História My Black and Your White - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Alfa!jungkook, Jikook, Kookmin, Omega!jimin
Exibições 162
Palavras 1.598
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Alô alô
POR FAVOR NÃO JOGUEM PEDRAS EM MIM ;u;
Sim, eu sei que demorei para postar
Por que demorei para postar? Pura preguiça, e quando eu ia escrever me dava bloqueio de criatividade
Vão se acostumando por que eu sou assim
Eu ainda achei que o capitulo ficou meio sem sal, mas acho que depois de alguns caps vai vir as partes mais interessantes, aguardem :3

Enfim
Boa leitura o/

Capítulo 2 - Without Mercy and Without Courage


Jeon Jungkook podia sentir o interior daquela vadia qualquer que levou para seu quarto, segurando a cintura dela com força, e penetrando na mesma força em que apertava sua cintura, o garoto quando fica no cio, come qualquer vagabunda assanhada, apenas para se saciar, mas nunca se atreve a morder uma de suas vadias. E enquanto fodia aquela garota, pensava em nada mais do que Jimin, e se lembrou do jeito em que seus lábios carnudos se roçavam nos seus.

Não conseguiu tirar o garoto de sua cabeça nunca mais, mesmo transando com outras pessoas, sua mente ainda era dominada pelo esbranquiçado, e o de cabelos negros não sabia se odiava ou amava a Jimin.

Jungkook volta á realidade quando percebe que gozou dentro da garota. Tirou ela de cima dele, e se sentou na cama apoiando sua testa em suas mãos.

- Que tal uma segunda rodada? – disse a garota em um tom manhoso, mas que irritava o de cabelos negros. – Posso ficar aqui o tempo que quiser.

- Vaza – disse Jungkook grosso e curto, jogando as roupas da menina nela, e a mesma entende o recado e sai do quarto.

O garoto pega uma garrafa de vinho que tinha no chão, deslizando suas mãos por ela e abrindo-a, tomando um longo gole, que descia rasgando por sua garganta, se jogando na cama, olhando para o teto de seu quarto, totalmente escuro. Olha ao lado de sua cama, e pôde ver a rosa que Jimin lhe deu, mas a mesma já estava morta, e mesmo assim o garoto não quis jogar fora.

Ele desliza suas mãos pela escrivaninha e pega a rosa branca, olhando atentamente para ela.

- Por que tudo teve que ser assim? – diz para si mesmo, suspirando e tomando mais um gole profundo do vinho que persistia a rasgar sua garganta.

Ele continuava a dar goles longos no vinho, quando o mesmo fecha seus olhos, e começa a se lembrar das doces lembranças, abre seus olhos e começa a fitar o teto, que tinha a pintura escura, negra e vazia, assim como seu coração, pensou.

Levantou então de sua cama, e foi até a varanda, ainda bebendo o vinho, e ficava olhando o vento acariciar as folhas das arvores e de seus próprios cabelos, passou a mão então pela sua nuca, e voltou ao quarto, se jogando na cama e sem querer adormecendo.

 

***

O de cabelos negros acorda, com uma imensa dor de cabeça, e levantou-se de sua cama, e foi até a porta, colocou suas mãos na maçaneta, e parou, estava sentindo uma sensação ruim, mas mesmo assim, deslizou suas mãos, abrindo a porta.

O que Jungkook viu fez o mesmo entrar em choque, alguns de seus soldados mortos, e alguns soldados do reino branco, também mortos, a primeira palavra que veio em sua mente foi “invasão”. O garoto então, correr pelos corredores, e chega então no salão principal, vendo algumas pessoas do reino, que provavelmente ficaram desabrigadas.

Logo, Kim Namjoon – um dos cavalheiros de Jungkook – vai em direção do garoto, vendo que o mesmo não estava entendo mais nada.

- Senhor, estava procurando por você! – disse o mais alto, que parecia checar Jungkook para ver se o garoto estava bem.

- Eu estava em meu quarto o tempo todo, por que não foram até lá? – falou o menor enfurecido.

- A guerra estava tensa, tinha muitos soldados brancos nos andares de cima.  E eles não atacaram apenas o castelo, mas também atacaram as cidades, deixando algumas pessoas sem abrigo. – disse Namjoon.

- Droga... Maldita hora para eu ter ficado bêbado... – sussurrou Jungkook para si – Vá atrás das outras pessoas sem abrigo, leve Min Yoongi com você. Eu irei ajudar essas pessoas que estão aqui, apenas preciso voltar ao meu quarto e me arrumar.

- Certo, já estou a caminho, senhor. – diz Namjoon confiante.

Quando O cavalheiro já esta bem longe, o garoto novamente sussurra para si.

- Droga Jimin... Desse jeito não terei piedade em lhe matar.

 

***

Horas antes da invasão

***

 

- Droga... Adormeci novamente... – diz Jimin, acordando com a luz irritante invadindo a visão de seus olhos, olhando para seu lado, e para o outro tentando voltar á realidade.

O mesmo se levanta e envolve seus braços para cima, movendo seus músculos, tentando fazer com que a preguiça vá embora. O esbranquiçado vai até a porta, e abre-a, andando pelos corredores não se importando por estar desarrumado.

Jimin sente um impacto, e cai ao chão, quando percebe que alguém esbarrou em si, e quando vê era Kim SeokJin – um dos servos do castelo – então, Jin se levanta e ajuda o baixinho se levantar também.

- Perdoe-me Jimin, estou cheio de preocupações e totalmente distraído, acabei não te vendo. – diz Jin enquanto ajudava Jimin se levantar.

- Tudo bem... Mas... Por que tanta preocupação? – o menor pergunta.

- Sua mãe inventou de atacar o outro reino, e eu estou ajudando-a. – o alto fala.

- QUE? Como assim? Essa mulher depois de velha começou a ficar louca? Eu vou ir falar com ela. – disse Jimin enfurecido, andando com cara emburrada em direção ao salão principal.

- Eu acho melhor não enfrentar ela Jimin! – fala Jin, mas o mesmo não recebe resposta.

Jimin desce as escadas, e logo avista o salão principal, e vê sua mãe preparando seus cavaleiros, enquanto falava com Jung Hoseok – líder dos cavaleiros – e o garoto Jimin vai até a mesma.

- Você ficou louca? Vai atacar sem me avisar nada? E, além disso, não podemos atacar na situação que estamos, e uma missão suicida! – fala o esbranquiçado com raiva.

- Eu ainda sou a rainha, tenho direitos de fazer o que eu quiser. Um pirralho teimoso como você não iria saber como fazer uma invasão. Então, como eu já havia dito, enquanto eu estiver viva, irei proteger este reino. – falou a mulher reta e grossa.

- Você vai matar a todos nós, isso sim... Enfim, faça o que quiser então, mas não irei participar de qualquer coisa que te envolva, prefiro ficar aqui que matar pessoas inocentes sem piedade. Nunca vou entender o, por que essa guerra se iniciou. – diz Jimin, se retirando do local, indo até as escadas.

- Garoto intrometido. – disse a mulher, e assim continua a falar com Jung Hoseok.

O garoto Jimin, vai até a sala de pintura, lugar onde ele focava enquanto precisava relaxar, desenhando e pesando. Chega até a sala, e no local havia muitas pinturas falhas de Jeon Jungkook.

O esbranquiçado se senta na cadeira, e começa a desenha, novamente o rosto de Jungkook, mas como sempre falha, e frustrado ele arremessa a tela de pintura e começa a pisar.

- Por que eu não consigo? Por que eu não consigo me lembrar de seu rosto perfeito? – fala Jimin, caindo no chão com suas mãos em seus ouvidos, e o garoto começa a chorar. – INFERNO! – grita e começa a destruir tudo, e logo se deita no chão tentando fazer sua frustração se esvair.

A atenção de Jimin vai até a porta do local, que ouviu a mesma ser aberta, quando a figura de Jin aparece em seu campo de visão.

- Aconteceu novamente? – fala o alto, e Jimin apenas assenti com a cabeça e seus olhos viram uma maré de lagrimas – Venha me abrace.

O baixinho, se envolvendo nos braços de seu amigo, chorando em seu ombro, fazendo com que sua vergonha fosse embora aos poucos.

- Eu não consigo mais me lembrar de seu rosto... Isso começou desde quando nos separamos, foi doloroso, eu aceitar aquilo. E se torna mais doloroso ainda quando eu tento me lembrar de seu rosto, de seu sorriso, e do gosto de seus lábios. E tudo culpa da minha mãe. – falava Jimin enquanto soluçava e as lagrimas predominavam nas roupas de Jin.

- Eu sei como é Jimin, sei como é se apaixonar por outra pessoa de outro reino. – diz Jin.

- O que quer dizer com isso? – Jimin fala, e olha para o alto com uma cara de interrogação.

- Kim Namjoon, um cavalheiro do reino da escuridão, eu me apaixonei por ele. Quando criança, eu pintava meus cabelos da cor preta, me disfarçava, e eu ia até o reino da escuridão escondido, apenas para conhecer mais o lugar, e foi em um desses dias em que encontrei Namjoon. Nós conhecemos melhor e viramos melhores amigos, mas ele não sabia que eu era do outro reino, e nossa amizade durou até a adolescência. Mas certo dia, Namjoon descobriu que eu era do reino da luz, e parou de falar comigo... – uma lagrima queria escapar dos olhos de Jin, enquanto o mesmo falava.

- Devo dizer a sua situação foi pior que a minha. Isso é tão triste – dizia Jimin, abaixando a cabeça.

- Eu já superei tudo isso, foi difícil, mas superei. – o mais alto é interrompido pelo barulho do sino, indicando que já estava anoitecendo, e a luz do sol se pondo, que invadia o quarto, fazendo com que o mesmo ficasse na cor laranja, também protestava o mesmo. – Bem... Vá se arrumar, eu vou cozinhar alguma coisa para você comer, vou dedicar um pouco do meu tempo para ficar com você.

- Certo, esperarei você no salão principal. – fala Jimin, se levantando e ajudando seu amigo a se levantar, ambos saindo do quarto e indo para direções opostas.

O esbranquiçado chega ao seu quarto e se arrumando, logo se olhando no espelho e dando um sorriso falso para si mesmo, e cochichando coisas que ficaria apenas dentro do quarto.

- Vejo que não terei coragem para te matar, Jeon Jungkook...


Notas Finais


Jungkook trevoso e seu coração também todo trevoso (e serio quando eu fui escrever essa parte eu comecei a rir)
E um Namjin basicão aqui para vocês, antes pensei em não adicionar outros ships, mas não custa nada adicionar alguns pra ficar de fundinho :v

O que acharam do cap? Joguem na rodinha
Até o proximo cap '3'


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...