História >My Choices< Imagine Min Yoongi/Suga - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 30
Palavras 8.076
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiee!!
Gente to morrida e jogada na parede: Chegamos aos 36 favoritos!!! Gente eu REALMENTE não sei como agradecer vocês. Todos os meus leitores estão no meu coração, bem guardadinhos! Também estou lendo os comentários de vocês, amei cada um!
Enfim, vocês já devem estar acostumados a esses meus atrasos... Me desculpem! Para compensar, estou fazendo os capítulos maiores, e decidi e esse capítulo, que está sendo dividido em partes (Anne Happy), irá até a parte 5, tudo bem?
~Boa leitura (^^)

Capítulo 10 - Anne Happy Pt.3 - My Real DNA (Yotei 予定) - Ten


Fanfic / Fanfiction >My Choices< Imagine Min Yoongi/Suga - Capítulo 10 - Anne Happy Pt.3 - My Real DNA (Yotei 予定) - Ten

Jimin P.O.V's

Estava nesse momento indo em direção da casa da SooMi, ela esqueceu algumas chaves aqui em casa na última vez em que esteve aqui.

A casa dela ficava um pouco longe da minha, e eu estava a pé, mas eu adoro caminhar, percorrer alguns quilômetro não seria problema algum para mim, principalmente se é para encontrar quem ama, desde sempre eu a considero uma irmã para mim, ela até parece uma, na aparência e na personalidade, nós nos damos super bem, e ela sempre esteve ao meu lado, parece que eu a sigo, quando ela foi ao Brasil, logo depois eu fui também, e quando ela voltou a Coréia do Sul, eu voltei também, o que foi bom, senão seria difícil me adaptar com a "nova vida", mas ela sempre esteve lá, ao meu lado. Agora me recordando bem, realmente eu agia como um irmão para ela, pois sempre a protegia e a consolava, pois não gostava, e até hoje não gosto e não suporto vê-la triste...

Quando me dou conta, percebo que já estou em frente a casa de SooMi, chego mais perto e ouço uma conversa, logo reconheci as vozes, eram dela e de Yoongi. Ah, o amor, é tão lindo, espero encontrá-lo também. Vou até a porta de entrada para escutá-los melhor, sei que é errado ouvir a conversa dos outros, minha falecida mãe sempre dizia isso, sinto falta dela...

Sm: Ela me mostrou alguns jornais antigos e parece que... fui trocada na maternidade quando nasci e... minha mãe na verdade é Park Shiori.

Yg: E-então você é... i-irmã do... não pode ser!

Sm: Sim Yoongi, sou filha de Park Shiori e... irmã de meu melhor amigo, Park Jimin - ouvir aquilo me fez paralisar na hora. Abro a porta ainda surpreso com os olhos arregalados e digo praticamente gritando incrédulo:

- VOCÊ É O QUE?!?!

Sm: J-jimin?! - pergunta com os olhos arregalados e um semblante assustado - o que faz aqui?

- Eu vim entregar as chaves que você havia esquecido lá em casa, mas agora é por outra ocorrência!

Sm: O que quer dizer?

-Eu te faço a mesma pergunta "filha de Park Shiori e irmã de Park Jimin"!

Sm: É que... - ela começa mas é interrompida por Yoongi.

Yg: Acho melhor deixá-los sozinhos, para conversarem melhor, com licença - diz sumindo na porta que dava na cozinha.

Sm: Venha cá - Diz calmamente SooMi batendo de leve a mão ao seu lado no sofá, fazendo sinal para que me sentasse em tal lugar. E assim faço.

- Agora me explica essa história de sermos irmãos. - peço impaciente vendo-a suspirar.

Sm: Eu estava na casa da Li - antes que terminasse eu a interrompo.

- NA CASA DA LI?!

Sm: Vai me deixar falar ou não?

- Tudo bem... continue

Sm: Eu estava na casa da Li, e ela me deu alguns jornais antigos, e pelo o que tudo indica, fui trocada na maternidade, na verdade, sequestrada. Eu, na verdade, sou filha de Park Shiori e Park Haruto (foi mal pelos nomes, não sou nada boa pra isso), ou seja, sua irmã gêmea, Jimin.

- Será que ela está dizendo a verdade, e se for algum truque ou brincadeira de mal gosto?

Sm: Não é, eu vi os jornais! E ela pareceu bem convincente, nós sabemos muito bem que ela não sabe atuar, lembra da peça da escola?

- Como não lembrar! - No Brasil, na nossa antiga escola, onde estudavam Osana, Li, Charlotte, SooMi e eu, os professores resolveram fazer uma peça, e... foi um desastre! Um show de horrores, principalmente por causa de Li, era fazia o papel de uma árvore, UMA ÁRVORE!! E estragou tudo, ela de alguma forma pisou na cortina e a rasgou toda, depois saiu pulando desesperada sabe se lá o pôr que e... bom, melhor me recordar direito.

Flashback On~

Hoje era o dia da grande peça da escola. A peça escolhida foi "chapeuzinho vermelho", eu preferi não atuar, pedi para cuidar dos figurinos, que era exatamente o que eu estava fazendo, em uma pequena sala localizada "abandonada" no setor da diretoria. Era uma sala pequena, mas que era espaçosa o suficiente para trabalhar em arte e costura, que era o meu caso. Ouço batidas na porta e logo vejo a mesma sendo aberta, dando a entrada para SooMi, minha única e melhor amiga.

Sm: E então Jimin, terminou? - disse ela com um belo sorriso no rosto, com brilho em seus olhos

- Quase. Estou dando os retoques finais. - SooMi iria atuar como protagonista, ou seja, ela iria atuar como chapeuzinho vermelho. - Não sei se posso lhe mostrar sua roupa...

Sm: Ahh, porquê?

- Acho que seria melhor entregar a de todos ao mesmo tempo, senão estragaria a surpresa.

Sm: Tudo bem então, serei paciente! - ela diz e eu assinto.

Prof. Luccas: Jimin, já terminou? Está na hora do pessoal provar as roupas. - diz o professor de artes/teatro entrando na sala.

- Sim, terminei.

Prof. Luccas: Pois então, venha! - diz ele nos guiando até uma das salas de aula, onde todos que iriam atuar na peça se encontravam. - Pessoal, o Jimin vai entregar as roupas para vocês, assim que ele entregar o traje para TODOS os meninos vão para a sala ao lado acompanhados de mim e as meninas se trocam aqui. - assim que ele diz eu pego as roupas e vou entregando, enquando Cristielle, uma garota de minha sala vem atrás de mim com uma prancheta, e conforme vou entregando as roupas ela vai dizendo "confere", e depois que termino eu resolvo olhar a prancheta, pego delicadamente das mãos da garota e lá estava escrito o seguinte:

——–––——–––——–––——

• Geovanna= Mãe da chapeuzinho vermelho.

• SooMi= Chapeuzinho vermelho

• Vitor= Lobo mau

•Kassandra= Avó da chapeuzinho vermelho.

• Guilherme= Caçador

• Ana Vitória= Árvore n°1

• Angelina= Árvore n°2

• Kamilly= Árvore n°3

• Li= Árvore n°4

• Cristielle= Narradora

——–––——–––——–––——

Bom, o que pode dar errado? Temos uma boa pessoa como protagonista e uma devoradora de livros como narradora, vai dar tudo certo. Pense positivo Jimin!

ו×QUEBRA DE TEMPOו×

Já estava na hora da peça, a plateia estava enorme, parece que os pais dos alunos acharam essa peça interessante. Dou a volta pois estava atrás da cortinas do palco e vou até a plateia, me sento na primeira fileira, para ver melhor o andamento da peça, e pouco tempo depois vejo Cristielle subir ao palco, ainda com as cortinas fechadas, ela se apresenta.

Cristielle: Bom dia a todos, meu nome é Cristielle, sou aluna do 5° ano do fundamental, e serei a narradora para esta peça escolar. E, nossa escola, está honrada em apresentar, o conto clássico de Grimm, apresentamos hoje, chapeuzinho vermelho - ouve uma breve chuva de aplausos, e Cristielle vai para o canto do palco, mas não some de nossas vistas, logo voltando a falar, mas dessa vez já narrando a história, logo depois que as cortinas foram abertas revelando um belo cenário, onde chapeuzinho e sua mãe se encontravam - Chapeuzinho vermelho era uma boa menina, que vivia numa pequena vila perto da floresta. Recebeu esse apelido pois usava um capuz de veludo vermelho, que sua avó fizera e havia lhe dado de presente. Um dia, sua mãe preparou alguns bolinhos e pediu para que Chapeuzinho Vermelho os levasse para sua avó, que andava meio adoentada. A casa da avó ficava na vila vizinha e para chegar lá era preciso atravessar uma floresta. - as luzes do palco são apagadas mas logo são acesas novamente, revelando outro cenário, onde as coadjuvantes que "atuavam" como árvores, se posicionam imóveis em segundo (e último) plano.- Quando Chapeuzinho começou a entrar na floresta, encontrou o Lobo Mau, que ficou com muita vontade de ver aquela menina saudável e de pele tão branquinha transformar-se numa apetitosa refeição. Mas o espertalhão não pôde fazer na-- - ela é interrompida pois uma das árvores começa a se mexer desesperadamente.

Olhando bem, era Li. Ela começou a girar sem parar, parecia desequilibrada. Depois eu só ouvi um barulho que acabou ficando alto por causa do lugar fechado, era um barulho de rasgo, eu estava com os olhos fechados, mas depois de ouvir o possível rasgo de algum tecido, os abro instantaneamente, assustado. Quando abro meus olhos só vejo a cortina pela metade. Quando o clima pesado finalmente desaparece do local, eu vou até atrás do palco, para ver se estão todos bem.

- SooMi? - digo chamando a atenção da mesma.

Sm: Oi Jimin...

- O que aconteceu exatamente?

Sm: A Li começou a girar toda desengonçada, e quando ela chegou na beira do palco- (em um dos lados) - ela pisou em um pedaço da cortina que estava arrastando no chão e a rasgou inteira! Como ela consegui rasgando toda a cortina só pisando nela?

- Vamos ver. - digo a chamando para me acompanhar até onde a Li estava.

- Li? Está tudo bem?

Li: Sim, está! Vai vir rir da minha cara também?! - diz ela irritada e aparentemente triste, sentada em uma cadeira num canto, sozinha.

- Como assim "também"? Quem fez isso?

Li: hum, quem? A Caroline, óbvio! - Caroline era uma garota quase dois anos mais nova que eu, ela era uma daquelas patricinhas chatas, mas o pior de tudo é: ela gostava de mim. Bom, nem podemos dizer que ela realmente gosta de mim, ela seria capaz de me chamar de japonês! Falando de japoneses... é o que ela se diz ser, todo o dia quando passamos por ela nós a escutamos falando a mesma coisa: "sou japonesa", ou "ah, eu vou viajar pro Japão", me poupe garota! Ela não tem se quer um traço asiático, pra começar, ela é loira! Já não teriam tantas chances! Eu olho em direção a garota e vejo ela olhando de relance para mim, sorrindo de canto, e logo depois vejo ela piscando. Ah, se enxerga!

- Ela não presta! - murmuro mas a ponto de Li e SooMi escutarem. - Li, o que aconteceu lá em cima?

Li: Foi a Kamilly e a Ana Vitória! Elas pisaram no meu pé de propósito!

Sm: Era de se esperar delas.

- Tem razão. Mas, como rasgou a cortina?

Li: Bom, elas pisaram no meu pé ao mesmo tempo e a Kamilly me empurrou para o canto do palco, mas aí eu pisei na beira da cortina e acabei rasgando ela. - Eu olhei para os pés de Li e vi, a mesma estava de salto alto, os que ela nunca tira. Eu suspiro e assinto. E esse foi o dia da grande peça da escola, que se transformou em um trauma para todos os alunos que presenciaram o ocorrido.

Flashback Off~

Sm: Jimin? JIMIN!! - ela me chamava.

- O que? Ah, me desculpe, estava me recordando de a coisa...

Sm: Tudo bem senhor cabeça nas nuvens, podemos voltar ao assunto?

- Claro! A Li, não é?

Sm: Sim.

- Então, você é mesmo minha irmã?

Sm: É, pelo o que tudo indica sim. Mas não há nada confirmado ainda, só depois que eu fizer um teste de DNA.

- Então vamos! Se arrume, nós vamos fazer esse teste é agora!

Sm: Calma, tem certeza?

- É claro que tenho! Se as chances de você ser minha irmã realmente existirem, quero comprová-las.

Sm: Tudo bem... Yoongi! - o chamou e logo depois o mesmo surge na porta que dividia a sala da cozinha.

Yg: Diga.

Sm: Nós vamos fazer o teste - vejo Yoongi sorrir orgulhoso de nós - Ah, e antes que me esqueça, se nós formos realmente irmãos gêmeos, vocês não vão poder me chamar de SooMi. - nós olhamos SooMi confusos.

Yg: Como assim? - ele diz tirando as palavras da minha boca.

Sm: Park Shiori queria que o nome de sua filha sequestrada fosse Anne.

- Park Anne... É diferente, mas bonito. Ela tinha um bom gosto! - vejo os outros dois assentirem.

Logo depois, SooMi, foi até seu quarto e depois de não muito tempo voltou já com outra roupa e segurando uma bolsa.

Sm: Vamos? - Yoongi e eu assentimos felizes.

ו×QUEBRA DE TEMPOו×

Já estávamos esperando o resultado do teste, foi b mais rápido do que eu esperava. SooMi já havia sumido fazia quase uma hora, Yoongi estava ao meu lado já impaciente e inquieto como eu.

- E-então... como vai a relação entre você e a SooMi?

Yg: Ah, vamos bem... cunhado.

- Yoongi! - deixei uma risada curta escapar - Mas, vocês estão realmente namorando?

Yg: Não...- disse triste- Ainda! - Então um sorriso maroto tomou conta de sua expressão. E somos surpreendidos com Anne, que vinha em nossa direção com a atendente ao seu lado.

Atendente: Park Jimin?

- Sim?

Atendente: Senhor Park, parabéns! SooMi é realmente sua irmã!- disse me fazendo sorrir de orelha a orelha. Logo me levantei e abracei SooMi, que também estava super feliz com a notícia.

Sm: Com licença, mas a senhora sabe onde eu poderia mudar meu nome? - diz ela se referindo a atendente.

Atendente: Ah, sim! Tem um cartório que faz registro de identidade nessa rua mesmo, é quase na esquina desse mesmo lado da rua, não tem como não encontrá-lo.

Sm: Obrigada! - a atendente assente e vai receber outros pacientes, enquanto nós já estávamos indo em direção ao tal cartório, só não entendi o porquê de Yoongi querer ir em seu carro se era tão perto. Assim depois de alguns segundos já estávamos na frente do cartório.

Yg: SooMi, se importa de ir só? Quero ir a um lugar com Jimin, é rápido!

Sm: Tudo bem, sem problemas.

Yg: Qualquer coisa manda mensagem ou liga, ou se precisarmos nós fazemos isso.

Sm: Tudo bem então, até daqui a pouco! - ela disse sorrindo para mim e deu um beijo no canto da boca de Yoongi, fazendo-o sorrir envergonhado, já eu arqueei uma sobrancelha com minha expressão um tanto maliciosa enquanto vejo SooMi sair do carro e entrar no cartório.

Yg: Vem, senta aqui - disse se referindo ao banco ao seu lado, onde pouco tempo antes SooMi estava sentada. Faço o que ele pediu em um rápido e simples movimento, atravessando o espaço entre os bancos e me sentando em um dos mesmos.

- O que está aprontando? Onde vai me levar?

Yg: Vou pedir sua irmã em namoro.

- Sério? Que bom! Apoio vocês totalmente!

Yg: Obrigado, mas você poderia me ajudar?

- Sim, mas com o que?

Yg: Quero comprar alianças, me ajudaria a escolher?

- Ajudo sim!

Yg: Muito obrigado, mesmo!

- Ah, que isso, futuro cunhado! - eu disse nos fazendo rir.

Ele então acelera o carro e me leva até uma joalheria no centro da cidade, e logo. Haviam várias alianças, uma mais linda que a outra. Pouco tempo depois, uma mulher vem em nossa direção para nos atender.

Atendente: Boa tarde, em que posso ajudá-los?

Yg: Boa tarde, estamos procurando alianças.

Atendente: De namoro? - assentimos positivamente - São para vocês dois? - Nos entreolhamos e depois olhamos a atendente com uma expressão assustada/desesperada fazendo sinal que não com a cabeça e gesticulando a mesma coisa com as mãos. - Oh, então... temos essas - diz ela tirando uma caixa da vitrine em baixo do balcão com várias alianças, bem organizadas e alinhadas perfeitamente.

Yg: Nossa, são lindas!

Atendente: Podem escolher a vontade, vão querer o nome e a data nelas?

Yg: Sim, por favor. - ela assentiu e se afastou um pouco.

- E então, qual vai querer?

Yg: Não sei, não consigo escolher. A SooMi usa prata ou ouro?

- Ela usa mais prata do que ouro, pelo menos é difícil eu vê-la com ouro. Prata fica mais aparente nela.

Yg: Tem razão... Ai, que pressão!

- Eu acho melhor pegar uma mais simples, para vocês poderem usar sem tirar.

Yg: Tudo bem... - depois de algum tempo ele finalmente escolhe, optamos por um anel sem tantos detalhes, mas digno do amor que eles sentem um pelo outro.

Atendente: Então, qual os nomes e a data que irão colocar? - diz a atendente com um pedaço de papel e caneta nas mãos.

Yg: Min Yoongi e Park Anne.

Atendente: E a data? - ela pergunta e Yoongi fica pensativo.

- Quando vai pedi-la em namoro?

Yg: Acho que hoje a noite.

- Então... coloque a data de hoje, por favor - digo a mulher que estava esperando nossa resposta, ela assente e nos diz que ficarão prontas daqui meia hora.

Yoongi e eu resolvemos esperar em uma cafeteria ali perto. Chegando lá, nos sentamos em uma pequena mesa em um canto, ao lado da parede, que era de vidro e dava uma bela visão das ruas do centro de Seul. Logo a garçonete vem anotar nossos pedidos, ambos pedimos chocolate quente.

O barulho do sino quando a porta é aberta chama nossa atenção, então olho para a porta, que estava a uma distância não muito longa de mim, eu olho para trás e vejo um homem deveras alto, suponho que seja um policial, por conta de suas roupas, a garçonete, que estava no balcão em frente a porta o cumprimenta com certa formalidade e ele corresponde. O homem chega próximo a nós, mas não para falar conosco, e sim para se sentar em alguma mesa próxima a nossa, mas quando ele estava prestes a se sentar na mesa ao nosso lado, e nos olha e arregala de leve os olhos, então vem em nossa direção.

Policial: Min Yoongi? - pergunta ao rapaz que estava em minha frente, mas distraído demais olhando pela janela, então resolvo cutucá-lo, chamando a atenção do mesmo, que logo me olha e depois olha o policial ao nosso lado.

Yg: Oh, Namjoon?

Nj: Sim, quanto tempo não?

Yg: É... esse é Jimin, amigo meu. - diz se referindo a mim, logo vejo Namjoon me olhar e dizer:

Nj: Olá, prazer em conhecê-lo, sou Kim Namjoon. - diz amigável seguido por um sorriso que faz suas covinhas aparecerem.

- Prazer em conhecê-lo também, Kim Namjoon.

Nj: Me chame de Nam.

- Ok, Nam... - digo o fazendo sorrir novamente.

Yg: Sente-se.- diz a Namjoon, dando espaço para o mesmo se sentar ao seu lado (onde estavam sentados eram aqueles tipo sofás, que "rodeiam" a mesa, sem divisões).

Nj: E então... o que fazem por aqui? Bom, não na cafeteria, é que você não costuma vir para o centro da cidade, Yoongi.

Yg: Viemos a uma joalheria. - Namjoon arqueia uma sobrancelha sugestivo. - Viemos comprar alianças de namoro.

Nj: Oh, vocês dois...?

(Eu)/Yg: Não!

Nj: Para quem então?

Yg: Para mim e... a irmã de Jimin.

Nj: Mas...

Yg: O que?

Nj: SooMi?

- Como sabe que ela é minha irmã?! - digo e vejo a garçonete colocar nosso pedido na mesa e logo depois sair.

Nj: Bom... é uma longa história! - eu o olho confuso.

- Nós temos... - dou uma pausa e olho em meu relógio de pulso - dez minutos até ter que ir buscar as alianças.

Nj: Vão querer mesmo que eu conte? - Yoongi e eu assentimos - Acho que não tenho escolha mesmo... Eu... fiquei sabendo pela Li.

Yg: Você a conhece?

Nj: Ela é amiga da minha prima.

Yg: Qual?

Nj: A única que tenho!

Yg: Ah, Camilla?- Namjoon assente.

Nj: Camilla mora comigo, alguns dias atrás Li foi até nossa casa e quando escutei seu nome quis saber mais sobre, então ela me contou sobre SooMi ter sido sequestrada e tudo mais... o nome seria Anne, não é? - assentimos e eu ganho uma expressão assustada.

Yg: O que foi Jimin?

- A SooMi! - ele me olha confuso - ela ainda está no cartório!

Yg: Eita, é mesmo! Liga pra ela. - ele diz e assim faço:

Ligação (SooMi) On~

- SooMi?!

Sm: Oi Jimin.

- O-oi, já terminou aí?

Sm: estou quase, a moça está pegando os papéis para eu assinar, depois já está feito. Vocês vão vir me buscar?

- Vamos sim, até daqui a pouco.

Sm: Até!

Ligação (SooMi) Off~

- Ela está quase terminando.

Yg: Ok, menos mal. Acho melhor irmos.

- É...

Nj: Já vão? - Assentimos - Vão me contando as novidades, espero não demorar para vê-los novamente.

- Também esperamos. - Nos despedimos, pagamos a conta e voltamos a joalheria. Pegamos as alianças, que estavam em uma linda caixinha preta de veludo (que chique~). Sem demora voltamos ao cartório, onde SooMi, *cof cof* desculpe, Anne estava a nossa espera.

*Já na frente do cartório*

- Vai pedi-la em namoro hoje, né? - pergunto a Yoongi enquanto esperamos Anne, que estava terminando os registros.

Yg: Sim, mas... não sei ao certo como vou pedi-la em namoro...

- Quer minha ajuda nisso também?

Yg: Uma ajudinha não faria mal né?

- Claro que não faria. Mas só vou dar um empurrãozinho, é seu pedido.

Yg: Ok... o que vamos fazer então?

- Que tal... fazer um pedido em algum lugar "especial" - eu disse dando ênfase na palavra especial, o olhando sugestivo. - Vocês tem algum lugar do tipo?

Yg: Na verdade, sim. Nós fomos a um encontro há algumas semanas, fomos a um restaurante e depois em um parque, seria a noite perfeita mas nós encontramos um infortúnio no local.

- Como assim?

Yg: Encontramos Osana naquele parque.

- Como sempre ela tinha que estragar tudo.

Yg: Então... eu levo ela no parque?

- Sim, olha a gente pode fazer o seguinte...

ו×QUEBRA DE TEMPOו×

(Me desculpem! Sou meio malvadinha mesmo rsrs, mas jajá vocês vão saber)

*já com o carro em movimento*

- Yoongi, poderia me deixar em casa?

Yg: Deixo sim... - não demora muito Yoongi estaciona o carro na frente de minha casa.

- Ah, antes que eu esqueça, aqui Anne, suas chaves. - digo tirando as chaves do bolso e dando para Anne. - Me manda mensagem! - sussurro para Yoongi vendo-o assentir e logo depois saio do carro acenando e vendo o mesmo ir embora.

Não demoro muito e subo as escadas até meu quarto, me jogando na cama e relaxando, enquanto assisto televisão, esperando Yoongi me mandar alguma mensagem.

Yoongi P.O.V's

Não demora muito e estaciono o carro na frente da casa de Anne.

Anne: Quer passar um tempo aqui em casa? Já que agora estou sozinha?

- Fico sim, mas... como assim sozinha?

Anne: Ah é, esqueci de falar... meus falsos pais foram presos.

- Sério?

Anne: Sim, por isso que quando você passou a noite aqui eles não estavam em casa, os levaram para Busan depois de uma tentativa de fuga... fiquei sabendo disso por jornais também.

- Nossa.

Anne: Então, vamos entrar? - eu assenti e saí do carro, logo abrindo a porta para Anne, vendo-a sair do mesmo. Adentramos na casa dela e vamos até seu quarto, logo eu me sento em sua cama. Começamos a conversar e descobri que ela também gosta de Kpop. Agora eu caso com essa garota! Calma Yoongi, não é pra tanto.

Anne: Yoongi, você tem algum sonho? - eu faço que sim com a cabeça- Qual?

- Eu sempre quis ser rapper... já que eu amo cantar.

Anne: Já fez aula de canto?

- Já, mas por muito pouco tempo. Tive aulas por... menos de um ano. Mas não me arrependo de ter feito essas aulas.

Anne: Será que eu poderia te ouvir cantar? - fiquei silêncio com a cabeça baixa. - Tudo bem... vou entender se não quiser.

- Obrigado... é só... eu só não estou muito afim de cantar agora. Mas eu te prometo que eu irei cantar, só para você! - vejo Anne sorrir e abaixar a cabeça envergonhada.

Eu olho em meu celular, eram quase cinco da tarde, tenho que repassar o plano com o Jimin e depois por o mesmo em prática.

- Anne, que tal... vermos televisão? - sugiro para ela se distrair enquanto irei falar com Jimin.

Anne: Sim, vamos! - descemos as escadas e vamos até a sala, ela liga a TV e se senta ao meu lado no sofá, apoiando sua cabeça em meu ombro.

Modo Mensagem (Jimin) On~

Eu: Jimin?

Jm: Oi, vamos repassar o plano?

Eu: Sim, diga.

Jm: Nós vamos ir até o parque e decorar tudo, enquanto SooMi... bom, precisamos decidir o que vamos fazer com ela.

Eu: Verdade... não tem como ela ir com alguém pra sei lá... se arrumar, passar maquiagem... se distrair?

Jm: Boa ideia, conheço alguém que pode fazer isso!

Eu: Quem??

Jm: O nome dela é Koharu Hinata.

Eu: Japonesa?

Jm: Sim. Ela é legal, e é maquiadora.

Eu: Conhece ela bem? E... de onde conhece ela?

Jm: Sim, conheço ela bem. E ela fazia curso no mesmo prédio que o meu.

Eu: Você faz curso?

Jm: Sim, de moda e design.

Eu: Ui, que chique. Mas... esse nome me parece familiar...

Jm: Conhece da onde?

Eu: A família do Namjoon, eles tem uma grande empresa aqui em Seul, eu fui lá uma vez quando eu queria ver o Nam, mas ele estava nessa empresa. Ele me mostrou o prédio... ali era uma empresa musical, cuidavam de idols, tinha uma área onde os idols se maquiavam e tudo mais, lá, tinha uma garota, Namjoon me apresentou ela, Koharu Hinata... era seu nome. Ela era maquiadora.

Jm: Nossa, descreve ela.

Eu: Bom... Ela tinha cabelos que iam até metade das costas da cor preta, mas quando eu cheguei perto percebi que eram pintados, a raiz estava castanho claro, uma cor quase ruiva, ela tinha olhos da cor preta e não era tão alta... ela era um pouco maior que Anne.

Jm: Eu acho que estamos falando da mesma Koharu Hinata!

Eu: Coincidências acontecem.

Jm: É...

Eu: Também tem a prima de Namjoon, a Camilla, ela também trabalha nessa empresa, só que ela meio que manda em uma grande parte.

Jm: Isso sim que é chique! A bixa é poderosa

Eu: É mesmo.

Jm: Combina aí com a Camilla... eu combino com a Koharu.

Eu: Ok...

Modo Mensagem (Jimin) Off~

Olho para Anne que permanecia apoiada em meu ombro esquerdo, ela estava concentrada na televisão, com um sorriso bobo no rosto.

- Anne? - digo chamando sua atenção.

Anne: Sim, Yoongi.

- Você... está se sentindo sozinha, não é?

Anne: Sim... por que?

- Eu queria te levar pra sair um pouco, mas não comigo.

Anne: Com quem então? - perguntou confusa.

- Você vai ver, espere. - peço e pego meu celular, logo procurando o número de Camilla, o qual tive que antes pedir para Namjoon, ela disse que falaria com Koharu Hinata sobre isso, e que depois me passaria o endereço. Espero que Jimin tenha falado com Koharu, e que esta seja a mesma quem eu estou pensando. Não muito tempo depois, Camilla me manda uma mensagem de volta, dizendo que era sim quem eu estava pensando, e que era para ir até a empresa de sua família, no sétimo andar.

- O que acha de passar um tempo fazendo... essas coisas de meninas?

Anne: Como assim? Quer dizer... se arrumar sem nenhum motivo especial? - disse ela deixando uma leve e curta risada escapar.

- É, isso.

Anne: Ok, mas... com quem?

- São duas garotas, Camilla e Koharu Hinata.

Anne: Tudo bem então... onde é?

- Vou te levar até lá, eu me lembro do caminho... eu acho. - sussurrei a última parte para que Anne não ficasse insegura ou coisa do tipo.

Ela pega sua bolsa e logo adentramos no carro. Sigo caminho até a empresa da família de Namjoon, não demora e eu avisto a mesma, é, pelo jeito eu lembrava sim o caminho.

Estaciono o carro em frente a empresa. Logo vou até a porta, estava trancado, mas pude ver uma mulher sentada atrás de um balcão, que estava mexendo em um computador que ficava em cima da mesa em sua frente. Resolvo chamar sua atenção e bato de leve na porta de vidro escuro, logo vendo a mulher olhar em nossa direção. Ela vem até nós, abre a porta mas sem espaço para passarmos e diz:

Recepcionista: Boa tarde, o que desejam?

- Boa tarde, Camilla me pediu para vir aqui.

Recepcionista: Camilla?!

- Sim, algum problema?

Recepcionista: Está falando da filha de Ryusei Ibuki?

- Não tenho certeza, ela é prima de Kim Namjoon.

Recepcionista: Oh, sim, é ela, por favor entrem. - diz ela dando espaço para adentramos no local. - A senhorita Camilla havia me falado algo sobre alguma visita dela. Estão a sua espera no sétimo andar, Anne.

Anne: Tudo bem mas não teria alguma porta específica em que eu poderia entrar?

Recepcionista: Ah, sim. No sétimo andar depois de andar um pouco para frente, vai haver um cruzamento de corredores, você deve virar a direita, sala de figurino maquiagem, número 112.

Anne: Tudo bem, tchau Yoongi, te vejo depois?

- Claro que sim, irei vir te buscar, qualquer coisa mande mensagem, ok? - ela assentiu, me abraçou e foi em direção ao elevador.

Anne P.O.V's

Estava um pouco nervosa, com frio na barriga. Saí da sala de recepção, dando de cara com um ambiente calmo e relaxante. Aquele lugar era simplesmente incrível!

Vou andando pelo local grande e bem iluminado, a procura do elevador. Logo eu avisto o mesmo, e vou em sua direção o chamando até o andar que eu estava, ou seja, o térreo. Logo vejo as portas serem abertas, revelando um elevador um pouco maior do que o comum, e assim eu adentro no mesmo logo vendo as portas se fecharem atrás de mim pelo grande espelho que preenchia uma das paredes do espaçoso elevador.

Fiquei confusa, haviam milhares de botões, aquele prédio chegava até o... quadragésimo segundo andar?! Era bem grandinho sabe... logo vou a procura do número sete, que não demorei muito para achar. Aperto em tal botão e aguardo as portas serem abertas novamente, e assim acontece, mas antes do andar certo. As portas são abertas dando a passagem para um homem, mas não consegui ver direito seu rosto.

???- Boa tarde.

- Boa tarde.

???- Vai subir ou descer? - estávamos no quarto andar.

- Subir. - ele assente e aperta um dos botões, que coincidentemente, era o mesmo que eu havia apertado pouco tempo atrás.

Logo as portas são novamente abertas no sétimo andar. Ainda não consegui ver o rosto do homem, mas fiquei curiosa, ele tinha uma voz que eu conhecia, mas não me lembro da onde. Chegamos ao cruzamento de corredores do andar, eu viro a esquerda, mas consigo ver que aquele homem fez o mesmo caminho que eu, ele aparentava ser mais velho que eu, por volta dos vinte e três. Vou olhando para as portas dos dois lados até achar a número cento e doze. Chego perto da mesma pronta para bater mas paro quando vejo que o homem iria fazer o mesmo, então dou um passo para trás dando espaço para ele ir primeiro, mas o mesmo vira a cabeça em minha direção e sorri amigável. Então percebo... como pude não perceber que era ele! Na minha frente, estava um de meus k-idols favoritos: G-Dragon. Arregalo de leve os olhos, tentando não mostrar o quão surpresa eu estava.

G-Dragon: Vai entrar? - ele pergunta e eu assinto com a cabeça.

- P-pode ir primeiro. - por que eu gaguejei?! Ele sorri novamente e bate na porta, que logo é aberta revelando uma garota mais alta que eu e de cabelos da cor rosa um pouco acima da orelha para baixo.

???- G-Dragon... entre. - ela diz calma mas olha para mim, logo dizendo - Anne, não?

- Sim...

???- Prazer em conhecê-la, sou Camilla! - diz com um sorriso amigável e reconfortante.

- O-olá...

Camilla: Entre também, Hinata-chan está aqui na sala arrumando algumas coisas, eu já volto, tudo bem? - ela diz e eu assinto - Bom, G-Dragon, vamos até minha sala.

G-Dragon: Ok, vamos. - diz se afastando da porta e esperando Camilla fazer o mesmo, e assim a mesma faz, logo fazendo sinal para que eu entre.

Eu adentro na sala e fecho a porta. Observo o local, era uma sala grande, mas não exageradamente, eu estava de costas para a porta, e em minha frente pude observar uma mesa branca comprida embutida na parede, onde haviam espelhos que iam até o fim dessa mesma mesa. Ao meu lado esquerdo, haviam algumas cortinas penduradas a uma certa distância da parede, provavelmente eram os vestiários, pois no canto esquerdo daquela mesma parede haviam alguns suportes, que penduravam roupas. Voltando a outra parede, onde havia a comprida mesa, também havia uma garota sentada, mas concentrada, aparentemente organizando maquiagens, que estavam sobre a mesa. Me aproximo da garota e chamo sua atenção:

- Olá? - digo fazendo-a olhar para o espelho em sua frente e logo depois diretamente para mim.

???- Olá, você deve ser Anne, não é?

- Sim. Você é Hinata-sama, não?

???- Sim, mas não precisa me chamar com tanta formalidade.

- Tudo bem, então... Hinata-chan?

Koharu: Isso! Venha, sente aqui. - diz ela apontando para uma cadeira ao seu lado.

- E então... eu ainda não estou sabendo muito sobre o que vai acontecer aqui.

Koharu: Nós vamos te arrumar. Tipo, maquiagem, cabelo, roupas...

- Entendi.

Koharu: Bom, eu queria saber se... - ela para pois é interrompida por batidas na porta e uma voz a lhe chamar.

???- Koharu! - ouvimos uma voz feminina dizer do lado de fora da sala enquanto batia freneticamente na porta.

Koharu: Melody?

???- É óbvio né? Posso entrar?

Koharu: Pode. - diz Koharu enquanto a porta é aberta revelando uma garota de estatura pouco mais baixa que a minha, e possuía cabelos lisos que iam até um pouco abaixo dos ombros da cor loira, mas que iam também para a cor de mel, o que me lembrou seu nome.

Melody: Boa tarde Koharu, ah, você deve ser a Anne, não é? - ela me pergunta e eu faço que sim com a cabeça. - Meu nome é Melody, eu vou cuidar das suas roupas hoje, espero que sejamos amigas também.

- Claro! Vamos sim! - digo fazendo-a sorrir.

Koharu: Agora, se ninguém mais interromper, vamos começar?

- Vamos, mas o que vamos fazer?

Koharu: É surpresa~ - ela disse me fazendo dar uma leve risada.

Logo vejo Melody girar a cadeira em que eu estava sentada, para me deixar de costas para o espelho.

Enquanto isso, Koharu pega algo que parece ser uma base, e começa a passar em meu rosto. Estava tudo bem até eu vê-la pegar um delineador.

Koharu: Agora, a parte mais temida, o delineador! - disse nos fazendo rir.

Mas no fim, ficou tudo bem, eu acho, mesmo depois de fazer minha maquiagem toda, elas não me deixaram olhar no espelho.

Logo um barulho chama minha atenção, era o rangido da porta, que acabara de ser aberta por Camilla.

Camilla: Uau, fizeram um bom trabalho!

Koharu: Obrigada!

Melody: Onde estava?

Camilla: G-Dragon veio.

Melody: O que ele queria?

Camilla: Nada de mais... Só...

Melody: Só o que? - perguntou a Camilla curiosa.

Camilla: Dessa vez ele só veio pegar as coisas.

Melody: Tá, mas que coisas?

Camilla: Desde quando você é tão curiosa?

Melody: Desde quando se trata de G-Dragon!

Camilla: Ele ainda não é TÃO conhecido assim...

Koharu/Melody: Humm, é sim!

Camilla: O que é isso meninas, ele mal começou a carreira com o grupo.

Melody: Aposto que metade da Coréia do Sul já conhece ele! Você conhece o G-Dragon, não é Anne?

- Sim, conheço.

Melody: Viu só!

Camilla: Tudo bem, ele é conhecido! Mas chega de discussão, já são quase seis horas! Não temos muito tempo. - Camilla diz e as meninas assentem.

Melody: Venha Anne, vamos procurar uma roupa para você! Ah, e a propósito meninas, quem vai fazer o cabelo dela?

Camilla: Sua irmã está de folga hoje, não é mesmo Hinata-chan?

Koharu: Sim. E eu duvido que a Osana aceite vir.

Camilla: É mesmo. Ela vai ficar reclamando com aquela voz de nariz entupido. - Koharu assente. Uma coisa me chamou a atenção, Osana? Ah, deve ser outra pessoa.

Melody: Vem Anne! - ela me chama e eu vou até perto dos vestiários onde haviam cabides com várias roupas penduradas.

Melody: Vamos ver... o que será que vai ficar bom?

- É... eu não entendo muito dessas coisas, eu jogo a pergunta de volta! - eu digo e ela começa a procurar em meio os cabides alguma roupa. Logo ela pega dois cabides que não consegui ver que roupa seguravam, pois num movimento rápido ela me empurra cuidadosamente até atrás de uma das cortinas, e logo fecha a mesma deixando a roupa em minhas mãos para eu me trocar.

Olho para as roupas, era uma saia azul escura quase preta com um leve brilho ganho pelo glitter. E uma blusa vinho, bem escura, com uma única listra preta no meio da mesma. Eu me troquei e olhei para baixo, percebi que a blusa era curta o suficiente para mostrar meu umbigo, se não fosse a saia de cintura alta, que cobria a região da minha barriga, mas era curta o suficiente para deixar a metade de minhas coxas de fora também. Abro a cortina indo em direção as meninas, chamando a atenção das mesmas.

Koharu: Uau! Ficou linda, mais do que já é naturalmente.

- Obrigada! Mas cadê a Camilla?

Melody: Ela foi atrás de uma cabelereira aqui no prédio.

Camilla: Voltei! Nossa ficou linda! - diz Camilla passando pela porta com uma mulher atrás de si, provavelmente a cabelereira. - Anne, essa é Ami, ela vai fazer seu cabelo já que nossa outra cabelereira está de folga hoje. - eu assinto e Ami sorri.

Ami: Sente-se.- ela pede e assim faço, novamente Melody vira a cadeira me deixando de costas para o espelho, o qual eu ainda não havia olhado. Depois de um tempo Ami termina. Imagino como ficou, meu cabelo vai até a metade das costas, e ela os chacheou, deve ter encurtado.

- Agora eu posso me olhar no espelho?

Kh/Mel/Milla: Não!

Camilla: Você ainda precisa fazer as unhas!

- Nossa, que chique! - eu disse a fazendo rir.

Camilla: Pode ir Ami, já terminamos. - Ami assente e sai da sala.

Melody: E então? Quem vai fazer as unhas dela? - as outras meninas a olham com uma expressão de "não é óbvio?" e então Melody fica confusa - Eu?!

Koharu/Camilla: Claro que não!

Koharu: Estamos falando do Ren, você mal consegue cuidar das suas próprias unhas, imagine das da Anne! Vamos pensar um pouco aí amiga!

Melody: Tudo bem... ué, não vai buscar ele Camilla?

Camilla: Ele é SEU irmão!

Melody: Tá, tá, não precisa mais! - ela diz e sai da sala, provavelmente para buscar Ren.

Não demorando muito, Melody volta, com um garoto atrás de si. Ele era... como posso dizer? Parecia... um garota? Não me julguem! Ele era bonito, mas parece uma garota.

Ren: Olá Anne, meu nome é Ren, prazer em conhecê-la.

- Prazer em conhecê-lo também, Ren. - ele logo chega perto Jimin (foi mal, "de mim", não podia deixar mais uma oportunidade escapar!) e começa a lichar minhas unhas com uma licha que Hinata-chan deu a ele. Depois de lichar ele começa a pintá-las, e pude perceber que ele também fazia isso nas próprias unhas, ele era bom, suas unhas eram de longe mais bonitas que as minhas, bom, qualquer unha poderia ser mais bonita que a minha, eu não sou muito de cuidar delas. Logo ele termina e se despede.

Melody: Ok, acho que terminamos. Pode olhar no espelho! - ela diz e eu me levanto da cadeira, em seguida me virando para o espelho lentamente, com meus olhos fechados, quando os abro...

- Gente, não tem outra menina na minha frente não? - digo fazendo-as rir de leve - Nossa, eu... adorei!

Camilla: Que bom que gostou! Mas... já são sete e meia, daqui a pouco a empresa fecha e... não acha melhor ligar para Yoongi?

- Sim, é bom.

Melody: Espere! Faltou uma coisa, duas na verdade. - ela diz, vai até o canto da sala pega algo e volta. - Aqui! - ela diz me entregando um par de sapatos, eram botas de cano curto, com saltos pequenos, da cor preta, com uma fivela prata. - E isso também - dessa vez ela vem atrás de mim e coloca algo em volta de meu pescoço, olho no espelho e vejo que era um colar prata com algumas pedras, que, quando recebiam certa luz, ganhavam um brilho azul ou rosa, às vezes quando se misturavam, ficava mais para um tom de roxo, era lindo.

- Obrigada, mas não entendi o porquê de estarem me arrumando tanto assim.

Camilla: Você vai entender, mas não agora.

- Tudo bem... - disse ainda confusa. Eu pego as roupas que estava vestindo antes e as coloco dentro de minha bolsa, a qual eu pego também.

Vamos ao elevador e voltamos ao térreo, eu realmente gostei de conhecê-las, só tem uma coisa a qual está me incomodando, a Koharu, ela... me lembra alguém, mas, não sei quem. Nós estávamos paradas em frente a porta que dava na recepção, eu chego perto de Koharu e a olho bem, percebo que seus cabelos são pretos como a maioria dos asiáticos, mas não eram naturais nela, a raiz de seu cabelo tinha uma cor avermelhada, parecia que na verdade ela era ruiva ou coisa assim.

- Hinata-chan, seu cabelo não é realmente preto, é?

Koharu: Não, eu era ruiva, mas resolvi mudar.

- Entendi...

Elas me dão seus números de celular e eu dou o meu para mantermos contato, eu já havia mandado mensagem para Yoongi, mas ele disse que não podia pegar o carro agora e que Camilla iria me levar, só não sei a onde...

Yoongi P.O.V's

Deixei Anne na empresa da família de Namjoon e logo fui até o parque me encontrar com o Park... hm, que confuso.

Sem demorar muito chego no parque e vou a procura de Jimin, que estava mexendo em seu celular escorado em uma árvore de sakura (cerejeira).

- Vamos começar Jimin?

Jm: Vamos!- diz ele guardando guardando seu celular no bolso da calça, pegando uma caixa ao seu lado, também em baixo da cerejeira que há pouco estava se apoiando.

Jm: Bom, nessa caixa tem algumas coisas das quais podemos usar para a decoração. Mas, eu andei pensando...

- Pensando no que?

Jm: Lembra do nosso sonho de cantar profissionalmente e tals...?

- Sim, por quê?

Jm: A música que você fez para a Anne!

- First Love?

Jm: Isso! Quando ela estiver vindo que tal cantar essa música, a final é para ela!

- Nossa, boa ideia! Até porque ela me pediu para cantar e eu prometi isso a ela.

Jm: Viu só? Vem, vamos decorar as árvores! - ele me chama.

Tudo estava indo bem, e tudo planejado. Agora, só faltava esperar Anne chegar, mas pensamos em quando ela chegar, Jimin estender um tapete para ela, então fui comprar o mesmo com Jimin.

Anne havia me mandado mensagem e eu disse que não poderia buscá-la agora, então pedi para que Camilla trazê-la.

Vocês podem estar achando tudo muito exagerado, mas... nada é de mais para minha amada Anne, hoje, tudo será perfeito, de um modo que ela nunca esquecerá. Será a nossa noite...

Anne P.O.V's

Camilla: Então, vamos Anne?

- Vamos! Tchau meninas!

Mel/Koharu: Tchau!

Camilla: Garotas, vocês podem ir, estão dispensadas. - Após ela dizer isso as duas assentem. Enquanto Camilla e eu saímos da empresa, e fomos até o estacionamento que ficava ao lado. Após andar poucos metros, vejo Camilla adentrar em um carro... um tanto chique podemos dizer, e fazer sinal para que eu entrasse também, e assim faço.

- Nossa, que... carro bonito!

Camilla: Ah, nem é tanto assim. Na verdade esse é do meu pai, é que ele não veio a empresa hoje, ele está no Japão a negócios.

- Entendi.

Camilla: Ele sempre viaja, até já me acostumei, tanto que, eu moro com meu primo já que o pai dele acompanha meu pai, que é irmão dele nessas viagens, moramos em um pequeno apartamento, nada demais.

- Nossa, você... não sente falta dele?

Camilla: Sim, eu sinto, mas eu entendo ele. Quando meu pau volta de viagem, ele sempre vem me visitar e me dá muita atenção, acho que ele também sente saudades.

- Ele deve sentir, você é filha única?

Camilla: Sou.

- Então ele deve estar aproveitando a única filha que tem.

Camilla: É mesmo... - disse deixando um sorriso sonhador em seu rosto.

- Bom, vamos?

Camilla: Ah, sim, vamos.

- Quer o endereço, ou Yoongi te contou?

Camilla: Nenhum dos dois - fiz cara de desentendida - Na verdade... eu queria passar em um lugar antes, mas tenho que te levar.

- Para onde?

Camilla: Você vai ver.

•×•QUEBRA DE TEMPO•×•

Após pouco tempo, Camilla estaciona o carro em frente a algo que... parecia um parque, ele parecia familiar, mas não me lembro de onde.

Camilla: Vamos, desça. - diz ela abrindo a porta do carro para mim, e me vendo sair de seu carro.

Já eram quase oito da noite, estava escuro,as o parque ganhava uma iluminação que, não eram de postes de luz, parecia que estava ocorrendo algum evento ali dentro, as luzes eram amarelas, quase laranjas, e as outras brancas. Não consegui ver o que ocorria lá dentro, pois havia um muro que separava a rua do parque.

Camilla: Bom, agora é com você, vai lá! - disse se referindo ao parque, mas eu não entendi o que ela quis dizer.

- Como assim?!

Camilla: Apenas entre no parque, confie em mim.

- Ok, tchau Camilla

Camilla: Tchau! - diz e vejo-a entrar no carro, mas sem acelerar o mesmo, esperando eu entrar no parque.

Vou até a entrada do parque, ansiosa, mas insegura. Eu vou com a cabeça baixa então eu estava vendo apenas o chão, quando paro em frente a entrada, vejo algo que parece um tapete branco se estender aos meus pés. Olho para frente e...

Uau! O que...é isso?! O parque estava todo enfeitado! Estava tudo... maravilhoso! Caminho mais a frente, logo vendo Jimin, que estava vestido formalmente, porém não de terno. Ele sorri, e faz sinal para que andasse mais a frente, então uma música começa a tocar, Yoongi surge de trás de uma árvore, começando a cantar a música, esse espertinho!


[First Love - Tradução]

(N/A: Gente, eu dei uma alterada na letra da música, pra ficar de acordo com a história da fic.)

Em um canto da minha memória. Um piano marrom encostado à um lado. No canto da minha casa de infância. Um piano marrom encostado à um lado.

Eu lembro daquele momento. Muito maior do que minha altura. O piano marrom que me guiou. Eu procurei por você. Eu ansiava por você. Quando eu te toquei com os meus pequenos dedos. 

 Eu me sinto tão bem, mãe, eu me sinto tão bem. Eu tocava o piano toda vez que minhas mãos me possuíam. Eu não sabia o seu significado naquela época. Naquele tempo eu ficava contente em apenas te olhar.

  Lembro-me daquele tempo. Durante os meus dias na escola primária. Quando minha altura se tornou maior que a sua. Eu negligenciei quando eu te ansiava, então. No topo das teclas brancas feito jade, a poeira se acumulando. Sua imagem que eu negligenciei Mesmo naquela época. Eu não sabia seu significado, não importa onde eu esteja, você sempre defendeu aquele lugar, mas eu não sabia que aquele seria o fim. Não vá desse jeito.

Você teve que ir mas não se preocupe.Irei ficar bem. Eu lembro quando te vi pela primeira vez. Antes que eu soubesse você cresceu. Embora estejamos dando um final para o nosso "relacionamento". Eu vou conseguir vê-la novamente não importa de que forma. Me receba alegremente, então. 

 Eu lembro então o que eu tinha esquecido completamente, quando eu tinha por volta de 6 anos. Eu tinha por volta dos 6 anos quando eu fui até você. A estranheza durou apenas um momento, eu te toquei novamente. Mesmo que você tenha ido embora por um longo tempo. Sem repulsas, você me aceitou. Sem você, eu não sou nada. A manhã cedo passa e nós cumprimentamos a manhã juntos. Nunca solte a minha mão, eu também não vou deixar a sua 

Eu me lembro, então. O final da minha adolescência. Você queimou tudo isso junto comig.o Foi um tempo em que não conseguíamos ver um centímetro a nossa frente. Nós rimos, nós choramos. Esses dias com você .Esses momentos que agora estão na memória. Eu disse, segurando o meu ombro esmagado. Eu não consigo fazer mais nada. Todas as vezes que eu quis desistir, ao meu lado você dizia "Criança, você realmente pode fazer isso" 

Yeah, yeah, eu me lembro daquele tempo. Quando eu estava cansado e perdido naquela época, Quando eu caí em um poço de desespero. Mesmo quando eu te afastei. Mesmo quando eu me neguei a te encontrar .Você esteve firmemente ao meu lado. Você não precisava dizer nada. Então, nunca solte a minha mão. Eu não vou soltar a sua mão outra vez nunca mais. Meu nascimento e o fim da minha vida. Você vai estar lá para cuidar de tudo.

  Em um canto da minha memória. Um piano marrom encostado à um lado. No canto da minha casa de infância. Um piano marrom encostado à um lado.

---------------------------------

Então Yoongi vem até mim, segura em minha cintura, me deixando mais próxima de si.

- Y- Yoongi... O-o que é, tudo isso?

Yg: Isso, é o meu pedido. - ele se afasta um pouco e me mostra uma pequena caixa de anel veludada da cor preta, fazendo uma posição de reverência mas sem se abaixar muito.

Yg: Anne... aceita... namorar comigo?

- Y-yoongi eu... - digo não terminando minha fala por que já estava cheia de lágrimas escorrendo pelo meu rosto, por sorte a make é a prova d'água.

Yg: Você andou me aceitando do jeito que sou, desse meu jeito irritante e ciumento de ser. "Por que sou ciumento?" você deve se perguntar. Bem... é porque tenho medo de te perder, perder a única que me restou na vida, perder a pessoa que me faz sentir vida, que me faz te amar mais do amo a mim mesmo. Esse amor todo que sinto que sinto por você... chega até a doer, pois em minha mente, só há lugar para você. E então Anne, qual... sua resposta?

- Y-yoongi, eu... 


Notas Finais


Oi denovo!!
Me desculpem se houver algum erro ortográfico, me avisem e depois eu arrumo.
Se gostou favorite e não hesite em deixar seu comentário, isso realmente me incentiva a continuar escrevendo.
Se tiverem alguma dúvida podem perguntar também, nesse fim de semana eu vou estar verificando os comentário e respondendo-os.
(Depois eu vou colocar a imagem desse capítulo e fazer as dos outros, dêem uma olhada nos capítulos anteriores e me digam se as imagens estão ruins. PS:. Depois irei excluir essa parte da nota.)
Obrigado aos que leram até aqui e até o próximo capítulo!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...