns cuidados necessários para alguns, mas logo sigo para acompanhar Twilight, ela precisa de nós dando apoio, e eu sou a mais disponível. Já no colégio, tenho passado o intervalo com ela também, para garantir que esteja bem. Sei que talvez seja difícil entender, não quero que fique com raiva.

Braeburn: Raiva?

Ele sorri.

Braeburn: Minha namorada é a pessoa mais bondosa do mundo, colocando os outros sempre em primeiro lugar. Acha que ficaria com raiva disso? Certo que está sendo esquisito passar o intervalo longe de ocê, somos muito grudados. Apesar disso, meu amigo Caramel tem me feito companhia às vezes, quando não está com minha prima.

Fluttershy: Organizarei melhor meu tempo para que possamos ficar juntos em algum momento de cada dia.

Ele me beija. Foi um beijo rápido e simples, mas foi o suficiente para me tranquilizar e me deixar corada.

Fluttershy: Tenho sorte por ter você me apoiando.

Braeburn: Agora, o que acha de assistirmos a partida final?

Olho para porta do banheiro.

Fluttershy: E as meninas?

Volto a olhar para ele.

Braeburn: Rarity, com certeza, irá ver o Thunderlane jogando. E o Caramel já me avisou que marcou com a Applejack de assistirem juntos também.

Fluttershy: Sendo assim, o que estamos esperando?

Sorrio e seguro sua mão, seguindo para fora da cantina.

 

POV. Rainbow

Após comprarmos bebidas energéticas, saímos da cantina e andamos pelos corredores, indo para quadra de esportes. Sinto que é quase impossível descrever minha ansiedade, tanto é que estou quase saltitando como a Pinkie costuma fazer.

Pinkie: Preparada, Rainbow?

Rainbow: É claro que sim! Tenho esperado ganhar esse campeonato desde os primeiros jogos! E hoje, sim, será hoje, poderei ver meu time ganhar aquelas maravilhosas medalhas e a taça de melhor time de Ponyville.

Pinkie: Quem diria que o melhor o time do segundo ano conseguiria competir com o famoso time do terceiro?

Rainbow: Eles conhecerão minhas melhores habilidades!

Vejo Quibble seguindo para o lado oposto do que todos estão seguindo, não parecia estar indo assistir ao jogo.

Rainbow: Pinkie, vai indo na frente.

Pinkie: Não vai se atrasar? O jogo já vai começar.

Rainbow: Não se preocupe. Acha que perderia a chance de vencer?

Sorrio para ela, que assente e segue seu caminho dando “oi” para pessoas aleatórias.

Corro até Quibble, ficando na sua frente, surpreendendo-o, e o fazendo parar de andar.

Rainbow: Achei que havia prometido que não fugiria mais de mim.

Quibble: Eu cheguei a prometer?

Ele fica pensativo.

Rainbow: Quibble!

Dou um soco no ombro dele, que dá um baixo grito de dor alisando o local dolorido.

Quibble: Tá bom. Eu não estou lá por que, geralmente, nesse tipo de jogo importante e decisivo, as pessoas tendem a se comportar como animais, jogando coisas uns nos outros, xingando os adversários e ainda gritando como se a garganta fosse revestida por ferro. Não me identifico com esse ambiente, sou racional.

O encaro seriamente.

Quibble: Eu não estou fugindo. Apenas irei ver o anúncio sobre o novo livro da Daring Do.

Rainbow: Sei...

Quibble: É sério.

Rainbow: Ótimo. Já que é sério, creio que não se importará com a minha companhia.

Sorrio e puxo-o em direção a sala de informática.

 

POV. Pinkie

Quase todo o colégio assistia ao jogo, inclusive as novatas, Celestia, Luna, Cadance e Discórdia. Diferentes pessoas torcem pelo time adversário, mas a maioria apoia os Wondercolts. Apesar disso, todos pareciam nervosos pela ausência da Rainbow Dash.

De dentro da quadra, Shining Armor me chama.

Vou até ele rapidamente, vendo que parece estar nervoso.

Shining: Onde está a Dash? O jogo começará agora e preciso dela no time.

Pinkie: Applejack , Caramel, Cheese e Rarity estão procurando, mas creio que até agora não a acharam.

Shining: Terei que colocar outro jogador.  Quem sabe a garota que fez o último gol no último jogo antes desse...

Olho para arquibancada, vendo Twilight mexendo no celular, fazendo ligações para Rainbow.

Balanço as mãos para chamar sua atenção, mas não me vê por estar no celular. Timber percebe meus movimentos e a avisa, fazendo que olhe para mim. Tiro do bolso o celular da Rainbow, mostrando que ela havia deixado comigo.

Shining: O jogo irá começar!

Viro para quadra. Todos os jogadores já assumem suas posições.

Pinkie: Rainbow...

 

POV. Rainbow

Quase uma hora desde que encontrei o Quibble no corredor, estamos na sala de informática, sentados à mesa de um computador, rindo de algumas fotos que tiramos pelo seu celular.

Ele guarda o aparelho e me olha com brilho nos olhos.

Quibble: Depois de tanto tempo, finalmente terá um novo livro. Estou muito ansioso para ver do que se trata.

Rainbow: Eu também! Apesar de já termos procurado o máximo de informações possíveis, termos feitos teorias e até seguirmos lógicas para prevermos os próximos acontecimentos.

Rimos. Encosto a cabeça em seu ombro, respirando pesadamente após ter rido tanto.

Quibble: Estava com saudades.

Levanto a cabeça, olhando para ele, que fita o celular, girando-o em suas mãos.

Quibble: Com saudade de rir, de conversar sobre os livros, de você...

Ele me olha sorrindo singelamente, me fazendo sorrir de volta um pouco tímida.

O alarme para o fim do intervalo prolongado de hoje toca. Pera! Intervalo prolongado? O jogo!

Levanto da cadeira, surpreendendo Quibble, e corro para fora da sala de informática. Passo por diversas pessoas que comentam sobre o jogo, com o rosto pintado e risadas.

Após atravessar a multidão e chegar à quadra, vejo minhas amigas e seus namorados reunidos. Aproximo-me, vendo Celestia, Daisy e Luna se despedindo deles.

Celestia: Estou contente pelo resultado. Agora deverei voltar para os problemas de diretora.

Luna: Jogou muito bem, Thunderlane!

Ele coça a cabeça, um pouco envergonhado.

Thunderlane: Obrigado.

Daisy: Sem falar que tiveram uma ótima torcida.

Gloriosa Daisy pisca para nós. Timber desvia olhar da nova funcionária, parecendo um pouco desconfortável, o que não passou por despercebido por parte da Twilight, apesar de não ter comentado nada.

As três adultas passam por mim, sorrindo como forma de cumprimento. Já as minhas amigas se aproximam preocupadas.

Rarity: Rainbow Dash, querida, onde esteve?

Applejack: Procuramos ocê por toda parte.

Twilight: Mandamos inúmeras mensagens, mas estava sem o celular.

Fluttershy: Estávamos tão preocupadas.

Pinkie: Algo de ruim te aconteceu? Foi abduzida? Lutou contra dinossauros?

Fico cabisbaixa.

Rainbow: Acabei me distraindo. Perdoem-me.

Pinkie: Oh! Abraço em grupo!

As cinco me abraçam.

Rarity: Vocês também, queridinhos.

Rarity olha para os meninos, que se juntam no abraço, com vergonha, quase nos derrubando.

Logo todos me soltam e Thunderlane se aproxima.

Thunderlane: Se isso te ajudar de alguma forma, nosso time venceu.

Rainbow: Sim, isso ajuda muito!

Sorrio para ele.

Shining: Rainbow Dash, como pode faltar o jogo mais importante?

Shining se aproxima junto a Cadance. O treinador parece um pouco irritado.

Shining: Logo você? Uma dos meus melhores jogadores.

Rainbow: Perdoe-me! Não farei novamente. Claro, se ainda me quiser no time.

Cadance: Não se preocupe, meu marido não é tão duro assim.

Shining bagunça meu cabelo, assim como costuma fazer com a Twilight.

Shining: Não te tiraria do time apenas por um erro. Agora, devo me preparar para os próximos jogos.

Shining e Cadance se afastam.

Caramel: Já está na hora de voltarmos para sala.

Soarin: Creio que tenha uma boa desculpa para ter faltado.

Todos olham para o lado, vendo Soarin com os cabelos molhados e com uma toalha em volta do pescoço, havia acabado de sair do vestuário.

Rainbow: Soarin...

Fluttershy: Ela não fez por mal.

Soarin: Não fez por mal?

Thunderlane: Calma. Não vai falar nenhuma besteira que depois se arrependa.

Soarin me olhava com raiva, nunca havia o visto com essa expressão antes.

Rainbow: Obrigada, pessoal, mas conversarei a sós com o Soarin.

Soarin vai andando para o meio da quadra. Assinto para as meninas e sigo até ele.

Soarin: Sabe o quão egoísta você foi hoje?

Rainbow: Egoísta? Soarin, eu apenas perdi um jogo.

Ele passa a língua por seus lábios secos.

Soarin: Apenas perdeu um jogo? Arriscou a nossa chance de vencer a partida final, não ligou para o Shining, para o time, nem muito menos para mim. Achei que estávamos juntos empenhados em chegar na final, mas... Tudo isso para ficar com aquele imbecil?

Fico surpresa por ele saber que estava com o Quibble.

Soarin: Sim, eu sei.

Ele tira o celular do bolso, mostrando uma das fotos que o Quibble postou. Fecho os olhos me sentindo culpada.

Rainbow: Soarin...

Abro os olhos, vendo-o de braços cruzados.

Rainbow: Ele estava estranho. Eu só queria conversar e...

Soarin: E deixou tudo e todos para lá? Prometeu que ganharíamos juntos. Sabe que eu falava desse jogo para todos. Dizia o quanto estávamos ansiosos e preparados. Você... Você nem pensou em mim!

Rainbow: Estava ajudando um amigo!

Soarin: Não! Não queira ser a certa da história!

Vejo seus olhos ficarem marejados, então ele fica de costas, colocando a mão em seus cabelos.

Rainbow: Isso não é apenas sobre o jogo, não é?

Soarin: Não, não é.

Sinto meus olhos encherem de lágrimas também. Odeio chorar, pois me sinto fracas, mas discutir com Soarin nunca é bom, muito menos vê-lo querendo chorar também.

Rainbow: Desculpa. Não quero te deixar mal, nem fazê-lo pensar que não é minha prioridade. Soarin, você é...

Soarin: Um idiota.

Ele passa por mim, indo para fora da quadra. Apenas fecho os olhos e deixo as lágrimas escorrerem lentamente, me ajoelhando em seguida e socando o chão com força. Sinto minha mão doer, mas repito o ato diversas vezes, até que paro vendo-as cortadas e grito, soltando toda minha dor e raiva.

 

POV. Twilight

Rainbow não apareceu para as últimas aulas. Todas nós sabemos o quanto ela não gosta de aparecer em momentos de fragilidade, e creio que está em uma desses por não responder minhas mensagens, além da possível briga dela com o Soarin. Sinto-me mal por não poder conversar com ela, mas as meninas estão a sua procura.

Agora, após o jantar, vim fazer uma breve visita a Flash antes de voltar a ajudar na procura da Rainbow. Aproximo-me da sua cama, segurando sua mão e respirando pesadamente.

Twilight: Tenho algumas coisas para te contar hoje. Tem algum problema se eu desabafar com você?

Espero alguma resposta, apesar de ser inútil.

Twilight: Não, acho que não.

Twilight: Eu... Eu me aproximei muito do Timber. Ele gosta de mim de verdade, disso eu tenho certeza. Acho-o uma pessoa incrível, me deixa de bom humor e está disposto a ficar sempre ao meu lado. Porém, é injusto o que estou fazendo. Flash, eu te amo. Sempre irei te amar, mas é injusto deixar o Timber apenas por ter 0,001% de chances de você voltar à vida. Eu... Queria poder seguir meu coração, mas... Por estar confuso, talvez seja melhor seguir o justo. E não é justo deixar o Timber sozinho depois de ter dado uma chance para ele.

Já sinto lágrimas escorrerem pelo meu rosto.

Twilight: Isso não significa que não estarei aqui com você. Estarei, estarei todos os dias. Nunca perderei as esperanças, apenas... Farei o que me pediu há um tempo. Tentarei começar uma nova vida. Apenas... Precisava te contar antes de qualquer coisa. Assim me sinto melhor.

Ia me afastar, mas Flash segura minhas mãos com força, me impedindo de deixá-lo.

Twilight: Flash...

 

POV. Sunset

Ando por Ponyville sentindo o frio me incomodar. A noite não me assusta, apesar do deserto da cidade me chamar atenção. Até onde lembro, mesmo com o sumir do dia diversas pessoas ficam espalhadas pela cidade, seja trabalhando, curtindo ou até apenas andando para passar o tempo. Como se não bastasse chegar nessa cidade e encontrar tudo tão estranho, começa a chover, trovejar e relampejar.

Corro tentando achar abrigo. Uma cada abandonada talvez. Para minha sorte, vejo uma mansão velha e corro em sua direção. Aproximo-me da porta e toco a campainha, escutando um toque diferente. Não é um toque de uma campainha qualquer, é um toque musical feito por um piano.

A porta se abre sozinha.

Voz 1:

I don't like your little games

(Sunset entra na mansão, observando uma sala cheia de móveis velhos e iluminada por um lustre de velas no teto e outras velas espalhadas por mesinhas).

Don't like your tilted stage

(Um forte vento entra, fechando a porta e apagando as velas).

 

The role you made me play

(As velas acendem novamente, mas a sala está vazia, sem nenhum móvel, apenas velas flutuantes).

Of the fool

(Uma neblina se espalha, indo da sala principal para o corredor central).

No, I don't like you

(Sunset segue pelo corredor neblinoso).

 

Voz 2:

I don't like your perfect crime

(Sunset escuta gritos e uivos).

How you laugh when you lie

(Ao passar por duas portas no corredor, abrem-se, assustando-a).

You said the gun was mine

(Vira-se para as portas, andando de costas para o corredor).

Isn't cool

(Uma mão toca em seu ombro).

No, I don't like you

(Vira-se e vê um zumbi, com um líquido roxo escorrendo por seu corpo e olhos vermelhos, empurrando-o na parede e correndo pelo corredor).
 

Voz 1 e 2:

But I got smarter

(Corre para entrar em ua sala com a porta aberta, mas ela se fecha e tranca sozinha).

I got harder

(Vai até outra porta que também se fecha sozinha).

In the nick of time

(Tenta uma terceira porta, mas o mesmo acontece).

Honey I rose up from the dead

(Corre na direção da janela abera no fim do corredor).

I do it all the time

(Antes que alcançasse a janela, ela se fecha).

I got a list of names

(Uma porta metálica se abre no chão a sua frente, a fazendo cair por ela).

And yours is in red, underlined

(Senta-se com dificuldade  depois uma queda não muito alta, apesar das dores).

I check it once

(As velas do porão escuro acendem).

Then I check it twice Ooh

(Sunset percebe muitas teias de aranha e ossos espalhados pelo chão).

 

Voz 1:

Ooh look what you made me do

(Os ossos se fundem, formando três esqueletos).

Look what you made me do

(Sunset se levanta, jogando uma vassoura para derrubá-los e correndo).

Look what you just made me do

(Desce uma escadaria, chegando a outra sala escura com diversos corpos femininos mortos e pendurados por cordas).

Look what you just made me do

(Uma criatura esquelética e escura, com grandes asas e rosto demoníaco voa entre os corpos caçando a jovem).

 

Voz 2:

Ooh look what you made me do

(Antes que a criatura a pegasse, entra em uma elevador e aperta desesperadamente para as portas fecharem).

Look what you made me do

(Quando a criatura ia alcançá-las, as portas se fecham e a mão do ser é arrancada e cai em sua frente).

Look what you just made me do

(O elevador começa a subir rapidamente, causando calafrios na jovem e logo um grupo de morcegos surgem do teto, a atacando).

Look what you just made me do

(As portas do elevador abrem, fazendo Sunset sair aos gritos).

 

Voz 1:

I don't like your kingdom keys

(Percebe que está em uma sala de jantar, com uma grande mesa e muitas comidas).

They once belonged to me

(Os pratos e talheres começam a flutuar).

You asked me for a place to sleep

(Sunset anda lentamente, arrodeando a mesa de longe).

Locked me out

(Os objetos avançam, fazendo a jovem correr desviando dos ataques).

And threw a feast

(Atravessa uma porta e a fecha, escudando os objetos quebrarem tentando derrubá-la).

 

Voz 1 e 2:

The world moves on

(Uma mão melada de sangue segura sua perna).

Another day

(Sunset é puxada, caindo de costas no chão).

Another drama drama

(Tentando resistir, segura em uma pilastra).

But not for me

(Ela vê uma criança com olhos pretos fazendo mais força para que fosse levada com ela).

Not for me

(A criança abre a boca, liberando escorpiões e aranhas de dentro dela).

All I think about is karma

(Susente grita, sentindo os animais venenosos andarem por seu corpo).

And then the world moves on

(Ao chegarem em seu rosto, em estado de agonia, a jovem solta pilastra e lança os animais para longe).

But one thing is for sure

(Sunset é puxada para escuridão, sentindo calafrios descendo rapidamente por algum cominho, como se estivesse em uma montanha russa).

Maybe I got mine

(Ela sente fortes dores e algo entrando em seu corpo).

But you'll all get yours

(Aos gritos, sente-se sufocada e prestes a morrer).

 

But I got smarter

(A dor some e se vê em pé, normal, em outro corredor).

I got harder

(Uma criatura peluda e feroz surge em uma das extremidades do corredor).

In the nick of time

(Corre para o lado oposto, escutando o lobisomem rosnar ansioso para estraçalha-la).

Honey I rose up from the dead

(Entra em outro corredor e vê uma pequena entrada com um líquido verde).

I do it all the time

(Por trás o lobisomem se aproximava, então decide entrar).

I got a list of names

(Entra com dificuldade, sentindo ainda suas costas serem rasgadas pela garra da fera).

And yours is in red, underlined

(Segue nadando pelo pequeno túnel com o líquido verde, chegando em lugar que aparenta ser uma grande piscina).

I check it once

(Com pouco ar, tenta ir para superfície).

Then I check it twice

(Um redemoinho surge,  fazendo girar junto a diversos corpos apodrecidos, indo para o centro do redemoinho).

Ooh

(Ela grita dentro da água, se afogando).

 

Voz 1:

Ooh look what you made me do

(Sunset cai, encharcada, em frente a uma porta dupla, escutando as vozes vindo de dentro delas).

Look what you made me do

(Ao entrar vê feixes verdes e azuis passando pela sala também escura).

Look what you just made me do

(Descargas elétricas se espalham pelo teto do salão redondo, o clareando as vezes).

Look what you just made me do

(Sunset sente seu coração acelerar, não escondendo o medo).

 

Voz 2:

Ooh look what you made me do

(Vai andando para o centro, olhando ao redor para ter certeza de que nada se aproxima).

Look what you made me do

(A sala brilha azul, incandescendo os olhos de Sunset).

Look what you just made me do

(A sala é iluminada por um brilho verde).

Look what you just made me do

(Em seguida, clareada pelas descargas, Sunset consegue ver duas pessoas rapidamente no fim da sala).

 

Starlight:

I don't trust nobody

And nobody trusts me

I'll be the actress

Starring in your bad dreams

(Sunset vê apenas o rosto de Staright se aproximando pelo seu lado esquerdo, estando transparente esverdeada, como se fosse um fantasma).

 

Trixie:

I don't trust nobody

And nobody trusts me

I'll be the actress

Starring in your bad dreams

(Do lado esquerdo, Trixie se aproxima lentamente,  estando transparente azulada).

Starlight:

I don't trust nobody

And nobody trusts me

I'll be the actress

Starring in your bad dreams

(Um sorriso maligno se forma no rosto de Starlight, que está cada vez mais próxima de Sunset, que agora consegue ver todo seu corpo).

 

Trixie:

I don't trust nobody

And nobody trusts me

I'll be the actress

Starring in your bad dreams

(Sunset também consegue ver Trixie completamente, estando as duas quase a alcançando).

 

Sunset: Meninas, esse é um reencontro inesperado. Sei o que estou em desvantagem, mas não vão querer fazer isso, vão?

 

Starlight e Trixie:

Ooh look what you made me do

(As duas ficam invisíveis e Sunset tenta fazer bolas de fogo, mas falha).

Look what you made me do

(Sunset é lançada para parede por algo que não consegue ver).

Look what you just made me do

(Antes de se levantar, recebe descargas elétricas).

Look what you just made me do

(Sente alguém enforcá-la, a deixando de pé).
 

Ooh look what you made me do

(Solta-se, e tenta atacar as duas, apesar de não vê-las).

Look what you made me do

(Recebe leves puxões de cabelo).

Look what you just made me do

(Sente seu corpo ser cortado por golpes rápidos).

Look what you just made me do

(Recebe empurrões, ouvindo risadas malignas).

 

Ooh look what you made me do

(Cordas metálicas  prendem seus pés).

Look what you made me do

(É arrastada para parede, onde mais cordas prendem seus braços).

Look what you just made me do

(Sente mais descargas atingirem-na, a fazendo gritar).

Look what you just made me do

(Seus olhos lacrimejam e seu coração bate em um ritmo frenético).

 

Ooh look what you made me do

(Com os clarões das descargas, vê todas as criaturas de antes se aproximando).

Look what you made me do

(Tenta se soltar, desesperada, mas não tem forças o suficiente).

Look what you just made me do

(Starlight e Trixie surgem me sua frente, sorrindo).

Look what you just made me do

(Acenam dando tchau e se afastam, deixando que todas as criaturas a atquem).

 

*****

Acordo assustada. Jogo o lençol para longe do meu corpo, me sentando e observando meus braços, que estão sem cortes ou qualquer machucado.

Levanto-me, indo até o espelho e me olhando, tentando controlar minha respiração.

Sunset: Elas estão vivas...

 

 

 

Continua...


Notas Finais


A música é Look What You Mae Me Do, da Taylor.
Espero que tenham gostado da cena especial como uma pequena comemoração do Halloween. Desculpe p atraso do capítulo, os vestibulares já começaram e agora mesmo estou saindo para um kkk.

No próximo capítulo... Twilight terá que contar tudo para Timber. Rainbow será encontrada? Até quando Braeburn vai aguentar o afastamento de Fluttershy? Starlight e Trixie estão vivas?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...