História My biggest sin - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Hoseok!top, Jikook, Jimin!demon, Jimin!top, Jin!bottom, Jungkookbottom!, Namjin, Namjoon!demon, Namjoon!top, Taehyung!bottom, Vhope, Vmin, Yoongihíbrido, Yoonmin
Visualizações 77
Palavras 1.578
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


E ai pessoaaaaaaaaaaaaal!!! Eu sei que demorou, mas tem um por que: Comecei a faculdade em poucos dias e já estou lotada de trabalhos, grupos de estudos e provas, mas prometo que postarei todos os capitulos sempre que puder!

AAAAA, outra coisa! Essa fanfic é a segunda temporada da minha fanfic '' Shut up and kiss me'', então pode esperar que vai ter varios momentos bem fodas feitos bom bastante amor e carinho pela titia Amora <3

Boa leituraaa!!

Capítulo 2 - Stay...


[...]

 

Senti muito a falta dele, falta de seu cheiro, de sua voz, de seus toques... Ah, como sou tolo de achar que um homem como ele ficaria comigo, por que ainda penso nessa possibilidade? Acho que fico bobo por ele por que ele me lembra muito um amigo meu por quem eu nutria uma pequena paixão. O elevador foi aberto e saímos dele entrando em seu apartamento, minha boca abriu num verdadeiro ‘’ O’’ quando rolei os olhos pelo local. Um belo sofá espaçoso de couro, cortinas negras, papel de parede da cor cinza, combinando perfeitamente com o tapete felpudo, a cozinha e a sala eram separadas apenas por uma bancada de madeira, do lado da enorme janela que possuía uma bela vista para a cidade, tinha um pequeno mini bar, com variadas bebidas, que tenho certeza que Jimin devorava uma a uma.

Vi o rapaz da cabeleira loira abrindo alguns botões de sua camisa social preta em quanto, com a mão livre, colocava um pouco de uísque em um copo com gelo, seu peitoral forte ficou a mostra, me fazendo morder os lábios disfarçadamente em quanto observava tal cena. Posso dizer a vocês que nunca vi alguém beber uísque de um jeito mais sexy do que Park Jimin, eu amava aquele nome, ele e meu antigo crush que morava comigo e os outros meninos na república da faculdade eram muito parecidos, eu até podia dizer que eles eram a mesma pessoa, tal possibilidade era impossível, já que esse meu crush foi morto quando tentou assaltar uma joalheria a alguns anos atrás.

Voltando a realidade, Jimin veio até mim com aquele andar misterioso de sempre, me olhando fixamente como se quisesse ver minha alma, ou realmente estar conseguindo ver, um de seus dedos estava dentro do copo mexendo no gelo, era inacreditável como ele mexia tanto comigo sem ao menos me tocar.

 - Sua esposa não está aqui? – perguntei tentando desviar de seus olhares. Ouvi um suspiro cansado sair de seus lábios e o copo ser colocado encima do braço do sofá.

 - Ela está em uma viajem com as amigas. – Respondeu sem ânimo, vindo até mim e tirando seu blazer de meu corpo, fazendo o mesmo cair no chão, deixando que minha pele exposta se arrepiasse ao sentir o frio vento do ar condicionado.

Seus olhos passearam por ele, continuei com meu olhar cravado em seu rosto vendo suas reações, parecia que ele estava gostando do que via e eu, com toda a certeza, estava gostando mais ainda. Seus braços circularam minha cintura e minhas mãos se espalmaram em seu peitoral, me atrevi a deslizar uma de minhas mãos para sua nuca, fazendo um pequeno carinho ali, sentindo a pele fria embaixo de meus dedos. Seu rosto se aproximou do meu e meu coração quase falhou uma batida quando senti um selinho calmo ser depositado em meus lábios, era tudo tão novo e ao mesmo tempo tão bom. Me aproximei dele o beijando desta vez com vontade, sentindo nossas línguas se encontrando diversas vezes, para um cara frio, ele estava me fazendo ficar quente.

Suas mãos desceram para meu bumbum aonde ele apertou gostosamente, me fazendo soltar um gemido manhoso por sentir seu membro roçar no meu. Oh, deve ser tão grande...

 - Quarto. Agora.

Sua voz autoritária preencheu meus ouvidos, me fazendo quase soltar um gemido. Deixei-me ser puxado por ele até seu quarto, confesso que meu corpo inteiro estava queimando em excitação, só de pensar que finalmente o terei em minhas mãos. Entramos no quarto e logo voltamos a nos beijar, desta vez de um jeito faminto, suas mãos alisavam meu corpo, apertando minha cintura e meu bumbum, que era castigado com apertos fortes e alguns tapinhas. Seus lábios. Grossos e macios, deixavam chupões e beijos em meu pescoço, seus toques nada inocentes faziam minha memória falhar e eu esquecer como é que fui parar ali.

Senti-me ser deitada na cama e logo abri as pernas, abrigando seu corpo que agora parecia pegar fogo entre minhas pernas. Atrevi-me a descer uma de minhas mãos ao seu membro e aperta-lo levemente por cima da calça, fazendo um gemido sair de seus lábios que estavam ainda em meu pescoço fazendo um belo trabalho com chupões que queria muito que ficassem marcados.

 - Ah, como eu gostaria de sentir essa boquinha no meu pau me chupando bem gostoso...

Porra! Mesma voz, mesmas palavras sujas... Como ele se parece com meu Chimchim...

Mordi os lábios rapidamente tomando uma atitude e o empurrando fazendo-o deitar na cama e terminar de abrir a camisa e tirá-la, deixando exposto o seu belo corpo que logo iria ser preenchido pelos meus arranhões e mordidas. Levei minhas mãos ao botão de sua calça e a abri, deixando seu membro grande e grosso exposto para mim, aquelas veias... Oh, como amava elas, mesmo só vendo-as agora.

Segurei seu membro pela base, o masturbando devagar, vendo Jimin fechar os olhos brevemente e morder os lábios para conter seu gemido que saiu entrecortado e bem baixo. Me abaixei empinando meu bumbum, apenas passando a língua pela ponta de seu membro, circulando a glande algumas vezes antes de deixar um chupão na ponta, sentindo seu corpo arrepiar e um gemido sair de seus lábios.

Comecei a chupa-lo rapidamente, não conseguindo colocá-lo todo dentro de minha boca por conta do tamanho, Jimin era com com toda certeza, bem dotado, mas com um esforço, eu o enfiava mais fundo, me fazendo sentir a ponta de seu membro em minha garganta e gemidos roucos sair de seus lábios entreabertos. Suas mãos em meus cabelos me faziam aumentar a velocidade, deixando-o um pouco descontrolado, mas logo o contato de seu membro com minha boca foi cortado para a minha infelicidade.

 - Por que tirou ele de mim Chimchim? – Perguntei manhoso, subindo encima de seu colo, tirando minhas poucas roupas e as jogando no chão. Olhei seu estado e ele me olhou ofegante, segurando firme na minha cintura e parecendo estar arrependido pela expressão excitada e confusa que aparecia em sua face.

 - Taehyung, não devíamos continuar, eu...

 - Shii... – Coloquei meu indicador em seus lábios, fazendo ele parar de falar e seus olhos encararem os meus que brilhavam em pura excitação. Sorrio malvado rebolando encima de seu membro duro que roçava em minha entrada, fazendo a mesma piscar em ansiedade e suas mãos apertarem ainda mais forte minha cintura. – Você acha mesmo que eu vou ficar só na vontade? Acha Chimchim?

 - M-mas Taehyn-AAA I-ISSO...

Sorrio jogando a cabeça pra trás de olhos fechados sentindo todo seu membro me preencher. Oh, como isso era bom, finalmente senti-lo. Se não consegui pegar o Park de anos atrás por que ele era do ridículo do Yoongi, eu consigo pegar esse Park e ninguém vai me impedir! Comecei a dar quicadas lentas em seu membro, soltando gemidos altos, seguido dos deles, que me enlouqueciam de um jeito incrivelmente bom. Abri os olhos encontrando seus olhos que tentavam permanecer abertos, seus lábios entreabertos deixavam os gemidos saírem mais livres, e o jeito como ele tentava resistir aos meus movimentos, era maravilhoso.

 - N-não... T-tae...

 - Q-quieto... A-ah Chimchim...

Seu quadril se chocava no meu quando ele mexia ele rapidamente para cima, fazendo ele ir cada vez mais fundo dentro de mim, fazendo aquele quarto pegar fogo. Seu membro parecia ter triplicado de tamanho quando ele gozou dentro de mim, fazendo-me gozar junto, me preenchendo com sua porra deliciosa que prometi a mim mesmo que faria ela sair em minha boca.

Meu corpo mole caiu encima do dele, nossas respirações desreguladas, seus braços em torno de meu corpo me abrigando ali. Oh Chimchim, como senti falta desses momentos, como queria que esse homem que me fodeu agora fosse você, como queria que você não tivesse conhecido o Yoongi e nunca ter morrido...

-x-

Acordei as cinco da manhã e tateei a cama procurando pelo corpo forte e acolhedor de Jimin, mas não estava ali. Abri os olhos ainda sonolento e sentei na cama vendo o quarto escuro vazio, tenho certeza que não foi um sonho e eu realmente o vi, o senti, pude tocá-lo. Por uma noite ele foi meu, e isso valeu por todas fodas na boate.

Peguei sua blusa social que estava jogada encima da cama e aspirei fundo seu perfume sorrindo ao sentir a fragrância do perfume amadeirado, ‘’ mesmo perfume que meu Chimchim usava...’’, pensei sorridente. Logo a porta se abre e o Park entra no cômodo apenas com uma caneca de café em mãos, agora já vestido com algum pijama, seus cabelos platinados estavam jogados para trás do mesmo modo que meu Chimchim jogava os dele. Sorri internamente e externamente por pensar que finalmente o tinha para mim, sem Yoongi, sem Hoseok... Só eu e ele...

 - Você tem sono pesado TaeTae. – Disse ele com um sorriso ladino nos lábios me entregando a caneca. Bebi um gole do liquido quente rindo baixo por seu comentário e o encarei, vendo ele se sentar ao meu lado.

 - Eu não durmo faz um tempo, você sabe... Trabalho sem parar na boate. – Sua mão agarrou a minha e uma pequena carícia ali foi colocada, me fazendo paralisar por uns segundos pelo ato e arrepiar pelo beijo que foi depositado na mesma em seguida.

 - Não se preocupe, eu vou estar sempre com você.

Não diga isso, ele me disse isso e me deixou. Por favor Park, não seja capaz de me deixar desta vez...


Notas Finais


Ui ui, Taehyung bancando o possessivo. O que será que vai acontecer quando o Jimin reencontrar o Yoongi hein? #Mistério MUAHAHAHAHA

Até o próximooo!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...