História My Brother - Imagine Kim Jong-Dae (Chen) - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, Kai, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Baekyun, Chanyeol, Chen, Exo, Incesto, Jong Dae, Kim Jong Dae, Suho
Visualizações 124
Palavras 1.334
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oinn mochi's!❤❤

Desculpeeem não deu para postar 3 hoje &-&

De presente tomem um Hot e um capítulo grandin pra vocês!:3

Capítulo 11 - 11


Fanfic / Fanfiction My Brother - Imagine Kim Jong-Dae (Chen) - Capítulo 11 - 11

P.O.V S/N OFF


P.O.V Jong-Dae ON [festa]

Fui para o bar e pedi uma garrafa de soju, enquanto tomava fiquei olhando S/N conversando com seus amiguinhos, bebi metade da garrafa quando vi um gartoto abraçando a sua cintura.

Você acha que só você pode se divertir Noona?

Vi que uma menina do outro lado do balcão me fitava com os olhos, ela era bonitinha e até gostosinha, estou sendo infantil? Talvez! Mais não acho justo que so ela possa se divertir. Fiz um sinal com o dedo a chamando para sentar a minha frente, ela obedeceu e chegou ja sorridente. Conversamos um pouco e ela era bem legal, olhei para S/N com o canto dos olhos e ela me olhava, depois parou para dar atenção ao menino. Coloquei minha mão na coxa da menina e acariciei, ela me olhava com um olhar malicioso e eu continuei a subir minha mão.

-Vamos pra um quarto? O que acha? Huh? -Sussurrou em meu ouvido mordendo o nódulo do mesmo em seguida. Dei um sorriso de canto e a puxei para um quarto. Mal entramos no mesmo e ela ja estava a me beijar, passava a mão por todo meu corpo e parou em meu pênis apertando o mesmo, soltei um gemido entre o beijo e a peguei no colo, ela entrelaçou as pernas em em meu quadril e andei em direção a cama, me enclinei para deita-lá e ouvi a porta abrir. Olhei para ver quem era e me deparei com S/N parada na porta, estática

-S/N?! -no mesmo minuto larguei a menina.-S/N...calma Não- Não era minha intenção fazer aquilo, estava cego por ciúmes, fui pego na minha própria mentira... Ela sai correndo e eu fui atrás dela, vi ela parada perto da escada com Kai, corri rapidamente mais ele ja tinha a deixado passar

-Kai a S/N ta com cólica e eu vou levá-la pra casa ok? Obrigada pela festa -sai sem esperar resposta ela não podia estar longe, desci as escadas e corri para fora, olhei envolta pelas ruas e não a vi, passei as mãos na cabeça tentando me acalmar, respirei fundo e fui pela direita torcendo para que ela tenha ido na mesma direção que eu

Deus por favor proteja minha S/N...

Começei a andar em passos rápidos e percebi que começara a chover

-Droga, droga,droga... Cadê você S/N? -falei para mim mesmo e olhei em volta, corri o mais rapido que pude em direção reta e a vi abra... Espera... Que cena ridícula era aquela...? Dane-Se! Isso não importa agora...

-S/N! -Ela se virou e olhou para mim como se eu fosse um monstro... Disse coisas que eu nunca imaginaria que sairiam da boca dela. Posso estar exagerando? Talvez mais pra quem nunca ouviu isso da pessoa que mais ama... Isso doi de mais... Ela saiu andando em uma direção diferente da sua casa, pensei em segui-lá mais me lembro que ela disse ao garoto para espera la... Talvez ela iria dormir na casa dele... Deus, não tenho tempo pra pensar nisso... Decidi que iria para sua casa, comecei a caminhar lentamente até a mesma, chorava, pedia perdão pro nada imaginando que de algum modo ela ouviria. Cheguei em sua casa e abri a porta com a copia da chave que me dera a um mês atrás, bastou por o pé dentro daquele ambiente que lembranças vieram a minha mente.

-Eu sou um completo babaca! Eu me odeio! PORRA S/N! -Dei um soco na parede e apoiei a testa na mesma começando a chorar.

-AAAAAH! -Gritei e taquei um vazo no chão, sabia que minha Noona iria notar mais estava pouco me fodendo naquele momento pra isso, eu queria ela aqui comigo... Se ela me perdoar eu nunca mais a magoarei... Nunca mais a farei chorar

.


.


.


.


.


.


.


.


.

-Eu juro! - disse entre soluços, nunca mais faria S/N chorar... Nunca mais faria minha Noona chorar... Nunca mais faria minha Jagiya chorar...

Sequei minhas lágrimas e levantei, sentei no sofá e deitei um pouco, depois de tanto tempo me mexendo consegui dormir um pouco por volta de umas 4:48 da manhã...

De manhã

Acordei com uma puta dor de cabeça, levantei e fui até o banheiro, me olhei no espelho e estava com os olhos enchados de tanto chorar, avia um corte em minha mão pequeno talvez por conta do soco que dera na noite anterior. Peguei minha escova e fitei a de S/N por algum tempo.

Flash Back Jong-Dae ON

Levantei e fui até o quarto de S/N e a mesma ja havia levantado, olhei para o banheiro e ouvi um barulho fraco de torneira se aberta, andei até o banheiro e abri a porta vendo a mesma cuspir pasta de dente em mim por conta do susto

-Jong-Dae!- ela falou quase não dando pra entender-Que susto! -ela cuspiu a pasta e lavou a boca junto com a escova de dentes e a pôs no lugar, abraçei ela por trás e beijei seu ombro.

-Bom dia Noona!

-Bom dia Dongsaeng! -disse a mesma com um sorriso no rosto me olhando.

Flash Back Jong-Dae OFF

Limpei a lagrima que escoreu sem meu consentimento em meu rosto ao lembrar de seu sorriso alegre, peguei a escova de dentes e escovei os mesmos fazendo junto o resto das minhas higienes matinais.

Desci e sentei no sofá olhando relógio logo em seguida vendo que ainda estava cedo, me perguntei quando S/N chegari...

-Noona? -levantei rapidamente do sofá ao ver ela, a mesma estava com uma expressão acabada... Cansada... Poderia dizer assim...

-Jong-Dae eu não fui- -Não deixei que ela terminasse ja sabendo que iria levar outra bronca, cansei de sermões, não queria mais vê-la como uma irmã mais velha. Não a deixei terminar a fala a interrompendo com o beiji calmo, a mesma hesitou por uns segundos mais logo em seguida cedeu e a maldita falta de ar se fez presente e nos separamos.

Pedi perdão a ela, não aguentaria viver sabendo que ela nunca me perdoaria por um erro babaca por causa de um teatrinho infantil. Vi que ela hesitava em me perdoar mais ela cedeu e me perdoo, naquele momento me senti como se fosse o homem mais feliz do mundo, mais ainda estava com saudades, queria possui la, necessitava daquilo, a beijei feroz mente a pondo no sofá.

-Vamos matar a saudade... -disse dando beijos em seu pescoço enquanto levantava sua blusa, dei pequenos selares e cupões que provavelmente deixariam marca mais nenhum de nós se importava mais. Tirei sua blusa e em seguida a minha, tirei seu sutiã a erguendo um pouco da cama chupando seu seio direito enquanto massageava o esquerdo, ouvia seus gemidos o que me exitava ainda mais, troquei de seio fazendo os mesmos movimentos, parei de chupa-los pois queria sentir o seu gosto... Fiz uma trilha de beijos até cós de seu shorts e tirei o mesmo junto com a calcinha, dei pequenos selares em sua intimidade e abocanhei a mesma a chupando, S/N gemia enquanto bagunçava meus cabelos

-A-ah... J-Jong-Dae... -ela gemeu meu nome, e naquele momento ela gozou, enguli e a beijei fazendo-a sentir seu próprio gosto, ela me empurrou dessa vez ficando por cima, ela arranhava meu abdômen me causando arrepios.

P.O.V Jong-Dae OFF

P.O.V S/N ON

Abri sua calça e a abaixei rapidamente junto com sua cueca, peguei em seu membro e comecei a masturbar-ló, ele gemia rouco.

-N-não me torture assim... -ele arfou a cabeça erguendo seu corpo do sofá, abocanhei seu membro rígido e o chupei com vontade, enquanto o chupava acariciava seus testículos e massagiava os mesmos fazendo ele soltar gemidos altos, logo em seguida ele gozou e eu engoli tudo. Ele inverteu nossas posições e me penetrou fundo, suas estocadas eram rápidas e precisas, pôs uma mão em minha cintura e a outra no braço do sofá o ajudando em seus movimentos, e começou a estocar rápido.

-M-mais rápido... M-mais... Owwn... -Gozei chegando ao meu ápice, mais ele ainda não.

-Estou q-quase... Ahh... -ele gozou e me deu um último beijo se jogando ao meu lado.

-Senti sua falta Noona... - ele sussurou e me abraçou de lado.

-Eu também... -retribui o abraço dando um selinho no mesmo.


Notas Finais


Espero que tenham gostado! Beijin ❤👍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...