História My Demons » Park Jimin - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, V
Visualizações 42
Palavras 880
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeong, vim aqui trazer o primeiro cap! Espero que gostem, desculpa qualquer erro pq eu não tive tempo de revisar 😪

Boa leitura ^^

Capítulo 2 - 01- Coréia, aí vou eu!


Pov's Lucy

Amanhã estarei indo a Coréia do Sul, irei fazer faculdade de psicologia lá. Eu sou mestiça, filha de pai Coreano e mãe americana então mesmo que essa seja a primeira vez que eu esteja indo a esse país conseguirei falar o idioma. Já havia arrumando as malas e estava agora descendo para o jantar de despedida que eu teria. Nesse jantar era pra ter a presença da minha família mas não, eu apenas irei me despedir dos empregados e da minha governanta. Meu pai é um homem muito ocupado, mal para em casa e minha mãe morreu quando eu tinha 4 anos.

Por mais que meu pai mal pare em casa, somos bastante próximos. Ele é mais que um pai. É um amigo, um irmão mais velho e até mesmo uma mãe pra mim. Ele sem dúvidas é o melhor pai do mundo. Sempre que pode, ele me leva pra tomar sorvete, no park de diversões e até mesmo ao shopping. Por incrível que pareça, ele tem paciência comigo, eu não sou uma patricinha mimada mas sou indecisa. Passo em várias lojas e experimento várias roupas pra achar uma que me agrade.

Quando terminei de me arrumar, saí do quarto e fui em direção a sala de jantar.

Aquela enorme mesa me incomoda quando estou apenas eu na mesma então hoje eu faria diferente.

—Boa noite, senhorita Jung.

— Boa noite, Katherine.-Sorri pra minha governanta. — O que temos hoje para o jantar?

— Algo que a senhorita ama.

— Fizeram um prato com o Ian Somehalder? Isso é canibalismo Kath.

— Claro que não menina. Você e sua obsessão por esse ator.

— Qual o problema? Ele é lindo e atua muito bem. Bem que ele podia vir aqui no meio da noite, interpretar o Damon Salvatore e me morder inteira. -Disse com um sorriso pervertido e todos os empregados riram.

— Você não toma jeito, não é? Eu estava me referindo a lasanha.

— Você disse lasanha?

— Sim.

— Meu Deus, lasanha Katherine!! Eu te amo mulher. -Eles riram e foram me servir. — Quero que sentem a mesa, por favor.

— Mas senhorita...

-Nada de senhorita hoje Maggie, quero que vocês sentem comigo e vamos saborear essa lasanha deliciosa que a senhora Margaret fez.

—Sim senhorita. -Olhei feio pra eles. —Lucy. -Se corrigiram.

—Vamos comer!!

Enquanto comíamos, conversamos bastante. Parabenizei Maggie por está namorando William, o filho do meu motorista.

William é lindo, já tive uma quedinha por ele mas nós somos apenas amigos de infância. Ele era meu único amigo nessa casa, mesmo ele sendo 2 anos mais velho eu que tinha que "cuidar" dele.

Depois do jantar eu teria que subir e descansar pois o vôo sairia de manhã cedinho. Estava com o coração apertado. Eu não tive uma infância comum, sempre havia estudado em casa por motivos desconhecidos e também não podia sair sem a companhia do meu pai ou de guardas. Meus amigos eram os empregados e William que tinha a idade mais próxima da minha entre os filhos dos empregados.

Irei sentir falta de todos ali, todos mesmo. Dei um abraço apertado em cada um deles mas em Katherine foi o mais apertado de todos. Ela era o que podia se chamar de mãe de coração.

—Não chora Lucy, você pode nos visitar depois. -Disse ela.

—Você me conhece tão bem. -Disse limpando a lágrima que ela nem viu cair. -Vou sentir sua falta Kath.

—Eu também vou sentir a sua Lu.

Dei um tchau pra todos e subi as escadas, me dirigir até o meu quarto e depois de trocar de roupa me joguei na cama. Depois de uns minutos olhando para o teto meu celular vibrou e vi "my hero" na tela.

—Papai!!

—Princesa, como está?

—Bem... Bem ansiosa!!

—Não precisa disso, filha.

—Claro que precisa, pela primeira vez eu vou ser livre e independente.

—Yah, eu não te prendo mocinha.

—Papai, você prende sim mas não importa, o senhor me deixou ir pra Coréia e eu estou feliz.

—Que bom que está feliz, amanhã quando chegar o senhor Kim estará esperando por você.

—Quem é esse?

—Seu novo guarda costas.

—Papai!

—Filha, é pro seu bem.

—Mas pai, eu quero ser uma pessoa normal e uma pessoa normal não anda com um guarda costas!

— Anna Lucia Jung, você vai tê-lo consigo sim!!

—Papai... -Disse tentando ser fofa.

—Não adianta falar assim.

— Ele pode pelo menos se manter em uma certa distância?

—Vou pensar no seu caso agora vá dormi que o seu vôo é as 07:00.

—Tá, boa noite meu herói.

— Boa noite princesa, sonhe com os anjinhos.

—Papai, eu não tenho mais 5 anos de idade.

—Eu não ligo, beijos.

—Beijos. -Disse e desliguei.

Respirei fundo e me aconcheguei nos travesseiros, logo o sono chegou e eu apaguei.

(...)

Acordei com Katherine me chamando dizendo que se eu não levantar vou perder o vôo, meu Deus!!

Fui as pressa para o banheiro e tomei um banho rápido, me vestir e peguei minhas malas, dei tchau novamente para os empregados e o senhor Washington foi me deixar o aeroporto.

—Tchau senhorita, se cuide e dê notícias.

— Tchau Washington, mande um beijo para o William!!

Fui fazer o chek-out e depois eu embarcaria, Coréia aí vou eu!! 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...