História My controversial World - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Violencia, Yaoi
Exibições 112
Palavras 882
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Mais uma capítulo meus queridos aproveitem ❤❤❤ e desculpe por qualquer erro !!!

Capítulo 2 - Cap 2: Mãe...


Fanfic / Fanfiction My controversial World - Capítulo 2 - Cap 2: Mãe...

~Leandro: Casa 10:54 segunda-feira

  Acordei novamente com aquele sol estampado no meu rosto pegando um brilho reconfortante nos meus olhos azuis que pareciam mais duas íris  pratiadas eu herdei isso do meu pai, me levantei lentamente fui até o banheiro escovar os dentes e tomar banho hoje será o dia que meus pais iram me matricular em uma escola eu apenas queria conhecer as coisas de perto e não só ver por uma televisão ou pela janela do meu quarto minha rotina era simples na minha casa a uma biblioteca que minha mãe desenhou e mandou fazê-la minha mãe e uma engenheira incrível não sei quantas coisas ela já construiu para mim eu nunca reclamei sobre o vírus e nunca culpei minha mãe por isso pois quando eu tinha dez anos ouvi uma conversa do me pai no telefone sobre o quanto minha mãe avia sofrido com sua gravidez então particularmente me sentia culpado por isso sempre fui bom para minha mãe adorava ver o sorriso estampado no seu rosto como meu pai também adorava velo. Eu vesti uma roupa e me joguei novamente na cama abrindo a janela e vendo as casas estreitas nas ruas as árvores balançado na minha direção às pessoas passando contentimente, minha vida foi baseada nessa janela quando eu estava prestes a desabar eu vinha aqui para respirar fundo e voltar o que estava fazendo apesar de eu não me lembrar meus pais aviam me dito que tínhamos viajado para vários países incríveis, quando eu era um bebê minha mãe dizia que viajar me fazia bem pois naquele época o vírus ainda não avia aparecido. Estava tudo silêncioso eu apenas podia ouvir os pequenos piados dos passarinhos logo ouvi a porta bate.
-Pode entra. - minha voz era calma e sonolenta
-Filho vamos lá pra baixo ok ? - Minha mãe deu um pequeno sorriso me esperando na porta
-Ok - me levantei da cama e eu e minha mãe começamos a descer as escadas logo vi meu pai com aquela cara de que estava aprontando.
-Te matriculamos em uma escola você irá começar amanhã!!!! - Meu pai avia gritado parecia estar mais feliz do que eu.
-Isso é bom, vou ficar na biblioteca qualquer coisa me chama - quando ia virar as costas minha mãe me puxa pelo meu braço e me abraça
-Nada disso garoto você já ficou trancado nessa casa por muito tempo vamos sair um pouco
-Eu não quero mãe.
-Você não tem o que querer senhor Leandro vou levar você em um lugar que você vai gostar aliás seu aniversário e daqui um mês.
-Então comemoramos só daqui um mês - eu me virei novamente e minha mãe me pegou pelo capuz e me saiu puxando para fora
-Qual é mãe? O pai !!!!! - gritei
-Divirtam-se - ele sorriu
-Fala sério. -Avia abaixado a cabeça e entrei no carro rapidamente
-Aonde vamos ? - A encarei
-E surpresa garoto - Minha mãe me teve com dezenove anos ela é bem nova e incrivelmente bonita ela tem olhos azuis cristalinos cabelos negros e longos não possuia nenhuma espinha ou qualquer mancha no rosto ela tinha um sorriso encantador não é a toa que o meu tio Pedro tinha tido uma quedinha pela minha mãe mas eu sabia que seria impossível pois meus pais estão juntos desde infância quem venceria a isso ?
-Filho... - minha mãe falou lentamente
-Sim ? - Olhei para ela
-Você realmente vai ficar bem né? - sua expressão era triste
-Eu vou mãe prometo se não der certo eu sei que você estará ali para me socorrer - apesar de eu não ser sociável minha mãe era minha melhor amiga e me conhece da cabeça aos pés por isso que eu acho que nunca adiantará mentir ou tentar esconder qualquer coisa dela eu a amava mais que tudo.
-Eu realmente quero que você seja feliz Leandro não quero que esse vírus estrague sua vida - minha mãe começou a derramar lágrima
-A mãe para com isso fala sério - tirei o sinto de segurança e acabei limpando suas lágrimas acabamos rindo ali aquilo era de costume. Aviamos parado o carro e minha mãe tampou meus olhos com a mão e começamos a andar por uma curta distância até que paramos quando ela tirou suas mãos dos meus olhos e eu os abri vi o mar praticamente da cor dos olhos da minha mãe aquela brisa gelada que balançava meus cabelos bagunçados castanhos escuros que mais parecia preto aquilo foi a coisa mais Linda que tinha visto meus olhos brilharam conforme as ondas do mar foram passando, foi a primeira vez que vi o mar em anos me senti muito feliz com aquilo minha mãe logo se aproximou de mim e sentamos perto de uma pedra.
-Aqui sempre foi o lugar que eu e o seu pai praticamente ficávamos o tempo todo quando tínhamos problemas ou até mesmo quando brigávamos, aqui e uma parte  silênciosa que poucos conhecem por isso quando você tiver um problema você poderá vir aqui. -minha mãe avia dado um sorriso sincero
-Obrigada Mãe - eu encostei minha cabeça em seu ombro e ficamos ali em um total silêncio vendo o por do sol da  cor meia alaranjada com amarelo desaparecer aos poucos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...