História My Dark Love - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Dark, Dio, História, Julie, Love, Obscuro
Exibições 27
Palavras 2.872
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


♥ Boa Leitura ♥

Capítulo 7 - Eu Te Amo Julie!


Fanfic / Fanfiction My Dark Love - Capítulo 7 - Eu Te Amo Julie!

*Julie: On*

*Terça-feira*

Quando meu final de semana(que estava mais para tortura psicológica da semana)com minha tia finalmente cessaram, eu pude voltar a minha vida normal junto ao meu melhor amigo e irmão Ethan. Estava morrendo de saudades dos meus amigos e foi um alívio voltar a escola.
A aula terminou hoje mais cedo. Matei a saudades com Karen, Wesleu e Byanca, além do Ethan, só não tinha visto o Dio durante aquele tempo. Eu e Ethan fomos juntos para uma lanchonete próximo a rua da nossa escola, sentamos no balcão e pedimos nossos lanches. Pedi meu tradicional sanduíche natural com um refresco bem gelado, Ethan foi para o seu x-burguer com coca-cola. Enquanto estávamos lanchando eu contei tudo e mais um pouco sobre o meu final de semana cativa ao lado da minha tia.
Ethan: -Tadinha da maninha, deve ser um horror ter que aguentar aquela velha cheia de plástica naquela face de bunda que ela tem. Cara, se eu pudesse eu pegaria cada mexa de cabelo daquela rabujenta e cortaria até ficar igual a cara dela. _ Suspirei tamborinando a mesa com meus dedos.
Eu: -Minha tia é as vezes um pouco exagerada. Na segunda-feira de manhã, quando ela estava saindo passou ao lado do carteiro que foi cumprimentar-la. Minha tia, por ser altamente feminista, acho que o pobre coitado estava dando cantada e ela foi querer tirar satisfações no pior modo. _ Ele arregalou os olhos. -Se não fosse o advogado da nossa família e a amizade que tenho com o carteiro, nossa casa seria processada. Tudo por causa de uma coisa mal interpretada!
Ethan: -E você ainda acha que ela é um pouco exagerada ?! Aquela mulher precisa de um psiquiatra urgente! Deve ser efeito daquela plástica que ela fez mês retrasado. Na moral amiga, com todo o respeito, mais a tua tia é uma escrota. _ Bufei.
Eu: -Tudo bem, já tinha me acostumado com isso. Mais enfim, não quero falar sobre assuntos deprimentes e minha tia é uma dessas coisas. _ Fiquei balançando, com os dedos, no canudo grosso do meu milk shake de morango. -Vamos ir pra casa ?
Ethan: -Tudo bem, mas antes de irmos para casa tem uma pessoa que quer falar contigo. _ Ethan estava olhando por detrás de mim expandindo seu sorriso, peguei meu espelho para ver o que estava vindo em nossa direção,  o e o afaixei de imediato. 
Eu: -D-Dio! _ Se eu fosse um desenho animado, estaria neste exato momento minha cabeça sairia fumaça de tão vermelha que eu estava.
Ethan: -Endireita esse corpo ai menina! Parece até que viu um fantasma!
Eu: -M-mas…
Ethan: -Mas nada! Cala a boca! _ Senti uma mão quente tocar minha nuca, eu paralisei na hora. -Oi Dio, tão um gatão!
Dio: -Bom dia. Oie Julie. _ Ele levemente passou os dedos por toda a minha nuca, e os deslizou até a maca disfarçada com a base que eu passeio durante a minha maquiagem. Me arrepiei toda, ainda doía um pouco mais era uma sensação deliciosa.
Eu: -Bom dia. 
Ethan: -Vou deixar os dois pombinhos conversarem! _ Eu olho para ele com uma cara de: "Você vai me deixar com ele ?". Ele revida com um olhar de: "Fica quieta e aproveita o momento garota!" ele sorrir para Dio e se retira. Fiquei imóvel no meu canto, quando senti Dio se enterrar no meu pescoço depositando um beijo, eu tremi com aquilo.
Dio: -Senti saudades. _ Corei dos pés a cabeça com aquela voz sussurrando para mim.
Eu: -E-eu também senti. _ Elevei minha mão até sua cabeça para acariciar seus cabelos.
Dio: -Gostei do seu perfume, mais o seu cheiro natural é mil vezes melhor. _ Ele sobiu os beijos até chegar a minha orelha. Eu gemi baixo. -Deixe-me beijar-la. 
Eu arregalei meus olhos notando que algumas pessoas nos olhavam. Várias meninas cochichando entre elas  enquanto nos olhavam. Eu levantei da cadeira para ir até Ethan mas ele me impediu de sair, segurando meu braço.
Eu: -Por favor, me solte. _ Tentei puxar meu braço, nisso ele se aproxima.
Dio: -Preciso sentir-la em minha boca, por favor Julie, pare de fugir de mim.
Eu: -Estou fugindo de você porque não me entende, se me entendesse de verdade não tentaria me agarrar na frente de outras pessoas. _ Quando terminei de falar, atrás dele vi Kimberly se aproximar de Dio e beijar-lo na bochecha. O por que aquela garota abusava fez ? Estava passada.
Kimberly: -Olá amorzinho. 
Dio: -O quê ? _ Ele virou para ela. -Que atrevimento é este ? Está louca ou o quê garota ? 
Kimberly: -Ai, desculpa meu atrevimento meu lindo mais todo homem que eu gosto eu o cumprimento com um beijo na bochecha. E também, queria lhe chamar para ir almoçar com a galera, vamos passear de limousine depois e ir para a balada, alugamos uma galeria só para nós. _ Eu rangi os dentes pra Kimberly. 
Dio: -Do que está falando ? Eu nem te conheço! _ Ele a afastou de si mesmo. -Dá para se retirar por favor ?
Kimberly: -Sabe aqueles bilhetes que caíam na sua mesa toda sexta-feira ? Isso mesmo, era eu, sua admiradora secreta.
Eu: -Você é abusada… _ Ela deu um sorriso tão falso que me deu náuseas. Mais não tinha parado por ai. Ela teve o atrevimento de agarrar o braço de Dio que só olhava para ela e pars mim confuso.
Kimberly: -Temos 'coisa melhor' para fazermos juntos do que fica ouvindo seus papinhos. E também, ele não precisa se esforçar para tentar seduzir uma nerdona como você. Mas se você um dia quiser perder a sua virgindade, dê muita bebida para um garoto qualquer, se ele não morrer de susto com a sua cara antes. _ As pessoas da lanchonete riram de mim; realmente eu nunca deveria ter me deixado apaixonar por ele, é um interesseiro assim como a diaba da Kimberly. -Vamos querido! Vamos sair daqui e deixar essa escrota de lado, ela não é bela como nós somos. Jumpira é tão escrota que deveria ser abortar! _ Agarrei minha bolsa e sai correndo daquele local. -Isso mesmo, querida, vá embora! Aproveita e sai assustando os outros com essa cara feia que tem!
Estava ardendo e chorando de raiva, envergonhada com aquele momento, não estava somentr com raiva das pessoas mais por Dio ter me enganado por todo aquele tempo e Kimberly estava ali para jogar a verdade na minha cara. Maldita Kimberly! Encontrei Ethan conversando com um garoto qualquer, eu me aproximei deles com os olhos cheio de lágrimas.
Ethan: -Julie! Julie querida, me conta como foi! _ Puxei o braço e o arrastei até o ponto de ônibus. -Julie! O que foi mulher ? Por que está triste minha fofa ?
Eu: -Eu fui humilhada! Por ele e pela maldita Kimberly, está feliz agora sr. Love ?? _ Gritei com ele, esfreguei meus olhos para secar as lágrimas idiotas que caiam sem me preocupar com a droga da minha maquiagem. -Não quero ver-lo nunca mais! _ Fiz sinal pro táxi que parou.
Dio: -JULIE!!! _ Estava com tanta raiva que eu não quis olhar para trás. Entrei no táxi junto com Ethan.
Julie: -Te pago o dobro se correr agora mesmo! _ O motorista acelerou o carro antes que Dio chegasse perto.
Ethan: -Mais que doideira é essa Julie ? O que o Dio e aquela vaca fez contigo ? _ Tentava esconder minhas lágrimas dele esfregando meus olhos a todo momento com a manga do meu suéter longo. -Você está chorando ?
Eu: -Claro que estou! Merda! Dio é um interesseiro!
Ethan: -Amiga, isso é impossível! Dio já descobriu quem você é e tudo mais, ele te ama sua idiota!
Eu: -NÃO! NÃO AMA PORR@! _ Berrei de raiva deixando as lágrimas rolarem pelo meu rosto. Estava com tanta raiva que falei o meu primeiro palavrão. -DIO E KIMBERLY ESTÃO JUNTOS!!!
Ethan: -O QUÊ ?! _ Ele berrou junto comigo.
Eu: -Ela admitiu isso bem na minha frente, até chamou ele de querido e agarrou o braço dele como se fossem um casal de namorados! Dio só estava me usando o tempo todo!
Ethan: -Flor! Mais como isso é possível ?
Eu: -Eu vi com meus próprios olhos! Não quero mais saber deles dois, nem dele e daquela demônia!! _ Durante a corrida, o motorista olhou para o espelho do carro e notou um outro carro seguindo o nosso, na verdade era um limousine preta!
Ethan: -PUT@ QUE ME PARIU! É O DIO ESTÁ SEGUINDO A GENTE!!! 
Eu: -O QUÊ ???
Ethan: -Porr@ porr@ porr@!
Eu: -Despiste essa limousine! _ O motorista acentiu com a cabeça e entrou numa rua desconhecida e diferente da nossa. Ethan olhou para trás do carro.
Ethan: -Não tá dando certo, eles estão na cola da gente!
Motorista: -E algum sequestrador ? Violentador ?
Ethan: -Ele não é um criminoso, mas ele está seguindo a gente, só isso! 
Motorista: -É namorado ciumento ? _ Eu rangi os dentes e chorei mais.
Eu: -Não! É um babaca tentando se desculpar!
Ethan: -Ai meu brioco! Ele está do nosso lado! _ Olhei para o outro lado e lá estava a limousine. -Acelera ai moço! _ Meu celular tocou, peguei e vi o número dele ali. Cliquei no rejeitar e desliguei meu celular. Não quero ouvir mais nada daquele miserável!
Eu: -Não quero falar com esse imbecil! _ E as malditas lágrimas rolavam novamente. Eu até as aceitaria se eu estivesse chorando por causa de mim mesma, mais eu não chorava só por mim mas também por aquele traste! Que merda!
Quando vemos, a limousine entra num outro beco que não tinha saida, por causa do caminho estreito que iríamos passar na frente. Eu suspirei me tranqüilizando.
Ethan: -Hahahaha, tentaram encurralar a gente mais não conseguiram, porque somos [email protected]! Agora é só seguir direto, moto. _ Este concordou e seguimos o 'passeio' tranquilos.
Eu esfreguei meus olhos com o suéter que usava, e via nitidamente a maquiagem saindo do meu rosto mas eu nem ligava, eu estava arrasada e envergonhanda pelo corrido ds mais cedo. Levantei meu rosto para conter minhas lágrimas e olhei para frente. O único beco aonde iríamos sair e voltar para nossa saída. Mais do nada, a limousine arrebentou com a grade próxima que tinha naquele beco, o motorista deu uma freada brusca quase batendo na limousine.
Motorista e Ethan: -Eita porr@!!! _ Vi Dio saindo da limousine e vindo em direção ao nosso táxi, no desespero eu fui para o outro lado pisoteando o Ethan para sair do outro lado.
Ethan: -AI!!! _ Ouço a porta sendo aberta, mais antes de algo me puxar eu sai correndo para o parque mais próximo do local.
Dio: -JULIE!!!
"Não quero olhar para trás, não quero ver-lo nunca mais!". Enquanto eu chegava no parque minha presilha caiu e deixei minhas sapatilhas escaparem de meus pés para correr mais rápido, durante a corrida eu senti meus pés rasparem algumas vezes no chão, o que doía. Mas eu nem ligava para a dor em meus pés eu estava com o coração partido e isso me doía demais. 
Cheguei no centro do parque cansada e nervosa demais, me apoie na árvore que estava ali quando não o vi próximo. Eu soava demais, e estava tremendo de medo dele me tocar novamente. Olhei para os lados e não vi ninguém. Fiquei de costas para a árvore e deslizei devagar até sentar no chão. Olhei meus pés e vi os machucados, ergui minha cabeça e fechei os olhos para tentar controlar minha respiração e tensão.
"Nunca mais quero ver-lo na minha vida… Nunca mais" mais uma lágrima escorreu pelo meu rosto.
A luz do sol batia em meu rosto enquanto eu tentava não pensar em nada, porque eu só conseguia pensar nele, mesmo ele sendo um canalha que ele é, eu pensava nele. Senti uma sombra bloquear a luz do sol, lvantei minha cabeça e abri meus olhos. Ele estava bem ali, me olhando com atenção.
Eu: -A não… _ Levantei ignorando as dores nos pés bem depressa e tentei correr, mais ele me agarrou pela cintura e me trouxe para perto dele. Eu berrei tão alto que minha garganta ardia. -ME SOLTA!!! ETHAN!!!
Dio: -Julie, por favor me escute! _ Eu virei de lado e comecei a socar seus braços para que ele me soltasse. Mais aposto que ele não sentia nenhuma dor, também o braço era tão forte que chegava me machucar.
Eu: -ME SOLTA! SEU CANALHA! SEU INTERESSEIRO DE MERDA!!! ME SOLTAAA!!! _ Ele me apertou em seu braço, deixando-me sufocada com o pouco ar que eu tinha, eu fiquei fraca e imóvel em seus braços ameaçando a desmaiar. Ele diminuiu a força, sentou-se no chão comigo e me virou para ele.
Dio: -Por favor… Julie… _ Eu fechei meus olhos para não encarar-lo. Senti sua mão pousar no meu rosto e acariciar-me. -Por que fugiu de mim meu amor ? 
Eu: -Você não tem direito de me chamar de amor… Você me usou… E me descartou como se fosse papel velho... _ Meu olhos ainda estavam fechados mais pude ouvir o rosnado de Dio sobre meu rosto.
Dio: -Amor, eu nunca vi aquela mulher na minha vida… Eu fiquei furioso quando olhei que todos a fizeram chorar. Eu não perdoei nenhum deles! Eu te amo de verdade Julie…
Eu: -Não, não diga isto! Você nunca me amou! Nunca mesmo! Você é tão sínico que mesmo assim vem atrás de mim! Volta pra sua Kimberly, afinal vocês dois são belos e perfeitos, eu sou só uma escrota!
Dio: -Julie… Olhe para mim… _ Abri meus olhos, não por que ele mandou, mais eu estava de saco cheio, e também eu estava fraca em seus braços. -Não se atreva a repetir as palavras daquela infeliz porque tudo o que ela fala é mentira! Não diga que não a amo porque não é verdade, nem me diga para abandonar-la porque eu nunca farei isto.
Eu: -E por que devo acreditar em você ? 
Dio: -Porque eu te amo… _ Ele se aproximou de mim e me beijou. Como eu tinha sentido falta dele e da sua boca quente e deliciosa em contato com a minha boca, sua língua se enroscou na minha língua e em toda minha boca para explorar cada gosto meu. Ele cessou o beijo mordendo meu lábio inferior.
Dio: -Senti sua falta, falta do seu gosto perfeito, do seu olhar… Eu senti falta da minha garota. _ Ele abaixou a gola de seu casaco e mostrou uma maquinha vermelha bem pequena. Era a minha marca. Eu corei bem de leve quando ele olhou para mim. -Eu sei a quem pertenço, e essa pessoa é muito importante pra mim. _ Eu sorri para ele.
Eu: -Mas essa marca é tão boba, não sei, só acho um pouco bobo. _ Fiz uma careta.
Dio: -Claro que não. Nunca vou achar ela boba, afinal de contas, é a marca que minha namorada deixou. _ Eu coro bem de leve. -Julie, eu te amo demais! Nunca duvide disso. _ Olhei para baixo toda corada, ele levantou meu rosto com uma cara séria. -Nunca mais faça isso, nunca mais fuja de mim acreditando naquelas lorotas. Wesley e Ethan me contaram tudo sobre a Kimberly e de que ela é muito interesseira. Você é minha e não vou permitir que nenhuma pessoa fale mal ou ria de você. E ela nem sabe que por baixo dessa minha falsa feia há uma belíssima deusa.
Ele afastou as mexas de meus cabelos e me beijou na testa. Agora eu tinha certeza de que Dio me amava de verdade, por mais que aquela invejosa da Kimberly dissesse o contrário, ela só queria me ver afastada de Dio assim como tentou afastar ele de mim. 
Eu: -Sabe Dio…Por incrível que pareça, Kimberly até me ajudou. Sabe por que ? Eu não parava de pensar num só segundo em você e seria, literalmente, impossível me esquecer de você. _ Ele sorriu para mim.
Dio: -Nem eu. Você ocupa meus pensamentos e meu coração. _ Ele me envolve com seus braços fazendo repousar em seu peito sólido.
Eu: -Sim Dio, eu quero…
Dio: -Hum ?! _ Ele olhou para mim confuso. -O que tem o sim eu quero ?
Eu: -Você me perguntou um dia se eu queria ser sua namorda… E eu digo que eu quero ser sua namorada. _ Eu me aproximei e o beijei. Dio deu um largo sorriso para mim, me ergue em seus braços grandes e fortes, pegou as coisas que deixei para trás (Sapatilhas e minha presilha) e me levou embora. 
Dio: -Teremos que cuidar de seus pés, eles são lindos demais para ficarem machucadoa.
Eu: -Mais você nunca viu os meus pés, com excessão de hoje.
Dio: -Minha namorada é linda em todos os sentidos e todos os cantos. _ Ele beijou meu pescoço. -Quando chegármos em casa eu mesmo tratarei de seus pés, porque quero um dia apertar-los e beija-los. _ Enterrei meu rosto em seu pescoço, sentindo seu delicioso perfume a viagem toda.
Senti sua respiração por cima da minha orelha, um beijo deixou com um sussurro:

"Eu te amo demais Julie!"


Notas Finais


Espero que tenham gostado do cap :3. #Kimberly é uma vaca ! xD

♥ Kissus da Sama ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...