História My boyfriend is a superstar. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Dakota Fanning, Elle Fanning, Justin Bieber
Personagens Cameron Dallas, Dakota Fanning, Elle Fanning, Justin Bieber, Personagens Originais
Exibições 12
Palavras 1.540
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi oi abiguinhas, resolvi postar hoje porque eu tava com o capítulo pronto então né

Boa leitura, espero que gostem e, até as notas finais sz

Capítulo 2 - Chapter two


Fanfic / Fanfiction My boyfriend is a superstar. - Capítulo 2 - Chapter two

•|Savannah Campbell|•

Estava sentada comendo quando escuto a voz de Sarah me chamando.

- hey, Savannah! – me virei para encará-la.

- hum? – resmunguei por conta da comida que estava sendo digerida na minha boca.

- então, você e aquele garoto novo, hein? – disse ela com uma cara maliciosa, e eu virei os olhos.

- ai Sarah! Não enche. – disse.

- ah qual é? Ele é bonito, aproveita, você está solteira à tanto tempo, aliás, há quanto tempo você não namora? – fingi não ouvir ela, e continuei a comer. Eu nunca namorei, no máximo dei um selinho em um menino – ah é mesmo, você nunca namorou. – disse debochando.

- escuta aqui Sarah, eu não me importo com o que você diz, então pode me deixar em paz? Pelo menos aqui? – suspirei.

- tudo bem Savannah, mas você podia tentar se enturmar, ter uma irmã antissocial não é nada legal, sabia? – falou e eu a olhei não acreditando no que ela acabará de dizer.

- ter uma irmã que não se importa comigo também não é legal, sabia? – falei esbravejada e Sarah me olhou assustada, me levantei e sai de perto dela.

Fui até o pátio e me sentei embaixo de uma árvore, precisava de um pouco de espaço, e sem Sarah me incomodando.

- ei, posso me sentar aqui com você? – olhei pra cima e encarei aqueles olhos castanhos.

- Josh? Ahn, s-sim claro. – disse e sorri.

- tudo bem? – perguntou se sentando.

- é, tudo até, e com você? – perguntei olhando pra baixo.

- comigo está tudo bem, mas com você, eu não sei. Me parece...etressada. – ele falou me encarando, eu ri.

- obrigada pela preocupação, mas não é nada da sua conta. – quando percebi o que tinha falado o olhei desesperada e ele me olhou como se dissesse “tudo bem então, joga na cara mesmo” – aí meu Deus! Eu não quis falar isso, me desculpe! Meu Deus! – tampei meu rosto com as mãos e escutei uma risada, o olhei confusa.

- ei, tudo bem, eu entendi. – eu estava com um ponto de interrogação na cara, como ele entendeu se nem eu entendi o que havia acabado de falar?

- é que eu quis dizer que... ahn, que... – droga! Eu não sabia o que falar, e Josh estava quase rindo da minha cara.

- você quis dizer que não era da minha conta porque não foi comigo? – falou.

- é, eu acho que era isso. Josh, por favor, eu não quis ser grossa, meu Deus! Me desculpa mesmo. – ele riu.

- tudo bem, não precisa se desculpar. – ele sorriu, e eu devolvi ainda envergonhada.

- Josh! Até que enfim achei você! – olhamos para a voz irritante que chamava Josh, era Anna, amiga de Sarah – ah, oi Savannah. – disse com desgosto ao me olhar.

- oi Anna. – falei no mesmo tom de voz para ela.

-Anna, estava me procurando pra que mesmo? - disse Josh tentando cortar o clima tenso entre nós.

- ah – voltou à encarar ele – queria saber se você não queria sair comigo hoje... Então?

- ahn – ele me olhou e então voltou seu olhar à ela – desculpa Anna, é que eu tinha combinado de sair com Savannah – disse e depois colocou seu braço em meus ombros e eu o olhei espantada, ele tinha acabado de dar um fora em Anna? E ainda mentindo que sairia comigo? Meu Deus!

- o que? – ela também não estava acreditando no que ouvirá – humpf! Tá bom. Te vejo por aí então. – disse com raiva e saiu batendo o pé, eu até riria mas ainda não acreditava no que Josh havia dito.

- você mentiu mesmo para Anna Parker? – perguntei e ele me olhou sorrindo.

- na verdade, eu meio que não menti. – o olhei confusa – eu queria mesmo sair com você hoje, então, topa?

- é...hoje? – ele assentiu - o-ok. – eu deveria estar parecendo uma pimenta agora.

- te pego às sete, tudo bem? – eu assenti - Me passa o seu endereço pelo celular, da seu celular pra eu salvar meu número – dei meu celular e ele salvou seu número se levantou e saiu.

Senhor! Eu vou ter um encontro com Josh Bruner!

[...]

Cheguei em casa antes de Sarah, queria evitar olhar pra ela o máximo possível. Quando abri a porta me deparei com meu pai sentado no sofá assistindo TV.

- ué pai, saiu mais cedo? – perguntei.

- sim, eles me liberaram, estou com dor de cabeça.

- ah tudo bem, vou subir para me arrumar, vou sair com um amigo meu, tá bom? – perguntei receosa, meu pai era muito ciumento e protetor tanto com Sarah quanto comigo.

- que amigo?

- Josh, o nome dele é Josh.

- que horas você volta?

- às nove? – perguntei, e ele demorou à responder mas então falou:

- tudo bem, às nove, nem nove meia  nem dez horas, ouviu?

- sim! Nove, entendi. – subi para o meu quarto e fui tomar banho.

Quando terminei de me arrumar eram seis e cinquenta e dois. Ótimo, terminei a tempo! Eu usava uma saia até um pouco acima do joelho, uma blusa com flores e um tamanquinho claro. Até que estava legal.

Logo a campainha toca e eu desço, dando de cara com Sarah que subia as escadas.

- ei, a gente pode conversar? – perguntou triste.

- vou sair com Josh agora, não era você que queria que eu me enturmasse? Então. – ela me olhou com mais tristeza ainda e suspirou. Sei que fui grossa, mas não aguentava mais ela me tratando como uma ninguém.

Abri a porta e vi Josh parado na mesma, ele estava lindo, usava uma calca jeans e uma blusa vermelho bordo com gola V.

- vamos? – disse sorrindo.

- vamos – sorri de volta.

[...]

Fomos ao shopping e assistimos um filme, e então agora estamos numa sorveteria conversando.

- sério? Você comeu mesmo ração pra gato? – ele assentiu – que nojo! – comecei a rir e ele e acompanhou.

- não foi culpa minha eu era pequeno, e em minha defesa a ração igualzinha a cereal. Pelo menos era o que eu achava antes de experimentar. – nós rimos – mas me diz, que tal a gente ir passear? A praça fica menos de um quarteirão daqui, e ainda dá pra ir direto para sua casa.

- certo, vamos.

Nos levantamos e fomos até a praça sentamos num banco, conversando e rindo bastante. Quando ele tentou me beijar eu não consegui desviar, mas só saiu um selinho.

- desculpa, não devia ter feito isso. – ele baixou a cabeça.

- tá tudo bem, não precisa se preocupar. – eu sorri quando ele me encarou e o mesmo também sorriu. – eu acho melhor eu ir pra casa, já está ficando tarde.

- claro, é mesmo. – chegamos na porta de casa e ele se despediu de mim com mais um selinho e eu entrei.

Subi para meu quarto e encontrei Sarah sentada na minha cama.

- o que você faz aqui?

•|Sarah Campbell|•

Eu ainda não compreendia o que Savannah quis dizer, falando que eu não me importava com ela. Eu me importo sim, e muito. Mas é que é difícil interagir com ela na escola e ser popular, Savannah tem um estilo muito diferente do meu, e eu queria apenas que ela fosse que nem eu, popular.

Quando vi que ela estava quase chegando em casa fui para o seu quarto esperar por ela, fiquei pensando em como começar, eu tinha culpa, mas ela me magoou com aquilo, eu precisava falar com ela.

Quando Savannah entrou no quarto, sua primeira reação foi de surpresa mas logo mudou para ódio.

- o que faz aqui? – perguntou quase entre dentes.

- precisamos conversar. – ela virou os olhos – Savannah, eu me importo sim com você, como você pode achar ao contrário? Eu só queria que você se enturmasse. Você fica sempre sozinha, eu quero que você tenha amigos, e não falei aquilo por mal. – ela me olhou meio tristonha.

- Sarah, eu não esse tipo de pessoa, eu não me enturmo com facilidade, você já devia saber disso. – ela falou olhando pra baixo.

- eu sei, mas você podia pelo menos tentar? – ela suspirou e assentiu, eu sorri – ei, eu tenho uma ideia pra ir no show. – eu falei baixo para ninguém escutar.

- o que? – ela falou um pouco alto e eu fiz um “shh” – como assim? O papai não deixou você ir, lembra? – ela falou um pouco mais baixo.

- sim, eu lembro, mas eu tive uma ideia, nós duas sabemos dirigir não é? – ela assentiu – então, o show é bem tarde, e antes dele começar papai e mamãe já estão dormindo, daí a gente vai no show e pronto! – ela arqueou uma sobrancelha – o que foi?

- não sei Sarah...

- ah por favooor Savannah – fiz voz de manhosa e ela virou os olhos – eu até já comprei os ingressos. – fiz uma cara triste.

- ai meu Deus, tudo bem. – eu sorri – vai ser quando?

- depois de amanhã.

- tudo bem, bom, eu vou dormir, e você também tem que dormir, vamos. – eu ri.

- eu sei, mamãe. Boa noite. – fui até ela e dei um beijo em sua bochecha e fui para o meu quarto.

Eu não via a hora de ir aquele show


Notas Finais


A fic tá meio chatinha porque tá no começo, mas no próximo capítulo já vai tá melhorzinha, ok?

Anna Parker (Hailee Steinfeld):
http://www.celebsintights.com/wp-content/uploads/2016/09/images-of-hailee-steinfeld.jpg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...