História My biggest sin - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Hoseok!top, Jikook, Jimin!demon, Jimin!top, Jin!bottom, Jungkookbottom!, Namjin, Namjoon!demon, Namjoon!top, Taehyung!bottom, Vhope, Vmin, Yoongihíbrido, Yoonmin
Visualizações 38
Palavras 1.425
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oieeeee!!!! Voltei com mais um capítulo e vim avisar que fiquei esses dias sem postar por excesso de trabalho e provas. Semana que vem começa minha semana de provas, mas farei o possível para continuar postando aqui para vocês!!!

Boa leitura!!

Capítulo 5 - Deixa eu só provar um golinho!


 - Não Jimin, não posso beber.

- Temos algum policial aqui? Acho que não.

Encarei o ruivo teimoso encher um copo com cerveja e colocar em minha frente. Nos tornamos amigos em pouco tempo, saia da escola e deixava de participar das aulas de reforço para ficar naquela boate com ele. Confesso que achava ele o cara mais sexy que já havia visto por ali, ou até em minha vida toda, não sabíamos muito um do outro, só sabia que ele morava em Gagnam, gostava muito de beber e que eu acordava todas as noites chamando por seu nome. Os pesadelos foram ficando piores, parecia que algo iria acontecer, mas não me importei, apenas queria que a aula acabasse logo para ver Jimin.

Confesso também, que sentia um pouco de ciúmes de sua relação com um dançarino chamado Taehyung, eles eram bem juntos. Jake, o barman, me disse uma vez que o dançarino possuía um ciúmes possessivo por Jimin, que chegava a dar medo. Nunca o vi de verdade, mas sabia que era um rapaz que atraia a atenção de qualquer homem, até de Jimin...

Eu e o ruivo estávamos falando sobre a escola, por alguma razão, ele se interessava pelo meu desempenho e pelas minhas notas, eu sei que é um assunto entediante, mas ele adorava ouvir eu comentar sobre a matéria chata, pessoas chatas, aula chata...

- Eu odeio matemática, vou ficar de recuperação novamente e sei disso. – bufei em quanto encarava o copo de cerveja intacto em minha frente. Ouvi uma risada dele e logo um de seus conselhos.

- ao invés de ficar o dia todo nesse celular, deveria estudar mais. – Okay, isso não foi nada legal. O encarei incrédulo, como ele fala desse jeito comigo? Idiota. Um idiota fodidamente lindo. Iria discordar de seu argumento nada legal quando um rapaz alto, trajando uma camisa social, cinta liga ligadas as meias pretas e maquiagem leve nos olhos praticamente se joga em seu colo sorridente ignorando completamente minha existência ali.

- Chimchim! Você veio me ver de novo!!

- Claro, gosto de ver você dançar. – Identifiquei na hora que aquele era Taehyung, o jeito como Jimin alisava sua cintura e o maior se esfregava em seu corpo era na minha visao, um completo nojo. Não, não é ciúmes. Era só... Nojento ver Jimin daquele jeito com ele.

- depois de eu me apresentar vamos ter nosso momento, não é? – O ruivo se afastou do maior bebericando o uísque e apontando para mim. Quando senti o olhar de Taehyung sobre mim, minhas orelhas se abaixaram imediatamente por sentir o perigo contido no ar.

- hoje vou dar umas aulas de matemática para Yoongi. – os olhos meus e do dançarino não se desgrudavam, eu por estar com medo e ele por querer me matar com o olhar. Jimin disse que ia pagar a conta e se afastou de nós dois, nos deixando felizmente sozinhos.

- Você de novo não... – A voz dele estava em um tom ameaçador. Senti minhas costas serem presas a parede de um jeito violento e as mãos grandes de Taehyung segurarem com força o colarinho de minha camisa, me deixando a poucos milimetros do chão e com o coração disparado de medo. – Escuta aqui seu híbrido ridículo, se ousar beijar, tocar ou até pensar em transar com aquele homem, eu juro que arranco suas orelhas e sua calda nojenta a unha, entendeu?

Choraminguei balançando minhas pernas tentando me soltar, minha calda estava afoita e parecia que meu coração ia sair pela boca.

- n-não machuca o Yoongi...

- se o Yoongi quiser continuar vivo e sem nenhum arranhão, é bom não tocar nele. – fui solto e o encarei tremendo, vendo ele se afastar bravo. O que foi que eu havia feito?

Jimin logo retornou com a chave do carro em maos nos encarando desconfiado, porém não perguntou nada, apenas beijou a testa de Taehyung e andei ao seu lado até seu carro de cabeça baixa. Por dentro e por fora aquele carro era lindo, bancos macios e espaçoso, ele parecia ser um cara rico ou algo assim. Dirigiu em silêncio até parar no sinal e virar o rosto para me encarar com seus olhos negros, eu permanência olhando para frente, a cada vez que iria falar ou olha-lo, eu lembrava da ameaça de Taehyung e voltava a ficar calado.

- o gato comeu sua língua? – não aguentei e ri de sua piada mal feita, ele sempre jogava umas dessas no ar para, como diz ele, acabar com o silêncio estranho que surgia. Tomei coragem e o encarei rindo ainda, foi aí que nossos olhares se encontraram e ainda sorrindo, ele disse umas das frases que eu mais amei ouvir sair de sua boca. – Você tem um riso tão lindo pequeno.

Meu rosto automaticamente ruborizou, respirei fundo e virei novamente meu rosto para frente para não encara-lo. Ouvi um riso nasal dele e logo o carro foi acelerado novamente. Nunca fui elogiado daquele modo, e ele... Parecia que tudo isso era tão familiar para mim...

Logo chegamos a sua casa e desci de seu carro junto a ele. Dentro do elevador, o silêncio permaneceu, somente dava para ser sentido o cheiro delicioso de seu perfume. O olhei de canto e pude observar suas mãos, uma de cada lado de seu corpo, fortes, com algumas veias, os dedos com anéis... Subi o olhar para seus braços malhados cobertos pelo blazer, seu corpo como um todo era belo, imagina sem as roupas? Uau...

A porta do elevador foi aberta e entramos em seu apartamento, era lindo, espaçoso, aconchegante. Ainda era tarde, e o sol brilhava no céu, fazia um belo contraste na grande janela do apartamento. Era tudo tão lindo, e só de pensar que estou sozinho com ele aqui, fica tudo melhor.

- Está melhor gatinho? – Sai de meu transe e o encarei, já sem seu blazer, a blusa social estava aberta de modo que seu peitoral estava a mostra, seus cabelos estavam caindo sobre os olhos e nos lábios rosados e grossos, um sorriso ladino pousava ali. Acho que passei tempo demais o encarando, pois pude ouvir uma risada dele.

- E-estou...

- Podemos ir ao meu quarto, lá é melhor para estudar. – Lembrei da ameaça de Taehyung e hesitei um pouco, e se eu fosse e ele soubesse? Estaria levando uma bela surra no dia seguinte. – Não se preocupe com Taehyung, ele não saberá de nada.

Aish, odeio quando ele faz isso. Parece que lê minha mente ou algo assim. Dei de ombros e o segui até seu quarto. Era um lugar completamente cercado de branco e preto, uma enorme janela também havia ali, aberta, fazendo as cortinas balançarem. Deixei minha mochila encima da cama e sentei na mesma aproveitando a maciez. Sorri automático e deitei minhas costas na cama. Fazia dias que meu Appa me fazia dormir no sótão por dizer que odeia ouvir meus miados ou olhar para minha cara, o sótão não é muito legal, é escuro, não tem muita coisa além de um piano que não usamos a muito tempo e um colchão fino aonde durmo.

Fechei os olhos aproveitando a maciez de uma cama, ouvi uma música suave ser tocada e abri os olhos sentando na cama, vendo Jimin vir até mim e se sentar ao meu lado.

- deite-se. – Obedeci sem entender vendo o ruivo retirar meus tenis, massageando meus pés lentamente. Ah, que sensação boa. As vezes sinto que ele gosta de me mimar, ou ele só queira me pegar mesmo, não sei dizer. A massagem foi parada e ele se deitou ao meu lado encarando o teto com um braço atrás da cabeça. A música que tocava me trazia lembranças, talvez... lembranças de outra vida...

- You wanna be my boyfriend... – Cantarolamos juntos baixinho, novamente lembranças de um estádio invadiram minha mente. Virei meu rosto e nossos olhares se encontraram, ele se aproximou apenas o suficiente para nossos lábios se roçarem, meus olhos fecharam automaticamente. Senti sua respiração quente se encontrar com a minha, estremeci ao sentir ele me puxar para mais perto, de modo que nossos corpo quase se colassem.

- Se eu beijar o gatinho, será que ele me arranha?

- Seu idiota.

Nos beijavamos de um jeito... Apaixonante(?), Podia sentir que o sabor de seus lábios, o movimento que eles faziam sobre os meus, era completamente familiar. Minha mente fora invadida novamente com lembranças de um sonho qualquer, plateias gritando algo como “ yoonmin”, um jogo... Sim, um jogo, um pedido, um... Sonho.

Ah Park, você me deixa quente...


Notas Finais


Ai adorooooooo esses beijinhos gente. Deixem seus comentários, falem comigo amores!

Até o proximoooooo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...