História My Creepypastas - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Personagens Personagens Originais
Visualizações 5
Palavras 3.565
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Terror e Horror
Avisos: Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Esta não é de autoria minha, mas acho que eu fui a primeira a traduzir e deu muito trabalho então aproveitem e comente se gostaram, e se querem que eu traga mais creepypastas raras para traduzir.

Capítulo 3 - Jeff The Killer X Homicidal Liu


Fanfic / Fanfiction My Creepypastas - Capítulo 3 - Jeff The Killer X Homicidal Liu

 SÁBADO

As horas passaram, e essa barra de estrada não mostrou nenhum ato importante, Jeff sentou, observando seu telefone, estava vendo um site privado Interpol, a internet foi relatada nos assassinos em série mais procurados, primeiro, Encontrei uma foto bem conhecida, era uma imagem perturbadora.

"Você gostaria de algo para beber?", Perguntou um garçom.

"Eu quero a bebida com mais álcool do que tiver". Jeff não mostrou interesse no garçom, apenas assistiu sua imagem, a mesma imagem que ficou on-line depois de matar seus pais e irmãos. O menino sorriu calmamente, pegou uma garrafa de Vodka e colocou na boca.

"Senhor, isso não pode ser feito", disse o garçom.

"Posso jogar bolas enquanto trabalho?" Eu tenho... “Dinheiro suficiente”, disse Jeff.

“Oh, senhor, não queria te incomodar dessa maneira”.

Jeff ainda não mostrava interesse no garçom, pegou a garrafa e começou a engolir de uma maneira enorme. Quando ele terminou a bebida, ele não suportou, poderia ter overdose, Jeff levantou-se, mas logo caiu no chão entrou em colapso. Vários empregados cuidaram dele e chamaram a emergência...

QUINTA-FEIRA

Jeff acordou em uma cama de hospital, totalmente tonto, de sua cama, viu uma enfermeira se aproximando de seu quarto. Tão rápido como ele a viu, ele se levantou de sua cama e pegou um bisturi que aconteceu por acaso. A mulher entrou com total normalidade, mas, olhando para a cama vazia de Jeff, ela se alterou e correu para informar os médicos, mas quando ela fechou a porta, a mulher deu um tremendo grito quando viu um homem com um sorriso esculpido Em seu rosto, sem pálpebras, com pele branca, e com uma faca nas mãos, o homem colocou a mão na boca da mulher, impedindo-o de gritar.

"Shhhhhh vá dormir." Jeff sorriu completamente. Ele agarrou o bisturi e enfiou-o na garganta, formando um rio de sangue no chão branco.

Jeff saiu do hospital e imediatamente reconheceu o lugar onde ele estava sua aldeia, sua vida antiga... Jeff caminhou por uma rua estreita e abandonada até chegar ao seu antigo bairro, depois de caminhar um pouco, encontrou sua casa, teve um sinal Em que dizia 'A Venda ', Jeff tinha uma cópia da chave, que era muito útil, abriu a porta de sua casa e viu a sala, quando ele saiu, todos os quartos eram os mesmos que quando Jeff parou de ser o mesmo, todo menos um, o quarto de Liu. Jeff ficou surpreso ao ver que nenhum dos pertences de Liu estava em seu quarto, e ele temia o pior, Liu, não havia morrido.

Jeff correu para o escritório de seu pai, onde o velho computador de Liu ainda estava parado, ligo e investigou "aquele dia".

Uma família é brutalmente assassinada, todas as evidências indicam que o assassino é o jovem Jeff Woods, é suspeito de se suicidar depois de cometer os crimes do Sr. e da Sra. Woods.

O irmão de Jeff sobreviveu aos ataques, esse cara (Liu Woods) não pode ser encontrado...

Jeff ficou com medo, 13 anos se passaram desde aquele horrível incidente, e agora, ele descobriu que seu irmão ainda estava vivo.

"Liu, depois de tanto tempo..." Jeff ficou chocado com o que aconteceu.

Naquela noite, ele passou em um hotel que encontrou na área, ele estava pensando no que aconteceu a noite toda.

SEXTA-FEIRA (DE MADRUGADA)

"Liu, como você vai esta agora, onde você mora?"

Todas as perguntas atormentaram Jeff, angustiado, saiu da cama e pegou sua faca. Ele viajou para uma comunidade de apartamentos e entrou em um deles. Dentro era um jovem adolescente, estava assistindo um filme no computador. Um barulho quebrou a calma d menino, ele olhou e não viu ninguém, mas, ao virar, encontrou Jeff, sentado no sofá, com o laptop entre as pernas.

"Interessante filme", ​​disse Jeff, assistindo a tela do computador.

-QUEM É VOCÊ?!

-Mhmhmhmhmh, vá dormir. Jeff jogou o computador no chão e puxou uma faca de seu moletom, e repetidamente esfaqueou o jovem até a morte.

Jeff, agora mais "descontraído" caminhou pela rua, "tocando" em sua faca sangrenta. De repente, em um momento, um homem alto apareceu com uma jaqueta de couro marrom e um par de buracos nas calças, o homem tinha uma navalha em suas mãos, aproximou-se de Jeff e levantou sua navalha, Jeff foi rápido e evitou o ataque Um raio de luz iluminado para Jeff, para vê-lo, o homem ficou furioso. Jeff entendeu tudo quando viu o rosto do agressor.

"Liu?" Jeff disse com medo.

- Jeff!

Jeff ficou assustado, afogando-se nas trágicas lembranças do passado. Por um lado, ele queria matar seu irmão, mas para outro ele queria abraçá-lo, Jeff optou pela segunda opção, no entanto, Liu não pensou o mesmo sobre ele. Jeff correu para abraçar seu irmão perdido, mas Liu, Liu colocou sua lâmina no lado, causando uma sensação de asfixia em Jeff.

"Como você pode ser um bastardo", disse Liu enquanto ele puxava a lâmina do lado de Jeff.

-LIU, EU NÃO QUIS FAZER ISSO, A ÚNICA COISA QUE EU QUERIA ERA... FOI... Foi...

-Matar. - As palavras de Liu entristeceram Jeff, e ele não teve escolha senão chorar através de seus olhos maldosos.

Liu ergueu a faca mais uma vez, mas Jeff o chutou e correu.

- Filho maravilhoso da grande prostituta. Jeff não estava no seu melhor, o fato de Liu querer matá-lo angustiava-o.

Uma vez que ele entrou no quarto do hotel, ele curou a cicatriz e saiu para um bar que estava lá.

"Eu quero uma cerveja." Jeff disse no bar.

Naquela noite, ele estava caminhando bêbado sem rumo, olhou para o relógio, eram 02:36 da manhã.

"Eu ainda posso matar alguém".

Jeff caminhou até a casa de uma velha. A pobre mulher estava dormindo, Jeff entrou em seu quarto, quando a velha acordou, viu o assassino no lado da cama.

"Ahhh!", Gritou a mulher.

-Shhhhh, vá dormir.

Jeff esfaqueou a velha, mas a pobre mulher já havia morrido de um ataque cardíaco.

“Merda de mulheres velhas, a última que eu cobro, então perde toda graça”.

04:48

Em pouco mais de duas horas Jeff tinha matado uma criança, uma família inteira e um empresário.

-O que vou fazer?

Jeff um cigarro do bolso puxado e começou a fumar.

Merda, merda de ações. - disse fumaça cuspir misturado com saliva.

Ele pegou a faca e fez um corte diagonal na palma da sua mão, porque a sensação de dor excitava.

-Uhuhuhu, por que todos os viciados, não fazem isso - A demência que possuía Jeff era superior a todas as loucuras possíveis.

Ele então começou a lamber a palma da sua mão, engolindo todo o seu sangue.

Hahaha, sangue delicioso e requintado.

Sexta-feira

Jeff acordou ao lado de uma lixeira, cercado por garrafas de cerveja, ainda havia um pouco em uma, ele agarrou-a e levou-a para sua boca.

Oh, que dor de cabeça. - Jeff disse, seus olhos se estreitaram.

Ele puxou a carteira e observou atentamente, olhando para uma foto de sua família, seu irmão tinha o rosto riscado com um marcador permanente.

“Miserável você vai pagar.” Jeff cortou a foto e tirou outra do bolso do moletom. Foi manchado de sangue, enrugado e não distinguiu muito bem o que ele colocou, então foi, dormir.

14:57

Jeff olhou com preocupação a sua tigela de comida, pegou um meio pedaço de frango cru com as mãos, e enfiou-o na boca.

Ugh, yuck.

Jeff jogou toda a comida e foi para a cama, ele pensou sobre o que aconteceria se se depara com Liu.

Você está brincando com fogo Jeff. - O assassino cruel ficou surpreso ao ouvir a voz doce, tranquila de uma criança.

'Você é.... - Jeff observava o menino ao recordar os momentos que aconteceram quando ele era um pobre inocente.

Ahh ... Eu estou muito louco, a última vez que eu tinha alucinações foi ...- De repente, um barulho na sala de Jeff foi ouvido.

Que diabos ...?

Eles pareciam mais alguns passos e mais perto de onde Jeff estava. Ele pegou a faca e saiu para o corredor, que era então o deixou paralisado por um momento, era um homem alto em um smoking, e acima de tudo, não tinha rosto.

-Na última vez que vi esse bastardo eu quase morri - Jeff estava com raiva, e tirou a faca. Diga adeus, Slenderman.

Jeff enfiou a faca no chão, não havia nenhum vestígio da criatura.

'Outra alucinação? Eu ... Eu não posso fingir. Em meus 13 anos de assassinato ninguém foi capaz de me superar, ninguém, nem esse louco, e agora aquele pedaço de idiota quer me matar, eu não vou permitir, e eu vou encontra-lo mais uma vez, e agora, AGORA NÃO PENSO desistir, LIU você me ouviu, você vai morrer, vou mata-lo da maneira pior maneira, eu não vou permitir, você vai sofrer, e você não pode fazer nada a respeito.- gritos ecoaram na sala.

Um pouco mais tarde, alguém bateu no quarto de Jeff.

Desculpe-me, temos recebido queixas do seu quarto. Desculpe.- O guarda se jogado contra a porta de Jeff.- Dissemos que você ouviu gritos. Eu sei que você está ai, por favor, abra se não abrir eu abrirei.

O agente tirou uma chave com o número do quarto de Jeff, mas ao entrar, não havia ninguém.

-Policia.- disse o guarda.

Desculpe-me, eu não vejo nada de errado com isso.- respondeu um policial do outro lado da linha.

Não, o problema não é isso, mas como você saiu de seu quarto, você vê, não há sangue por toda parte, e uma mensagem escrita que diz '' vá dormir '' ou algo assim.

Tudo bem, vamos imediatamente.- A chamada foi cortada, mas já era tarde demais, Jeff tinha fugido.

20:15

Já o céu estava começando a escurecer, a lua começou a mostrar seu brilho sombrio, a sombra de um assassino perigoso correu entre os cantos mais populosos da região, para um bairro de prestígio de pessoas ricas, encontrou uma casa que o chamou de Atenção, era a forma de sua caixa postal, tinha uma mancha de sangue vermelho, Jeff entrou naquela casa, uma vez dentro, ele ouviu um barulho vindo do segundo andar.

"Você está". A vítima preciosa. "““ “““ Os movimentos de Jeff eram mais assustadores, movendo-se pelo corredor, cada vez mais perto da sala onde estava o seu próximo” Brinquedo”.

Jeff abriu a porta do quarto, mas, para sua surpresa, alguém se aproximou dele.

"Que merda é essa!" Havia órgãos no chão, sangue nas paredes e um braço na porta.

Parte do cadáver deitou-se na cama, na posição fetal, um enorme buraco abriu o estômago daquela mulher, a cama, agora coberta de uma cor avermelhada, mostrava marcas de arranhões, provavelmente do assassino.

Jeff virou-se e viu a parede com uma mensagem manchada de sangue: "Nos veremos domingo, em casa".

Jeff reconheceu a caligrafia ruim, essa mensagem tinha sido escrita por Liu Woods.

-Hahahahaha, então você quer me desafiar?

As luzes vermelhas e azuis o assustaram, olhando pela janela, viu que era a polícia.

- Esse não é o final do show, huhu, vamos nos divertir.

"Eu sou um policial, abra a porta!", Gritou um dos oito.

"Se eles não abrem, teremos que fazer isso sozinhos!" Ele disse novamente.

Finalmente, eles derrubaram a porta, mas quando ele pôs os pés na casa, algo se precipitou sobre sua presa, matando o primeiro agente.

"O que é isso!" Disse um policial.

-E ... isso não pode ser humano, quero dizer, ah, bem ... é velocidade? - Adicionado o mais jovem.

-hahahahahahaha !!

"Quem disse isso?" Eles gritaram imediatamente.

- Simplesmente, pare de fazer o GRACINHAS .- ​​disse aquele que parecia o inspetor-chefe.

Então uma lâmina passou por seu fígado, os oficiais restantes correram com terror. Dois deles entraram no carro, mas explodiram causando um incêndio na entrada da "casa". Os outros subiram as escadas da casa, uma vez, encontrou o cadáver, um agente tentou se esconder no banheiro, logo sentiu uma lâmina fria na garganta e morreu sangrando, na sala do corpo foram os últimos policiais vivos . Jeff os trancou na casa, finalmente, queimaram ao lado da mensagem de Liu.

SÁBADO

Jeff andava sozinho com as mãos ainda manchadas de sangue no dia anterior.

"Liu, você é um bastardo, você sabe como me matar amanhã.

Jeff começou a rir de uma forma brutal, sua boca começou a sair sangue porque abriu quando ele riu, formando um sorriso diabólico no rosto, suas mãos começaram a ficar vermelhas do frio, ele tirou a faca de seu bolso .Essa faca tinha as bordas enferrujadas, a loucura que dominava a mente de Jeff acabou sendo expulso, causando a morte de muitos inocentes.

Liu estava sentado na frente da televisão, observando um velho vídeo familiar, Jeff apareceu nele, ele estava vestido como um palhaço, até então ele tinha 10 anos, algo que Jeff agora esqueceu completamente, tornando-se, no que se tornou, um assassino sem qualquer identidade, em um assassino sem escrúpulos, em uma imagem, intitulada "Vá dormir", era uma representação da pessoa que Jeff havia se tornado, Liu conhecia todas as histórias que seu irmão tinha vivido, Mais de uma vez, parecia que tudo acabava, como se Jeff estivesse morto, mas Liu sabia que tudo isso era apenas ilusão, Liu queria revolucionar a história do "creepypastas", queria acabar com uma lenda que, Liu não era o irmão de Jeff, ele não era "humano", ele não era mais nada, apenas um fantasma que a humanidade criara, sua missão era acabar com aquele que ele já havia um dia chamado de irmão.

23:47

Os movimentos de Jeff na tentativa desesperada de dormir eram muito abruptos, tudo o que ele queria era dormir, esquecer o que aconteceu e o que restava, mas isso era impossível, ele repetia na cabeça as palavras O que levou a uma insanidade extrema: "Vá dormir", fazia mais de uma hora, mas nada o ajudou a adormecer.

"Foda-se, estou me tornando um covarde, não posso, eu não quero acabar assim, meu único objetivo é matar o Liu, e parece que não será fácil." Sua cabeça continuava a emitir imagens estranhas de cadáveres, todos eles já Jeff conhecia-os (Slenderman, Jane the Killer ...), mas nenhum de Liu', Jeff sabia que a batalha não terminaria bem.

 

01:38

Era uma hora, Jeff estava usando seu telefone, ele estava tirando fotos e pendurando-os nos fóruns da web, assim nasceu a legenda de ir dormir, para fóruns, mas naquela época Jeff estava fazendo algumas fotos “Raro”, ele tinha uma faca na mão e os cantos estavam se separando, o sangue brotou de sua boca, essa sensação lembrou o dia em que ele decidiu" sorrir "para sempre.

"Se eu estivesse apunhalado Liu mais algumas vezes, nada disso teria acontecido". Ele se amaldiçoou.

Domingo

As horas passaram e Jeff continuou a tirar fotos, ele sabia que em poucas horas ele iria enfrentar seu irmão, tirou sua melhor faca do armário de seu novo hotel e caminhou até sua casa, já que era uma boa caminhada e como Jeff não podia mais aguardar, ele decidiu passar por aquela área, para o seu antigo bairro. Enquanto caminhava, ele se lembrou do grupo de bandidos, os quais fizeram Jeff deixar de ser humano e isso o irritou.

07:02

Jeff estava esperando em sua casa muito tempo, eram sete da manhã e Liu não dava sinal de vida.

"Seu bastardo o, isso não é um jogo." Jeff ficou mais angustiado.

Ele chutou a porta de sua casa e entrou. Uma vez dentro, ele subiu ao seu quarto e tomou algumas coisas, mesmo sem saber por que, ele estava um pouco tonto, de repente lembrou que havia algumas ferramentas na garagem, o que seria mais fácil matar Liu, desceu as escadas com a intenção de pegar uma serra elétrica, mas na sala principal havia algo que o deixou paralisado, veio da cozinha, era um ruído semelhante ao de um vazamento de gás, quanto mais perto ele ficou mais tonto, quando abriu a porta quase instantaneamente caiu no chão.

Uma facada no peito foi o que despertou Jeff, seus olhos estavam borrados, mas ele conseguiu distinguir o rosto de seu irmão.

"L ... Liu ..." A respiração de Jeff era afiada e ele não conseguia ouvir o que ele estava dizendo.

Jeff tentou tirar sua faca do bolso, mas desapareceu, a faca de cozinha de Liu estava presa no corpo de Jeff.

"Está tudo acabado", Liu disse, chorando.

"Não ... ainda não ..." Jeff bateu no rosto de seu irmão.

Ele pegou um tubo de ferro da parede e acertou Liu nas costas. O rangido dos ossos de Liu mostrou todo o sofrimento.

-Hahaha, Liu Woods, agora você terminou.

Jeff correu para a sala de estar e pegou sua faca, imediatamente Liu se precipitou em Jeff.

"Não, é o suficiente", gritou Liu.

O sangue caiu do peito de Jeff, agarrou sua faca e bateu no ombro de Liu .

-Ahhhhhhhhhhh !! MISERAVEL FILHO DE PUTAAA, VOCÊ MATOU MAMÂE E PAIPAI. DESTRUIU NOSSA FAMÍLIA, E AGORA PAGAR Á POR ISSO.

Um punhado de socos atingiu Jeff, um dos quais o atingiu na cabeça

-Hahaha, vou apenas lhe dizer uma coisa: "Vá para ...

Um golpe na cabeça fez Jeff desmaiar, mas ele se levantou, e mal saltou contra o pescoço de Liu, agarrando-o com força. Os olhos de Liu começaram a fechar, mas ele chutou Jeff no joelho e correu para a escada do porão.

"Oh não, isso não vai acabar assim", disse Jeff com um tom intrigado.

Liu tropeçou e caiu em uma porta velha que levava à garagem. Por outro lado, Jeff estava mancando por causa dos numerosos golpes recebidos por seu irmão.

-FUJA LIU. POIS EU VOU ACABAR COM VOCÊ.

Jeff andava rapidamente pelas escadas, e quando ele abriu a porta, seu irmão o atingiu com um martelo.

A cabeça branca de Jeff virou-se para uma cor avermelhada devido à quantidade de sangue que caiu.

"Tudo acabou pra você Liu. Você não pode escapar, hahahah,Vá dor... - Uma lâmina se direcionou para Jeff.

"Você está errado, Jeff, isso não pode continuar assim." As palavras de Liu ecoaram nos ouvidos de Jeff.

"O único que eu quero ... agh ... é, desinfetar o mundo." Essas foram às últimas palavras de Jeff até agora.

Liu tirou a faca, agora manchada com o sangue do assassino mais perigoso que já viveu. Ele caminhou até o segundo andar e entrou no que era o quarto de Jeff, enxugou as lágrimas de seus olhos e pensou em o que fazer, finalmente decidiu informar a polícia, ao sair, ele encontrou um bando de sangue na frente da sala De seus pais.

"Liu, parece mentira." A voz de Jeff veio da porta.

-... não pode ser possível.- Liu disse em um sussurro.

-Hahahaha, você realmente achou que eu estava morto? Eu sofri muito, mas para me matar é preciso mais do que uma arma. Você vê irmão, um pouco mais de um ano atrás, uma garota tentou me matar, o que é difícil, ela não conseguiu, muitos pensavam que ela estava morta, mas dois meses depois foi ela quem acabou morrendo. Se eu estou vivo, é por algum motivo, Liu, se eu devo morrer, você será o único que pode fazê-lo.

"Você está errado, Jeff, a morte não é algo com o qual você pode brincar. Você se diverte matando pessoas, confundindo-as e, finalmente, tirando sua existência, se as pessoas estão aqui é porque deve ser, e você não tem motivos para matá-las. Jeff, desta vez eu serei o único a mandar você ir dormir.

Uma batalha entre os irmãos pode acabar com tudo o que realmente acreditamos que é importante, com histórias que tem nos atormentado há anos. Jeff empurrou a faca no braço de Liu, mas isso não foi suficiente.

"Jeff, irmão ... descanse e vá dormir".

A lâmina de Liu perfurou a barriga de Jeff, então Liu jogou seu irmão contra a parede, a dor de Jeff, crescendo, caindo no chão, viu toda a família dele.

"Não, não, isso não pode terminar assim ...

Foram 13 anos desde que Jeff começou a matar, já que Jeff tornou-se um dos creppypastas mais famosos que existiram até hoje, o sangue estava caindo no corpo de Jeff, ele começou a cuspi-lo pela boca, sua visão começou a embaçar, ele olhou para o corpo de seu irmão, então ele sentiu a lâmina fria de Liu lentamente se arrasando em seu corpo, um suor frio escorrendo pela cabeça, os braços tremendo, os órgãos dos sentidos começou a se perder, cada vez mais e mais dor, logo percebeu que não poderia aguentar, e caiu em seu próprio sangue. Jeff the Killer, o serial killer.

Anos mais tarde

Na célula fria, 347 foi um dos piores criminosos, autor de centenas de mortes, incluindo o assassinato do maior serial killer. Liu Woods se entregou à polícia alegando ser Homicidal Liu, agora, ele estava trancado em sua cela, escrevendo em um diário várias coisas sobre o que aconteceu nos últimos anos, no caderno, dados sobre Jeff e sua loucura. Liu não teve escolha, então ele decidiu dormir um pouco. Horas depois, a luz voltou, Liu abriu os olhos, um arrepio percorreu suas costas quando viu que seu caderno tinha algo mais escrito, poderia gritar, mas estava muito alarmado, no entanto, aproximou-se da folha agora pintada. Uma tremenda angústia invadiu Liu ao ler o que estava escrito, todo o seu corpo tremia, naquela folha, escrita com o que parecia ser sangue, ele VÁ DORMIR.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...