História My candy girl - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias TWICE
Personagens Dahyun, Momo
Tags Dahmo, Dahyun, Momo, Twice
Visualizações 19
Palavras 868
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Escolar, Esporte, Famí­lia, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Fiz um capítulo grandinho para compensar o outro, aproveitem!

Capítulo 5 - "Flower"


2° ano (dias atuais)

POV. Momo

Acordo com o barulho insistentemente chato do despertador.

Sério que hoje já é o dia de voltar para escola?  Penso em quanto me levanto.

Fui ao banheiro, fiz minha higiene matinal e desci.

- Bom dia, Momo! - Disse minha mãe com um sorriso no rosto. 

- Bom dia. Mãe. Bom dia pai.

- Bom dia. Já está pronta para voltar para a escola? - Meu pai pergunta.

- Na verdade, não. 

- Não seja boba, estudar é importante. - Ele fala bagunçando meus cabelos. 

- Eu sei só estou brincando. 

Meus pais são muito legais.

Depois que termino de tomar café meu pai me leva até a escola.

- Tchau, Momo.

- Tchau pai. - Falo já descendo do carro. 

Quando entro na escola vejo Jeongyeon e Mina conversando.

Jeongyeon é minha melhor amiga desde que eu tinha seis anos, e Mina é minha prima.

- Bom dia meninas.

- Bom dia. - As duas respondem juntas e com um sorriso no rosto. 

Nós conversamos um pouco e é então o sinal tocou. 

Fomos para sala e a primeira aula foi de Geografia, minha matéria favorita.

Como é o primeiro dia de aula, não fazemos nada, só falamos como foram nossas férias. 

A segunda aula foi de Artes. Eu detesto essa matéria. 

Confesso que já tentei desenhar, mas eu sou um desastre. Se Van Gogh estivesse vivo e visse meus desenhos, ele provavelmente morreria. 

A professora faz a chamada e de repente, vejo ela vir até minha mesa e então ela fala algo para mim:

- Momo, depois da aula quero que você fique na sala.

O que ela disse me deixou curiosa. O que será que ela quer comigo?

A aula passa normalmente, e como da primeira nós não fazemos nada demais.

O sinal logo toca e todos saem da sala. Menos eu, que vou até a mesa da professora. 

- Oi professora, o que queria falar comigo?

- Oi Momo. Bom, eu queria falar com você sobre sua nota.

- Minha nota?

- Sim, no primeiro bimestre você fechou com cinco, e no segundo, você fechou com seis só por causa da recuperação. Estou preocupada. 

- Ah, professora, eu juro que tento, mas eu REALMENTE não sei desenhar. 

- Sim, Momo eu sei. Mas, você precisa fazer algo para melhorar sua nota. Será que você não tem como arrumar um professor particular ou então...

- Não professora. - Eu a corto. - Estamos passando por alguns problemas financeiros em casa e não tem como pagar um professor particular ou algo assim.

- Entendo. Mas, digo porque eu sei que você é uma boa aluna e eu quero você vá bem na minha matéria. 

Ficamos em silêncio por uns instantes.

- Já sei! - Ela fala meio que gritando, o que me assusta um pouco. - A Dahyun.

- A Dahyun?

- Sim, ela é a melhor aluna em Artes. Por que não pede para ela te dar algumas aulas?

- Não sei não, professora. Nós nem nos falamos direito.

- Mesmo assim, peça. Tenho certeza que ela vai te ajudar.

- Tá bom, vou ver se falo com ela.

- Tá bom então. Agora, vai comer antes que você perca o intervalo inteiro.

- Ok, tchau professora.

Vou para o pátio, ainda pensando no que a professora me disse.

Pedir a Dahyun para ser minha professora? Pedir para alguém com quem eu nem sequer converso?  Meus pensamentos são interrompidos quando Jeongyeon e Mina se sentam na mesma mesa que eu.

- E então, o que a professora te disse? - Mina pergunta.

- Que eu tenho que melhorar minha nota em Artes.

- Nossa, missão impossível. É mais provável um elefante criar assas que a Momo melhorar a nota em Artes. - Jeongyeon fala, o que faz eu e Mina a encararmos.

- Ela disse para eu pedir ajuda à Dahyun.

- Aquela que desenhou as roupas para a apresentaram de vocês no nono ano? - Jung pergunta.

- Sim.

Depois disso passei a encarar Dahyun, que estava em uma mesa próxima a nossa. Ela estava com duas garotas.

Então o sinal toca e nós voltamos para a sala.

Passei as três últimas aulas pensando no que fazer.

Se eu não pedir ajuda a Dahyun talvez eu fique de recuperação no final do ano. E nós não temos intimidade o suficiente para eu pedir tal coisa. Mas nós já conversamos e eu sei que ela é muito legal e provavelmente me ajudaria, sem contar o fato que eu realmente preciso de ajuda.

Passei o resto das últimas três aulas com essa dúvida. 

Afinal, eu devo ou não pedir a ela?

A última aula finalmente acabará, e eu já havia tomado uma decisão. 

Vi que ela foi para os armários, provavelmente para guardar ou pegar alguma coisa.

Já estou no mesmo corredor que ela, só preciso ir até lá.

Mas afinal, por que estou assim? Por que é que eu não consigo ir lá falar com ela?

Vamos lá, Hirai Momo. Você consegue. Digo a mim mesma.

Ok, eu consigo.

Tomei coragem e fui andando em sua direção. 

- Ei, Dahyun! - Falo colocando a mão em seu ombro.

Continua....

 

 


Notas Finais


You wohho, you wohho. Sério, estou viciada nessa música, escutem Flower/You do VAV, é muito boa.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...