História My Danger And Delicious Killer. - Imagine JungKook. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Açucar, Alien, Assassinos, Biscoito, Bts, Chimchim, Hobi, Imagine, Jimin, Jin, Jungkook, Nam, Você
Exibições 564
Palavras 4.426
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Demorei, mas cheguei. Esse cap na parte da festa ta corrido, pq o cap ta muito grandinho... então no próximo eu vou focar em tudo que tava acontecendo com outros personagens sz na festa sz

Eu to trocando de escola, questão meu tempo ta pequeno. Sorry, por isso to demorando.com cap :')

Boa leitura sz

Capítulo 4 - Provocações


Fanfic / Fanfiction My Danger And Delicious Killer. - Imagine JungKook. - Capítulo 4 - Provocações

Surpresa era algo que eu não esperava ficar, e eu realmente não fiquei. Depois de tudo que passei com JungKook, me bater era algo que eu já previa que ele teria coragem de fazer. Ele estava impecavelmente arrumado, com um terno de um pano que desconhecia, mas que era realmente de uma marca cara, eu diria que era lã fria, preto totalmente limpo e sem um traço de amarrotado ou amassado, sua camisa social estava com alguns botões aberto, isso dava pra ver de seu peitoral até a metade de sua barriga, tentei não prestar atenção nesse pequeno descuido, seus sapatos brilhosos, sem nenhuma sujeirinha para dar de envergonhar-se, se duvidar dava para ver meu reflexo de tão limpo estava. Ele estava bonito de mais para quem queria me dar uma " surra. "  Qual séria seu objetivo atual? 

- Eu não vou me tornar uma pessoa como vocês querem! - Disparo convicta, puxo a cadeira de uma forma delicada, me sento levando meu olhar diretamente para ele, o olho firmemente sem perder minha pose, o mesmo me fita, ele segurava gentilmente um pratinho de porcelana onde por cima estava sua xícara com pequenos detalhes de florzinhas azuis, também de porcelana, seus lábios se instalaram na beirada da xícara, fechou seus olhos e por fim saboreou aquele doce chá. Reviro meus olhos achando uma tremenda palhaçada, pego um copo de suco que estava sobre a mesa e uma fatia de pão logo coloco manteiga. - Espero ter o direito de comer, pelo menos! - Termino dando uma mordida.

- Quem disse que você tem direito de escolher ou dialogar conosco?! - Arqueou a sobrancelha franzindo o cenho, não dei tanta atenção ao seu pequeno estresse matinal, estava um tanto indisposta para ter uma briga logo cedo com esse ser logo cedo. - Tem, isso adiantara meu trabalho, isso é um tanto surpreendedor, já que pensei que teria que enfiar esse pão na sua garganta, fico contente que esteja sendo boazinha pelo menos uma vez na vida! Não seria legal começamos com pé esquerdo, ainda mais hoje que eu posso te bater. - Abotoou os botões e se levantou ajeitando sua gravata.

- Pra que tudo isso? - Pergunto bebendo suco, pra que se arrumar tanto pra " ensinar" a alguém?!

Riu debochado e chegou mais perto,segurou meu queixo com seu polegar, me fez olha-lo e fazia força para que eu não revirasse o rosto. - Eu preciso treinar também! Nós trabalhamos assim, ____________. - Soou frio, suspirei me levantando. - Vou te ensinar algumas táticas, vista o vestido que está no banheiro. Estarei te esperando na sala, sem demora! - Saiu em passos largos com a mão no bolso. Suspiro olhando para o teto, caminho em direção ao banheiro e me espanto com o vestido lindo, chique, com um decote nas pernas, ou seja, aberto até acima de minhas coxas, ele era apertando acima da barriga e busto, nessa parte também era constituída por uma rendinha, ele era tão belo, totalmente azul. Coloco o vestido de um jeito desajeitado, era a primeira vez que vestia algo tão... formal daquela forma, vejo um sapato preto no chão de um salto médio, coloco e desço até a sala. Os olhos de JungKook veio ao meu corpo me avaliando de cima pra baixo e sorriu satisfeito.

- Pensei que você ficaria gostosa, mas me enganei. - Mandei o dedo do meio, ele segurou o mesmo e virou para trás, arregalei meus olhos incrédula, ele iria quebrar meu osso! - Faça isso e termine sem um dedo, é isso o que você quer? - Nego automaticamente e desesperada de alguma forma. - Ótimo, minha querida. 

- Primeiro, você terá que ser mais sexy, estilo misteriosa, provocadora. Suga sabe lidar com mulheres, ele ficara encarregado de você até um certo momento. Você será meio que a "noiva" dele, entende? - Movo a cabeça positivamente. - Isso será tudo atuação, mas entenda. Tudo que fizemos será levado a sério! Nem pense em tentar usar o inimigo como forma pra tentar escapar de nós. - Suas mãos se fecharam em meu pescoço apertando fortemente. - Se isso acontecer eu irei esquecer que você é uma aliada e irei te matar a sangue frio, assim como sua irmã que não vai precisar mais viver. - Mordo fortemente meu lábio arrancando sangue, eu queria chorar mais dessa vez eu não irei lhe dar esse gostinho de está acima. - Suga vai te deixar como a mulher mais desejada do momento! Pra eles levarem a sério, você precisa atuar também. Os merdinhas de lá irão te desejar como nunca, irão cair matando pra ter você. -  Passou seus dedos em minha face, fechei os olhos por um breve momento sentindo seus dedos quente acareciando meu rosto de maneira doce.

- J-JungKook... - Murmurei baixo como um sopro, ele parecia querer me ter desesperadamente, seu olhar mostrava isso com alta intensidade de luxuria  e desejo. Seu polegar passou pelos meu lábios, se aproximou me dando um beijinho de esquimó, seus lábios encostaram aos meus ele se afastou. 

- Está sendo muito fácil, um deles poderiam facilmente apoderar de ti! Quando isso acontecer, você simplesmente se afasta, o provoque até o possível, se ver que o homem a segue assim que você sair, simplesmente o distrai, use outros homens, dar desculpas, colocaremos um chip de localização dentro do seu anel. O vestido que está usando, nesse momento está sendo fabricado pelo mais caro tecido, assim como meu terno e dos outros, vão te deixar linda. Sabes dançar músicas clássicas formais? - Colocou a mão em seu bolso da calça, fiquei calada e ele riu da minha cara. - És tão imprestável que nem dançar consegue?! - Segurou minha mão é iniciou alguns passos. - Só fazer isso, e ir girando! Não tem mistério garota, aprendeu? Não irei repetir! - Nos paramos.

- Como quer que essa missão, ou seja lá como chama isso, seja bem feito?! Me ensine melhor ou terá maus resultados! - Franziu o cenho por causa de minha atrevidade.

- Se torna a falar assim novamente irá ganhar uma grande punição. Só não faço isso agora porque estamos sem tempo! - Puxou minha cintura - A única pessoa que ficará assim contigo, é o Suga. Não permita ninguém colocar mão na sua cintura, ou queixo quando estiver sozinha, entendeu? - Fiquei confusa, por que não? Lógico que eu não quero aqueles homens nem ao menos olhando para mim. Mas... O que eles iriam fazer? JungKook fez questão de demostrar quando me puxou para frente de seu corpo, colocou um revolve em minha cabeça. - Viu? Você estaria morta! Queixo. - Me fez ficar de frente a frente, virou meu rosto exibindo meu pescoço. - Eles colocariam uma droga,você já era. Não beba nada que te oferecerem, finja berber, não engula. A menos que o Suga, ou algum de nos permitisse.

Suspiro me sentando, JungKook arqueia a sobrancelha - É assim que você vai se sentar lá? - Pergunta estalando a língua. 

- Escuta JungKook, eu estou revendo todos os conceitos, me deixa em paz com isso! Cacete, temos dias, eu ainda estou fazendo isso obrigada! - Reviro meus olhos e cruzo os braços. 

- Não era você que estava falando que eu não estou ensinando direito?! - Sentou-se do meu lado mordeu o lábio e se aproximou, me levantei bruscamente quase tropeçando em meu vestido, riu alto e se pós de pé. - O que é isso? _________ é pra você fazer a retirada descente e provocativa, não fugiste como se eu fosse um mendigo da esquina. 

Faço bico não gostando. - Eu te odeio! 

- Minha cara que ta ligando, os meninos vão vir hoje aqui, você vai conhece-los. - JungKook chegou mais perto, puxou minha mão entrelaçando, colocou sua mão em minha cintura. - Tente dançar melhor dessa vez. - coloquei minha mão em seu ombro, começamos passos lentos. - Sempre olhe para seu parceiro! Não desvie o olhar, seja misteriosa e provocativa, o intimide para que ele se sinta excitado, use mão bobas. - Colou nossos corpos, minha respiração ficou descompensada. - Não fique nervosa, fique relaxada, só fique nervosa quando for pra ficar! - Mordo meu lábio o olhando, sua mão passou de uma forma delicada em minha face. - Aproveite o calor, feche seus olhos, saboreie como prazer depois abra seus olhos como se fosse da o bote. - Piso em seu pé sem querer. JungKook suspirou pesadamente apertou minha mão e me girou, depois eu dei alguns passos para frente, retornei para seus braços rodando, ficamos com os corpos colado realizando alguns movimentos lentos. - Nesse momento, você olha para ele de forma desejada. Mas logo muda, é só por um estante! Quando parar, você agradece pela dança se curvando, se puder provocá-lo será ainda melhor, depois disso saía e continue normal. 

Nos separamos, alisou meu cabelo e puxou minha mão nós colando novamente, puxou meu queixo me fazendo encara-lo, seu nariz encostou ao meu fazendo um beijo de esquimó, sua mão apertou minha cintura e por fim ele me deu um selinho, mas foi por um breve momento, ele me empurrou com força, cair no sofá de uma maneira que me fez expressar uma careta de dor. - ... Se continuar assim vai ser considerada a vadia da festa, você se encanta por qualquer coisa garota, acha que o mundo é cor de rosa! Eu acho loucura o Hyung querer que você participe disso, mas na real eu não me importo, quem será morta  será você não eu, eu não me importo com você ________________. 

Olho pra baixo mordendo meu lábio fortemente, cravo minhas unhas em seu sofá, contendo as lágrimas era o que eu mais fazia naquele momento. - Por que ta fazendo isso então?! Você não precisa fazer isso, não precisa me ajudar pra mim não ser morta!

- Simples, estou sendo obrigado nada mais que isso. - Riu sarcástico. - O quão burra, idiota, tola você pode ser garota?! Não entende que isso é pelo bem da empresa?! Que você foi escolhida por ser desse jeito?! Inocente, tolinha, babaquinha e bláblá. Eu nem estou me aproveitando de seu corpo, porque nem ao mesmo sexy e provocante você sabe ser. Só sabe se entregar aos encantos das pessoas, achando que tudo é principezinho, que irão te salvar e te levar para o castelo encantado, se toca garota, não existe essa palhaçada de mundo cor de rosa. - Se aproximava a cada minuto, eu não me atrevia a olhá-lo, eu apenas queria ficar sozinha, eu queria dar na cara dele, eu queria tudo naquele momento, eu o odiava muito, eu...! 

JungKook beijou meu ombro e foi subindo para meu pescoço. - Me solte! - Raiva e ódio em minhas palavras, não surtiram efeito algum, ele apenas puxou meus pulsos para cima me prendendo naquele sofá, sentou em cima de meu colo imobilizando minhas pernas. - JungKook me largue! 

- Eu não me lembro de ser obrigado a fazer o que você quer. - Seu tom era óbvio, ele da uma breve olhada em meu corpo estala a língua e se levanta. - Sabe por que nenhum garoto se interessa por você? Porque você é totalmente sem sal, nem ao menos se defender você consegue, como espera salvar sua irmã desta maneira?! Será um milagre se voltar com vida. 

- Se você entendeu tudo, continuaremos com isso outra hora! - Saiu andando com as mãos no bolso. - Tens minha permissão para ir visitar sua irmã, afinal você ficará fora durante um tempo. - Encaro o outro. - Sabereis se tu fugisses. - Mas por que ele ta falando dessa maneira?! Por que agora ele ta normalzinho, ele é bipolar?! Uma hora gentil, outra me tratando como lixo! Como eu o odeio!

- A propósito, nessas festinhas chatas as pessoas falam, no estilo de antigamente. Por isso, treine! Tenho algumas empregadas, procure-as se quiser levar algo para sua irmã. - Pisco os olhos, mas isso... - Não quero saber de nada.

Assim que vejo que o demônio saiu, eu solto minhas lágrimas, minha cabeça se encontra no travesseiro do sofá, eu olhava para teto todo segundo, por que ele insistia em me magoar tanto daquela maneira?! Me levanto secando minhas lágrimas com a palama da minha mão, olho meu reflexo no pequeno espelho que ficava no banheiro de meu quarto, minha cara não estava nada, nada boa. Eu estava péssima, olho inchado, nariz vermelho, lábio inchado e vermelho de tanto eu morde-lo. Suspirei alto, era uma mulher provocante que ele queria não, é? Pois bem. Mesmo eu não querendo, vou virar essa mulher até acabarmos com essa palhaçada, depois disso eu... eu darei de tratar de dar um jeito em minha vida, tomo um banho para me relaxar e pensar.

"Você pode persegui-la, ameaçá-la, tachá-la, matá-la se quiser, retalhar seu corpo, deixá-lo exposto pra servir de exemplo. É inútil. Ela agora pode resistir, ao mais feroz dos tempos à ira, ao pior julgamento repara, ela renasce e brota nova rosa e assim como uma rosa tem seu brilho, essa rosa trajava a ter vários espinhos."

Solto meu cabelo e o ajeito, faço uma maquiagem perfeita pra dia, realço a cada parte de meu rosto. Me olho no espelho vendo como eu estava bonita, minha mãe era prostituta, então eu sabia me virar na sedução, apenas não queria... Não queria ser como ela. Muito menos se parecer com ela. Tiro aquele vestido azul o colocando no canto do banheiro, pego um outro no armário, ele ia até metade de minha coxa, a saia do vestido era de preguinha, ele era charmoso e bonito cor pêssego.  Mordo meu lábio.

-Vamos brincar, Jeon JungKook.  

Caminho até a cozinha, vejo algumas empregadas preparando algumas coisas. Uma delas pergunta se eu queria algo, eu pedir apenas que me acompanhasse e me dá-se rosas brancas para levar para minha doce irmãzinha. No caminho, fomos conversando sobre coisas banais, sem importância ou utilidade. Fiquei sabendo que JungKook gosta de ficar a maior parte do tempo sozinho, mas chama elas quando necessário para que cuidem da casa. Sabiam sobre JungKook, para ser sincera elas não se importavam, só pelo fato delas trabalharem e receberem está de bom tamanho, a empregada que estava indo comigo se chama, Kim Seonbin, ela tinha 26 anos era bem nova e trabalha com JungKook um tempo, mas não conhecia muito sobre ele. Ela era bonita e aparentava ser uma pessoa simples com bom coração, foi por achar isso que eu a pedir para todo dia quando eu tiver fora por conta daquele maldito do JungKook, vir trazer um pequeno buquê de rosas, de preferencia brancas, para minha irmã.

No hospital, eu faço o mesmo de sempre. A única coisa que me chateou, foi pelo fato de não ter visto Jin. Eu sentia um grande afeto por ele, acho que... Por mais que seja arriscado, eu iria falar com ele, contar sobre tudo. Assim nós pensaríamos em um jeito, Jin era meu melhor amigo, tenho muita confiança nele. Eu queria ver o que ele achava sobre este vestido que eu trajava.

(...)

Voltei para casa de JungKook, afinal se não fizesse isso... Minha irmã pagaria o preço. Pela minha surpresa, a casa estava com alguns meninos. Mordo meu lábio, a brincadeira vai começar, caminho e entro com ajuda de Kim, até a porta dos fundos, o salto dificultava a me manter-me em silêncio, tiro os mesmo e dou para Kim, sinto meus pés no chão frio e solto um ar de aliviada, aquilo era bom. Ando até meu quarto, tomo um banho rápido pra tirar a maquiagem, deixo meu cabelo solto, passo um batom vermelho e ponho um vestido preto com partes provocantes e de rendinha, ponho uma meia preta q um sapato, arrumada e linda cheirosa como nunca, desço as escadas vendo que um pessoa de cabelos pretos olhar rapidamente pra mim, depois vira o olhar como não tivesse me notado, voltou a me olhar me percebendo. Sorrio de forma doce e atrevida, paro no final da escada. Sorrio cinicamente para JungKook, meus olhos caí em um loiro abro a boca chocada. Mas algo não me deixou desmostrar nenhuma reação, JungKook olhou para mim no mesmo instante que parei olhando para cada um, segurou meu braço fortemente, me puxou até o meio da sala, fiz careta por não ter gostado desse ato. 

- Por que estas vestida desta maneira?! - Sussurrou em meu ouvido com raiva. 

- Dês de quando você manda no meu conceito de escolher roupa?! Ah, é mesmo, nunca. Agora queira me soltar! - solto meu braço me soltando. - Taehyung e Jimin... Nunca pensei que... - rio negando. 

Os dois me olharam e sorriram. - A realidade é muito diferente do que pensamos, você devia está ciente disso, afinal, pelo que sabemos, sua mãe e seu pai já tinha um caso com a obscuridade da vida. 

Cruzo meus braços deixando meus seios maiores. - JungKook deve ter lhes cont-

- Não precisamos de JungKook para sabermos das coisas que passa pela cidade, ________. - Jimin respondeu sem fazer diferença no que se passava.

- Já chega! - JungKook me puxou para trás dele.

- Suga. - Me apresentou uma pessoa com cabelos pretos com um copo de uísque na mão, ele assentiu bebendo sua bebida sem dar muita importância. - Ele que te guiará, na hora você o chamará de meu marido, nem pense em dizer o nome dele. 

- Que é Yoongi! Recordaste deste nome, pois seras o nome que tu irá gemer em uma noite tão bela como esta. - Olho para JungKook que nem estava ligando, mordo o lábio ignorando.

Taehyung sorrir quadrado ele me olha de cima pra baixo.

- Me chame de V se precisaste, aliais, estas bonita como uma bela moça! O que a deixa mais interessante... - Seu olhar era de malicia, suspiro e volto a presta atenção. Tae... essa bola que você me deu vai me ajudar bastante...!

- Rap-monster e por ultimo que estas aqui... - Esse se levantou do sofá e veio andando em minha direção. - Tinha o metidinho, mas ele pegou sua roupa e saiu. - JungKook coçou atrás da sua orelha.

- JungKook lhe explicou certo? - assinto positivamente. -  Suga, seras seu noivo nessa viagem. Eles falam desta maneira, porque és como um código para identificar. JungKook já te ensinaste tudo, certo? 

- Sim... - Concordo, ele pega uma sacola. - Aqui, vista... não sabemos suas medidas ao certo, então vista. - Seguro a mesma, vou até o banheiro e me troco. O vestido atrás era longo, mas na frente realçava minhas pernas, era sedutor, tinha rendinha, deixava meus seios maiores, além de me dar mais curvas. 

- Woous! - Digo e mordo meu lábio, tiro a meia e coloco o salto. - A brincadeira, começará agora. - Saio do banheiro, arrancando olhares de todos. Taehyung me olhou de maneira desejada, atuação ou não lá vamos nós. JungKook me olhou de cima pra baixo mordendo seu lábio, Namjoon fingiu de engasgado, Suga assobiou. 

- Minha "noiva" está belíssima. - Suga rodopio seus braço em volta da minha cintura. 

Solto um riso e coloco minha mão na cintura tirando a mão de Suga.  - Então? Gostaram? - rodo o vestido e faço uma pose sexual. 

- Ficou realmente maravilhoso. - Namjoon sorriu cruzando os braços. - Eles vão cair matando, sem duvidas disso. 

- Tanto faz. - Murmuro autoritária. Ando até JungKook. - O que foi? Gostou disso, ah? - Aliso seu rosto com minha mão. - Queria me foder agora, não? Meu corpo num vestido desse ficaste muito desejado, não é? - Sussurro cada palavra, deixo minha voz seduzi-lo. - Parece que o jogo virou, achaste mesmo, que eu viveria em seus encantos? Só pode está brincando. Você gostou da minha atuação, Jeon JungKook? - apertou minha cintura usando um sorriso sarcástico. 

Tiro suas mãos me virando, jogo minha mão para trás, meu corpo a cobria, eu fui audaciosa demais para levá-la até onde ficava o membro de JungKook e aperta-lo, escuto o outro arfar baixo. 

- O que é isso? Pra que tudo isso?! - Impressionante, mesmo depois de eu tocar em seu íntimo, ele continua intacto. - Vocês estão a olhando demais. 

- Des de quando olhar para ela te aborrece? - Suga disparou virando seua olhos para JungKook. 

- Ela é apenas uma mulher com um belo vestido. - Murmurou contrariado, se sentou no sofá com seu humor abaixando. 

Jimin sorriu malicioso para mim. - Sim, uma mulher, o que mais da prazer a um homem que uma mulher? - Se aproximou de mim o suficiente para similar um beijo e segurar em meu queixo, tiro sua mão de meu queixo me aproximo deixando minha respiração em seu pescoço, passo meus lábios ali é o mordisco. 

- De fato! -  Sorrio e meu olhar vai diretamente para Taehyung que assimilava todo o ocorrido, assim como todos, eu realmente não queria fazer aquelas coisas, mas eu era obrigada. 

Ando até o maior e sento em seu colo, aperto seus ombros, enquanto os outros assistiam pasmados, não era pra menos, o ódio me mudou por completo, pelo menos por enquanto. Era uma mulher perigosa que queria, pois você conseguiu Jeon JungKook. - Ne... - Fico manhosa em seu colo, Taehyung sorriu malicioso, ele estava disposto a se aproveitar daquela situação. 

Ponho meu idicador no queixo de Tae, faço-o me encarar é o meio faz sem se atrever a negar. - Eu gostei,  está sexy o bastante pra você? - Murmuro em seu ouvido e rebolo de uma maneira que o vestido cubrisse esse detalhe. Puxo sua orelha com meus dentes e logo a solto.

- _______ - Escuto Namjoon. - Não achas melhor tirar esse vestido e guardá-lo para amanhã? - Sim, eu já não via hora de acabar com essa provocação. Vi JungKook com uma expressão um tanto raivosa. 

- Tens razão Namjoon. Apenas queria demostrar minha breve atuação para uma pessoa que duvidou de mim. - Viro as costas e me direciono até meu quarto, antes faço questão de fingir um beijo em JungKook, para aperta o membro do outro, mas dessa vez ele puxou meu braço me curvando. 

- Não devia provocar o demônio que se faz de anjo. Quando tudo isso acabar... Sua vingança chegará. - mordo meu lábio, era por isso que ele não fez nada comigo, porque todos estavam ali. . . Eu banquei a idiota, e agora serei castigada!

 Saio indo para meu quarto. Sua vingança seria dura... Mas ele não teria coragem de me matar!

●○●○●○●○●○●○●○●○● 

( ... ) 

●○●○●○●○●○●○●○●○●

( ... )

Onde eu estava nesse momento? No navio, com meus braço a volta dos braços de Suga.

Sorria cinicamente para todos os olhares atrevidos em minha direção, eu estava detestando aquilo, aquele habitar não era pra mim. 

- Eu não sabia que tu se casasse com uma mulher tão bela quanto sua esposa. - Um homem que realmente achava conhecer Suga pronunciou. 

- Ah, realmente. Minha amada vieste ao meu caminho no momento certo, não é querida? Ela é com certeza a melhor pessoa que eu tenho, sem falar em momentos íntimo, agora me falas sobre vossa senhoria. - Yoongi era bom em buscar assunto com desconhecidos, JungKook e os outros estavam fazendo seus respectivo trabalho.

- Separamos. Achei que havia lhe contado! - Sorriu cínico me deixando apreensiva, Yoongi negou. - Pois bem, estais animado para recomeçar uma nova vida?

Yoongi nem mesmo eu entendi o que quis dizer.  Fomos interrompidos por um senhor moreno, com óculos e terno.

- Senhor Aswark. - Yoongi ficou apreensivo. - Soube do ocorrido, sinto muito pelo seu pai. 

Olho para Suga, sem levantar suspeitas, ele apertou minha mão fortemente. Olho para o senhor que Yoongi dava um jeito de enganar. 

- Essa és sua esposa? - Suga assente, eu faço uma breve reverencia. - Me permite?  

Suga assente positivamente olhando sério para ele. - Oh, grosseria a minha, vou lhe apresentar minha esposa antes de conversar com a sua. - O homem saiu e Suga apertou minha mão. 

- E ele que nós temos suspeitas, ele comanda isso, temos que descobrir o que apronta. - JungKook aparece do nosso lado. 

-  Hyung, tem algo estranho. -  Suga pega um drink e me dar. 

- Você não deveria está com Namjoon? E sim, eu reparei no clima. - Suga bebe e eu acompanho. - _________ irá com Cheester agora. 

- Tem algo deles que não sabemos. - 

- JungKook, tentarei descobrir. Agora vá! - Mordo meu lábio, olho para Suga, posso deixá-lo louco. Puxo o rosto de Suga é o beijo delicadamente, ele aperta minha cintura, vejo a cara de perplexo de JungKook, Yoongi se separa aos poucos. - Acho que minha esposa esta um pouco, inquieta. -

- Por que fez isso?! -  JungKook perguntou ignorante. Rio  e faço Yoongi abraçar minha cintura. 

- O que foi JungKook? Qual problema de eu beijar meu noivo? - Nada disse, apenas sorriu e deu as costas. 

- Esqueci que eras vadia. - Apertei o ombro de Yoongi, mas antes que prunuciasse algo, o tão cheester segura minha mão. 

- Essa és minha esposa. - Yoongi beija a mão da menina. Ela era morena, trajava um vestido longo que impedia apreciar suas pernas. - Venhas querida. 

Sou puxada para alguns lugares - Me digas, quanto tempo amas seu noivo? 

- Des que me pediu em namoro? - Meu tom era óbvio, ele para me deixando com receio, nós estávamos dentro da casa, não tinha uma pessoa no corredor. Ele segura em minha cintura e eu vou estranhando com medo já aparecendo. 

- Engraçado como Min Yoongi, está namorando. - Riu alto - Ah qual é? Não achou que ia passar pela minha festa, sem eu perceber? Seus amiguinhos, vão ser os primeiros a serem testados. 

- Espera... Do qu-  Ele me da um tapa forte me fazendo cair no chão, olho perplexa.

-  A verdadeira festa vai começar agora, Baby. - Sinto algo em meu pescoço e começo a ficar lenta, meus sentidos aguçados, minha visão turba, quem me dominava era a escuridão. 

You's pv off 

JungKook caminhava pelo salão, tudo estava estranho. Seu celular toca e o mesmo atende. - Al- 

- JUNGKOOK, FOMOS ENGANADOS. Tudo... SAÍAM DAI, OBJETIVO DELES ERAM VOCÊS, ELES SABEM DE TUDO!! - JungKook olha para cima vendo Cheester sorrindo. 

- Espera isso quer dizer que... 

- _______ está em perigo!

Continua.


Notas Finais


Shshs :') focalizarei nessa festa no próx cap. Ai vcs entenderão tudo :')
Estive fazendo esse cap durante 1 semana, sem tempo :')

Amanhã eu colocarei os links dos vestidos utilizados sz

Vestido do treinamento - http://g03.a.alicdn.com/kf/HTB1gLXOIXXXXXbLXXXXq6xXFXXXU/elegant-evening-font-b-dresses-b-font-2015-new-sexy-one-shoulder-high-slit-font-b.jpg

Vestido da noite: http://www.dhresource.com/0x0s/f2-albu-g2-M00-FC-B0-rBVaG1Q-Bc2AeXNFAACWjUIST4I828.jpg/2015-mulheres-moda-coreana-primavera-magro.jpg

Cheester e sua esposa - http://lylesmoviefiles.com/wp-content/uploads/2015/05/kingsman-the-secret-service-gazelle-and-valentine.jpg


Boa noite sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...