História My controversial World - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Violencia, Yaoi
Exibições 99
Palavras 735
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Mais um capítulo jovens beijãoooo 😂😂❤

Capítulo 4 - Cap 4: logo os meus fones ?


Fanfic / Fanfiction My controversial World - Capítulo 4 - Cap 4: logo os meus fones ?

  Leandro: Terça-feira 6:31 da manhã

   Eu senti algo gelado no meu abdômen logo olhei minha mãe com uma garrafinha com água super gelada.
-Para mãe!!! - briguei
-Você terá que se acostuma a acordar cedo Leandro e pega logo essa garrafa, os seus remédios estão do lado da sua cama não esqueça de tomá-los - ela falava enquanto fechava a porta, fiz cara feia para a porta e logo me levantei com uma enorme preguiça eu posso ser sedentário mas meu pai me obrigava a fazer exercícios todas as noites com ele e acabei me acostumando tendo um corpo de estrutura forte, eu engoli meus remédios e fui logo pro banheiro tomei banho vesti uma blusa branca de caveiras uma calça jeans um tênis vans  vermelho, com meu cabelo era comprido eu jogava para frente e o bagunçava vesti uma blusa de frio peguei minha mochila joguei vários livros meus dentro peguei meus fones e desci as escadas vendo meu pai e minha mãe nos apegos fazendo o café da manhã.
-Será que dá pra vocês fazerem isso quando eu não tiver por perto? - os encarei
-Deixe disso garoto - Meu pai riu e logo bagunça meus cabelos mais ainda meu pai era incrivelmente forte tinha olhos azuis claros como os meus, cabelos castanhos escuros e bagunçados também é sua mentalidade era de uma criança.
-Affs - revirei os olhos, meu pai apenas terminou o café me deu boa sorte no primeiro dia pegou suas coisas e a câmera ele era um fotógrafo muito conhecido por isso sempre viajava eu e mina mãe aviamos terminado o café, entramos no carro e ela dirigiu por alguns minutos até chegar em um prédio largo e alto no máximo creio que tinha uns cinco andares fiquei olhando pra minha mãe pedindo uma explicação ela logo riu.
-Isso tem muitos alunos que estudam e moram aí é uma escola bem específica e extraordinária você vai gostar ok ? - Ela riu novamente
-Tá né - abri a porta do carro e sai coloquei meus fones novamente liguei a música é fui entrando naquela escola incrivelmente enorme tinha gente de tudo que era jeito eu estava procurando pela sala do diretor enquanto várias pessoas me olhavam com olhares curiosos eu odiava chamar a atenção mas não ligava muito pra isso quando passei por uma sala derrepente um garoto voa na minha direção fazendo a gente cair e deslizar no chão meus fones de ouvido foram parar lá do outro lado do pátio.
-Você ficou louco ?!!!! - gritei
-Ah... cara me desculpe eu....simplesmente fui jogado - Quando ele olhou diretamente para mim eu fiquei meio que hipnotizado seu olho esquerdo era de um tom verde incrivelmente lindo já o direto era da cor castanho escuro brilhavam como duas pedras sintilantes seus cabelos era pretos ele era jogado para trás mais também era levantado na frente seu sorriso era quadrado e tinha presas bem afiadas logo eu acordei do transe empurrei ele pro lado e me levantei calmamente peguei meus fones e quando ia saindo vi que ele estava procurando por algo enquanto um pequeno grupo ria do seu desespero eu nem tentei prestar atenção mais quando senti o barulho de um vidro quebrar eu fiquei imóvel e vi óclos redondos de baixo dos meus pés o garoto que avia caído por cima de mim me olhou e veio até na mina direção colocou sua mão esquerda nos seus cabelos lisos e me  olhou seriamente.
-Ah cara meus óclos...
-Foi mal depois compro outro - eu falei seriamente e ia me retirando quando ele tirou os fones do me pescoço - Ei o que pensa que está fazendo? 
-Preciso de um comprovante que irá me dá um óclos novo por isso fico com o seu fone, meu nome é Felipe se você é novo te encontrarei amanhã e darei a receita dos meus óclos a gente se vê - ele sorriu e logo entrou dentro da sala e o grupo de desagradável "parecia seus amigos" eu fiquei parado ali mesmo, ele podia levar o que ele quisesse mais logo meus fones de ouvido que o meu pai me trouce dos Estados Unidos que custou dois mil reais ? Sério isso ? Eu vou morrer sem aqueles fones eu amo aqueles, fones naquele momento eu queria chorar mais apenas segui em frente atrás da diretoria aquele merda me paga....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...