História My Dear Brother-Min Yoongi - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Suga
Exibições 23
Palavras 1.930
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


E aí meus coelhinhos, como foi a vossa semana? Espero que tenha sido boa.
Estou volta com mais um capitulo para vocês.
Um ano se passou, como será que os nossos meninos estão indo?

Capítulo 2 - One Year Later...


Fanfic / Fanfiction My Dear Brother-Min Yoongi - Capítulo 2 - One Year Later...


Um Ano depois.

POV Alice

Um ano já se passou e as noticias que vou recebendo de casa são quase sempre as mesmas. Meu pai continua feliz com Min Soo, Min Soo reza para que seu período de acasalamento chegue o mais depressa possível para poder ser mãe novamente e meu "irmão" continua fazendo vários nadas com os seus amigos.
Eu? Bem eu estou estudando afincadamente para me tornar arqueóloga mas não tem sido fácil. Na minha universidade existem alguns seres místicos assim como eu mas ninguém se relaciona, é como se eles se organizassem em pequenos clãs de acordo com sua espécie e não chegassem perto dos outros clãs, me dá a sensação de que é proibido. Na Coreia do Sul isso não existe, vampiros são livres de se relacionarem com lobisomens ou ghouls ou ninfas ou qualquer outra espécie. Acho que essa foi a principal razão para meus pais terem ido para lá e fugido disso aqui. Afinal minha mãe era uma ninfa e meu pai um vampiro, apesar da mistura de raças eu nasci praticamente vampira apenas tenho algumas características do lado da minha mãe, como o controlo de mente e a atração física. 
Estava me arrumando para ir até à casa de um colega de turma para fazer um trabalho de dupla de história arqueológica que nos foi pedido e sinceramente não estava conseguindo encontrar algo para vestir, o porquê da minha indecisão? Bem, esse meu colega é um vampiro e é nada mais nada menos do que o vampiro mais cobiçado de todo o campus e confesso que tinha um crush nele. Ele era um gato e era tão sexy que eu ficava babando o tempo todo por ele. Fiquei surpresa quando ele me pediu para eu ser a sua dupla neste trabalho. 
Não conseguia mais ficar assim, estava me atrasando  nem estava vestida ainda, decido chamar a minha prima Martina que vivia com a minha avó pois minha tia era a vampira mais irresponsável que eu conhecia, quando a minha prima nasceu minha tia a deixou aos cuidados da minha avó e fugiu com o primeiro homem que apanhou pelo caminho, faz 17 anos que ninguém a vê, liga de vez em quando mas é só. 
Vou até à sala onde Martina estava assistindo tv e a chamo:
-Prima?- ela me olha e pergunta:
-Sim? Precisa de alguma coisa Alice?
-Sim, preciso que me ajude a me arrumar para ir fazer o trabalho com o Tony Holmes, queria que meu senpai me notasse e só você me pode ajudar. -pedi fazendo um beicinho e ela riu na minha cara.
-Claro que eu te ajudo a ser notada pelo seu senpai.- Martina tonou-se a minha melhor amiga aqui nos Estados Unidos, ela é novinha mas tinha uma astúcia e inteligência que lhe conferiam a maturidade que nenhuma garota da sua idade tinha e eu tinha muito orgulho nela e a amava como se fosse minha irmã.
Martina me puxou para o seu quarto e abriu o roupeiro tirando um monte de roupa para eu experimentar, eu e ela tínhamos a mesma altura e mesmas medidas, o que até facilitava muito. Eu não era do género de garota que vestia a última moda ou as roupas mais sexys eu vestia maioritariamente blusas de moleton largas ou t-shirts 3 nº maiores que o meu, vestia calças largas também, não gostava que me notassem muito pelos atributos que eu herdei de minha mãe. Mas nesse caso eu queria mesmo ser notada pelo vampiro mais cobiçado de todo o campus universitário, Tony Holmes.
Acabei por botar uma calça jeans preta justa e com dois rasgos nos joelhos, um crop top de renda cor de vinho com forro por dentro, uma bota também preta de cano curto e com um salto alto de 10 cm e uma jaqueta de pele preta também. Minha prima fez minha maquiagem, fez um deleniado de gatinho, lápis preto e rimel, base, corretor, pó e um batom mate cor de vinho, me olhei no espelho nem me reconheci, deixei meu cabelo cacheado até meio das costas botei perfume e wow, parecia outra garota.
-Wow prima, você está linda.- Martina me elogiou e eu corei um pouco, não estava habituada a elogios e nem sabia como responder, vendo minha atrapalhação ela me puxou para fora do quarto indo em direção ao meu, peguei minha mala com os materiais que ia precisar e saio de casa e entro no meu carro dirigindo até casa de Tony.
Toquei na campainha e logo sou atendida por ele, Tony me olha várias vezes até que abriu a boca para dizer:
-É você Alice?- me perguntou com uma expressão de dúvida no rosto.
-Ué? Não consegue mais reconhecer seus colegas de turma não?- ri debochada, meu G-Deus, quem era essa garota que me possuiu meu corpo, porque certamente não era eu. 
-Me desculpe Alice mas você está tão diferente do que eu estou habituado a ver na universidade que fiquei na dúvida.
-Tudo bem. Vamos lá fazer o tal trabalho então?
-Claro! Entre por favor. Estamos sozinhos, meus pais foram fazer uma viagem aos Barbados afim de passar férias por isso sinta-se em casa.- Tony sorriu para mim e meu coração saltou uma batida.
Me sentei no sofá e comecei a retirar os livros da minha mala e tirei as folhas com a direções e perguntas que o professor passou para o trabalho e comecei a fazer a pesquisa, Tony foi à cozinha buscar um refrigerante para irmos bebendo enquanto trabalhamos. 
Depois de duas horas conversando e pesquisando finalmente concluimos o trabalho. Me despedi dele e fui para casa. Acabei por descobrir o maior segredo do gostosão do campus, o facto de Tony nunca ter sido visto pegar nenhuma garota era porque ele era homossexual mas tinha medo de se assumir, principalmente para os pais. Tentei encorajá-lo a pelo menos se abrir com os seus amigos, se eles realmente eram amigos dele, eles iriam compreender e ajudá-lo a enfrentar os pais. Disse-lhe que se precisasse que poderia sempre contar comigo, ficámos amigos e adorei conversar com ele.  
Mais um caso falhado o amor. 

POV Min Yoongi
Alice já tinha partido para os Estados Unidos fazia hoje um ano, eu tinha saudades dela, das suas respostas cortantes, do seu mau feitio, da maneira timida como ela se escondia naquelas roupas largas, na sua beleza diferente, Aish, eu sentia saudades dela por inteiro.
Ninguém sabia de meus sentimentos por ela, nem mesmo meus amigos, não conseguia confiar em ninguém. Afinal eu estava apaixonado pela minha "irmã", mesmo que não tivéssemos quaisquer laços sanguíneos ela era a minha irmã de criação. 
Não me lembro bem quando foi que comecei a olhar para Alice com outros olhos mas o que é certo é que nunca mais consegui olhar para outra garota. Costumava ir até ao quarto dela vê-la dormir, Alice tinha o terrível hábito de dormir apenas com suas roupas intimas e isso me deixava louco. Por diversas vezes tive que correr para fora do quarto dela e me trancar no meu para me poder controlar e não a atacar enquanto dormia. 
-MIN YOONGI!- acordei de meu transe com um grito estridente perto do meu ouvido.
-QUÉ PESTE?- gritei de volta amaldiçoando Tae por me ter quase estourado o tímpano.
-Tou cansado de te chamar cara! No que é que você tanto pensa hein?
-Aish! Em nada não, estava dormindo de olhos abertos.
-Tá! Sei. Se não quer contar não vou obrigar. Mas e aí? Você vai na balada com a gente essa noite ou não?
Olhei em volta para os rostos de meus amigos, todos esperavam uma resposta, suspirei e abanei minha cabeça em concordância. Os meninos ficaram falando dos planos para essa noite enquanto eu me encaminhava para os jardins da mansão e observava os canteiros de rosas que Alice tanto cuidava. Ela sempre dizia que era algo que a fazia sentir-se conectada com a sua mãe, não sabia como mas isso a fazia sentir-se bem. Desde que ela foi estudar para o exterior eu tenho vindo aqui cuidar das suas flores amadas, agora que ela está longe é que eu percebo o que ela queria dizer com aquilo. Quando cuido das rosas eu me sinto ligado a ela e isso me faz sentir melhor. 
Horas depois...
Estava na balada mais famosa de Busan e estava entediado com tudo à minha volta. Olhava para a pista e via meus amigos dançando alegremente com as garotas que eles pegaram por aí, Jimin como o bom sedutor que era estava sendo prensado contra  a parede por duas garotas e ele estava adorando. Continuei observando a pista enquanto bebia o que eu achava ser a minha 8 cerveja mas me parece que já tinha bebido mais do que isso só não lembrava mais, olhei para uma garota com um corpo cheio de curvas com um vestido preto justo, seus cabelos cacheados me faziam lembrar os cabelos de Alice, a garota dançava de uma forma provocante e eu estava enfeitiçado nos seus movimentos, a menina se virou e eu vi o seu rosto, ela era a Alice ou pelo menos era muito parecida. Me levantei e segui na direção da garota, a abracei por trás e ela começou a dançar de forma ainda mais provocante se roçando em mim o que fez com que meu membro se animasse um pouco, a virei para mim e olhei fundo em seus olhos ela me sorriu e pôs seus braços e volta do meu pescoço e encurtando a distância entre nós a pressionei contra o meu corpo e a beijei, sua boca era doce e sabia vodka de morango, nossas linguas se encontraram e eu me senti quente. Sem demoras a puxei para fora da discoteca em que nos encontrávamos e a levei para o meu carro. Dirigi para um parque vazio e a fiz sentar no meu colo, nos beijámos mais um pouco antes de a despir e de eu baixar um pouco as minhas calças e logo a penetrei, a garota gemeu e eu arfei em resposta, ela não era a minha Alice mas a sua semelhança com a mesma me ajudava um pouco a imaginá-la ali comigo, comecei a estocá-la forte e a garota gritava de prazer, eu só conseguia imaginar a minha garota gritando por mim, me pedindo mais. Gozámos juntos, mas eu não estava satisfeito só com aquilo por isso não esperei que a garota recuperasse e logo comecei meus movimentos de vai e vem devagar para massagear um pouco meu membro e logo comecei a sentir prazer de novo, meus movimentos aumentaram de velocidade e agora eu gemia alto, chamando o nome da minha princesa vampira, a garota delirava de prazer por isso nem se importou que a chamasse o nome de outra pessoa. Logo cheguei em meu ápice e a menina respirava ofegada com o esforço, ela me sorriu e saiu de cima de mim. A levei em casa e fui para a minha casa tomar um banho para me limpar de todo este pecado e traição que havia acabado de cometer contra a minha princesa. Alice não merecia que eu tivesse feito isto, mas minha saudade por ela me faz delirar e vê-la em todas as mulheres que eu encontrava na rua. Todas as noites eu bebia e pensava que a tinha encontrado no rosto de uma qualquer, transava e depois me sentia sujo e culpado pelo que havia feito. 
-Alice...-chamo com meus olhos marejados - Me perdoa meu amor. - peço para os céus chorando.
O que eu faço sem você???


Notas Finais


Uai?! Esse amor de Yoongi hein?
E pronto meus coelhinhos maravilindos do eu coração, espero que estejam gostando a minha história e obrigada por lerem até aqui. Não se esqueçam de comentar deixando a vossa opinião.
Sigam também a minha outra história e me ajudem a escolher uma nova personagem para entrar na história.
Amo vocês, beijo na bunda da Tia Bunny ;*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...