História Entre irmãos. - MiTw. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias TazerCraft
Personagens Mike, Pac, Personagens Originais
Tags Amor Escondido, Irmãos, Mistério, Romance
Exibições 127
Palavras 3.676
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Mistério, Poesias, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi tudo bem meus pastéis !

Essa e minha primeira one shot então deve estar uma porcaria (trato de não falar palavrão/ta difícil)

Mais saibam que eu me esforcei okey

Eu queria que vocês lesem a parte mais quente da fanfic com a música slime - galantis , primeiro vejam o vídeo clipe ai vocês iram entender depois ouçam .

bom só isso mesmo , tchau e me digam o que acharam

{Essa one shot e narrativa}

Capítulo 1 - Capitulo I - único - um romance quase impossível.


Fanfic / Fanfiction Entre irmãos. - MiTw. - Capítulo 1 - Capitulo I - único - um romance quase impossível.

       O som do carro estacionando em frente ao orfanato , que estava totalmente escuro e silencioso , a mulher que dirigia o carro sai do mesmo e vai até o banco traseiro , pegando dois bebês confortos com uma fralda de pano em cima com detalhes azuis e verdes.

   A mulher deixa as crianças na porta do edifício , toca a campainha e sai o mais rápido possível do local , os bebês que não se manifestavam agora estavam chorando e gritando. A porta imensa se abre uma mulher com uma camisola , vê as crianças com duas bolsas ao lado dos acento das crianças , ela não pensa duas vezes e pega aquelas crianças e coloca os bebês confortos dos meninos na mesa , ela chama mais algumas das funcionárias para ajuda-lá , com o choro das crianças , chamou a atenção de vários meninos e meninas que estavam dormindo.

  Logo da para se ver as crianças enfileiradas na escada observando tudo , poucos tiveram a coragem de ir ate lá , mas os que foram , rodearam a mesa inteira , as mulheres estavam retirando as coisas dos pequenos das bolsas , algumas crianças do orfanato brincavam com os novatos , davam apelidos e até escolheram nomes , mas na bolsa de cada um estava escrito seu verdadeiro nome .

  Na bolsa verde , que combinava com sua fralda de pano se chamava "Mikhael" e o da bolsa azul que tinha detalhes azuis de um barquinho se chamava "Tarik" , naquela noite a vida daqueles pequeninos iria mudar de cabeça pra baixo , Mikhael dormiu em uma rede de balançar , que o ajudou a dormir mais rápido e o Tarik dormiu no antigo "cesta de Moisés" que as mulheres tinham guardadas.

  Muitos anos se passaram eles já aviam crescido , eles já tinham 5 anos , Tarik observava seu irmão brincando com seu avião de madeira passando de um lado para o outro , Tarik não gostava muito de brincar como as outras crianças , ele ficava pensativo sobre desde pequeno ter sido "jogado" para aquele lugar, ele geralmente ficava no salão principal , desenhando , lendo ou escrevendo alguma coisa . Mikhael geralmente as 3 horas da tarde , para ver o que Tarik fazia. Uma das cuidadoras inventou um sombre-nome . para Tarik era Pacganam e o de Mikhael Linnyker , por algum motivo elas não queriam que eles soubesse que eram irmãos , bom , eles se consideravam irmãos só que de coração não de sangue.

  Mas alguns anos se passaram agora eles tem 10 anos , Tarik tinha sentido alguns sentimentos novos pelo seu "irmão de coração" ele não entendia o que era aquilo , bem , além de ser muito inocente e cuidar de sua infância ele era muito disciplinado ao contrario de Mikhael que estava tirando notas horríveis , fazendo a maior baderna no orfanato , e como dizem os opostos se atraem , não e mesmo ?

  Tarik resolveu perguntar para a diretora do orfanato : o quê era aquele sentimento , que me fazia ficar envergonhado a toa e sentir como se algo estivesse em meu estômago. Ela ficou em um silêncio extremo , a diretora cuidava de Tarik como um filho , e ela queria conservar a inocência do menor até a hora certa. Tarik se retira do local com uma dúvida enorme . O porque dela não responder a pergunta dele ? Isso circulava sua cabeça.

  Naquele dia muita coisa mudou , desde aquele dia Tarik estava mais tímido ao falar com seu amigo , eles ficam no mesmo quarto então geralmente eles tinha que se trocar ali mesmo , Tarik saia todo vermelho na hora de Mikhael se trocar. Mikhael achava aquilo muito estranho ele nunca fez aquilo , Nunca !

Ele desde sempre ficava lá , encarando seu livro , enquanto Mikhael se trocava , as vezes eles conversavam e se divertiam , mesmo Mikhael estando semi nu na frente do garoto nunca ouve algo como isso.

   Hoje é aniversário de Mikhael e Tarik , eles completam seus onze anos de vida e de conviveu naquela prisão , Tarik andava aprendendo aprendendo mais sobre aquele sentimento louco , o nome daquele sentimento era , amor , ele aprendia a amar a cada dia , ele era um dos mais quietos do orfanato isso deixava ele cada vez mais e mais determinado a saber mais sobre aquilo , naquele dia ele estava muito curioso para saber sobre aquilo , com toda aquela curiosidade , a única opção era perguntar para uma pessoa ... Mikhael , ele chega no quarto , Mikhael deitado na cama , com os braços em baixo da cabeça com os olhos fechados , Tarik chega e fala :

- Mike , Mike , Mike eu quero te fazer uma pergunta - ele abre um dos olhos e respira se levanta e fala :

- tari o que foi ?

- eu queria te perguntar uma coisa

- ta isso eu já sei , o que mais ?

- eu queria te perguntar o que e amor ?

- o-o que é amor ! - ele ficou encarando Tarik com uma feição envergonhada - tari , amor e quando você sente atração pela outra pessoa , beija-la , abraça-la e ... Bom e isso

- e isso ?

- e-e-e Tarik só isso

- então por que esta gaguejando ?

- e-e-eu não sei Tarik , eu não sei - ele se levanta e bate a porta parecia que ia chorar , Tarik estranhou mais ficou lá deitado encarando o teto

   O aniversário avia passado era uma noite estrelada , Tarik observava vagarosamente , ele pensava que cada estrela era uma de suas vitórias , isso o encorajava , ele ouve passos se aproximando dele , alguem se senta ao seu lado , ele e olha e é Mikhael com um chapéu e uma língua de sogra , com um pedaço de bolo de chocolate , tinham duas colheres no prato de plástico , eles comeram junto e fizeram a mesma cerimônia de sempre , a meia noite eles iam ate o jardim e ficaram brincando e se divertido , mas naquela noite umas das coisas aconteceu , na dança que eles pulavam e giravam Tarik tropeça levando Mikhael junto , eles caíram um em cima do outro , fazendo cada um encarar os olhos de seu amor , Mikhael percebeu o quanto seus olhos brilhavam , seu olhar era realmente a noite mais linda com todas as estrelas da galáxia e Tarik olhava nos olhos verdes de Mikhael , olhos penetrantes , demonstravam carinho e ... Amor .

  Esse dia ou noite eles tiveram seu primeiro beijo. Tarik ao dormir ficava passando seus dedos em seus lábios , sorrisos bobos escapavam da boca de Tarik , as vezes risadas . ele ouve um cochicho vindo de trás dele.

- tari , esta acordado ?

- sim estou

- ata achei que era minha imaginação

- como assim ?

- sonhei que a gente tinha ... Deixa quieto

- se eu te dizer uma coisa você acredita ?

-  claro !

- bom , não foi um sonho

  Linnyker abre um sorriso levanta da cama , e se senta na de Tarik e o abraça , um abraço carinhoso e manhoso , com desejo de quero mais , o abraço termina e Mikhael olha nos olhos de Tarik e diz :

- eu prometo que fale apena - ele falava colocando as costas da mão na bochecha do menor que o olhava como se não soubesse de nada , mas curtia o pequeno momento , Mikhael se levanta e segue até sua cama e se deita olhando fixamente para a parede , Tarik o olhava pertinente para Linnyker , mas logo foi dormir , abraçado com o travesseiro.

Mas um ano se passavam e eles ficaram lá , esse trato estava saindo do controle , Tarik tinha sido escolhido por um casal lésbico , ele se comportou mal como o combinado , ele xingava , fazia pirraça , bom era como Mikhael , só que muito pior . Quando Tarik chegou as primeiras ações foram , guardar as malas , conversar com Mikhael sobre tudo e trocar de roupa , essa era parcialmente a rotina de chegadas da casas visitadas . naquela semana eles tiveram 4 encontros de novas famílias , o que fez eles ficarem irritados um com o outro , isso era confuso para todos , porque ? Mikhael , ta eles entendiam , mas , Tarik ? Um garoto dócil , meigo e cuidadoso com as coisas que faz , porque nunca ser adotado ?Essa era a pergunta que todo o orfanato se fazia .

  Cada ano se passava e como ficava aquele beijo do aniversário , ele estava empoeirado nas memórias , passa anos , fica ano e essa memória vai morrendo , talvez no futuro mude ? Talvez , talvez não , mas porque não ter confiança . a diretora do edifício estava pensando , somente pensando em como contar que eles aviam sido encontrados junto e provavelmente irmãos , no quarto 205 , o quarto de Mikhael e Tarik . Tarik ainda não tinha esquecido do seu primeiro beijo , com seu querido "irmão" ele passava horas e horas , pensando e repensando , a fragilidade do menor era tanta que ele ainda não esqueceu o que aconteceu a dois anos atrás , ele fazia as mesmas coisas , passava a mão em seus lábios e seu pescoço , lembrando de tudo como se fosse ontem , ah pequeno Tarik tão inocente e fofo , mal sabia no que se metia . finalmente ela criou coragem , depois de quase três meses ela pensa que eles precisavam saber de sua história.

  Ela caminhava pelo orfanato , com seu salto batendo com no piso de madeira , indo ate o quarto 205 , ela olha pela preja da porta , ela arregala os olhos a ver a cena.

  Antes desse espanto , Tarik estava pensativo , como sempre , mas não como antigamente , ele não pensava sobre seu normal assusto , ele pensava sobre o assunto de dois anos atrás é lindo como ele era apaixonado mesmo não sabendo , mas ele queria falar tudo o que sentia , ele achava que ele ia entender e fazer acontecer explicar mais sobre aquele sentimento era o que o menor pensava. Linnyker abre a porta com seu fone azul em seu pescoço e seu óculos em mãos . o garoto se levanta e chama o maior.

- Mike...Mike...Mike me responde
- o que foi ?

- De novo esse papo , você anda muito grosseiro essas últimas semanas

- ave , pac fala logo

- Mike , lembra do nosso aniversário de uns ... Dois anos atrás ?

- sim , porque ? - ele começava a se desesperar

- você sabe , o que aconteceu de noite , né ?

- s-sim - ele começa a olhar para os lados , nunca olhando diretamente para o rosto do menor.

- pode dizer o que ouve ?

- até parece que você não sabe o que até aconteceu

- não , eu não sei - Tarik fala demonstrando verdade na fala , Mikhael nunca achou que seu melhor amigo/irmão era totalmente inocente , sua mente se enchia de malícias , parte dizia sim ! a outra dizia não ! Sua mente estava dividida em duas .

- b-bom é ... Era um beijo ... E agora já sabe , não ? - Mikhael está literalmente surpreendido com aquela afirmação

- eu queria experimentar de novo - dizia Tarik com sua carinha inocente

- como assim "experimentar de novo" ? - seu olhar surpreso passa para um curioso

-  aquele beijo - Mikhael se gela todo com o que o garoto avia falado

- b-beijo ?!

- sim !

  Mikhael engole seco , mas faz o que o garoto pede , beija ele como nunca , sem perceber o beijo se esquenta , e quando vêem Tarik encostado na parede com as mãos grudadas , Mikhael havia deixado seus óculos na cama bagunçada . E ai foi a parte em que Carmem vê a cena , que era horrível para ela , ela se retira com as mãos na boca , e indo a sua sala , ela pede para uma de suas funcionárias chama-los , e conta tudo , parte por parte , os meninos se olhavam com um olhar assustado para cada um , mas depois de muita conversa tudo foi esclarecido , e eles entenderam e se retiram , Tarik virava o rosto para Mikhael que nem o olhava no olho , Pacganam suspira e volta a olhar para frente.

  Mas anos se passam como vento que leva as folhas no outono , agora 16 anos , Mikhael tentava esquecer de Tarik e tentar o ver somente como irmão , o que ele afirmava que era difícil , Tarik avia perdido pequena parte d sua inocência , mas ainda não sabia sobre "atrações sexuais" somente o que ele queria , Amor , somente isso ele sabia , que amar e fazer tudo pelo amor , ate o impossível ! Beijar e abraçar demonstrar carinho , isso era somente o que sabia . Tarik tentava diversas vezes fazer Mikhael ama-lo novamente , Mikhael se recusava a amar seu irmão ele dizia que eles eram uma família e não um casal , isso quebrava o coração do garoto .
Sexta-feira de dezembro de 2015 , esse dia foi o dia que eles se reencontravam , os sentimentos se reencontraram . Tarik não aguentava mais tudo aquilo , ele queria ama-lo e que ele o amasse também , mas ele não demonstrava isso a muito tempo , Tarik nunca perdia a esperança como nuca desistiu de conhecer sua real família .

- Mike

- ...

- Mike

- ...

- eu sei que você não vai me responder mais eu não aguento , desde aquele dia que a Carmem contou aquilo você anda me evitando

- você sabe que a gente não pode somos irmãos , somos a nossa família porque você insiste , aquilo agora e passado

- eu não consigo Mike , eu já aguentei tempo de mais Mikhael - Tarik vai até Mikhael e segura seu rosto e o beija , um beijo prazeroso e confiável , o beijo esquenta , Mikhael deslizava suas mãos pela cintura de seu "tari" , Tarik retira as mãos do rosto de Mike e coloca enrolados em seu pescoços , Linnyker se senta na cama levando Tarik junto sentando em seu colo , o beijo continuava como se fosse infinito , o ar parecia não faltar para nenhum dos meninos , Mikhael com seu jeito pervertido , Mikhael abre os olhos e deita Tarik na cama , ele para o beijo e Tarik olha para Mikhael com uma cara de : por que parou ?

    O jeito pervertido de Mike avia o atacado , mesmo ele sabendo que Tarik era muito inocente para absorver essas coisas mais ele não se aguentava , já avia se masturbado várias vezes por causa do corpo do menor que não era nem uma surpresa. Mikhael desliza a alça da regata do garoto de estava em baixo e começa a beijar e mordiscar o ombro do pequeno , e sua outra mão estava na cintura de Tarik ele avia retirado a parte da blusa do mesmo na região onde estava sua mão massageando sua silhueta , Tarik o observava com seus grandes olhos para Mikhael , observando cada movimento que ele fazia pelo seu corpo. Seu jeito tímido não o ajudava na situação ele sentia vergonha de seu corpo estar indo do normal ao nú , ele ainda não se trocava no quarto somente quando o irmão não estava. agora Mikhael retira a parte da barriga da regata e a beijava e lambia em volta do umbigo de pac que sentia arrepios e calafrios sentido que não era certo , mas ele que provocou essa era sua punição a mais "terrível" De todas . Mikhael puxava a bermuda de seu irmão para baixo mais ele negava segurando onde ficava as alças do cinto , mas Mikhael era mais forte e conseguiu o que queria , deixando o menor somente com sua blusa e sua cueca afeminada , Mikhael fica de joelhos observando o pequeno deitando com o cabelo bagunçado , sua regata quase retirada e bastante amassada e sua cueca afeminada vermelha suas pernas estavam em uma forma fofa , a cima de seu joelho estava fechada e abaixo estava abertas , Mike da um sorriso malicioso que Tarik não entendeu por conta de sua inocência . Mikhael volta a sua posição de antes , Mikhael puxa outra alça e pega a outra que já estava retirada e vai subindo , ela como se fosse tirar , Tarik ainda olhava confuso para o maior que prosseguia com seus movimentos . com toda a regata retirada Mike brincava com partes de seu corpo , uma de suas mãos em sua coxa a outra em sua cintura , sua boca na barriga do menor , que mordia por toda extremidade ao redor isso já fez Tarik dar seus primeiros gemidos . ele coloca as duas mãos na boca tampado os gemido , a mão que estava na cintura do mesmo agora tentava retirar as mãos de sua musica.

  Como antes ele consegue , Mikhael vai ate os mamilos do menos e morde o esquerdo , fazendo assim Tarik gemer fino , sua outra mão massageava outra coisa que não era nem q cintura ou a coxa . Mikhael masturbava Tarik por cima da box , dos gemidos baixos de Tarik agora estavam cada lambida e movimento se aumentava .

  Mikhael para , para retirar sua camisa e logo continua , Tarik quando viu que o maior iria tirar uma de suas peças de roupa ele compre seus olhos com os braços , ele escuta um riso que era de Mikhael , ele chega perto a orelha do menor e diz .

- ei pequeno , por fechos olhos

- e-eu não queria te ver trocar d-de r-roupa

- e quem disse que eu me troquei , só estava um pouco quente aqui - ele retira os braços dos olhos dele e Tarik olhava o corpo de Mikhael , um olhar tímido e sem graça.

- d-d-desculpa

- não precisa se desculpar - Mikhael sela seus lábios ao do menor que retribui , puxando ele para mais perto com seus braços em volta de seu pescoço , o beijo era excitante , aquilo excitava cada vez mais Mike que chegava perto do menor , que ia se deitando junto ao menor , o único barulho que se podia se ouvir era de seus corpos se chocando e o ruído do beijo . o beijo para e Linnyker vai até o pescoço do menor mordendo e puxando com os dentes , Tarik gemia manhoso ele ainda não entedia nada do que estava acontecendo naquele quarto somente Mikhael sabia o que acontecia ali. Tarik com seus olhos fechados gemendo com a cabeça para o lado oposto de Mike , Mikhael só pensava em uma coisa , corpo do menos sendo somente dele , Mikhael muda a posição de "tari" o colocando sentado no travesseiro , o garoto olha para o maior com seus belos olhos inocentes e doce , aquilo sim era excitante para Mikhael .

- tari se você quiser fechas os olhos e agora. - Tarik coloca suas mãos em seus olhos como uma criança esperando por sua surpresa .

  Mikhael desabotoava sua bermuda , Tarik somente ouvia os barulhos "desconhecidos" ouvindo os botões de metal se batendo , com um sorrisinho curioso , antes de começar , Mike se levanta e pega o coelho do menor que estava na cama ao lado , ele pega e entrega para o pequeno .

- ei se sentir dor , abrace o coelhinho - ele faz um gesto que sim com a cabeça e tira as mãos dos olhos e abraça o coelhinho colocando contra seu peito

  Mikhael retira lentamente a última peça de roupa do garoto que agora estava suando frio , ele respira um pouco e começa a penetração , ele tentava ser o mais cuidadoso possível para não machucar seu amado , mais não adiantava.

- mi-mike ... Ta doendo ... - ele falava entre soluços e lágrimas o que doía no coração do maior , que se retira e abraça o menor que parava de chorar . Mikhael pensava que deveria ter pensado mais em tarik e menos nele .

  Mas vocês pensam que parou ai , tarik estava mais curiosos sobre aquilo que avia acontecido , ele se vestiu e foi ate a biblioteca eletrônica e pesquisou a seguinte coisas "o que e amor ? " e "o que é fazer amor ?" a resposta de suas perguntas foram as mesmas que ele já avia ouvido , se você ama faz coisas absurdas e se confia em seu companheiro ou companheira você deixara fluir o amor verdade ai será a hora . tarik sentia aquilo por Mike ele confiava em Mikhael , ele confiava e tinha esperança que podia . E naquela noite , sim ele fizeram amor pela primeira vez . tarik nunca imaginou o tão mágico aquilo que seria , com 17 anos eles saíram do orfanato eles inventaram um lema , nos não temos família nos somos uma família . eles se casaram em são Francisco , Califórnia onde o casamento homo-sexual era legalizado .

  Eles nunca pensaram o porque de sua mãe ter os abandonados , mas eles também não quiseram procura-lá , Tarik insistiu , mas no final , como sempre Mikhael venceu . eles escreveram sua própria historia juntos. Esse e o fim de nossa historia

         



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...