História My Boyfriend - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Hoseok, J-hope, Jikook, Jimin, Jin, Jinmon, Jungkook, Mpreg, Mpregjikook, Mpregnamjin, Mpregyaoi, Namjin, Namjoon, Pink Princess, Rapmonster, Sugahope, Taehyung, Vhope, Yaoi, Yoonseok
Exibições 401
Palavras 3.784
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLÁAAAAAAAAA MEU AMORZINHOOOOOS
tudo bem com vocês?
To descrushando do crush, e to crushando minha amiga que por coincidência crusha á eu, olha que vida maravilhosa.
Genteeee obrigada mesmo por todos os comentários e favoritos, eu agradeço todos os dias por tudo que vocês comentam aqui e me incentivam cada vez mais á continuar com essa fanfic que é meu amorzinho <3

VOCÊS

VIRAM

O

COMEBACK??????

EU NÃO ESTOU BEM

HOSEOKÃO MRAVILHOSO COMO SEMPREEEEEE, AQUELA SARRADA DELES, MEO DEUS, QUERO QUE SARREM EM MIM.
desculpa.
Amo vocês <3

OBS: Se quiserem, leiam ao som de Kiss me do Ed Sheeran <3
Me desculpem qualquer erro.

Capítulo 25 - Travel - ( Part 2 )


Fanfic / Fanfiction My Boyfriend - Capítulo 25 - Travel - ( Part 2 )

Haviam passeado bastante naquela tarde.

Caminhar ao luar e a brisa vindo de encontro ao seu rosto, era o que definia o momento dos dois naquele momento.

Depois de passearem aquela tarde, estavam andando descalços pela areia da praia, enquanto encaram um ao outro e ás vezes encarava as estrelas junto com a lua.

- Aqui é tão bonito. – SeokJin respirou fundo e fechou os olhos.

- Eu costumava vir aqui com a minha mãe. – NamJoon abaixou a cabeça e sorriu minimamente lembrando os momentos que teve com sua mãe.

- Era ela uma ótima né? Eu adoraria tê-la conhecido. – Seok começou á fazer um carinho na mão do namorado que estava entrelaçada á sua.

- Sim. – Levantou a cabeça e olhou para o namorado. – Ela adoraria ter te conhecido.

Seok sorriu com os lábios fechados e aproximou seu rosto ao do namorado, sentindo apenas sua respiração.

Ali com ele, Seok, sentia-se a pessoa mais protegida do mundo, e agradecia por ter sido o menino escolhido para fazer ciúmes á uma menina que ele namorava, e nisso, ele se tornou a pessoa que ele namora atualmente.

NamJoon se virou e ficou de frente ao namorado, segurando em sua cintura e a apertando contra seu corpo e roçando seu nariz no nariz do outro.

- Eu te amo – Seok sorriu com os lábios fechados enquanto podia sentir a respiração do namorado contra a sua pele.

- Quantas vezes já repetiu isso? – Namjoon abriu os lábios e sorriu. – Isso já virou força de hábito.

- Várias. Eu nunca vou cansar de repetir isso.

- Por quê?

- Porque é a verdade oras. – Afastou um pouco os rostos e abriu os lábios mostrando o sorriso que NamJoon mais amava.

- E porque é a verdade? – Ele insistia em outras respostas.

- Porque é você.

- Então você me ama mesmo? – Apertou a cintura do menor sorrindo mais largo.

- Claro que amo Kim. Nam. Joon. – Falou o nome do mais novo pausadamente. – E você?

- Eu o que?

- O que gosta em mim?

- Eu já respondi essa pergunta milhares de vezes. – Revirou os olhos e voltou á sorrir.

- Eu gosto de ouvir.

- Eu amo você completamente hm? – Selou os lábios rapidamente. – Eu gosto do seu sorriso que me tira a paz, gosto do seu jeito de lidar comigo, gosto também do seu jeito de lidar com tudo ou ter sempre uma resposta na ponta da língua, gosto de quando diz que me ama, gosto de como você me deixa irritado com uma facilidade tão grande e a leva embora do mesmo jeito, gosto do frio na barriga que você me trás com apenas um ‘oi’, gosto muito mais de gostar de você. Aliás, eu te amo. Kim. Seok. Jin. – Falou o nome do mais velho no mesmo tom que o mesmo tinha dito anteriormente.

- Aish, você ainda sente frio na barriga? – Começou á acariciar os fios de cabelos loiros do namorado.

- Meu corpo sempre reage á você SeokJin.

SeokJin abriu um sorriso e começou á acariciar a nuca do loiro.

- Já que estamos nesse clima todo de romance e blá blá blá – NamJoon mordicou a bochecha do menor. – Se declare para mim.

- Mas eu já me declarei tantas vezes. – Formou um bico meigo nos lábios que foi desfeito pelo selar de NamJoon.

- Eu me declarei agora, sua vez.

- Só se você se declarar de novo.

- Depois de você.

- Aish. – Mordeu os lábios e sorriu.

Suspirou e piscou algumas vezes.

- Ok. Você é o motivo do meu mais sincero sorriso, o motivo do brilho no meu olhar. Você é a razão pela qual não me faz desistir, me faz querer continuar tentando, sempre. Te ver sorrindo me dá forças para quebrar todos os obstáculos, ultrapassar todas as barreiras, me dá coragem para enfrentar tudo e todos. É por você que luto, é pra você que venço. Se eu vivo, meu bem, é porque tenho você.

- Que meloso. – NamJoon abraçou o mais velho enquanto observava as estrelas.

- Podem existir mil obstáculos, mas nada fará com que meu amor por ti morra. Atravessarei até os maiores mares, – Apontou para o mar em sua frente. – mas não existirá água suficiente que afogue o amor que sinto por você. Subirei até a montanha mais alta do mundo, só para te ver, e de lá gritarei seu nome para ver se me ouve, e se me ouvires, direi uma só frase: Eu te amo. E quando o vento passar-

- Levará consigo o que eu disse, e quando ele soprar em seu ouvido, escutarás junto ao vento: Eu te amo. – Interrompeu o namorado completando sua frase. O menor sorriu e continuou:

- E toda vez que o vento soprar em seu ouvido, não será só apenas o vento, mas eu dizendo:

- Que te amo. – Os dois falaram em uníssono e logo após sorriram um para o outro.

- De onde conhece? – Perguntou Seok curioso.

- Estava escrito no seu caderno de artes.

- Você anda mexendo nas minhas coisas? – Bateu no ombro do namorado de leve, fingindo estar bravo.

- Eu quero mexer com você Seok.

- Não mude de assunto idiota. – Sorriu.

Suspirou e encarou aos céus, saindo do abraço com o namorado e voltando á andar pela praia. Olhando para as estrelas e observando tudo ao seu redor: A brisa, a areia, o mar. Kim NamJoon ao seu lado. Seu.

- Elas são lindas não é mesmo?

- Hm? – NamJoon encarou o namorado o afastando do abraço e apenas segurando sua mão, fazendo um carinho em sua pele.

- As estrelas.

- Se as estrelas fossem tão lindas como você, eu passaria noites em claro olhando para o céu.

SeokJin sorriu e o abraçou mais uma vez.

- Isso foi uma declaração?

- Você vai encarar como uma?

- Não. – Se afastou e andou pela areia indo em direção á água, molhando os pés, logo sendo seguido pelo namorado que entrelaçou as mãos. – Me diga o que quer nesse momento. – Suspirou e sorriu minimamente virando o rosto para encarar o loiro.

NamJoon pareceu pensar um pouco e abaixou a cabeça, suspirou e voltou á encarar o namorado á sua frente.

- Eu quero te foder.

Seok arregalou os olhos e abriu a boca surpreso.

- Idiota. – Bateu no ombro do namorado. – Nesse momento romântico de nós dois, você quer dizer que quer me foder?

- Sim, eu quero te foder. – Falou sério olhando para o namorado que estava incrédulo. – E você mesmo disse para falar o que eu queria nesse momento.

- Não acredito NamJoon. – Suspirou. – Estamos sendo românticos, ou tentando pelo menos.

- Quem disse que transar á luz das estrelas não é romântico?

- A gente não pode transar aqui NamJoon.

- Por que? – Bufou com um sorriso irônico. – Está com medo de alguém nos ver?

- Aish, você disse que faria uma declaração de amor.

- Essa é a melhor declaração de amor que eu posso te oferecer, porque não há nada mais amoroso que dizer a quem se ama: eu quero te foder. Dane-se o moralismo, o romantismo, o clichê, o ético, o convencional… me perdoem os ultrarromânticos… amor pra mim é essa vontade que eu tenho de te jogar pela casa inteira e em outros tantos lugares que esse mundo vasto pode oferecer a dois amantes. – Sorriu minimamente.

- Tipo quando você queria transar no elevador do hotel ontem á noite? – Sorriu entre as palavras lembrando do ocorrido. – Ou até agora que quer transar comigo aqui nessa praia maravilhosa de Jeju?

- Exatamente. Se você quiser... – Se aproximou do namorado sorrindo maliciosamente, mas foi empurrado pelo o mesmo.

- Idiota. – SeokJin riu do namorado descarado em sua frente. – Só diz me diz que me ama, e ficarei muito feliz. – Sorriu e aproximou encostando os corpos um ao outros.

 – Eu sei, eu poderia dizer que te amo, mas se eu dissesse apenas isso, você não saberia o quanto eu realmente desejo você. – NamJoon fechou os olhos e Seok também, os dois aproximaram os rostos e Seok podia ouvir as ‘’doces’’ palavras de NamJoon saírem suavemente por sua voz grossa e rouca naquele momento. – Eu estou dizendo que te amo quando digo que te desejo com tudo que há dentro de mim. Eu quero entrar fundo no teu corpo, porque além de ser a forma mais sincera que eu encontrei de demonstrar meu amor, essa também é a maneira mais profunda de encostar minha alma na tua.

Seok abriu os olhos vendo que o namorado já estava lhe encarando. Seus olhos ameaçavam soltar lágrimas á qualquer momento. Sorriu e algumas lágrimas rolaram por suas bochechas.

NamJoon pousou as mãos nas bochechas do menor e limpou as lágrimas que permaneciam ali. Começou á passar os dedos em seus lábios, com se estivesse desenhando-os.

Seok entreabre os lábios e sorri por cima dos dedos de NamJoon, que retribui o sorriso.

Então seus olhos se cruzaram. Foram lentamente se aproximando, até que em uma dose de doce paixão seus lábios se encontraram.

A mão de NamJoon se moveu para a nuca de Seok, agarrando as raízes de seu cabelo com o seu punho. As mãos continuaram a descer por seu braço, encontrando o seu pulso e colocando o seu braço ao redor do pescoço dele. Os dois braços, estavam agarradas á cintura de SeokJin.

 

 

 

 

Toco a sua boca, com um dedo toco o contorno da sua boca, vou desenhando essa boca como se estivesse saindo da minha mão, como se pela primeira vez a sua boca se entreabrisse, e basta-me fechar os olhos para desfazer tudo e recomeçar. Faço nascer, de cada vez, a boca que desejo, a boca que a minha mão escolheu e desenha no seu rosto, e que por um acaso que não procuro compreender coincide exatamente com a sua boca, que sorri debaixo daquela que a minha mão desenha em você. Você me olha, de perto me olha, cada vez mais de perto, e então brincamos de ciclope, olhamo-nos cada vez mais de perto e nossos olhos se tornam maiores, se aproximam uns dos outros, sobrepõem-se, e os ciclopes se olham, respirando confundidos, as bocas encontram-se e lutam debilmente, mordendo-se com os lábios, apoiando ligeiramente a língua nos dentes, brincando nas suas cavernas, onde um ar pesado vai e vem com um perfume antigo e um grande silêncio. Então, as minhas mãos procuram afogar-se no seu cabelo, acariciar lentamente a profundidade do seu cabelo, enquanto nos beijamos como se tivéssemos a boca cheia de flores ou de peixes, de movimentos vivos, de fragrância obscura. E se nos mordemos, a dor é doce; e se nos afogamos num breve e terrível absorver simultâneo de fôlego, essa instantânea morte é bela. E já existe uma só saliva e um só sabor de fruta madura, e eu sinto você tremular contra mim, como uma lua na água.

 

 

 

 

- Quando eu digo que te amo, não digo por força do hábito. Eu falo isso para te lembrar que você é a melhor coisa que aconteceu em minha vida.

 

 

Ele estava lindo a luz da lua, mas não era apenas sua aparência, mas o que havia por dentro, tudo desde sua inteligência e coragem, ao sorriso especial que ele só dava a ele. Ele mataria um dragão, se houvesse tal coisa, só para ver aquele sorriso. E SeokJin, tinha a consciência disso.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

- Essa posição me deixa ainda mais excitado. – Seok sussurrou no ouvido do loiro que estava mordendo e chupando seu pescoço.

- Não era você que não queria transar no elevador? – NamJoon parou e o encarou, apertando mais suas coxas que estavam apoiando seu corpo no colo do namorado, junto com a parede gelada da cabine á qual estava encostado.

- Nosso andar já vai chegar, ninguém pode nos ver NamJoon. – Falou com a respiração descompassada e sorrindo feito um bobo pelo o que estavam fazendo.

- Já viram, aqui tem câmeras meu amor. – Selou rapidamente os lábios e se divertindo enquanto encarou a expressão assustada do mais velho.

- Foda-se. – Atacou os lábios do loiro, mordiscando seus lábios e depositando selinhos em um beijo bruto.

As portas do elevador abriram e NamJoon segurou Seok um pouco mais firme em seu colo.

Olhou no corredor antes de sair para ver se não tinha ninguém, e saiu da cabine.

- Por que olhou?

- Só para confirmar que não tinha ninguém.

- Mas não era você que queria transar no elevador? – Gargalhou e mordicou o pescoço do loiro.

- Se alguém nos ver vai ser vergonhoso sabia? – Deu de encontro com a porta do quarto dos dois e a abriu logo adentrando o quarto, ainda com o namorado em seus braços.

- Eu sei. – Seok sorriu travesso. – Mas eu não ligo. – Voltou á atacar os lábios do outro, que andou até a cama e jogou SeokJin ali, desgrudando os lábios.

- Você é só meu e de mais ninguém. – NamJoon falou com um tom autoritário e começou á desabotoar a camisa enquanto andava com os joelhos em direção á SeokJin.

- Seu e de mais ninguém. – Seok abriu o sorriso mais longo e mais bonito daquela noite, o que fez NamJoon suspirar e jogar a camisa que estava usando em qualquer canto daquele quarto de hotel. – Me abrace. – Seok ergueu os braços puxando o namorado para um braço quente e caloroso.

 

 

Fique comigo

Me proteja, me abrace carinhosamente

Se deite ao meu lado

E me envolva em seus braços

 

 

NamJoon saiu do braço e passou a encarar o namorado que ainda permanecia com o sorriso no rosto.

Desceu os olhos para os seus lábios encarando-os, tendo uma vontade imensa de mordê-los e suga-los, e assim fez.

Se afastou para que recuperassem o fôlego, e seus olhares foram de encontro com o pescoço de Seok que estava vermelho de tanto chupá-lo naquele elevador. Abriu um sorriso que por consequência mostrou suas covinhas, e Seok amava aquilo em NamJoon. Amava NamJoon por completo.

- Amo isso. – Seok afundou seu indicador no buraquinho que formava a covinha de NamJoon em suas bochechas.

NamJoon apenas retribuiu com um sorriso e colou seu corpo com o de SeokJin, como se tivesse montado um quebra-cabeças, os dois se completavam.

NamJoon passou á lamber a clavícula do mais velho e a chupá-la, logo indo em direção ao seu pescoço, deixar as marcas que denunciariam que tiveram uma ótima noite de manhã.

 

 

E seu coração encostado em meu peito

Seus lábios pressionados ao meu pescoço

Estou me apaixonando pelos seus olhos, mas eles ainda não me conhecem.

E com um pressentimento de que esquecerei, agora estou apaixonado.

 

 

Fazia estocadas falsas no corpo de SeokJin, que reagia muito bem á suas ações. Os dois estavam realmente, muito animados.

Por um momento, NamJoon parou de morder a pele do namorado para tirar a camisa do mesmo, que estava atrapalhando á fazer o seu ‘’trabalho’’.

Jogou a camisa em qualquer canto do quarto e voltou á beijar os lábios avermelhados e carnudos do outro.

 

 

Me beije, como se quisesse ser amado.

Quisesse ser amado, quisesse ser amado.

É como se eu estivesse me apaixonando,

Me apaixonando, nós estamos nos apaixonando.

 

 

Suas mãos passaram a alisar o corpo que estava á baixo de si.

Suas mãos passeavam pelas coxas de Seok, e até algumas vezes ele as depositava ali e apertavam-nas.

Suas mãos chegaram ao cós da calça do menor, enrolando um tempo ali antes de abaixá-la.

Parou de beijar os lábios do menor e se abaixou um pouco indo de encontro com as pernas do mais velho.

Tirou a calça do menor e logo tirou a sua, jogando em qualquer canto do quarto, junto com as outras roupas.

Encarou o membro do outro que clamava para ser tocado, molhando a box que vestia pelo pré-gozo que escorria do mesmo.

- Me faça seu. – Ouviu Seok sussurrar enquanto tentava normalizar sua respiração.

NamJoon apenas sorriu e passou á acariciar o membro do outro ainda por cima da box.

NamJoon não aguentava mais esperar e arrancou a peça que faltava para deixar o namorado completamente nu.

Passou á acariciar as coxas do menor, enquanto lambia seu membro lentamente.

- Joonie... – Seok gemeu o nome do outro enquanto fazia um carinho em seus fios de cabelos loiros.

Abocanhou o membro do menor começando á fazer movimentos de vai e vem com o membro em sua boca.

Lambeu a glande e voltou á chupá-lo.

Os gemidos de Seok e a respiração descompassada permaneciam no quarto. O cheiro de sexo, já começara a exalar.

 

 

Fique comigo

E eu serei seu guardião, você será meu amante.

Estou aqui para manter seu corpo aquecido

Mas eu sou tão gelado quanto o vento que sopra

Então me envolva em seus braços

 

 

Parou de chupá-lo e ergueu-se.

Encarou a visão que tinha.

Um SeokJin com uma respiração descompassada, cabelos bagunçados, pele suada, excitado.

NamJoon estava excitado demais com aquilo, igual sempre ficava quando acontecia momentos mais quentes com o namorado.

Sorriu maliciosamente e pegou o lubrificante e a camisinha que estavam na gaveta próximo á cama.

Afastou um pouco as pernas do mais velho e pode ter visão de sua entrada.

Se curvou e passou á beijar suas coxas, marca-las, chupá-las, todo o desejo que ele tinha por SeokJin estava ali.

Trilhou um caminho de beijos até chegar em sua virilha.

Mordiscou e chupou maltratando de sua pele esbranquiçada, que amanhã estaria roxa e dolorida pelas marcas que NamJoon deixaria.

Lambeu sua virilha e chegou á sua entrada, estimulando-a.

Seok se contorcia e gemia pelo namorado, que estava lhe proporcionando tanto prazer.

Seu membro já estava dolorido pelo tamanho da ereção que se encontrava e não ter se tocado nenhum momento.

Tirou sua box e abriu o lubrificante passando um pouco nos dedos, logo passando pela entrada do namorado invadindo com seus dígitos.

- Gelado. – Seok falou rapidamente e logo riu.

- Relaxe. – NamJoon falou gentilmente e beijou a coxa do menor.

Passou a estimulá-lo com seus dedos o alargando um pouco mais.

Não conseguia mais esperar.

NamJoon tirou seus dígitos de dentro da entrada de Seok e abriu o lubrificante mais uma vez para passar em seu membro, mas foi impedido pelo mais velho que se sentou na cama e puxou o lubrificante e a camisinha de sua mão.

- Deixa que eu faço isso. – Sorriu maliciosamente e fez NamJoon deitar na cama, ficando com seu corpo em cima do namorado.

Antes de passar o lubrificante pelo pênis do maior, abocanhou o membro do mesmo arrancando um gemido vindo acompanhado de seu nome. Lambeu e raspou os dentes levemente pela glande do maior. Deixou um selinho no lugar e se reergueu.

Abriu a camisinha e colocou no membro do maior, depois, massageando com suas mãos enquanto passava o lubrificante.

Parou de massageá-lo e, colocou suas pernas lado a lado do corpo do maior.

Posicionou sua entrada no membro do namorado e colocou tudo de uma vez, sentindo um dor suportável e um alto gemido do loiro.

- Puta que pariu.

Seok começou á rebolar no membro do namorado lentamente, torturando-o.

- Mais rápido Jin. – NamJoon falou entre os gemidos que estava dando pelo prazer que Seok estava lhe proporcionando.

- Para você é hyung. – Sussurrou no ouvido do outro e mordeu o lóbulo de sua orelha.

Aquilo estava levando NamJoon á loucura.

NamJoon apertou suas mãos na cintura do outro e começou estimulá-lo para que rebolasse mais rápido em si.

Seok não conseguia tortura-lo por muito tempo então começou á rebolar mais e mais rapidamente, arrancando mais gemidos do loiro, e seus também.

Seok ergueu a cabeça para trás e passou a subir e descer sobre o membro de NamJoon. Forçou seu quadril contra o corpo do mesmo, e pressionou sua cintura contra a do maior.

- Não faz isso comigo... SeokJin. – NamJoon falou entre os gemidos e enquanto acariciava a cintura do menor.

Seok apenas sorriu e continuou rebolando em cima do namorado.

Em um momento de distração, NamJoon inverteu as posições ficando por cima de Seok, agora estocando-o.

NamJoon colou seu corpo com ao de Seok e passou á morder e chupar seu ombro.

- Mais rápido. – Clamou Seok.

NamJoon passou á estoca-lo lentamente enquanto chupava seus mamilos que se encontravam rígidos.

Acelerou os movimentos depois de um tempo, estocando-o fortemente e rapidamente.

Seok passou á estimular seu membro, o masturbando com movimentos de vai e vem.

NamJoon passou á ajuda-lo, mordiscava seus mamilos e masturbava o membro do outro.

O som dos corpos se chocando no quarto escuro, o cheiro do suor deles se misturando, as vozes que se perdiam em meio na garganta em meio a palavras sem sentido, e curtas declarações de amor e carinho, enchiam o ambiente. Logo as pernas de Seok ficaram pesadas e ele estremeceu levemente, gozando entre os abdomens e gritando o nome de NamJoon enquanto sentia o orgasmo preencher seu corpo. NamJoon ainda se movimentava dentro dele. Após algumas estocadas, sentiu o prazer lhe invadir e seu corpo pesar. Gemeu alto e se deixou cair sobre ele.

Esperaram a respiração normalizar e NamJoon saiu de dentro de Seok e jogou-se ao seu lado na cama, logo sendo abraçado pelo namorado que agarra sua cintura e a cabeça encostada em seu peito.

Ambos sorriram, sem conseguirem evitar.

NamJoon abraçou o namorado acariciando seus cabelos.

Não precisavam de palavras agora, a presença um do outro já era o bastante.

NamJoon encarou o namorado e o observou pegar no sono.

Ele daria tudo pra ver aqueles olhos castanhos brilharem pra ti todas as manhãs, ouvir aquela voz dizendo que lhe ama e sentir aquele perfume do qual ele nunca enjoa. Daria tudo pra ser o dono daquele olhar, daquele cheiro, sorriso, beijo…

Enquanto acariciava seus cabelos, sorria lembrando de todos os momentos, os beijos, abraços, os momentos quentes entre os dois... Tudo.

Por que amava SeokJin? Porque simplesmente era SeokJin.

 Sorriu e sussurrou antes de se entregar ao sono:

É que a sua presença me faz bem, e eu me sinto como se estivesse seguro nos seus braços e nada mais me fizesse feliz além de você, meu porto seguro. É como se a cada troca de olhares me fizesse viajar além do paraíso, onde nada mais faria sentido além de nós naquele momento sozinhos contemplando o perfume das flores. Você é a essência da minha vida, pois cada momento contigo é como se eu vivesse mais, por isso, fica comigo, esqueça o mundo e os problemas e viva o nosso mundo superando nossos problemas juntos. Eu te amo e não há nada além de nós, só eu e você.

 

SeokJin podia ser o romântico do relacionamento mas, NamJoon, poderia roubar seu papel de Romeu se quisesse.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Eaí? Gostaram?
Podem me mandar mensagens eu não mordo galeraaa ✨
Me desculpem se o lemon não está tão bom, mas eu realmente gostei desse capítulo, ele está bem cute - na minha visão.
Eu adoro quando o NamJoon está todo nesse clima, ele realmente poderia roubar o papel de Romeu na trama kkkjkjk - parei.
Os trechos em itálico que aparece no meio das cenas mais quentes dos dois é da música do Ed Sheeran, escutem, ela é maravilhosa ✨❤
Obrigada por todos que favoritaram e comentaram na fanfic, não desistam de mim ❤
Feliz dia das crianças e dos professores ( se bem que eu duvido muito um professor ler isso aqui né ) ❤ ❤

Até o próximo capítulooo ❤❤❤ amo vocês meus bebezões ♥
OBRIGADA POR TUDOOOOOOOO ✨❤ ✨❤ ✨❤ ✨❤ ✨❤ ✨❤ ✨❤ ✨❤ ✨❤

Imagem da praia que eles estavam: https://www.google.com.br/imgres?imgurl=http%3A%2F%2Fdownload.ultradownloads.com.br%2Fwallpaper%2F238188_Papel-de-Parede-Mar--238188_1280x960.jpg&imgrefurl=http%3A%2F%2Fwww.recantodasletras.com.br%2Fpoesiasdeamor%2F3777526&docid=T0ye5uT1vmCKPM&tbnid=8W2BWejKuGUhmM%3A&w=1280&h=960&bih=662&biw=1366&ved=0ahUKEwi97OWZ7dvPAhUGiZAKHbftBgsQMwgjKAAwAA&iact=mrc&uact=8#h=960&w=1280

Adiciona umas estrelas ai por favor <3 kkkj

Obrigada <3
Beijos de luz branca <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...