História My Change (Chanbaek/Baekyeol) - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Tao, Xiumin
Tags Baekyeol, Chanbaek, Exo, Huhan, Kaisoo, Xiuchen
Exibições 96
Palavras 880
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


E aaaaae. Atrasei? Muito mesmo. Me desculpem? :3
Minha vó- tô dormindo aqui hoje-. Viu eu com o cell e vai falar pra Omma. Agora tenho que inventar uma desculpa. Tava att APP e eu pensei de falar que o cell tava com som e eu peguei pra abaixar. Será que funcina? Hueheueheueheu. Tomara, me amem muito porque fiquei acordada só pra escrever isso. Minha parte Yoongi- que não é pequena-, odiou isso. XD

Emfim, esse capítulo e o próximo são todos focados only in chanbaek. \O/ Me perdoem o tamanho desse. Estou sem tempo e não posso escrever muito pela hora como leram ali em cima e.e

Quero agradecer aos +120 favs. Amo muito vocês. Vocês são fodas. Sz

Amanhã ponho a capa que baixei mas não tá aparecendo na galeria.

Boa leitura. [\_^_^_/]

Capítulo 14 - Mas eu não quero parar


Fanfic / Fanfiction My Change (Chanbaek/Baekyeol) - Capítulo 14 - Mas eu não quero parar

-E-espera aí. Por que caralhos eu não sabia que vocês eram amigos de Kim Junmyeon?

-Ah, não era importante

-Como não? Ele é um dos professores de música mais famosos de Ilsan.. Porra, gente

-Ah, foi mal..

-Ah, não importa..

-Chanyeol...-Era Baek no corredor que era ligado a sala.

Ele mantinha os chinelos mal calçados, cabelo totalmente bagunçados e rostinho inchado. Ele estava com a roupa toda bagunçada e esfregava os molhinhos com ambas as mãos. Já enalteci a Fofura dele hoje? Não? Pois é, eu deveria... Sempre.

-Oi, Baek

-Está ocupado?

-Aham. Quer quer eu vá deitar com você, não?

-Quero…-Ele disse fazendo bico e choramingando. Baek, por favor. Não faz isso comigo.

-Agora eu não posso, meu amor. Quer deitar aqui?

Ele não disse nada, apenas caminhou arrastando o cobertor vemelhor pelo chão, como uma verdadeira criança gigante, e sentou no sofá. Ele se acomodou deitando com a cabeça sobre meu ombro, e eu passei meu braço pelo seu, fazendo cafuné logo em seguida.

-Eu te amo, Chanyeol!-Ele sussurrou bem baixinho, antes de dormir. E eu sorri muito bobo. Enquanto a sala ganhava uma músicad de fundo, mas conhecida como: 

Huum.

-Vão se foder!-Eu sussurrei e eles riram baixinho.

[…]

Cada um foi pro seu quarto e eu me encontrava deitado com Baek, do mesmo jeito de sempre. Ele virado para mim e deixando seu rosto escondido em meu peito. Aproveitei a situação e parei para pensar comigo mesmo, não me contentando, comecei a anotar no diário do celular: 


"Eu não sei de nada, na verdade. Não sei o que é o amor..na verdade eu sei agora. Eu passei anos e anos da minha vida, desde quando vi minha vó largar meu avô, me perguntando o que era a porra do bendito amor. Mas agora eu sei, o amor se chama Byun Baekhyun. A cor do amor é catanho escuro e fica mais clarinho pela manha. O cheiro do amor, é um cheiro mediano de baunilha com morango. E a intensidade do amor é a mesma de um certo sorriso que resplandece na minha alma todo santo dia. O amor é Byun Baekhyun. Eu espero poder amar pelo resto da minha vida. Não há nada que possa destruir o amor. Dinheiro, cor, idade, distância, raça, estatus social, idioma, gênero, religião...nada. Se o amor for verdadeiro, não tem nenhuma barreira que o quebre. Não há nada de errado em amar outra pessoa. O que há de errado em amar alguém que te faz ser melhor, te cuida, protege e ama de volta? Que te faz sorrir de verdade e querer viver? Que tira toda a ruindade de você e te faz ser bom? Se é errado amar, me matem agora... Pois a única coisa que dá graça a vida é o amor. As cores e o amor... E Baekhyun é meu amor. Ele é minha palheta inteira de cores. E eu não quero que esta fique preta e branco..."

[…]

Eu estava sentado na varandinha da casa de Lunnie e Sunn, apoiado na cerquinha azul escuro enquanto bebia o chá. Senti braços se apertarem ao meu redor de maneira forte e calma, e olhei de rabo de olho para ver quem era. Como se eu precisasse. Eu reconhecia muito bem aquelas mãozinhas magrinhas e finas, aqueles braços finos e delicados, pois eu sabia muito bem reconhecer o que era meu.

-Bom dia, Chunye!-Ele disse beijando minhas costas e colando o rosto na mesma. Eu sorri e apertei sua mão.

-Bom dia, anjo. Dormiu bem?

-Eu durmo sempre. Só você não me deixar dormir só

-Não vou nunca

-Promete?

-Prometo sim.. Que foi? Está assim hoje

-Não sei...só quero ficar com você

-Está carente, manhoso?-Eu disse me virando e o encarando de certo modo que o fez corar. Adorável.

-Sim..-Ele fez um biquinho fofo. Já disse que eu morro quando ele faz isso?

-Acho que eu posso resolver isso

-Então resolva!-Eu coloquei a caneca em cima da mesinha e o puxei para um beijo caloroso.

Agradeci que eram oito da manhã e não havia ninguém na rua. Ele segurou e apertou minha cintura com delicadeza. Já eu o puxei bruscamente- sem machucar- e apertei sua cintura forte. Arrancando um gemidinho do mesmo. Sanidade? Já era. Eu entrei com ele ainda aos beijos e subi para o quarto. Sentei na cama com ele sobre mim e analisei seu corpo. Seu pescoço era totalmente branco, sem nenhuma marca, macha...intocável. Séria um atentado ao universo marcar aquela pele extremamente branca e intocável. Mas era o que eu mais queria. Eu virei lentamente sua cabeça para o lado e comecei com os chupões. Eu sugava lento e demorado, flexionando a língua no colar, enquanto Baek jogava a cabeça para trás e gemia baixinho. Ele é sensível a qualquer toque. Eu apertei sua cintura contra meu corpo sem parar os chupões e arranhei a mesma de leve. Ele gemeu rouco e puta merda, que gemidos lindos da porra.

-C-Chanyoel!-Ele disse gemendo meu nome fraco. Realmente minha sanidade sumira-I-isso é bom...

Eu sorri em resposta e desci os chupões até a clavícula, sugando com mais força e se demorando mais apenas para provocar ele. Senti sua ereção crescer e tanger contra a minha. Ele arfou e me puxou para um beijo afobado.

-C-chayeol...eu sou virgem…-Ele disse corando e eu fiz carinho em sua bochecha.

-Hey, tudo bem. Se quiser parar não tem problemas.

-M-mas eu não quero parar...quero fazer isso com você....


Notas Finais


HUUUUUUM. ~Sun face~
Asdoro. Sé é loka, tia Myka? Parar o Lemon assim? Sou muahahaha. Perdoem-me mas eu realmente tenho que dormir antes da minha avó brotar com uma chinela aqui. Amo vocês.

Até o próximo.
Beijos, morangos e abraços.
~Kissus da Myka


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...