História My Dear Psychopath - Vkook - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Assassinato, Bangtan, Brigadeshippe10necessário, Bts, Comida, Hosoek, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Jungkook Killer, Lemon, Morte, Namjin, Namjoon, Psicopata, Psicopatismo, Rap Monster, Sangue, Suga, Suícidio, Surubangtan, Taehyung, Vkook, Yaoi, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 66
Palavras 2.340
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


ANNYON!!
eae meus pujinsinhos. tudo okay?~tenta disfarça
Leitor(a):YO! PORQUE VOCÊ DEMOROU A POSTAR?!
EU DEMOREI SIM, ME DESCULPEM -fui descoberta-
porque eu demore....eu queria muito postar esse capítulo junto com o capítulo 2 de "I Hate You!" só que eu tava sem ideias pra "I Hate You!" .-. e sabe quando o seu computador não tá querendo colaborar? o meu tem andado assim esses dias.
não vai ter capa esse capítulo (T^T) meu photoshop parou de funcionar...então....eu vou tentar arrumar ele.
vey na moralzinha jão. eu tô muito orgulhosa jimin. só esse ano, eu trouxe duas vidas pro k-pop. (e não são posers >< eu ensinei elas muito bem)
enfim já falei o que tinha de falar, boa leitura pujinsinhos! >3<

BEGIN - JUNGKOOK SOLO (BTS)

Capítulo 11 - Capítulo 10



Capítulo 10
       21:00. são nove horas. Jungkook chorou tanto que adormeceu no meu colo. ele não disse nada, a não ser "me desculpa". estavamos ainda no porão. 
       O rostinho dele enxado e seu nariz vermelho me apertaram o coração. por que Yoongi sabia e eu não? por que Yoongi não tentou ajudá-lo? por que eu não estou com medo? ele não parece querer me machucar, se não já teria feito. talvez seja isso.
-você vai me explicar tudo quando acordar okay? -sussurrei e acariciei seu rosto
                                                              [...]
-TAEHYUNG!! -Jungkook gritou ao meu lado, ele finalmente acordou.
-hum? boa noite. -disse ao seu lado, estavamos deitados no sofá, Jungkook na minha frente e eu atrás (aushaush pensamentosimpuros
-T-Tae? n-não foi um sonho? 
-ahn...não...? depende do sonho amigo. -disse e sorri quadrado.
-não está com medo? 
-e por que eu estaria? -me fiz de desentendido
-você viu o que eu fiz. -ele disse e se virou pra mim. muito perto Jungkook! muito perto!
-a-ah...-sorri sem graça - eu vi né? - se afasta jimin se não eu não respondo por mim. 
-por que não correu? por que não ficou com medo? por que me abraçou? teve pena de mim? -ele fez uma expressão triste e me olhou como se tentasse ler minha mente. meu coração se apertou de novo.
-são muitas perguntas. -eu disse e sorri fraco - quem devia fazer as perguntas sou eu.
-....- ele sorriu fraco
-você quer me explicar o que aconteceu Jungkook?
-eu confio em você hyung. -ele disse e eu abri a boca. ele me chamou de hyung? e disse QUE CONFIA EM MIM? 
-e-ent-tão m-me explique o que aconteceu, pequeno. -eu quero me matar por gaguejar. ele me deu o famoso sorriso de coelho dele me fazendo derreter.
-você gaguejou Tae. você gosta quando eu te chamo de hyung? -eu quero ver você gemer meu nome, não me chamar de hyung. me faz parecer velho e careta.
-i-isso n-não vem ao caso k-kook.
-lógico que vem. você gosta quando eu chamo você de hyung, Tae-Tae? -ele disse e sorriu malicioso, é incrível com Jeon Jungkook consegue mudar dá água pro vinho quando o assunto é me provocar.
-Ya Jungkook. me deixe. -disse e ele sorriu mais ainda.
-me diga Tae, você gosta? -ele disse e segurou minhas bochechas com as duas mãos fazendo um biquinho em meus lábios. 
-g-gosto. e-eu g-gosto. -ele se aproximou mais de mim, ainda com as mãos em meus lábios. pode parecer clichê, mais meu coração tá pra sair pela minha boca e sair correndo a procura de um novo dono. hey! você! viu um coração acelerado por aí? por favor me contatar ele é meu. infelismente. muito perto!
-K-Kook...-eu disse com dificuldades, ele estava a olhar pra minha boca parecendo que queria comer a mesma.
-eu sempre quis saber se sua boca tem realmente gosto de menta....a minha tem gosto de morango. -aí, aí espera que eu num tô bem. me come. espera...eu disse no bom sentido gente. VOCÊS SÓ PENSAM MERDA QUE EU SEI. 
-M-morango? -ele afirmou com a cabeça
-quer experimentar? -ele lambeu os lábios, e se aproximou mais. faltando pouco para nossos lábios se tocarem....ele me deu um petelecó na testa. eu vou te matar Jungkook.
-aí! -eu disse e coloquei as mãos na testa fazendo expressão de dor.
-você tem que merecer o meu beijo hyung. -seu filho da puta, você me bateu.
-você me agrediu Jeon Jungkook?
-tá doendo hyung? se eu dá um beijinho vai sara. -ele disse e fez bico vindo em minha direção, empurrei ele, e ele caiu de bunda no chão. - aí Taehyung! você que me agrediu agora.
-se você me bater eu te bato. -ele riu - e eu não preciso do seu beijo. -eu disse e ele me olhou sério.
-você não gosta de mim? -me sentei no sofá o observando no chão.
-hum....não sei....você gosta de mim? -eu também sei provocar Jungkook. 
-.....-ele sorriu e se levantou me olhando.- gosto. -sorri e abri as pernas, Jungkook mordeu os lábios. PUTA QUE PARIU, JUNGKOOK! - Ya! hyung! você ainda é hétero?
-por que? -disse sorrindo - ficou interessado?
-talvez. -ele sorriu - adoraria te fuder hyung. -caralho de quatro Jungkook. me fode.
-então me foda. -Jungkook riu
-se entregando tão fácil pra mim Taehyung? -ele se sentou no meu colo - eu vou te foder. -coloquei minhas mãos em sua cintura - no meu tempo. -NÓS PESSOAS NORMAIS CHAMAMOS ISSO DE CU DOCE JEON JUNGKOOK. ME FODE LOGO CARAI. sorri. 
-e se eu te foder primeiro? 
-não ouse tocar em mim, até eu mandar Kim Taehyung. -sorri 
-te tocar? tipo...assim? -minhas mãos que estavam em sua cintura desceram para suas nádegas apertando as mesmas, fazendo Jungkook arfar.
-T-Taehyung...p-para
-quem está gaguejando agora em Jungkook? -apertei sua bunda mais forte e me aproximei de seu ouvido - eu que vou te fuder Jungkook. -sussurrei e mordi o lóbulo de sua orelha fazendo ele se arrepiar 
-T-Tae....-senti seu membro (já ereto) roçar no meu (que também tá acordado) - tem algo duro aqui Tae-Tae. -ele disse e rebolou no meu colo 
-c-chega J-Jungkook. -tirei ele de cima de mim e ele me olhou confuso.
-mais o que....? -ele disse e cruzou os braços parecendo uma criança
-v-você está me enrolando! -disse e peguei uma almofada tentando esconder minha ereção.
-te enrolando...? você que começou! 
-eu tenho 90% de certeza que não fui eu que comecei Jungkook.
-"eu que vou te foder" "te tocar?" "então me foda" 
-tá vendo? tá fazeno de novo.
-o que?
-me enrolando.-ele bufou - me explique o que aconteceu.
-é por que eu deveria? 
-se você me conta eu te dou um beijo. -ele olhou pro lado com se não tivesse interessado - dois? incluindo um de língua. -ele me olhou e sorriu
-eu vou ver se a boca do hyung tem gostinho de menta então. -só se faz, porque de santo só tem a cara mesmo.
-pode começar. 
-não é a primeira vez que isso acontece Taehyung. -ele sorriu fraco - eu já matei. e fiz isso de novo...-ele suspirou - okay...-ele colocou a mão no queixo pensando- aconteceu quando eu era pequeno...tinha mais ou menos 8 a 9 anos....eu fui adotado. me disseram que minha mãe biológica era viciada em drogas e me largou na rua por que "não queria que eu tivesse uma mãe como ela". -ele me olhou e sorriu, como se tentasse ser forte - meus pais adotivos eram grandes filhos da puta. talvez pior do que minha mãe biológica. minha "mãe" era do tipo de mulher que traia o marido com qualquer um que aparecesse. além de levar homens diferentes para casa todo dia a noite, era horrível ter que ouvir os gemidos deles do "meu" quarto. um quartinho de limpeza, que só tinha um colchão sujo e velho pra mim dormir. papai era....muito trouxa de não perceber que a sua mulher era uma grande vadia. mais...de certa forma ele era legal. ele me dava comida todo dia, nem que era  só um biscoito estragado. eu já disse que ele era tipo um Yoongi da vida? só que muito mais mal-humorado, malvado e sem coração. Yoongi é mil vezes melhor que aquele embuste de merda. você não sabe o que o Yoon é né? Yoongi é um mafioso. tipo um traficante. o pai dele era um grande amigo meu do meu pai, então crescemos juntos praticamente. 
-então o seu pai era um mafioso?
-tipo isso. ele era do tipo....que mandava em tudo. um filho da puta que gastava seu dinheiro com merda. esse era ele. até que ele descobriu que a vadia traia ele. ele ficou puto com ela, bateu nela até dizer chega até fodeu com uma prostituta na frente dela. mais pra ele era pouco, ele queria vingança. então....ele me mandou matá-la. me entregou uma faca e disse com aquela voz grossa "mate-a" eu não queria. eu chorei e dei birra, querendo ou não "ela era minha mãe" mais ele me obrigou e deu um tapa no rosto dizendo que seu eu não a matasse, eu estaria morto. então a matei. matei aquela vadia. "isso, meu filho, meu garoto" era o que o meu "pai" dizia ao me ver coberto de sangue chorando no chão, ele não teve dó de mim. é tentou me matar...-ele disse e olhou para suas mãos brincando com as mesma- mais eu o matei primeiro.- ele sorriu - e assim eu virei o monstro que sou agora...
-Jiwoo...no cemitério...você...
-eu a matei. e mesmo assim eu fui visitar ela. eu sou um monstro, Taehyung. -ele disse e sorriu fraco
-não é. -eu disse e segurei seu queixo fazendo ele olhar pra mim - você não é um monstro Jungkook. -ele sorriu pra mim
-eu quero meu beijo. eu contei tu-o interrompi com um beijo, simples mais demorado. paramos por falta de ar. o beijei de novo, mais dessa vez "selvagem"? talvez. o gosto de morango só melhorou a cada segundo que passava. pedi passagem pra língua e ele cedeu, e assim nossas línguas começaram uma batalha por espaço. Jungkook  colocou suas mãos em minha nuca intensificando ainda mais o beijo. o coloquei no meu colo novamente sem parar um segundo de beijá-lo. apertei sua bunda de novo  fazendo ele da arfadas entre o beijo, desci os beijos pro seu pescoço optando entre chupões e selares em seu pescoço. ele me afastou de si e fez uma careta de reprovação.
-Yah! olha o que você fez hyung! -ele disse e apontou pro seu pescoço - como eu vou esconder isso agora em? - sorri
-marcando território.
-eu também quero te marcar. -ele sorriu e deu um selar em meu pescoço, e logo um chupão. ah...essa linguinha quente dele me faz alucinar. ele continuou a dar chupões em meu pescoço até eu afastar ele de mim.
-vá tomar um banho Jungkook. eu vou pedir algo pra gente comer, okay? -ele fez careta de reprovação (de novo)
-aigoo Tae...tá...mais só porque eu necessito de um banho. -ele disse e meu deu um selar antes de sair de cima de mim e ir em direção ao banheiro.
liguei pro número da única pizzaria que eu sei de cor. demorou uns 40 minutos e a pizza finalmente chegou. foi até a porta e abri a mesma me dando de cara com uma mulher junto de uma caixa e um refrigerante.
-ah, obrigado. -disse e ela me entregou a pizza. 
-o que é isso na sua camisa? -ela perguntou e apontou pra minha camiseta.
-ah...é...uns detalhes estranhos.
-onde você comprou?
-eu...g-ganhei de um amigo. -disse e entreguei o dinheiro logo fechando a porta. coloquei a pizza e o refrigerante em cima da mesa.- JUNGKOOK VEM COMER!!! -gritei e ele brotou na cozinha. 
-wow! você comprou pizza? e refrigerante também? -ele disse encarando a piza e o refrigerante com os olhos brilhando.
-sim. -sorri ao ver sua reação
-faz tempo que eu não como pizza. -ele disse e eu coloquei uma fatia em um prato logo lhe entregando. -obrigada, hyung. -sorri mais ainda. peguei a caixa  da pizza junto com o refrigerante, Jungkook foi levando atrás de mim meu prato e os copos. nós sentamos no sofá colocando as coisas em cima da mesinha de centro. Jungkook ligou a TV em um canal aleatório.
                                                           [...]
-YA!! SAI DAÍ SUA BURRA!! ANTA ACÉFALA!! ELE TÁ ATRÁS DE VOCÊ!!!AHHH!!! -Jungkook riu comendo um pedaço de uma de suas fatias de pizza- tem queijo aqui. -tentei demonstrar usando minha boca como exemplo mais ele pareceu não pareceu entender o lugar - deixe que eu tiro. -me aproximei dele e tirei com a boca o queijo derretido que caia de sua boca- pronto. -disse terminando de comer o queijo
-você comeu meu queijo.
-comi e daí? 
-e daí que era meu. -sorri me aproximei do mesmo e lhe dei um selinho que fez ele ficar surpreso com tal ato tão repentino, sorri com a reação do menor, peguei meu celular que estava vibrando e olhei o retrovisor vendo exatamente 22:30 no horário. meu deus eu acho que esqueci que eu tenho casa.
-eu tenho que ir. -disse ainda olhando o celular. levantei minha cabeça para olhar Jungkook, que estava com um bico enorme nos lábios.- o que foi?
-não vai.
-porque? Jungkook, tá tudo bem! eu disse que sou seu amigo...eu não vou contar nada pra ning-foi interrompido
-eu sei seu idiota. -ele desvio o olhar pro lado - e-eu só não quero ficar sozinho -EU TENHO CASA VEY - ah, foda-se. vai embora logo -ele disse e cruzou os braços. suspirei
-tá. -ele me olhou e deu pequeno, mais bem pequeno, MAIS BEM PEQUENO sorriso de lado - onde eu vou dormir?
-no sofá. -eu criei um monstro. - brincadeira. você vai dormir comigo.
-no sofá?
-na cama.
                                                            [...]
        Ficamos mais um pouco acordados, deviam ser 1:00 da madrugada, Jungkook tentava lutar contra o sono e eram até engraçado o jeito como o mesmo estava. Deitado no sofá quase caindo no chão, e mantia os olhos na TV ainda ligada, fechava os olhos rapidamente mais logo acordava. comigo não era diferente, mais eu dormia e babava tudo ao mesmo tempo. desliguei a TV e olhei Jungkook que me olhou de volta
-ya! vamos dormir, estou com sono. -eu disse e me levantei pegando os pratos sujos que estavam em cima da mesinha de centro e indo em direção a cozinha colocando os mesmos dentro da pia. voltei pra sala e Jungkook estava em pé em cima do sofá com os braços esticados em minha direção
-me leva, hyung. -suspirei de novo
-não
-por favorzinho~ -foi até o mesmo me virando de costas onde Jungkook subiu, segurei suas coxas expostas devido a um short que o mesmo usava. Jungkook deitou a cabeça em meu ombro e dormiu ali mesmo. chegamos no quarto e deitei Jungkook na cama. me deitei ao seu lado, fechando os olhos lentamente, quando sinto mãos rodiarem a minh cintura. -boa noite, hyung. sonhe comigo -dei um leve sorriso e adormeci
 


Notas Finais


AHHH eu amo a Jiwoo do card com k.
>W<
vocês acham que quem é o uke (passivo)? e quem é o seme (ativão da pouha)? me falem nos comentários okay? okay!
foi isso ;-;
BEIJOS DE PUJIN E ATÉ DEPOIS ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...