História My Creepypastas - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 8
Palavras 823
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Hellow trevosos e trevosas lá vai mais um capítulo para vocês...
Tenham uma boa, boa não ótima leitura <3

Capítulo 5 - Amiga da Morte.


Fanfic / Fanfiction My Creepypastas - Capítulo 5 - Amiga da Morte.

    Ela não entendia o porque daquilo estar alí, ela queria saber o motivo mas não conseguia, ela sempre se perguntava "Porque eu? Porque logo eu?".
    Haru é uma jovem de 17 anos, tem cabelos negros e olhos castanhos, com uma vida comum na escola, mas em casa tudo desaba. Seus pais faleceram quando ela tinha 15 anos e logo depois do incidente, algo sempre passou a observar ela na escuridão do seu quarto, alí no canto, a sombra estranha que somente os olhos são visíveis, olhos que brilhavam como um farol asceso em meio as trevas.
    Em uma noite meio chuvosa, ela se deitou em sua cama e ficou encarando a parede, pensado o porque daquilo acontecer com ela, ela queria as respostas de suas perguntas, ela só queria viver em paz. Ela se virou para o lado e encontrou aquela criatura observando-a no canto mais escuro do quarto, ela então se levantou e andou devagar até lá e ficou o parada na frente daquilo.
    _ O que você quer comigo? Quem é você?-  A voz de Haru estava trêmula.
    _ Eu sou a morte, sua amiga...Você está destinada a ser minha.-  Uma voz baixa disse.
    _ Eu apenas quero viver em paz! Por favor vá embora!-  Haru estava desesperada e disse em tom de voz alto.
    _  Seus pais te deram a mim.-  A Morte respondeu calmamente.
    _ C-como assim?-  A garota estava confusa e assustada.
    _  Um dia antes de sua mãe ter o parto, sabia que seu precioso bebê não iria aguentar, então quando vim buscar a criança, ela ofereceu uma oferta irrecusável, em troca da vida de sua filha, ela te daria como minha amiga e companheira.-  A voz da Morte continuava suave e calma.
    _ N-n-não é p-possível.-  Haru caiu de joelhos no chão e começou a chorar.
    _ Não precisa temer, eu cuidarei de você.
    _ Eu só não entendo: Porquê?-  Haru estava com a voz totalmente trêmula.
    _ Olha pequena, eu cuidarei de ti, você só precisa me ajudar com algumas coisas.-  A Morte disse passando a mão de leve na cabeça da Haru.
    _ O que quer?-  A garota falou em um tom de voz determinado.
    _ Preciso que você faça algo para ganhar minha confiança.-  O tom de voz mudou para algo mais sério.
    _ Você quer dizer...-  A garota disse assustada.
    _ Exatamente, se você quiser continuar viva, precisa matar alguem.
    _ Eu não posso!-  Haru disse alto.
    _ A escolha é sua, lembre-se sua vida esta em risco.-  A Morte desapareceu por completo e Haru permaneceu lá de joelhos no chão e lágrimas escorrendo pelo rosto. Ela lentamente se levantou e foi para a cama, as palavras da morte, estava em sua cabeça, ela não ia conseguir esquecer aquelas terríveis palavras. O resto da noite se passou e Haru adormeceu.
    A manhã chegou e ela acordou com os raios de sol batendo em seu rosto, sabia que não seria um dia fácil, ainda mais com a Morte a perseguindo, ela se levantou para ir a escola e se arrumou, ao olhar para a estante, viu uma tesoura, lembrou da noite anterior, pegou e guardou no bolso do largo casaco que estava vestindo. Já  no meio do caminho, ficou pensando se era mesmo capaz de fazer aquilo, tirar uma vida não seria fácil. Ela chegou na escola e olhou para todos que alí estavam, respirou fundo e fechou os olhos, sentiu o vento batendo em seu rosto e se acalmou um pouco.
    Ela então prosseguiu o caminho o para o banheiro, onde encontrou sua melhor amiga chorando.
    _ Akia-chan, esta tudo bem?-  Haru perguntou se aproximando da amiga.
    _ Acabei de descobrir que meu pai faleceu. Estou sozinha, já não bastava a minha mãe agora meu pai, o que eu faço Haru-chan, você é a única ao meu lado agora!!-  Akia falou desesperada abraçando a querida Haru.
_ Sempre estarei ao seu lado Akia-chan.-  Haru falou carinhosamente, tirando a faca do bolso e aceitando o abraço. Ela lentamente levantou a mão que segurava a faca direcionada as costas de Akia.
    _ Vou acabar com seu sofrimento Akia-chan, irei te levar para um lugar melhor...Junto com seus pais.-  Haru cochichou no ouvido de Akia. Logo depois esfaqueou a única e melhor amiga. Duas facadas foi o suficiente para acaba com a vida de Akia.

    _ Você é muito corajosa, tirou a vida da única amiga que tinha.-  A Morte apareceu e apreciou a vista do corpo de Akia ensanguentado no chão, as lágrimas não paravam de rolar pelo rosto de Haru.

    _ Já que você provou sua lealdade, venha comigo e você será feliz.-  A Morte pegou a mão da jovem e as duas desapareceram.
    _ "As vezes é preciso tirar a vida de quem você mais ama, para poder seguir a sua em paz!"-  Haru disse em um cochicho e seguiu a nova vida que ganhara, assim ajudando a Morte com seu trabalho.


Notas Finais


Meus trevosos e minhas trevosas, esse capítulo eu escrevi meio que as pressas mas mesmo assim tá aí e eu espero de kokoro que vocês gostem<3
Kissus e até a próxima <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...