História My Brother - Mitw - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias TazerCraft
Personagens Mike, Pac, Personagens Originais
Tags Abo, Love, Mikethelink, Mitw, Pactw, Romance, Tazercraft
Visualizações 52
Palavras 879
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Hentai, Lemon, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - "Mamãe Eu Quero Esse."


Fanfic / Fanfiction My Brother - Mitw - Capítulo 1 - "Mamãe Eu Quero Esse."

5 Anos...

Mamãe! Mamãe! O pequeno Omega com uma chupeta azul clarinho na boca gritava com tamanha euforia que talvez até que não estivesse naquele orfanato poderia ouvir seus gritos. Olha esse mamãe, que bonitinho! Falou apontando para um bebezinho que não deveria ter nem 1 ano de idade. Mamãe, você deixa o Pac escolhe? O pequenino pediu para sua mãe, com seus olhinhos brilhando, sua alegria era tanta que não em seu próprio peito.

Ok filho, pode escolher um, mas cuidado pra não se perder. E assim Tarik, ou Pac, como sua mãe costumava o chamar, saiu correndo orfanato a dentro. Enquanto isso sua mãe tomavam conta dos papéis para poder adotar seu mais novo filho.

Vocês são tão fofinhos que o Pac não consegue decidi qual vai leva! Tarik dizia enquanto olhava para todos aqueles menininhos fofinho a sua volta, até que derrepente seus olhos pararam em um garotinho que aparentava ter 3 anos de idade, ele tinha olhos verdes, quase como duas esmeraldas, ele usava um óculos pequenininho no rosto, e tinha cabelo castanho. O mesmo estava no canto do quarto brincando com um bonequinho do Homem-Aranha.

Automaticamente Tarik foi andando lentamente até o mesmo, como se um imã o atraísse até o garoto. Quando eles ficaram frente a frente um com o outro, o menino de olhos verdes se levantou e olhou para os orbes azuis acinzentados que o encaravam com uma mistura de alegria e curiosidade. Tarik pode perceber que o garoto a sua frente era apenas um pouquinho mais baixo que ele. Na mesma hora ele começou a correr até onde sua mãe se encontrava, deixando o mais novo intrigado.

Mamãe, o Pac acho um irmãozinho! Ele disse parando ofegante de frente com a mãe. Vem ver! Vem ver! Disse segurando a manga do casaco dela, e andando com a mesma, sendo acompanhados pela mulher que trabalhava ali.

Quando chegaram no local que Tarik havia visto pela última vez o garoto, ele já não estava mais lá, fazendo com que o semblante do menininho agarrado a sua mãe mudasse de alegre para triste em apenas poucos segundos.

Não fica assim meu amor, ele já já aparece, ta bom? O mesmo assentiu e abraçou sua mãe. Passado alguns segundos no abraço, ele sentiu uma mão sobre o seu ombro, olhou para atrás e viu novamente aqueles olhinhos esmeralda. O garoto estendeu sua mão até Tarik, e nela se encontrava a chupeta azul clarinho que havia caido quando o mesmo correu até sua mãe.

Acho que encontramos ele filho, ou melhor, ele nos encontrou. Fala a mãe com um sorriso no rosto. Vamos filho, pegue a chupeta e diga obrigado. E o mesmo fez o que sua mãe mandou, mas ele acabou gaguejando um pouco na hora de agradecer, logo sentindo suas bochechas enrubescerem.

Bom, aqui está a ficha dele, como vocês já assinaram os papéis, já podem levar ele. Falou a mulher que trabalhava no orfanato enquanto seguia caminho até uma salinha de funcionários.

Ficha do Órfã

Nome: Mikhael Linnyker

Idade Atual: 3 anos

ABO: Alfa Lúpus

Gênero: Masculino

Informações de Chegada: Foi achado com 6 meses de idade no portão do orfanato, dentro de uma cesta.

A mãe se surpreendeu ao ler que o garoto era um alfa lúpus, não que ela tivesse aguma coisa contra alfas lúpus, longe disso, mas ela tinha medo do que poderia acontecer futuramente entre os dois, principalmente se tratando do cio, que uma hora ou outra iria acontecer para os dois.

Mamãe, nós vamos levar ele não vamos? Ela queria resistir aos olhinhos pidões de seu filho, mas além deles também havia um sorrisinho mínimo nos lábios do pequeno alfa, que não tinha a menor culpa de ter nascido um lúpus, ela concerteza não iria resistir aos dois.

Sim filho, nós vamos levar ele conosco. De imediato Tarik começou a dar pulinhos de alegri enquanto o sorriso do alfa aumentou.

2 Horas Depois

Um Alfa Lúpus Sonia?! Gritou o pai ao acabar de chegar em casa e saber que o menino que a mãe e seu filho Tarik haviam adotado era um alfa lúpus. De tantos menino que haviam naquela merda daquele orfanato você escolheu logo um alfa lúpus! Você sabe os riscos que o nosso filho corre vibendo a lado de um garoto desse?! Você sabe que ele como um alfa lúpus pode facilmente se aproveitar da ingenuidade do nosso omega! Onde é que você tava com a cabeça quando o adotou?!

Seu marido realmente estava bravo, mas não usava sua voz de alfa, fazendo com que Sonia, mesmo sendo uma omega, conseguisse o responder.

Quer saber onde eu estava com minha cabeça? Pois bem, ela estava bem em cima do meu pescoço. E quer saber mais? Esse garoto não tem culpa de ter nascido um lúpus. E se ele for uma pessoa boa? Será que isso não passa na sua cabeça? Vamos dar uma chance pra ele... Por favor...

Sonia fala alto, mas não gritando, com o marido. Ela então abaixa a cabeça achando que o marido mandaria ela devolver o pequeno alfa de volta para o orfanato.

Ok, mas no primeiro erro que eu ficar sabendo que ele cometeu em relação ao nosso filho, ele vai direto para o orfanato. Ele falou ja com seu tom de voz normal, fazendo os olhos da mulher brilharem de algria.

Obrigada lindo, você não vai se arrepender, eu juro.


Notas Finais


*Essa Fanfic também está disponível no Wattpad com o mesmo nome*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...