História My Dear Ômega - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Rap Monster
Tags Abo, Namjin
Exibições 2.082
Palavras 1.494
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


CHEGAY

OBRIGADO PELOS 700+ FAVORITOS ♥ AMO VOCÊS ♥

Eu to super bem com os tiros Namjin dado ultimamente, super.

Capítulo 14 - Décimo Quarto


        Jin

  Encarei aquela mulher a minha frente, ela tinha um leve sorriso e conversava com meu Namjoon e o que o poste faz? Fala com ela sorrindo e rindo.

   Depois que eu fizer greve, ele que não venha choramingar.

      - Nayu! - Ouvi a mãe do Namjoon - Você veio, eu pensava que não ia vir

      - Eu nunca negaria um convite seu - Sorriu

      Então foi plano dessa puta? Vou comer puta no jantar hoje.

      - E você Namjoon, não está feliz em ver Nayu de novo? - Namjoon concordou

     Como? Eu vou castrar esse poste filho da puta, filho da puta nem é xingamento pra ele.

       - Você conheceu SeokJin? - Ela falou meu nome? - Ele é noivo do meu filho

      Eu não tô entendendo nada.

       - Sim, muito lindo ele - Falou sorridente - Mas não o acha pouco coisa pro Nammie? 

       - Acho - Vai toma no cu sogra

       - Pouca coisa é tua bunda querida - Falei, já estava me enchendo com essa mulher - E não chama meu alfa de Nammie, só eu tenho o direito.

      - Ainda se acha - Riu - Porque não me apresenta os convidados Nammie - Deu ênfase ao Nammie

      - Por mim tudo bem - É o que? Namjoon tá querendo greve mesmo?

     Ele me olhou e me deu um selar na testa, me soltou e aquela filha de uma dama da noite se agarrou ao seu braço, olhei pra mãe do Nammie - Vulgo puta mãe - Que deu um sorriso e foi até uma das mesas.

    Eu estava pasmo, primeiro, Namjoon me deixou nessa merda sozinho e eu não conheço ninguém, segundo, Seong tá vindo na minha direção e juro que se ela fizer uma brincadeira eu bato nela.

     - Olha - Ela começou - Eu te odeio, você me odeia, eu não vou desistir do Namjoon - Eu bufei - Mas eu não creio que você deixou Namjoon ficar com aquela...Mulher

    - Queria que eu fizesse o que? - A encarei - Arrancasse o cabelo dela?

     - Meu Deus Seok! Olha pra como ela tá com o Namjoon - Olhei e aquela puta deu um beijo na bochecha dele - Pelo amor, você não entende que ela quer de volta o Namjoon?

     - Você está querendo me ajudar? - A encarei

     - Pelo amor, eu não quero mais uma mulher pra desafiar pelo Namjoon - Apontou pra ela - Eu conheci ela quando namorava o Namjoon, Nayu é a típica rodada

     - Isso eu já notei - Cruzei os braços - O que sugere Seong?

     - Uma trégua só por hoje, pra tirar essa puta de cima dele - Apontou pra mim - Vai lá e agarra o braço do Namjoon, diz que precisa de algo, inventa.

     - Vai chover canivete - Falei e fui até ele, segurei seu braço e ele me olhou - NamJoonnie...Eu preciso de sua ajuda...- Fiz bico

     - Quem é você? - Um cara falou - Você é muito lindo - Notei Namjoon o encarar

    - Sou Kim SeokJin, sei que sou lindo - Ri - Mas já sou comprometido

     - O sortudo? - apontei pro Namjoon - Oh...Estranho, afinal Nayu estava falando que estava comproemtidida com Namjoon, decidiu fazer Harém Nam?

    - Não, o único que me pertence é minha princesa - Falou

     - Que sou eu - Nayu falou

     - Você pode ser a princesa - A encarei - Sou a rainha dessa porra mesmo - Falei rude e ela franziu - Não é Nammie? Sou seu único amor?

    - Claro que é você - Sorriu com aquelas covinhas que eu tanto amava e me deu um selar - Com licença - Falou e me puxou - O que queria, princesa?

     - Primeiramente, Greve de sexo pra você, segundo, que porra era aquela? Daquela vadia te dar um beijo na bochecha? - Apontei discretamente

     - Ciúmes? - Sorriu segurando minha cintura - Você é lindo com ciúmes

     - Bonito é o tapa que eu ia dar na cara daquela vadia - Bufei e ele riu - Não ri Desgraça.

     - Revoltado - Me abraçou - Sabe que o único que amo é você, e aquilo era fruto da minha educação

    - Uhum...- O abracei e vi uma casal vim até nos - Porra, não posso passar dois segundos calmo com você? - Ele riu e se virou a eles

    - Senhor e senhora Hyu - Sorriu - Jin, esses são os pais de Seong, senhores Hyu, esse é Jin meu futuro esposo

    - Prazer em conhece-lo Jin, já o vejo como rei - Falou sorridente - Bela escolha Namjoon

    - Obrigado - Riu

    - Vocês são mesmo pais da Seong? - Franzi - São tão...Gentis

    - Somos, nos desculpe por qualquer coisa que nossa filha fez, ela não...Bate bem - Eu assenti - Você é bem diferente, um diferente bom

    - Obrigado - Ri sem graça e olhei pelos ombros deles...Meu pai? - Eu já venho

    - Onde vai Jinnie?

    - Eu já volto - Sorri e fui ao seu ouvido - Se aproxima de umas dessas putas que eu aumento o prazo da greve

     Ele engoliu um seco e ri, fui procurar meu pai e o achei conversando com a Puta mãe, sabia que tinha coisa podre, fui até lá

     - O que você faz aqui? - O encarei raivoso

     - Jin - Ele sorriu e me olhou - Vim te buscar

     - Como?!

     - Sua querida sogra - querida pra eu ver morta - Me deu dinheiro e iremos sair desse país e nunca mais voltar, afinal, estou cheio de você e esse alfa
  
    - Vai sozinho e não volta mesmo - Cruzei os braços - Eu não vou ficar longe do meu Namjoon

    - Você vai garoto - Segurou meu cabelo com força e gemi de dor - Encontre sua irmã e vamos embora dessa merda

    - Vai sozinho - Apertei seu braço com as unhas - Lembre que meu alfa esta a pouca distância e sabe como um alfa fica quando mexem com seu ômega

    - Eu não tenho medo desse alfa de merda - Sorriu e passou a mão pro meu braço

    - Pois devia - Namjoon o segurou pelo colarinho o jogando no chão - Como ousar tocar no meu ômega? - Rosnou e vi todas as ômegas tremerem e alguns ronados

    - Ele é meu filho - Sorriu

     - Você não é um pai - O segurou e o puxou pra ficar em pé - Guardas!

    Chamou e vi os guardas chegarem, segurou meu pai e o levou pra longe, NamJoonnie me olhou e me puxou pra longe dali, ele foi até o Jardim que estava calmo e parou.

     - Pra onde levaram ele? - Perguntei

     - Pro calabouço, iram matar ele...- Me olhou - Ou prefere que ele viva e apenas-

    - Mata ele - Falei calmo - Ele nunca nós tratou bem, não fará falta...- Olhei pra ele - Nammie, você está bem?

    - Estou...- Me abraçou - Eu ouvi seu pai falar que ia te levar pra longe, não queria e nem quero isso, você não poder ir pra longe

    - Eu não vou...- O abracei - Eu prometo que nunca vou te deixar poste
  
    - Amo seus apelidos, já vejo como você ira criar nossos filhos

    - Novamente esse assunto? - Bufei

    - Jinnie...Escute o que digo, não vai demorar pra termos filhotes - Dei de ombros e ele acariciou meu rosto - Você esta bem?

    - Estou, só estava com um pouco medo...- O olhei - Eu não quero te perde, pra nenhuma puta, ou pra qualquer outra coisa...

    - Falamos tanto que somos noivos que já sinto que somos...- Beijou minha nuca

    - Aceito - Falei baixo mas sei que ele escutou ao segurar meu queixo e me fazer o olhar

    - Realmente? Aceita vim morar aqui, junto com sua irmã e-

  Lhe interrompi com um selar.

    - Você fala muito - Ri e passei a mão pro seu cabelo - Aceito, poste safado que pode tirar a mão da minha bunda

   - Tenho culpa se são atrativas? - Riu e aproximou seus lábios - Você é totalmente atrativo - Selou nossos lábios

    Começamos um beijo calmo, se eu dissesse que foi sem malícia iria mentir, Namjoon era um safado afinal...E eu não estava muito atrás

     - Ira continuar com a greve? - Desceu os lábios pro meu pescoço

     - Uma exceção por hoje, amanhã nem chegue perto - Ele riu e me puxou pra dentro daquele lugar

       Não demorou muito até chegarmos a seu quarto e já estar com quase nenhuma roupa.

     - Eu te amo muito, viu Nammie? - Falei ofegante

     - Também te amo princesa - Me deu um selar - Muito...- Voltou ao meu pescoço - Aceita umas brincadeiras?

     - Aceito qualquer coisa - Ele sorriu e foi ao closet

     E como sempre, eu estava bem ferrado, ou fodido, no sentido literal da palavra.


Notas Finais


Não terá lemon próximo capítulo, terá uma surpresa, já que essa fic não será longa, vamos dizer que iremos começar a contagem final a fic rsrs/ mas ainda vem lemon ok? Ok


Grupo do wpp: Pode me chamar (número no capítulo anterior)

Eu espero que tenham gostado do capitulo ♥

Até domingo ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...