História My Cure - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Felicity Jones, Logan Lerman, One Direction, Zayn Malik
Personagens Felicity Jones, Zayn Malik
Tags Câncer, Romance, Zayn Malik
Exibições 11
Palavras 3.534
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Poesias, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey Pudins de batata!!, tudo bem com vocês?? Espero que esteja.
Bom eu fiquei um tempo sem postar pois eu estava muito ocupada com coisas da escola..
Espero que vocês gostem .
Boa leitura!!.

Capítulo 4 - Capítulo 3


Fanfic / Fanfiction My Cure - Capítulo 4 - Capítulo 3

 Quanta tristeza, Há nesta vida, Só incerteza, Só despedida. 

 - Vinicius de Moraes.  

 

Wherever you think I am tonight 

 Onde quer que você pense que eu estou hoje à noite)

Just know we're miles from a heartbreak.

(Saiba que estamos longe de um coração partido.)

Because in the blink of a pretty brown eye .

(Porque no piscar de um par de olhos castanhos)

I'll be right where you are baby .

(Eu estarei bem onde você está,baby)

      My Cure- Taylor Swift

 

 

Jessie Strobel

O momento em que se passa agora nunca fora tão constrangedor em toda a minha vida, meu irmão e eu tínhamos uma certa intimidade, eu já havia o pego em varias situações constrangedoras, Como pega-lo fazendo aquilo, se e que me intende, e entre outras coisas.

“ Atrapalhei algo. ” Falou Lucas, com certeza ele havia atrapalhado, e eu pensei seriamente em dizer isso, mas resolvi apenas aceitar a mão de Louis que se encontrava a minha frente .

“ O que voce quer ?!!.” As palavras saíram da minha boca ao perceber o sorriso malicioso no rosto do meu querido irmão, enquanto Louis apenas olhava descaradamente para o meu rosto como se nada tivesse acontecido, so ai percebi o quanto os dois são uns idiotas .

“ Eu so queria perguntar se vocês queriam assistir um filme, mas como vejo estão bem melhor aqui .” A ironia brotava em sua fala, enquanto o maldito sorriso sumia aos poucos como ele disse a gente tava melhor aqui até ele chegar e atrapalhar tudo .

“ So isso!!. ” Caminhei até a porta em que o moreno se encontrava escorado. “ Agora pode ir embora!.” Fechei a porta na cara do mesmo sem esperar que ele falesse alguma besteira, como ele sempre faz, por um minuto eu esqueci que Louis ainda permanecia ali brotado no chão de madeira do meu quarto, em instantes meu rosto ganhou a coloração vermelha novamente, ao me lembrar do acontecido antes do meu irmão entrar no quarto .

“ Eh!., acho melhor eu ir embora, já esta tarde ” ele disse olhando a janela que geralmente fica coberta pela longa Cortina, O azul escuro já coloria o céu podia se ver algumas estrelas e a grande bola cinza brilhante iluminava o céu, fazendo tudo parecer um cenário de filme romântico.

Resolvi não persistir para que ele ficasse ali, como ele disse já estava tarde, e eu não queria passar mais vergonha do que eu já havia passado, apenas balancei minha cabeca em forma positiva, tentando espantar a cor que permanecia em minha face.

[...]

Depois de me despedir de Louis, aquela noite eu fui dormir ou melhor dizendo tentar dormir, o acontecido mais cedo não saia da minha cabeça, juro que ainda podia sentir o peço dos lábios de Louis sobre os meus, por um segundo eu queria ter voltado no tempo so para ter fechado aquela porta, era louco como eu havia feito várias amizades em tão curto prazo.

E agora eu encarava o teto claro do meu quarto que já era tão conhecido por min, não fazia sentido assim como as paredes sem graça do meu quarto, precisaria fazer uma decoração nova naquele cômodo.

Meus pés tocaram aquele chão também sem graça e frio, era estranho como tudo parecia não ter graça na minha vida, talvez fosse por que nunca apareceu alguem que fizesse minha vida ter sentido, (O sentido da vida e fazer sentido em outras vidas.) eu havia visto uma frase assim pichado em alguma parede, me lembro que nesse dia essa frase não vez nenhum sentido para min, bom hoje eu a atendi.

Como de costume eu caminhei ate o banheiro sentindo o chão gelado abaixo de meus pés, novamente havia me esquecido dos meus chinelos, na verdade eu nunca os calçava quando eu acordava.

Resolvi não demorar no banho mesmo que fosse uma boa ideia, não queria ficar muito em baixo dele então logo o desliguei fazendo com que aquele barulho de agua atingindo o chão cessasse .

[...]

O chão do meu quarto se encontrava com algumas roupas jogadas ao mesmo, não conseguia encontrar a bendita calça preta que eu tanto amava, por um momento cogitei a ideia de ir com outra peça, mas ao ver o pano Jeans preto um pouco desgastado abandonei a ideia de ir com outra roupa, a blusa azul que tanto gostava se encontrava ao chao do quarto, mas tarde teria que arrumar toda aquela bagunça, ou poderia deixar assim mesmo, mas minha mãe não iria permitir tal atrocidade então com certeza iria ter que arruma-lo

“ Ah!!, Jessie. ” A loira chamou minha atenção enquanto eu ainda descia as escadas. “ Hoje a tarde a gente tem que ir ao medico, não se esqueça .” Dei um suspiro antes de falar .

“ Anão Mae !! ”

“ A sim Jess, voce sabe que e muito importante, e pro seu bem.” Falava enquanto folheava uma revista que continha uma modelo alta e loira estampada na capa, so ai observei minha mãe, ela era muito jovem não possuía nenhuma ruga em seu rosto devido aos cremes que ela passava, suas famosas blusas sócias não eram usadas hoje, ela apenas vestia um vestido leve e calçava seus inseparáveis saltos,  minha mãe não era aquele tipo de mulher fútil e chata, pelo contrario ela era muito divertida e descolada, digamos, mas quando se tratava da minha saúde ela ficava uma fera .

“ Cadê o Lucas.? ” Perguntei a ela que so desviou o olhar da revista ate min no momento em que a palavra Lucas saiu da minha boca.

“ Acho que ele já foi.”

“ Como assim ?.” Pronto agora teria que ir a pé para escola, obrigado Lucas querido te amo, sintam a ironia 

“ Não sei minha filha , ele disse que um tal de Luiz ia vim de buscar ” ao pronunciar o nome um bico se formou nos lábios finos de minha mãe ao tentar lembrar o nome da pessoa o que foi uma tentativa falha “ Em falar nisso quem e Luiz, seu namorado?. ” como eu disse minha mae era super divertida, e pelo jeito ela iria zoar com minha cara pelo resto da vida

“ E Louis, e não!,  ele não e meu namorado mãe. ” Respondi para minha mãe que ainda sorria da minha cara, uma buzina de carro ecoou por toda a sala bem iluminada chamando minha atenção e a de minha mãe.“ bom, eu já vou. ” Camimhei ate a loira que ainda continuava com a revista em mãos e depositei um beijo sobre sua bochecha .

“ Depois me apresente seu namorado.” Ela disse risonha, na verdade minha mãe sempre foi assim com qualquer menino que se aproximasse de min, era raro ela não gostar de alguém .

“ Mãe!!.” Gritei enquanto minha mãe gargalhava da minha cara.

Camimhei correndo ate a porta, logo encarando o famoso e tão conhecido carro do Louis.

“ Oi Tommo ” disse ao abrir a porta e sentar-me no banco ao seu lado, observei o baixinho com suas tipicas blusas listradas e uma calça colorida, seus cabelos hoje estavam mais bagunçado do que o normal, quer dizer ele estava jogado para o lado mas para min estava bagunçado.

“ Oi pequena Jess.” As palavras saíram como música de sua boca, eu amava muito mesmo a voz dele com certeza ele daria um belo cantor, meus pensamentos so foram interrompidos quando um selinho foi dado em minha bochecha, logo após o som do motor do carro ecoou em meus ouvidos, enquanto eu sentia o mesmo começar a se mover.

“ Então porque resolveu me buscar hoje ?.”

“ Sei lá, tava com saudades . ” respondeu com o olhar na estrada, um sorriso brotou em meus lábios com certeza minha cara estava vermelha agora, era incrível como meu rosto ganhava essa tonalidade facilmente.

Resolvi não falar mais nada para que eu não passasse mais vergonha, so o fato de Louis falar já fazia com que meu rosto ganhasse a coloração avermelhada que parecia ser minha cor natural, parei um pouco para observar  a cidade que nunca dorme, jamais me  enjoaria das ruas de Londres, hoje o dia havia amanhecido um pouco frio fazendo com que as pessoas saissem com cassacos de pano leve mesmo assim as tipicas cafeterias de Londres estavam cheias  elas  pareciam-me bem convidativas tão quentinhas e aconchegantes que por um momento cogitei em parar em alguma, mas já estávamos um pouco atrasados.

 

[...]

Caminhava ate a minha segunda aula que se não me engano era de Inglês, torcia para que essa aula fosse com o Lucas, aos fundos do corredor  da grande  escola observei Rebecca e suas seguidoras, serio aquela menina era irritante e se achava melhor que todos, e eu odeio pessoas assim acho que por isso eu a odiava tanto, apressei meus passos para que não tivesse o desprazer de esbarrar na ruiva, que hoje estava com roupas mais curtas ainda devido ao  sol ter resolvido dar as caras.

Avistei Lucas aos fundos da sala flertando com Jade, agradeço muito a deus por isso, pelo menos não teria que aguentar essa aula chata com essa professora chata sozinha, me sentei a cadeira da frente ao casal que sentavam em grupo, e como eu tenho um irmão e uma Amiga que me amam eles nem sequer perceberam minha presença no local .

“ Oi pra vocês também .” Ta!!, eu estava com ciumes do Lucas, poxa ele e chato mais e meu irmão, e eu queria dar o troco pelo ocorrido de ontem nada mais justo do que atrapalhar o Flerte dele.

“ Ah, oi Jess nem vi que voce tinha chegado .” Desviou seu olhar do meu irmão para min, so ai percebi que seu rosto ganhava a mesma cor de suas unhas ou seja vermelha, Lucas olhou para min com um olhar que dizia Obrigado Magrela , eu e meu irmão tínhamos isso de falar apenas com os olhares oque era estranho para as pessoas que não nos conhecia.

“ Percebo!! .” Fui irônica com a casal a minha frente, até que eles combinam  

“ Então quando voce e o Louis vão assumir o namoro. ” Jade disse tentando amenizar a situação em que ela se encontrava, fitei Lucas com um olhar mortal, juro que vou mata-lo, com certeza ele  deve ter abrido esse bocão dele.

“ Bom dia Alunos!!.” A gordinha de cabelos laranja como uma cenoura, que possuía um óculos preto de armação quadrada em frente ao seus olhos entrou a sala atrapalhando a conversa de todos ali presente, salva péla professora, pensei . “ Abram o livro na pagina 102 . ” ela disse fazendo com que todos os alunos inclusive eu apressassem em abri o livro de capa vermelha que continha em grandes letras brancas  a palavra Inglês.

Todas as explicações da baixinha não faziam sentido em minha cabeça, não sei porque tínhamos que ficar aprendendo aquele tanto de coisa estranha, então eu apenas peguei meu fone os colocando no ouvido logo apos apertando o play  da minha playlist favorita que começava com uma música da Twenty One Pilots logo reconheci a melodia da música Ride, abaxei o volume do aparelho móvel para que eu ainda pudesse escutar a professora.

“ E isso!, na proxima  aula irei corrigir as questões desta pagina. ” Falou Senhora Cléo, estranho né, esse era o nome da professora, observei ela caminhar e sentar em sua cadeira branca anotando alguma coisa em sua agenda que tinha a capa de algum desenho animado famoso

[...]

O sino que anunciava o intervalo tocou fazendo com que todos os alunos correrem para o refeitório como loucos, não sei pra que tanta pressa a comida não ia fugir deles, mesmo assim resolvi segui-los, alguma coisa me incomodava hoje eu so não sabia dizer exatamente oque era, poderia ser o fato de hoje não estar frio ou qualquer coisa do tipo.

“ Ai amor seu cabelo está lindo! .” Louis falava a Niall, como se ele fosse uma menininha, ate que os dois combinavam, sua atenção foi voltada a min quando eu sentei-me a cadeira que sobrava ali.

“ Como assim.” Anne dizia enquanto levava uma batata frita a boca.

“ E como assim ?. ” Resolvo entrar na brincadeira assim que me sento e coloco o meu lanche sobre a mesa .

“ Anne e Jess com ciúmes, sei não em ” Já disse que a Jade fala demais oque sera que acontecia se eu cortasse aqueles longos cabelos pretos que ela tanto amava .

“ Não se preocupe Jess sou todo seu . ” Louis falou e jogou uma piscadela em meu rumo e fazendo um gesto estranho com as mãos tentando imitar um galã de novela ou de algum filme colegial, resolvi morder logo a maça que estava sobre a bandeja a minha frente, acho que ela era tão vermelha quanto o meu rosto.

“ Sinto cheiro de casal novo no ar ” Liam fala em quanto colocava suas mãos sobre a cabeça de uma forma meio largada ocupando todo espaço de sua cadeira.

“ Concordo .” Deus pode me levar, não acredito que o Louis falou isso ele so pode ta de brincadeira com a minha cara .

“ Para de flertar com minha irma Louis. ” Meu irmão falou tentando parecer serio, bom!, parece que ele não conseguiu . 

O resto do intervalo foi assim com o pessoal falando sobre como eu e Louis formaria um casal perfeito e de como nos dois teríamos lindos filhos e blá, blá, blá, eu apenas mordia lentamente minha maça com esperança que tudo aquilo passasse, não demorou muito para que o sino batesse e a maioria dos alunos soltassem suspiros de desânimo ate mesmo o Jeff que era o mais nerd da escola soltou um suspiro ao escutar o sino, pelo jeito eu era a única feliz por ter escutado aquele som irritante.

[...]

As duas próximas aulas foram normais, hoje eu não havia visto zayn e isso foi bom, eu acho.

Voltava para casa junto a Lucas desta vez, por um momento me esqueci que eu teria que ir ao medico com minha mãe, graças a deus dona Alana so começaria a trabalhar daqui a duas semanas então ela me acompanharia hoje .

Uma música baixa tocava no som do carro, forçava meu ouvido para ouvi-la, mas não conseguía por conta do som barulhento do motor do veiculo então acabei desistindo e prendendo minha atenção nas minhas próprias mãos, eu não era muito vaidosa mais precisaria pintar urgentemente minhas unhas pois o esmalte verde escuro já estava todo descascado, deixando minhas unhas curtas mais feias.

Observava as casas que pareciam antigas com uma coloração marrom, Londres era mesmo perfeita, tudo ali parecia perfeito, mas eu me sentia diferente de todos ali, e isso era bom. Por um momento eu havia me esquecido que teria que fazer uma adorável visita ao medico, que saco...

“ Já esta na hora Jess .” minha mãe falou assim que eu coloquei os pés dentro da casa de mobilia rústica, percebi que estava com uma bolsa cor  creme de couro que tinha grande fivelas pratas e com seus famosos saltos de bico fino.

“ Oi pra voce também mãe!.” falava enquanto observava Lucas subir as escadas rumo ao seu quarto, que menino estranho .

“ Sem gracinhas Jessie, deixe sua mochila e vamos ” Esbravejou caminhando ate a mesinha de centro de madeira que continha várias coisas em cima inclusive a chave do carro que Lucas havia deixado ali .

“ Mas mãe, pelo menos deixe eu  trocar de roupa.” tentava a qualquer custo atrasar minha mãe, não gostava de ir ao medico, o lugar sempre me lembrava das agulhadas que eu tanto temia, mas pelo visto nada adiantaria eu teria mesmo que ir.

“ Vamos logo Jessie já estamos atrasadas.” Ela caminhou apressadamente ate min me puxando pelo braço não me dando tempo de falar nada apenas bufar em protesto pela atitude impaciente de minha mãe.

[...]

Observava os pequenos detalhes daquela sala desde as paredes brancas quase azul com alguns desenhos infantil, ate as grandes janela que eram cobertas por persianas em um tom claro  e um vaso de cerâmica marrom todo decorado com uns desenhos estranhos dentro dele havia uma planta extremamente verde, ao  meio da sala havia uma grande mesa de vidro que tinha um porta retrato de duas meninas loirinhas de olhos verdes como esmeraldas bastante parecidas com a mulher a minha frente de cabelos curtos e loiros e de dentes totalmente alinhados e brancos, Dr. Marina.

“ Bom como eu disse a paciente já vem se tratando desde muito cedo oque ajudou bastante, e já estamos no período final do tratamento.” ela falava fazendo me lembrar de todo o processo em que passei quando ainda era criança, lembro-me de perder bastante os meus cabelos no começo por conta dos remédios fortes que eram usados para matar as células tumorais  oque acabava matando as celulas sadias de meu, minha pele era extremamente branca oque era estranho pois eu morava no Brasil, e eu era muito mais magrela do que hoje, também lembro quando fiquei um período bem grande sem tomar os remédios e tudo mais, foi quando meus cabelos voltaram a crescer e eu pude voltar ao meus estilo normal e a escola . “ Como estamos no estagio final do tratamento e a Jessie reagiu bem a todos os medicamentos so precisamos diminuir um pouco a dosagem dos remédios .” ela dizia tudo calmamente sem atropelar nenhuma palavra, mas eu ainda continuava a observar o consultório enquanto minha mãe tirava suas duvidas com a loira de jaleco branco que continha pequenos detalhes na cor rosa que com certeza seria a mãe das duas menininhas loiras que estavam no quadro de moldura lilás.

[...]

 

Eu continuava calada sentada no banco do carro, apenas observava o cenário calmo de Londres, percebi que já quase chegavamos em casa por conta das casas conhecidas por min, o vento balançava as  folhas das árvores fazendo com que algumas caíssem, estávamos no verão o sol se atrevia a aparecer um pouco alegrando as famílias a fazerem piqueniques no jardim de suas casas, e as mulheres a usarem os famosos shorts que não eram utilizados em outros meses.

O carro estacionava na porta da nossa casa, precisaríamos logo comprar um carro, pois não poderíamos ficar dividindo o carro quando minha mãe voltasse a trabalhar .

“ O que voce ta fazendo aqui!? .” perguntei surpresa ao ver o moreno de olhos castanhos quase verdes sentado no sofá de minha sala junto a Lucas jogando videogame .

“ Oi pra você também!.” ele falou enquanto minha mãe entrava em casa sem perceber a presença de tal pessoa ali na sala e indo direto para seu quarto, acho que ela estava cansada de tanto ouvi a tal doutora Marina .

“ Voce não respondeu minha pergunta.” Camimhei ate a frente da televisão atrapalhando totalmente o jogo em que eles jogavam no aparelho preto.

“ Sai da frente magrela.” Lucas abriu a boca para falar enquanto inclinava a cabeça para o lado na esperança de ver o tal jogo.“ JESS EU VOU PERDER !!!!.” Eu até zoaria com a cara do Lucas mas nesse certo momento eu queria saber o que Zayn fazia ali sentando no meu sofá na minha sala junto a meu irmão como se fosse dois lindos amiguinhos .

“ Desisto!!.” zayn soltou o controle no sofá ao seu lado e bufou impaciente, parecia um bebê chorão.

“ Ainda não me respondeu ?.” falei olhando para ele que não expressou reação alguma.“ Então vocês dois agora são amiguinhos ?.” soou um pouco irônico o que era para ser uma simples pergunta

“ Eu vim fazer o trabalho se e que você não se lembra ? .”

“ Como você descobriu que eu moro aqui .”

“ Seu irmão me contou .” Olhei para Lucas que levantou as maos em rendição

“ vocês dois parecem namorados, eu em !.” levantou-se enquanto eu pegava uma almofada da mesma cor que o sofá, e arremessava em suas costas, o mesmo resmungo um Ai, enquanto subia as escadas e deixava so eu e zayn sozinhos, ele e doido so pode, vai que esse maluco me mata ou sei lá.

“ O trabalho nerd. ” Disse divertido enquanto balançava as mãos na frente de meu rosto.

“ Cala boca! ” Disse tando um tapa em sua mão e depois escutando o mesmo resmungar um Nossa que violenta .“ Vamo subir pro meu quarto!.” disse sem pensar e me arrependi ao escutar ele falar.

“ Nossa que apressada .” Ele disse malicioso enquanto levantava do sofá deixando o controle dele em cima da mesinha de centro .

“ Nossa que idiota!! ” exclamei revirando os olhos com tamanha idiotice pra uma pessoa só.

“ Que voce ama!! ” um sorriso provocante brotou em seus lábios, seu eu não o odiasse tanto poderia ate falar que aquele sorriso era lindo assim como ele, mas bom, ele não  precisa saber disso.

 

Vejo que esse trabalho vai ser longo.

 

 


Notas Finais


E isso,, obrigado pelos favoritos.
Não se esqueçam de deixar o favorito se vocês tiverem gostado, comentem aqui em baixo se vocês gostou ou se vocês não gostaram.
Bjjs de batata.
E ate o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...