História My Demons - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Suga
Tags Bts, Min Yoongi, Rap Monster, Suga
Visualizações 23
Palavras 989
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Musical (Songfic), Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpa qualquer coisa galerinha, me deu um bug pra escrever esse EP, mas espero que gostem 💙

Capítulo 2 - Show?


Fanfic / Fanfiction My Demons - Capítulo 2 - Show?


Estava andando pelo Campus pois a aula já tinha acabado quando avistou aquele menino desajeitado, o mesmo me vê e da um leve sorriso.

Yoongi- Aquela música, você que compôs?- digo me aproximando dele.

Ele abre a boca para responder mas o toque do meu celular atrapalha, faço um sinal para ele esperar e atendo.

Yoongi-Oyboseyo(Alô)-digo me afastando e se despedido do menino.

YOOONGIHYUNGHOJERECONSRGUIIIUMSHOWPRAVOCEVAISERLA…-Grita uma voz masculina

Yoongi- Voce quer morrer Woon Bin? Pare de gritar e fala de uma maneira que eu entenda- digo irritado o interrompendo.

WoonBin-Mianeyo(desculpa)-fala baixando o tom de voz- enfim hoje eu consegui um lugar pra você canta.

Yoongi-Oh, Serio? Como você conseguiu isso?- digo animado

Woon Bin-Bem um amigo de um amigo de um amigo conhece o dono, enfim o que importa é que eu consegui um show para você, vai ser naquele mesmo barzinho as 2:00 da madrugada-Diz ele tudo muito rápido e eufórico.

Yoongi-M-mas como assim 2:00?? Você tá doido cara?Meu pai vai me matar-Digo aumentando meu tom de voz.

Woon Bin-Dá seu jeito cara- diz ele mais sério- espero você lá, vê se não se atrasa- e desliga o telefone.

Yoongi-Mas que merda Woon Bin-digo para mim mesmo.

Chego em casa, dou um longo suspiro antes de entrar pela porta dando de cara com meu pai e minha mãe no sofá da sala, meu pai me me analisa com o olhar sério de sempre, minha mãe me dá um leve sorriso, vou até ela depositando um beijo em sua testa.

Yoongi-Omma(mae)tem almoço ainda?- digo já indo em direção a cozinha.

Sra.Min- tem sim, ainda está em cima da mesa, quando terminar de comer é pra lavar a louça-grita ela da sala.

Yoongi-Waaee(porque)?- Digo num tom de birra

Sra.Min-Porque eu estou mandando Min Yoongi- diz ela num tom autoritário.

Yoongi-Ashii, tá bom-digo frustrado

Termino de comer rapidamente, afinal só como por ser necessário, então quase não como. Enfim estava lavando a louça quando meu pai entra na cozinha se sentando em uma das cadeiras próximo a mim.

Sr.Min- Bem, Yoongi eu consegui um emprego pra você, numa agência de administração, é uma oportunidade única, bom salário, boa empresa, você começa semana que vem-diz ele firmemente.

Eu não respondo, sinto raiva subir pelo meu corpo, começo a tremer, mas permaneço quieto, lavando os talheres.

Sr.Min- Você está me ouvindo Yoongi? Eu não quero você mais naquela faculdade, eu quero você trabalhando no escritório- diz ele num tom mais alto.

Ouço ele se levantar e vim em minha direção, olho para minha mão e estou segurando uma faca firmemente, minha visão começa a desfocar, até que sinto um choque percorreu pelo meu corpo devido ao seu toque no meu ombro, fazendo com que eu largue a faca e minha visão volta a se focar, me virando de frente para ele o encaro.

Yoongi-Abuji(pai), achei que já tínhamos conversado sobre isso- digo tentando manter minha visão focada nele.

Sr.Min- Eu disse para você não fazer essa faculdade Min Yoongi, e você me ouviu? Você tem idéia de como isso é vergonhoso para a famila?Cantar rap-ele respira fundo e continua- desde quando isso é algo honrado a se fazer, o que os outros vão pensar?-Diz aumentando seu tom de voz a cada palavra.

Ele estava me olhando, parecia que iria explodir a qualquer hora, cada palavra dele me cortava de uma maneira incompreensível.

Yoongi- Que pena, porque eu não ligo para o que você pensa, muito menos o que os outros pensam, isso é o que eu AMO fazer e é o que vou continuar fazendo- digo em um tom firme.

O encaro por um momento, até que sinto uma ardência forte em meu rosto, ele tinha acabado de me dar um tapa?

SrMin-Voce não é meu filho, você é uma vergonha- diz ele num tom baixo porém cheio de ódio.

Permaneço com o rosto virado por um momento, coloco a mão no lugar aonde ele tinha batido, logo lanço um olhar cheio de ódio para ele, eu deveria ficar triste com aquelas palavras, deveria, mas eu estava prestes a surtar, minha visão começou a desfocar novamente, eu queria me controlar, mas aquilo estava me consumindo, fechei meus punhos com extrema força, eu realmente iria fazer aquilo?

-MIN YOONGI ouço a voz da minha omma(mãe) distante, fico atordoado

-Yoongi, ouço novamente mais próxima dos meus ouvidos.

Minha visão se apaga por um segundo, quando volto minha mãe está entre mim e meu pai. Ela está me abraçando, percebo que estava prestes a dar um soco nele, logo abaixo minha mão e a abraço.

Sra.Min- Meu bebê, meu pequeno menino, se acalme- diz ela com uma voz doce que faz meu corpo relaxar instantaneamente.

Vejo que meu pai me olha horrorizado, apenas ignoro e começo a chorar nos braços da minha mãe.

Yoongi-Omma, miane, miane (desculpa)- digo entre os soluços

Sentia as mãos delas acariciando meus cabelos, o que me fazia chorar mais ainda.

Estávamos no meu quarto agora, minha mãe estava sentada na minha cama enquanto eu estava deitada em seu colo.

Sra.Min-Meu amor, você anda tomando seus remédios certinho?-diz ela num tom preocupado.

Yoongi- Sim omma, eu não sei o que acontece, acho que preciso de remédios novos-digo num tom baixo.

Sra.Min-É realmente faz tempo que você não vai ao pisquiatra- diz ela pensativa passando suas mãos pelos meus cabelos.

Faz 6 anos que fui diagnosticado com trastorno explosivo intermitente. E até hoje aos meus 22 venho controlando isso com remédios e compondo minhas músicas, eu realmente odiava ser assim, odiava ser agressivo, mas não consegui controlar, principalmente ultimamente, que eu estava até sentido prazer em sentir esse ódio, parecia que estava me consumindo... Me perco em meus pensamentos sobre isso e acabo caindo no sono.

Acordo em um pulo, olho para o relógio 1:30am, droga estava atrasado para o show, levanto e vou direto para o guarda-roupa coloco uma camiseta branca e uma calça preta, calço meu coturno preto, pego minha jaqueta de aviador e meu boné que estava em cima da mesinha. Olho por um momento no espelho atrás da porta e saio pela janela, já tinha muito facilidade em sair por ela, mesmo sendo no segundo andar, enfim adentro aquela noite escura.


Notas Finais


Espero q tenham gostado 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...