História My Dear Love - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Álvaro Morata, Cristiano Ronaldo, Francisco "Isco" Suárez, Gareth Bale, Karim Benzema, Luka Modric, Marcelo Vieira, Marco Asensio, Sergio Ramos, Toni Kroos
Personagens Álvaro Morata, Cristiano Ronaldo, Francisco Román Alarcón Suárez, Gareth Bale, Karim Benzema, Luka Modric, Marcelo Vieira, Marco Asensio, Personagens Originais, Sergio Ramos, Toni Kroos
Tags Asensio
Visualizações 197
Palavras 1.326
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Capítulo 10


Fanfic / Fanfiction My Dear Love - Capítulo 10 - Capítulo 10

Marco Asensio POV.

Madrid, Espanha. - 7 de Junho de 2017.

Faziam poucos minutos que o jatinho tinha decolado e Morata já tinha pegado no sono no colo de Alice. Vazquez e Leah tinham se dado muito bem, eles jogavam um jogo no celular enquanto conversavam e Macarena estava do meu lado. Já o Isco estava assistindo algo em seu celular.

- Ela é linda. - Macarena disse me olhando com seus olhos amendoados.

- Muito.

Eu já tinha ido a Cancun, é um lugar espetacular. 

Continuei conversando com Macarena até ficar com sono e dormir.

- Acorda Asensio, acorda porra! - Levantei assustado com a voz de Isco.

- Qual a necessidade de gritar garoto? - Leah disse se aproximando de mim. - A gente já chegou Marco.

- Sério? - Me levantei e ela assentiu.

Nós descemos do jatinho e pegamos nossas malas, nós sete nos dividimos em dois táxis e partirmos para o hotel que ficaríamos. 

- Esse lugar é lindo. - Leah disse encantada, olhando pela janela do táxi.

- Nunca veio? - Falei a observando.

- Infelizmente não. - Ela virou a cabeça e me olhou.

Nós dois tínhamos esses momentos as vezes, nos escaravamos e ficávamos segundos assim.

- Está calor, tira essa touca. - Falei puxando a touca de sua cabeça.

- Ah não Marco, me devolve. - Eu dei risada e coloquei a touca em mim.

- Fica melhor em mim, você não acha?

Ela sorriu e vez um coque no cabelo.

- Qualquer coisa fica bonita em você. - Falou e eu ri baixo, balancei a cabeça e tirei a touca.

- Não fode. - Falei e ela gargalhou.

Assim que chegamos no hotel, Leah foi a primeira a sair e ficou observando todos os lugares com os olhos brilhando. Eu, Isco, Vazquez e Alice fomos falar com a recepcionista, pegar um carrinho para colocar as malas e subir para nossos quartos.

Me apoiei na bancada e fiquei encarando Leah, em um piscar de olhos ela saiu correndo, eu fui em passos apressados na direção que ela foi com Isco atrás de mim.

- Para onde ela foi? - Isco disse irritado enquanto saímos do hotel.

Assim que saímos vi Leah correr até uma garota, elas se abraçaram com força e sorriram uma para outra, arqueei minhas sobrancelhas.

- Quem é? Alguma amiga de Munique? - Perguntei e Isco me olhou com uma cara confusa.

- Não que eu saiba.

Leah se virou para nós e puxou a garota junto, assim que pude observar melhor, vi que a garota tinha a mesma altura que ela, só que com o cabelo preto e os olhos azuis. A menina usava um vestido da cor da blusa de Leah, azul no caso.

- Nossa... - Isco disse baixo e eu o olhei.

Se eu não tivesse cutucando ele, o mesmo tinha estaria babando na garota. Leah chegou perto e a menina sorriu.

- Gente essa é a Liz, minha amiga do colégio. - Ela falou e eu estiquei minha mão para a menina.

- Muito prazer, sou Marco. - Falei e assentiu soltando uma risada fofa. Ela olhou para Isco e eu cutuquei ele de novo.

- Ah, eu sou Francisco, mas pode me chamar de Isco. - Falou vidrado na menina.

Eu troquei olhares com Leah e nós rimos baixinho.

Depois Leah explicou que tinha conhecido ela na escola e que fez amizade muito rápido com Liz, e por pura coincidência a menina também veio passar as férias em Cancun. Eu fiquei feliz por ela ter arrumando uma amizade, já que eu nunca vi ela com nenhuma amizade desde que chegamos aqui.

Nos despedimos de Liz e fomos para nossos quartos. Alice, Macarena e Leah ficariam em um quarto e eu, Vazquez, Isco e Morata em outro. Iríamos ficar uma semana e meia aqui, Isquinho e Victoria iam vir depois, já que a criança não conseguiria ficar muito tempo longe do pai, Isco e Victoria mantinham uma relação de amizade, uma lição de maturidade.

Me joguei na minha cama e coloquei minhas mãos atrás da minha cabeça.

- Então, por que a Leah saiu correndo? - Morata disse se jogando do meu lado na cama.

- Foi abraçar uma amiga da escola que por coincidência veio passar as férias aqui. - Falei fechando os olhos.

Isco estava calado.

- Quantos anos ela tem? - Ele finalmente abriu a boca.

- Estava ocupado demais babando na mina para prestar atenção no que a Leah estava dizendo? - Perguntei brincando e ele fechou a cara, Morata e Vazquez gargalharam. - Ela tem dezessete.

(...)

- Anda logo Asensio, porra parece que tá se arrumando para um casamento. - Vazquez disse irritado e eu ri.

Sai do banheiro e nós saímos do quarto. Era bem tarde da noite e nós estávamos saindo para jantar.

Nós entramos no quarto das meninas sem bater e elas gritaram, eu levantei as mãos e soltei uma risada.

- Ai meus tímpanos. - Morata disse e foi para o lado da namorada.

- Não sabem bater? - Alice disse cruzando os braços.

Me sentei na cama e procurei Leah, que logo apareceu saindo do banheiro. Seu cabelo estava preso em um coque e ela usava pouca maquiagem, a deixando mais linda do que já é, usava uma calça de couro preta super colada e uma blusa branca de alcinhas.

- Vamos? - Ela perguntou e Morata estalou os dedos na frente dos meus olhos.

Balancei a cabeça e nós saímos do quarto.

- Eu chamei a Liz. - Leah disse parando do meu lado, eu abri um sorriso e a olhei.

- Sério? - Ela assentiu e sorriu sapeca, olhei para Isco que tentava arrumar a gola de sua blusa, sem sucesso.

- Por que estão me olhando assim? - Perguntou desconfiado.

- Nada. - Falei rindo e nós entramos no elevador.

Logo descemos e fomos para o restaurante. Leah me pediu ajuda para procurar Liz, avistei ela mexendo no celular.

Nós a chamamos e fomos em direção a mesa, Liz era bem mais tagarela do que Leah, as duas conversavam animadamente e eu estava distraído. Assim que chegamos na mesa, Alicia e Macarena foram as primeiras a cumprimentar Liz, logo depois os garotos.

Me sentei ao lado de Isco.

- Gostou da surpresa? - Falei rindo e ele bufou.

Logo nós pedimos nossos pratos e começamos a conversar.

- Você tem dezessete Liz? - Alice perguntou e eu e Leah nos olhamos.

- Sim. - Respondeu sorrindo.

- Novinha. 

Isco mexia os dedos impaciente.

- Torce para algum time? - Perguntei.

- Eu não gosto muito de futebol. - Falei e mexeu no cabelo.

- Sério? - Isco abriu a boca pela primeira vez e a menina ficou vermelha.

- É, não sou muito fã de esportes.

Eu e Leah seguramos o riso. 

Continuamos a conversar e logo escureceu ainda mais, estava contando os minutos para mergulhar naquela piscina. Alice, Macarena, Morata, Vazquez e Isco foram para a pequena sala de jogos que tinham ali, Liz foi embora para o quarto dela, disse que os pais dela brigariam se ficasse mais tempo. Eu despistei os outros e puxei Leah até a piscina.

Me sentei na borda com ela e tirei meus tênis com ela tirando os saltos, coloquei os pés na água e ela fez o mesmo.

- Se divertindo? - Perguntei e ela me olhou.

- Muito, é um lugar lindo, não vejo a hora de ir para a praia. - Falou e desviou o olhar do meu.

- A Liz é legal. 

- Muito né? Ela é uma pessoa muito incrível, foi uma das poucas pessoas que falou comigo sem interesse algum. - Sorri.

- Parece que já tem alguém interessado nela. - Comentei e ela me encarou, soltei uma risada e assentiu.

- Eles até que formam um casal bonito. - Falou e parou de sorrir. - Mas eu duvido muito que ele tente alguma coisa.

- Por que?

- A idade Marco, ele sempre teve uma paranóia com isso. 

Eu suspirei e assenti. Não é só ele que tem paranóia.

Seu coque desmanchou e seu cabelo loiro caiu como cascatas em seus ombros. Eu fiquei vidrado, até ela rir e eu acordar para a vida.

- Você é linda. - Falei e ela sorriu, sorri de volta e a puxei para deitar a cabeça no meu ombro.






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...