História My Brother teacher - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Tags Baekhyun, Chanbaek, Chanyeol, Exo, Professorxaluno, Shotacon
Exibições 181
Palavras 1.115
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Incesto
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei<3
desculpem pelos possíveis erros <3

Capítulo 3 - Teacherbrother


Eu, neste exato momento estou trancafiado no meu quarto, olhando pro nada, pensando em tudo. Porque sair do meu refugio está fora de questão, e o motivo é que: Park desgraça Yeol está na sala conversando com seu pai, enquanto espera a lasanha da MINHA MÃE ficar pronta, que a mesma fez questão de fazer, porque é a comida favorita do orelhudo, e segundo ela, ele é visita já que não mora mais nesta casa (amém), o que eu acho um pensamento errôneo, sendo que, mesmo ele tendo um apartamento próprio a criatura passa mais tempo aqui, do que onde era pra ele ficar(na casa dele e bem LOOOONGE de mim).

O que eu acho muito estranho é ele ter feito aquela cena toda ontem, e hoje agir como se nada tivesse acontecido, nem se quer um  explicação ele me deu enquanto ele me levava pra casa, nem se quer me olhou (se tivesse olhado eu saberia, minha visão periférica é ótima).

Meus pensamentos são interrompidos pelo toque do meu celular (Hailee Steinfeld, Grey - Starving ft. Zedd, to viciadão nessa musica), resolvi me mexer antes que desligassem, podia ser Luhan ou Kyungsoo lembrando da minha existência, mas pra minha surpresa era um número desconhecido.

Odiava quando me ligavam  de números desconhecidos, argh, na maioria das vezes era da operadora oferecendo outros planos, de internet, tv fechada — que se eu quisesse  iria atrás — ou cobrança de outras pessoas da família que davam meu  número como garantia, que saco. Atendi, já que eu não estava fazendo nada da vida e tudo seria melhor do que ficar pensando em por que Chanyeol é tão trouxa e confuso.

—  Alô!

— A-alô Baek? — aquela voz…Puts, acho que era o crush.

— Sehun? – perguntei pra ter certeza.

— Sim… Eu consegui o seu número com o Kyung, espero que não se importe.

— Oh não! Claro que não me importo, fico feliz que tenha ligado — ficar feliz quando o crush liga? Quem não?

— Sério? Que bom então — disse parecendo aliviado — Eu liguei já que não conseguimos terminar a nossa conversa ontem.

— Sobre isso… Espero que não tenha levado a mal, é que o novo professor, é meu meio irmão que  naquele momento estava com um pouco de pressa,ele não é muito educado, e chato na maioria do tempo, eu já estou acostumado. Me desculpe pela cena que ele protagonizou – falei sem graça.

— Que sorte! Ter um irmão professor, pode até pedir ajuda quando estiver com dificuldades na matéria — puf, até parece — E não se preocupe, eu não levei a mal, só fiquei sem reação, confesso que pensei, por um segundo, que você e o professor Park tinham algum relacionamento amoroso — riu sem graça.

— Acredite, o Chanyeol nunca me ajudaria a estudar ou em qualquer outra coisa, digamos que a nossa relação de irmãos, não é lá das melhores — relação de “irmãos — E relacionamento amoroso? Com ele? Nunca! Nós crescemos em pé de guerra.

— É que ele parecia tão possessivo – disse pensativo — Mas deixando esse assunto de lado, o motivo pelo qual eu liguei, é que eu queria te convidar pra sair… Tipo amanhã, topa?

— Sim! Claro que sim! Quer dizer…seria ótimo. — pude ouvir a risada contida de Sehun do outro lado da linha. Que gafe, tenho que controlar meus surtos pra não assustar o pretendente ou passar vergonha.

— Poderiamos ir ao cinema e depois passar em uma sorveteria que abriu perto do shopping. O que você acha?

— Pode ser sim, faz tempo que eu não vou ao cinema e sorvete é conveniente a qualquer momento, e nesse calor é a melhor coisa do mundo.

— Então me envia uma mensagem com o seu endereço e eu vou te pegar amanhã, se quiser é claro!

— Quero sim! Pode me buscar logo depois do almoço, e falando em almoço, minha mãe ta fazendo lasanha e eu já to sentindo o cheiro aqui do meu quarto, minha barrica até roncou de fome. Por isso é melhor eu desligar antes que eu morra de fome e estrague nossos planos pra amanhã.

— Amo lasanha.

—  Quem sabe um dia eu não te chame pra vir aqui provar a melhor lasanha do mundo, que por obra do divino é minha mãe quem faz. – varias DIRETAS pro crush, sou desses(mentira, não sei nem como encontrei coragem pra falar isso).

— É. Quem sabe um dia você me convide, mas por agora eu vou deixar você ir comer. Até amanhã baek.

— Até amanhã, Sehunnie — CARALHO, DESLIGUEI, já dei dei até apelidinho fofo pro crush, TO OUSADO.

         Tinha acabado de mandar a mensagem pro Sehun com meu endereço e já escutei batidas continuas na  porta do meu quarto.

— JÁ VAAAAAAAAI, ACALMA O CORAÇÃO.

         Fui depressa até a porta antes que quebrassem ela.

— Ah! É você! — Tinha que ser a pessoa eu menos queria ver na minha pobre vida.

— A sua mãe mandou eu vir te chamar pra comer — como ele podia estar

tão normal? Que saco, parece que só eu tinha ficado afetado com as atitudes pervertidas e sem sentido desse poste com orelhas mal-humorado.Mas se ele queria fingir que nada aconteceu, então tudo bem! Pra mim também vai ser como se nada tivesse acontecido.

— Okay – respondi brevemente.

— Baekhyun — me chamou.

         Não dei ouvidos e continuei caminhando estava quase chegando ao fim do corredor, quando Chanyeol me virou com um puxão me obrigando a olha-lo e ficar muito próximo dele (MUITO PERTO).

— Com quem estava falando no telefone Baekhyun? — tá né, era só o que me faltava.

— Não te interessa! — VRAU,cortei ele! Mas pera… — e como você sabe sabe que eu estava falando com alguém no telefone? Tava ouvindo atrás da porta HYUNG? — disse com um sorriso presunçoso estampado no rosto.

— Não se de tanta importância Baek, você estava tão animado e falando tão alto, que deu pra ouvir a sua voz enquanto eu estava subindo as escadas, eu não faria esse papel de ficar escutando atrás de portas. Muito menos da sua!! — conforme ele falava,apertava com mais força o meu braço que já estava doendo.

— Que seja! — disse com o rosto vermelho, tanto de vergonha quanto de raiva — Me larga! — disse tentando me desfazer do seu aperto.

— Eu te fiz uma pergunta! —  então tá!Já que ele queria tanto saber.

— Com o Sehun, satisfeito? — perguntei irônico.

         Neste exato momento, eu estou me perguntando se foi uma boa ideia eu contar a verdade e tentar irritar o meu “irmão” . Ele estava com a cara toda vermelha e com certeza não era vergonha, só faltava ele explodir na minha frente de tanta raiva. A sua expressão era tão séria e ele estava tão perto do meu rosto que a sua respiração descompassada se misturava a minha que também estava ficando irregular pela sua proximidade(to nervoso).

To ferrado!


Notas Finais


Espero que tenham gostado <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...