História My Diary - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), TWICE
Personagens Dahyun, J-hope, Jimin, Momo, V
Tags Jikook, Moseok
Exibições 11
Palavras 1.839
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Me desculpe a demora.
As provas foram difíceis e eu ainda tive trabalhos para fazer.

Capítulo 2 - Capitulo 2


Veja bem, eu poderia dizer que resto da minha aula de segunda-feira fora perfeitamente normal mais não foi, aconteceram muitas coisas e uma delas é, vocês lembram que eu disse que meu crush Jung Hoseok tinha uma namorada pois é, ela ficou sabendo dos acontecimentos de hoje de manhã, e acho que ela ficou muito puta, sabe como eu sei disso? Pelo simples fato dela ter me prensado no muro da escola.

Segunda- feira 06/06/2016

  

   Depois do ocorrido com Hosepk, Dahyun e eu voltamos para sala, mostramos o bilhete com a assinatura da enfermeira para a professora e ela nós deixou entrar, eu fui direto para minha mesa - que ficava no fundo perto da janela. Claro personagens principais tem que sentar perto da janela. – ao me sentar notei olhares e cochichos de algumas garotas sobre mim, não dei importância, afinal já devem estar sabendo do micão que eu passei.

   A professora continuou a dar sua aula, embora não estivesse prestando muita atenção devido aos meus pensamentos estarem bem longe.

   Na hora do intervalo, fomos para o refeitório eu entrei na fila junto com Dahyun para pegar meu lanche, apesar da enorme fome que sentia, peguei apenas um sanduiche natural e um suco de laranja.

  Eu sei muito diferente do meu comportamento de hoje de manhã, quando eu comi como se o mundo fosse acaba, mais e que minha mãe me ensinou que “que na casa dos outros ou na rua não devemos comer como estivéssemos passando fome, além de falta de educação todos reparam. ”

   Procurei um lugar para me sentar, por sorte tinha uma mesa vazia um pouco mais afastada das outras. Nós sentamos e começamos a comer nosso lanche enquanto conversávamos sobre coisas banais.

   Então senti alguém passar o braço pelo meu pescoço e me dar um beijo na bochecha, olhei para o lado e vi Seokjin.

   –Bom dia minha “princesa”. –disse dando uma risadinha.

   –Você viu? – disse envergonhada.

   Logo meu irmão apareceu se sentando ao lado de Dahyun.

  –Bom dia! – disse ele sorrindo.  E retribui o bom dia junto a Dahyun.

   –Olha eu não vi. – começou Jin. –Mais ouvi. – o olhei sem entender e ele continuou. – Estão todos comentando sobre Hoseok ter te carregado como uma princesa para enfermaria. Ouvi até mesmo de algumas meninas que vocês ficam perfeitos juntos.

   –Serio!?- perguntei surpresa. – Nem somos um casal e já tem gente shippando. – pensei e sorri.

   –Não, mais queria ver a sua cara. – disse rindo. – Na verdade estão morrendo de inveja, você se tornou a segunda garota mais odiada depois da namorada dele.

   –Aish, você e um idiota, porque fica me iludindo assim. – dei um tapa fraco no peito dele e lhe mostrei a língua fazendo uma careta e ele riu e me apertou mais em um abraço de lado, já que seu braço ainda estava por cima do meu pescoço. Meu irmão e Dahyun também riram.

   Notei que meu irmão parara de rir, e olhava para alguém que estava atrás de mim e Jin.

   Virei a cabeça um pouco para o lado para ver quem ele olhava. Vi que ele observava um garoto, se não me engano o seu nome era kook, não, espera acho que esse era o apelido dele, mais como não me lembro qual o nome dele, fiquemos no apelido mesmo.

   O garoto estava abraçado com uma menina, que na minha opinião deveria ser irmã do patati patata de tanta maquiagem que havia em seu rosto.

   Seokjin também havia olhado para o garoto, e o mesmo pareceu notar que alguém lhe observava, é antes que kook virasse o rosto e olhasse para nossa mesa, Jin bateu a mão na mesa fazendo um estrondo, assustando não apenas a nós que estávamos na mesa como todos do refeitório.

   Além de chamar uma atenção desnecessária para nós, ele ainda gritou “ Matei!”  logo explicando que havia matado uma abelha, e para piorar citando meu nome, pois eu tinha alergia à abelhas.

   Eu até retrucaria dizendo o porquê dele ter matado um ser inocente – mesmo que fatal para mim – mais eu sabia que não havia abelha.

   Assim como eu, Seokjin havia notado o olhar triste que meu irmão Jimin direcionava ao “casal” – si é que realmente eram um casal, essa escola está cheia de putas – é se kook tivesse olhando para cà, provavelmente perceberia a tristeza que estampará no rosto de meu irmão.

  Mais acho que ele não pensou direito já que todos do refeitório olhavam para nós dois, é Jin pedia várias desculpas dizendo para ele continuarem a comer seus lanches, e voltou a se sentar.

   Jimin ficou até o fim do intervalo de cabeça baixa, e Dahyun começou a falar de seu amor platônico por Jaebum.

   Quando o sinal tocou nós levantamos para voltarmos para nossas aulas, e ao passa pela porta do refeitório eu tropecei mais dessa vez não foi nos meus próprios pés, alguém havia colocado o pé para que eu caísse. Tentei olhar para o rosto da pessoa antes de beijar o chão, mais a anta aqui fechou os olhos por instinto.

   Já estava pensando se dessa vez eu quebraria o nariz, até que  senti alguém me abraçar por trás e me segurar. Quando olhei para o lado para ver quem era o ser maravilhoso que havia me salvado de quebrar o nariz, me surpreendi era Kim Namjoon a melhor amigo de Hoseok.

   –Você e bem atrapalhada, não? – disse e riu. Eu corei. Oque foi? Eu gosto do Hoseok, mais e impossível não corar quando um menino lindo fala com você.

   –Eu... e-e... Me desculpe! – droga gaguejei. – Voc... você poderia me soltar? – disse ainda mais vermelha.

   –Ah! Claro. – falou e me soltou.

   Respirei tentando me acalmar do susto e me virei para olha-lo. Contei até três mentalmente e falei.

   –Obri-gado Kim! Me desculpe p-por ser tão desastrada. –disse me reverenciando. Se bem que a culpa dessa vez não foi minha.

   Ele riu, me levantei e o olhei confuso. Kim então afagou meus cabelos, sorriu e disse.

   –Tudo bem, não precisa se desculpar, o importante e que não se machucou dessa vez, não gostaria de ver você chorando de novo. – droga daqui a pouco estarei fazendo cosplay de tomate de tão vermelha que fiquei.

   Quando iria falar que eu não choro sempre, Hoseok apareceu do nosso lado olhando sério para o Namjoon é o chamou para ir para sala, eles se despediram de mim e seguiram para suas salas.

   Dahyun apareceu do meu lado pulando toda feliz, e dizendo o quanto eu era sortuda, eu ri negando. Disse a ela que alguém havia posto o pé na minha frente e ela falou que era besteira minha e que eu estava ficando lesada por não conseguir reconhece as próprias pernas, que eu queria culpar alguém de todo o desastre que eu era.

   Eu tinha certeza que alguém havia tentado enfiar o pé na minha frente para me machucar.

   Fiquei pensado nisso as aulas seguinte, só percebi que o sinal para ir embora já tocara quando Dahyun me chamou para irmos.

   Perguntei a Dahyun se queria ir para minha casa, porém ela disse que teria que ir busca Tae na escola dele.

    Então me despedi dela no portão da escola, e disse que esperaria o meu irmão pra irmos juntos.

   Fiquei um tempo esperando pois, sabia que meu irmão teria aulas extras, devido as provas de faculdade que ele faria no final do ano.

    Até que eu senti alguém me empurrar contra o muro da escola e adivinha que era meus amigos – se você disse a namorada de Hoseok vocês acertaram – gemi de dor por causa do impacto da parede com as minhas costas.

     Sana não deu tempo para me recuperar e prendeu meu corpo a parede. - acabei de perceber que ainda não tinha falado o nome dela pra vocês né? Então me deixem lhe apresentar Sana a namorada do Hoseok.

   Reparei que ela não estava sozinha, suas amiguinhas estavam presentes também - talvez devesse apresenta-las também não é? Mais vou deixar para o decorrer da história o que me preocupa agora e  que hoje que eu vou levar uma surra. Ou talvez nem tanto, nunca fui de apanhar sozinha.

   –Sana acaba com ela, para ela nunca mais mexer com o seu namorado. –disse Jungyeon - capitã do time feminino de voleibol.  O filha da put* coloca lenha na fogueira não.

   Sana me encarava séria. "Droga seria meu fim!" Não que eu não soubesse lutar mais quatro contra um, quem você acha que ganharia?

   –Você é a garota que o Hobi carregou até a enfermaria? – disse surpresa. Ué, ela não deveria estar brava? –Você gosta do Hobi? – falou tão rápido que ei quase não entendi.

   Antes que eu pudesse responder Tzuyu, uma de suas amigas, a empurrou e me deu um soco no estomago, apenas me agachei tentando recuperar o folego.

   –Porque você fez isso? – Sana perguntou furiosa com a garota.

   –Nós já sabemos que e ela que está dando encima do Hobi não há porque ficar perguntando, apenas de uma lição rápido nela.

   –Não, eu não vim bater nela apenas conversar. – olha, se for pra eu escolher um lado, eu fico do lado da Sana.

   –Não adianta conversar com esse tipo de garota, puta. – Epa, Epa, Epa, puta e a sua mãe de perna aberta.

   Eu nunca fui fã de briga, mais uma coisa que eu não tolero, e me chamar de algo que eu não sou. Por mais que eu não tenha ficado ofendida.

   Levantei rapidamente e fui em direção a garota e lhe dei um soco na cara ela caiu no chão e eu  disse.

   –Se olha no espelho antes de falar de mim, e mais se eu gosto do Hoseok isso não tem nada a ver com você, mais sim entre mim e a Sana. Porque não vai cuidar do seu namorado e deixa os dos outros. –disse furiosa. Esqueci de dizer Tzuyu era a namorada de Jaebum.

   As amiguinhas da Sana  ajudaram Tzuyu  a se levantar.

   –Sana! – a chamei firme e ele me olhou. – Sim, eu fui a garota que ele carregou até a enfermaria. – fiz uma pausa, suspirei e falei confiante. – É, eu gosto do Hoseok, mais não faria nada, porque ele e seu namorado, e eu jamais sairia com alguém comprometido.

   Jamais faria isso pois, foi isso que o meu pai fez, deixou minha mãe por um rabo de saia curta, e ela sofreu muito com isso.

   Antes que ela me dissesse mais alguma coisa, meu irmão apareceu me perguntando se eu estava bem, olhando para as meninas em minha frente. Eu disse a ele que estava tudo bem e perguntei se poderíamos ir embora.

   Fiquei aliviada quando começamos a andar em direção a nossa casa, indo embora antes de Hoseok chegar e perguntar se estava tudo bem com sua namorada, e suas amigas, é elas contarem uma mentira me fazendo parecer a vilã.

   Hoje foi o dia que eu aprendi que não devemos criar expectativas, talvez devesse seguir mais meus conselhos. E tudo o que havia acontecido naquela manhã, foi apenas sorte e nada mais.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Qualquer erro me avisem.
bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...