História My Boyfriend Is a Vampire - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias B.A.P, NU'EST, Topp Dogg
Personagens Aron, Baekho, Bang Yongguk, Daehyun, Hansol, Jason, Jenissi, Jongup, Jr, Minhyun, Nakta, P-Goon, Ren, Sangdo, Yano, Zelo
Exibições 30
Palavras 1.125
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Josei, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Cheguei com um cap novo <3
Uau, demorei uma semana certinha para postar um novo. Em compensação, esse é mais curtinho. Espero que gostem.

Capítulo 40 - Se Tornando a Rainha


Houve uma festa depois da cerimônia, mas não aproveitamos muito, na verdade não tinha muito o que eu aproveitar. Zelo, Jenissi e YoungJae não foram autorizados a ficarem ao meu lado e Himchan tinha sumido.

 Eu e Yongguk ficamos sentados em tronos em uma parte mais elevada do salão, sendo servidos e vendo os outros andarem pelo salão. Os irmãos de Yongguk também estavam: Natasha, que se estava contrariada, não mostrava na frente das outras pessoas junto com seu marido, suas filhas eram paparicadas por vampiros mais velhos e YongNam ao contrário de Yongguk, estava muito animado e conversa alto.

Não que parecesse que meu novo marido estava infeliz, mas ele é muito sério, em qualquer momento. Uma vez Zelo me disse que os Alfa Ômega eram sérios e sempre procuravam mostrar sua superioridade, Yongguk se encaixavam perfeitamente nisso, mas seu irmão gêmeo não. Me pergunto o porquê.

 Pouco tempo depois nós nos retiramos. Eu e Yongguk fomos para os seus aposentos, que agora também seria o meu. O seu quarto era muito maior do qual eu estava antes, era realmente muito maior, não saberia dizer o quanto. Suas paredes eram de um vermelho vivo e quadros pendiam em todas elas, havia uma grande mesa e cadeiras, cômodas, estantes e poltronas. Toda a tapeçaria e a roupa da sua enorme cama eram feitas de panos finos. Havia um grande lustre no teto. Por cima dos móveis muitas estátuas de ouro e prata, outras miniaturas de marfim, as estantes estavam abastecidas de livros e armas brancas e armas de fogo.

-Espero que goste. - Disse ao meu ouvido. -Dizem que eu tenho um gosto um tanto antiquado para decoração. - Ele me deu um beijo na nuca.

-É lindo. - Eu não estava mentindo, realmente me encantei completamente pelo quarto.

-Que bom que gostou. - Ele me virou e me beijou.

 Ele abraçou minha cintura e eu passei meus braços em volta do seu pescoço. Eu estava nervosa, não vou negar. Yongguk me levou para cama e nos sentamos, continuamos nos beijando enquanto ele apertava a minha perna -a real, obviamente. Ele me deitou e minha prótese rangeu.

-Desculpa. - Eu me sentei novamente. Me virei de costas para ele e levantei a saia do vestido. Retirei a prótese com o rosto em chamas e a deixei apoiada do lado da cama. Que vergonha. Desci a saia novamente e voltei a me virar para Yongguk que usou a força para me fazer deitar na cama, ele já estava apenas vestido com a sua calça. Que rápido. Ele voltou a me beijar com ferocidade e a apertar meu corpo com as mãos.

-Yongguk, calma... - Falei colocando a mão no seu peito e o afastando, mas ele apenas desceu os lábios para o meu pescoço.

-Desculpe... - Ele sussurrou e me beijou novamente, sem tanta afobação.

-Estou nervosa. - Assumi baixo e ele sorriu.

-Consigo sentir isso. - Recebi beijos do pescoço até o colo do peito. -Mas não precisa ficar assim, serei paciente com você. - Eu assenti. Ele me puxou um pouco para cima e desceu o meu vestido até que ele estivesse completamente fora do meu corpo. Ele se ajoelhou na cama e desabotôo suas calças.

 

 

 

Acordei com a luz do lustre iluminando o quarto. Yongguk não estava no quarto, mas Jenissi estava ao lado da minha cama, com os braços para trás.

-Finalmente despertou, minha rainha. - Ele disse. -Como estás? - Eu respirei fundo e me sentei. O lençol que estava sobre mim escorregou deixando meus seios a mostra, me cobri novamente mas sem estar envergonhada. Jenissi é meu médico e é quem costuma me ajudar a me despir e a retirar a prótese para que eu tomasse banho.

-Estou bem, eu acho. - Meu corpo doía muito, ainda mais as coxas, o quadril e meus seios. Eu estava realmente toda marcada, mas estava viva. Sorri. SangDo estava certo. - Eu estou viva.

-Vossa Graça quer que sua transformação ocorra daqui a três dias. - Assenti.

-Estou confiante. - Ele me sorriu de volta. -Pode me falar no que está pensando, mesmo que seja inapropriado.

-A senhora parece tão feliz, a noite deve ter sido boa. - Eu arregalei meus olhos e ele fez um barulho estranho com a boca, tentando segurar o riso.

-Eu acho que dou liberdade demais para os meus súditos. - Ele tentou segurar o riso novamente e assentiu. - Mande alguém preparar um banho pra mim, estou precisando. - Ele assentiu novamente e fez uma reverência. Eu já estava me adaptando rápido a esse negócio de mandar.

 

 

Os dias se passaram rápido. Mais rápido do que eu gostaria, tenho que admitir.

-Está pronta? - Yongguk me perguntou parado a minha frente.

-Eu acho que sim... - Não consegui esconder minha insegurança.

-Você é forte, vai conseguir. - Ele sorriu, mas eu sabia que também estava receoso.

-Então vamos logo com isso, não é? - Ele assentiu.

 Não estávamos sozinhos no quarto, Jenissi e YoungJae também estavam. Yongguk me deu a mão e me levou até o banheiro, depois me ajudou a retirar as minhas roupas e Jenissi se abaixou, retirou a prótese e eu me sentei na banheira que estava cheia até a borda de água quente.

-Odessa - Jenissi me chamou. - Não teremos mais como ajudá-la depois disso. Saiba que a dor que vai sentir agora, você nunca sentiu igual, você pode não sobreviver.

-Eu sei, mas não tem mais volta, não é? Então vamos logo com isso.

-Vossa Graça, faça as honras. - Falou YoungJae e Yongguk se aproximou. Se abaixou e me deu um beijo nos lábios. Ele estava começando a me deixar apaixonada.

-Se recupere logo. - Disse antes de cravar seus dentes no meu pescoço e injetar milímetros seu próprio sangue em minhas veias. Jenissi fechou os olhos e Yongguk tomou distância.

-Não sinto nada.

-Espere.

 Meu coração acelerou repentinamente de forma absurda e meus pulmões começaram a falhar, por dentro, era como se algo queimasse minhas veias. Soltei um grito de agonia quando senti que meus ossos estavam se partindo ao meio e que minhas artérias e veias tentavam transpassar pela minha pele. Yongguk esticou um dos braços para me tocar, mas YoungJae o impediu.

-Não podemos. Se tentarmos ajudar, não haverá chance de sobrevivência. - Eu ouvia sua voz distorcida.

  Meu sangue começou a escorrer pelo meu nariz, boca e pelas pontas dos dedos. Na verdade, saía por todos os orifícios do meu corpo, incluindo pelos olhos. Comecei a me debater e Jenissi afundou minha cabeça. Meu sangue se misturou e a água se tornou vermelha, eu não conseguia mais lutar contra, deixei que ela entrasse para meus pulmões na mesma velocidade que o sangue saía do meu corpo.

 


Notas Finais


O que será que vai acontecer agora hein? shaushaushau
Talvez eu poste um novo cap ainda essa semana, talvez u.u. Não tem nada certo ainda.
Me perdoem por qualquer erro. Espero que tenham gostado e que comentem também, beijos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...