História My Confident - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Romance
Exibições 6
Palavras 732
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Para melhor entendimento traduzam a letra da canção!

Capítulo 14 - A chegada


Fanfic / Fanfiction My Confident - Capítulo 14 - A chegada

Alguns minutos depois já estávamos na porta do palácio, o silencio permanecia e Jane continuava a me encarar, tudo era maravilhoso, a decoração, as pessoas, tudo. Chegamos na porta de uma sala e Jane parou.

Jane: Daqui pra frente você segue sozinha, sou uma sereia de verdade, não posso arriscar ser banida, quando você entrar nessa sala demônios aquáticos vão aparecer, centenas deles, quando você terminar de matá-los outra porta vai se abrir, lá é onde a rainha vive, ela não está aqui no momento mas já deve estar voltando então se apresse.

Jass: Mas eu não tenho nenhum tipo de arma.

Jane: Você é uma sereia, não vai precisar de armas, mas se quiser posso providenciar uma espada.

Jass: Quero.

Jane buscou uma espada de ouro e me entregou, fique surpresa por ser tão leve, mas o que ela quis dizer com "você é uma sereia, não vai precisar de armas"? 

Jass: Obrigada

Jane: Quando os demônios começarem a aparecer, cante, sem parar, se o som que eles fazem conseguir atingir seus ouvidos você vai ser torturada até a morte, a dor é absurda, sua voz os enfraquece, vai facilitar para você matá-los, e bastará encostar a espada e eles já estarão sumindo, boa sorte.

A encarei confusa, eu não sabia bem o que fazer, apenas assenti com a cabeça e me virei, quando ia abrir a porta senti Jane me puxando pra trás, ela me pegou desprevenida e me beijou, eu não tive muita reação, apenas deixei, uns segundo depois me afastei, eu não sabia o que estava acontecendo e nem sabia o que aquilo significava.

Jass: Porque fez isso?

Jane: Seu tempo está acabando, vá logo.

Me virei e abri a porta, eu não sabia cantar e não tinha ideia de que música cantar, logo uma canção surgiu em minha mente, eu não conhecia, nunca sequer havia ouvido mas a cantei e cada nota soava maravilhosamente bem, a cada nota um demônio aparecia e a cada estrofe 10 sumiam, meus movimentos iam de acordo com a música e cada demônio que morria eu gostava mais da melodia, a música parecia ser bem mais forte que eu e a espada, ela por si só já matava muitos deles, olhei pra porta e vi Jane boquiaberta parecendo não entender o que estava se passando, eu não conseguia parar de cantar por nenhum segundo, verso por verso:


Sea, Mysterious sea
Coming from the horizon
It is the birthplace of mermaids
Legendary and fascinating


The entire court bedecked
Transforming the sea in bloom
See the Empire Enamorado
Get to Love address


Ogunté, Marabô
Caiala and soba
Oloxum, Ynaê
Janaina and Yemanjá
They are queens of the sea


And now it's my turn
A new queen will rule
Enchanted cation takes office
my soul I'm sticking to it


all the sea creatures will bow
now invoke all already dead
stand and will fight by my side
the war will become our


the war will Become the sea
the new queen will praise
the demonic magic
able to Affect Me
the demons will fight Also at my side

uh uh uhuhuh uh uh 


Quando abri meus olhos nenhum demônio restava, olhei para a próxima porta que havia acabado de se abrir e entrei, o lugar era o mais lindo que eu ja tinha visto em toda a minha vida, fechei a porta e comecei a mexer em tudo mas tudo que eu via eram conchas e jóias até que uma concha enorme apareceu bem na minha frente mas ela estava fechada, tendei abrir de todas as formas mas eu não consegui, me sentei na cama, de costas para a porta com essa mesma encima de minha calda, eu estava quase desistindo quando senti uma mão em meu ombro, quando me virei quase caí de susto, era a rainha, bem ali, com a mão em meu ombro.

Xxx: Achou que ia se livrar fácil ?

Continuei encarando-a sem saber o que fazer, abri minha boca para tentar falar e tudo que saiu foi versos da canção que eu havia usado para matar os demônios, parecia ser ensurdecedora para ela, ela se contorcia de dor e sua calda começou a se desfazer e ela começou a demonstrar necessidade de oxigênio, parei a música e ela começou a voltar ao normal.

Xxx: Nunca mais cante essa maldição perto de mim e eu te mostro como abrir a concha.

 


 

 


Notas Finais


Na canção "Empire Enamorado" é o nome do império das sereias.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...