História My Dear Daddy - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, V
Tags Bts Taehyung, Incesto, Interativa, Taehyung
Exibições 239
Palavras 1.955
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OOOOOOI MINHAS VIDAS ❤
Desculpem mesmo pela demora
Eu sou uma vacilona eu sei
Mas está parte 1 do fim
Boa leitura

Capítulo 5 - Capítulo final pt 1


Fanfic / Fanfiction My Dear Daddy - Capítulo 5 - Capítulo final pt 1

 (Seu nome)On

Senti meu coração pular, droga de efeitos colaterais.

— Me solta Taehyung, eu tenho nojo de você — Disse ríspida e puxei meu braço na tentativa de se soltar dele. O mesmo suspirou e soltou meu braço , me virei de costas e caminhei até meu quarto sentindo a minha garganta trancar. Entrei no quarto novamente e tranquei a porta me permitindo chorar amargamente.

Passei a odiar o fato de ter me apaixonado por ele, por meu próprio pai.

 

(...)

Algumas semanas depois


 

— Ei ____— ouvi alguém me chamar, me virei para trás e dei de cara com meu ex Jungkook.

— O que quer Jeon? — Disse extremamente seca, obviamente que ver ele aos beijos com outra garota tinha me magoado... Eu amava ele.. 

— Sobre o que houve na festa —começou— Me desculpe, eu estava bêbado e ... Aish, eu sou um idiota. Me desculpe mesmo, eu não queria magoa-la, eu te amo ____. — Mordi o lábio inferior e o olhei, ele não parecia estar mentindo, e ele não era aquelas pessoas de mentir.

— Tudo bem Jungkook, eu te perdôo...— ele sorriu imediatamente e veio até a mim.

— Você não sabe o quanto eu senti sua falta — Jeon tocou meu rosto e senti meu corpo todo se arrepiar, logo ouvi uma buzina e deduzi ser meu pai.

— Eu... eu preciso ir , meu pai.. Ele já veio. — Disse rapidamente e me afastei dele indo em direção ao carro de Taehyung.Entrei no mesmo e pude perceber sua face um pouco avermelhada, o que havia acontecido?

 Taehyung deu partida no carro sem dizer nada.

— Pai, o que houve? — O olhei meio preocupada, claro que brigamos mas nem por isso ele deixava de ser meu pai.

— Nada só.. eu e sua mãe brigamos— Disse brevemente olhando para frente.

— Você contou pra ela sobre...

— Claro que não meu anjo, eu só..— Mordeu o lábio inferior sem saber como prosseguir.

— Tudo bem Tae, se você não quer contar, eu entendo. — Sorri fraco o passando confiança.

— Pai, eu... voltei com o Jungkook, quer dizer, ele me pediu desculpas e eu o perdoei. Taehyung assentiu meio inquieto , aquilo já estava me agonizando.

— ____ , eu posso dormir no seu quarto? Na cama de solteiro que você tem?— por mais que ele tenha me "magoado" eu não teria capacidade de negar uma cama para o mesmo, ele me dá muito mais que uma simples cama.

—Claro pai, por que eu negaria?— Pronunciei soltando um leve sorriso, ele retribuiu, droga eu amava o sorriso dele, desde os meus doze anos eu era apaixonada por seu sorriso.

Prosseguimos o caminho em silêncio até chegar em casa, me retirei do carro e entrei em casa encontrando omma com os olhos avermelhados, subi para o quarto em silêncio totalmente inquieta.

 Troquei de roupa e desci indo em direção a cozinha, onde se encontrava um leve aroma de kimchi , como eu amava aquele prato.

Comemos em silêncio, um silêncio constrangedor, dessa vez não havia Omma perguntando sobre meu namorado ou falando algo relacionado a camisinha. Entretanto aquele silêncio todo estava me incomodando.

— ____, precisamos te dizer algo— Omma pronunciou-se  olhando para mim seriamente, seus olhos foram de encontro com os meus e eu gelei.

— Eu e sua mãe, nós, vamos nos separar— Nesse momento senti minha visão ser embaçada, eu simplesmente não estava acreditando naquilo.

— Entretanto você irá ficar comigo pois seu pai não irá ter tempo de cuidar de você — Ela pronunciou simplesmente, então eu não iria vê-lo mais?,senti novamente meu coração apertar, mesmo que ele me pisasse eu nunca iria querer parar de vê-lo.

— Vocês só podem estar brincando — Disse incrédula olhando para os mesmos, não poderia acabar assim tão de repente.

— Não ___, não estamos brincando, Taehyung vai embora dentro de algumas semanas — Mordi o lábio inferior direcionando o olhar para ele, dentro de mim tudo doía, doía o fato dr ter me apaixonado intensamente por ele, saber que ele iria embora e provavelmente não iria dar notícias sobre ele. Apenas assenti pelo motivo do qual se eu abrisse a boca eu iria acabar admitindo meu amor proibido pelo mesmo e eu não queria arruina-lo.

Terminei de comer e levei meu prato a pia logo me direcionando à meu quarto, não demorou muito para que Taehyung entrasse no mesmo e depositasse o corpo sobre a cama de solteiro vazia.

Virei em sua direção o olhando, percebi que o mesmo me olhava atentamente o que me fez ficar um pouco constrangida. 

— Pai, deite-se aqui — Pronunciei e dei espaço para o mesmo, o qual não demorou para depositar o corpo na minha cama ficando de frente para mim, levei minha mão direita a sua face a acariciei a mesma o olhando, e droga, por que aquele sentimento ainda se fazia presente? Meu coração batia aceleradamente e minha respiração se encontrava pesada e minhas mãos um pouco trêmulas.

 

— Por que está tremendo meu anjo? — Prosseguiu — Está nervosa?.—

Apenas assenti sem pronunciar nada, Taehyung se aproximou mais de mim e depositou um selar em minha testa.

— Tae, eu não quero que vá embora —  choraminguei o olhando, ele apenas negou com a cabeça sorrindo de leve.

— Eu também não queria.. quer dizer, não queria ficar longe de você amor, mas eu prometo dar notícias.

— Promete me visitar? — ele assentiu e passou a mão direita sobre meus cabelos, droga.. eu tinha que dizer aquilo. 

 —  Tae— Engoli o seco — Eu.. eu te amo— O mesmo deu um sorriso fraco, ele havia gostado da notícia, eu acho.

 — Eu também te amo ____, mas sabe que a distância vai machucar não é? — Assenti com a cabeça olhando o mesmo — Só não se esqueça de mim conforme o tempo por passando.

••••

Point of view thrid person

Depois de algumas semanas o pai da garota foi embora levando consigo uma parte do coração da mesma, aquilo na visão dela era uma coisa horrível e inaceitável, porém Taehyung havia prometido de dar notícias e era isso que dava forças para a mais nova.

Ambos seguiram suas vidas com apenas algumas visitas, o seu pai lhe dara momentos inesquecíveis entre esse tempo de separação. A menina prosseguiu com seus estudos, e o mais velho trabalhando sem parar, a rotina da garota; acordar fazer as higienes, tomar café e ir direto para o colégio, aquilo já estava sendo enjoante, sua mãe não lhe dara muita atenção por conta do trabalho . Já a rotina de Taehyung era a seguinte; Trabalhava sem parar, resolveu até fazer um curso para ser professor pois aquela área o interessava e seu trabalho atual lhe dava fadiga.

            

                 Atualmente 

                

E lá estava _____, sentada na cadeira esperando o professor substituto de história, enquanto isso seus pensamentos estavam focados em seu ficante, Jung Hoseok, o garoto lhe trará sentimentos novos. A mais nova sorriu, ao perceber seu ato se xingou mentalmente pois a mesma não queria se apaixonar pelo rapaz tão rapidamente, apesar do mesmo ser tão doce e amável. Logo sua atenção foi para a porta , onde viu um pé adentrar na sala pois estava com a visão baixa, foi subindo a visão e perceber que a estrutura do corpo do professor era muito parecida com a de seu pai. Riu debochada de si mesma e levou o olhar até a face do mesmo, e ela não esperava por aquilo, era realmente seu pai. 

“ Mas que diabos?” retrucou consigo mesma, ao perceber que seu pai lhe olhara seu coração pulou do peito, e ela voltou a se xingar mentalmente, agora que ela conseguiu deixar de lado os sentimentos por seu pai.

 Entretanto na visão do mais velho aquilo era incrível, em sua mente eles podiam voltar a ter o contato repentino 

 Logo a aula começou e a menina ficou ainda mais nervosa, Taehyung explicara o conteúdo calmamente, e _____ não parava de olhar seus lábios os mesmos eram tão cheios e convidativos.

“Aish _____, pare de pensar isso!” a menina brigava consigo mesma em um tom baixo com medo de ser nomeada a louca da sala, não demorou muito para que o sinal do intervalo tocasse. A mais nova começou a guardar o material dentro da bolsa e se direcionou a porta, antes de dar um passo a frente escutou uma voz grossa a chamar, ela estremeceu imediatamente e se virou para seu professor.

“Não vai parabenizar seu pai pelo novo emprego?”o mais velho indagou com um sorriso no rosto, a mais nova consequentemente mais baixa sorriu nervosa.

“Ah claro, parabéns pai pelo seu novo emprego.. Mas, ele não é temporário?" Ela disse colocando uma mexa de cabelo para trás.

“ Aigoo! É mas o professor fixo está procurando se aposentar, então talvez eu fique como fixo” o moreno indagou sorridente.

Fodeu 

Fodeu 

Fodeu muito mesmo 

Era o único pensamento da garota, sentiu seu coração pular  pois a mesma não aguentaria em ver ele praticamente todos os dias da semana e não toca-lo, ela necessitava disso . Pois ao lembrar dos corpos colados ela sentia uma ardência em seu corpo todo, a cada toque a mesma sentia o próprio corpo se arrepiar, aos olhos da mais nova aquilo era tão intenso, nada comparado a aqueles mínimos beijos sem sentimentos que dava antigamente.

A mais nova sem saber o que falar apenas assentiu, logo sentiu uma quentura contra o rosto e ao perceber se afastou imediatamente, Taehyung em poucos segundos pegou a cintura da menina e trouxe a mesma para mais perto.

Aish,eu vou delirar Taehyung! 

 Pensou consigo mesma e continuou sentindo a gostosa sensação da respiração do maior contra o rosto.

“T-tae, eu, nós não podemos..” 

Taehyung sem pensar no seu ato , atacou a boca da mais nova sem mais ou menos, ele sentia saudade do gosto que a boca dela lhe proporcionara. O mais velho prensou a mesma contra a carteira do professor -que no caso era ele- e a mais nova retribuía o beijo sem pensar nas consequências .

____ pediu passagem com a língua e ele logo cedeu, ambas línguas se entrelaçavam proporcionando a ambos uma sensação ótima.

Sentiu também suas nádegas terem uma próximidade máxima com algo gelado e logo deduziu ser a mesa, Taehyung abriu as pernas dela se ajeitando nas mesma e por consequência fazendo seu membro já desperto roçar contra o íntimo úmido da mais nova.E ela separou ambos lábios imediatamente.

“Daddy-ah eu preciso de você” indagou sem vergonha nenhuma e mordendo o lábio inferior.

(...)

"Minha filha está passando mal e eu preciso leva-la para casa" foram apenas essas três palavras que Taehyung precisou pronunciar para que ambos estivessem na situação atual, a mais nova despida totalmente nua e deitada na cama, e o mais velho apenas com a cueca boxer branca a qual se encontrava com um volume enorme, estava bem exposta a glande lambuzada de pré-gozo mesmo com a cueca cobrindo o membro desperto do mesmo.

Taehyung depositou um chupão sobre o pescoço dela, a qual sentiu seu corpo se arrepiar ainda mais.

“Daddy, por favor.. Eu preciso de você” ela indaga pedindo em um tom manhoso propositalmente .

“Já disse que não precisa ter pressa Jagiya ” ele disse firmemente mesmo estando a ponto de quase explodir, desceu selares molhados até o íntimo encharcado dela. E ao sentir a respiração dele ela estremeceu.


Povs ______ 


Ao sentir Taehyung fazer aquele ato meu corpo todo se arrepiou e mordi com força meu lábio. Logo senti sua língua quente contra meu clitóris, automaticamente soltei um gemido abafado por estar mordendo o lábio inferior.

Ele sugou e mordiscou aquele lugar tão sensível e tão prazeroso, céus ele estava me levando as nuvens. Não demorou muito para que eu atingisse meu ápice em sua boca.

O acastanhado selou nossos lábios fazendo-me sentir meu próprio gosto, sua língua quente e molhada entrou em minha boca, Taehyung definitivamente era bom no que fazia 



Notas Finais


AI JESUS DESCULPEM MESMO, O PRÓXIMO CAPÍTULO VAI SER MESMO O ÚLTIMO
É que 'todo dia" eu andava recebendo comentário tipo
Cadê o resto?
Continua..
Aí resolvi soltar
Bem, semana que vem tem capítulo novo
Não desistam de mim , por favor szsz
Bem, não esqueça de deixar seu comentário


Me chamem no privado para criamos um grupinho pra gente ;3

Quem quiser meu número tá aqui

41.984.00.59.15


Beijos ❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...