História My Doctor (Imagine LUHAN) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Originais
Personagens Lu Han
Tags Luhan, Você
Visualizações 80
Palavras 1.731
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi amores,depois de um século parece que eu surgi das cinzas que nem uma fênix,espero que não me matem,sou muito nova pra morrer kkk
Espero que gostem do capítulo

Beijinhos😍❤❤

Capítulo 5 - Beijo e Pegação


Fanfic / Fanfiction My Doctor (Imagine LUHAN) - Capítulo 5 - Beijo e Pegação

Laura On 

O dia está cansativo hoje,tivemos seis emergências só nesta parte da manhã,eu to quebrada

Nesse momento estou com  Yan e Jia,estamos indo pro refeitório do campus com as duas no meu ouvido pedindo pra mim contar como foi ontem com Li,pedi para as duas ter calma pois contaria depois...

    Quebra de tempo 


Yan: conta pra gente Laura

Eu: vocês não conhecem o significado da palavra "espera"?

Jia: sabemos,mas estamos curiosas

Eu: estão parecendo duas adolescentes- entramos na lanchonete e vi o grupo de residentes formado por homens e mulheres,Li se encontrava ali no meio de todos,tinha algumas mulheres em cima dele e o mesmo não deu atenção assim que eu entrei,desviei o olhar

Jia: vamos sentar ali- apontou pra uma mesa no canto,eu e Yan seguimos ela

Yan: agora você já pode contar pra gente o que aconteceu,ouvimos algumas pessoas dizer que vocês se beijaram 

Eu: OQUE??não...

Li: doutora-fui interrompida por Li- podemos conversar?- fiquei uns minutos em silêncio pensando

Eu: tudo bem,mas seja breve- ele foi andando até um pequeno lugar que tinha algumas flores,era bonito ali,nunca tinha ido naquele local,fiquei encarando um pouco o nada 

Li: é bonito aqui né?

Eu: sim- sorri,e esqueci que Li queria falar comigo- o que você quer falar?

Li: pedir desculpas- suspirei 

Eu: Li,eu que peço desculpas,fui muito rude com você e...

Li: você tem razão,eu só queria que as pessoas pensassem que estamos namorando

Eu: COMO?

Li: sabe doutora,meus pais vivem dizendo que eu tenho que me casar,os meus dois irmãos são casados mas por contrato,eu não queria pensar nisso agora,meu desejo era curtir a vida,sem relacionamentos sérios.....Minha opinião mudou quando você apareceu...-encarei o mesmo que se encontrava com as mãos nos bolsos do jaleco e olhando pra frente- quando falaram que estavam contratando uma nova pessoa para entrar na equipe do departamento de emergência ,achei que seria uma daquelas enfermeiras velhas e gordas,com olheiras por causa de noites mal dormidas pelos anos que trabalharam- dei um tapa em seu braço,o fazendo resmungar de dor 

Eu: eu não sou assim,seu moleque- ele riu

Li: me desculpe,mas a única coisa que sabia era que  uma mulher ia ser contratada,não imaginei que seria alguém com você- virou o rosto também me encarando- você é uma mulher incrível doutora,eu queria apenas curtição,mas quando você passou por aquela porta de vidro,tudo ao meu redor tinha parado,meu coração acelerou de um jeito inexplicável,achei que era uma coisa boba,mas eu me enganei....Eu me apaixonei,por uma mulher estrangeira,incrível,bonita,inteligente e principalmente especial. Uma mulher que mudou minha vida em questão de segundos,e essa mulher é você doutora....-fiquei surpresa com suas palavras,mas eu não gostava dele,não queria machucar ele 

Eu: Li,tudo isso que me falou é muito lindo,mas...não posso fazer isso,não quero te magoar

Li: por favor,só me dê uma chance,deixa eu te mostrar que posso te fazer feliz,deixa eu dar amor a você,eu quero ser seu homem- pegou na minha mão 

Eu: Li,eu tenho quase trinta anos,não tenho experiência com homens,nunca namorei por ser ocupada demais,não tive a oportunidade de ir á festas com amigos por sempre ficar estudando para as provas e principalmente não sei o significado de sentir o prazer- ele arregalou os olhos com o que eu disse 

Li: eu não me importo,apenas quero ficar do seu lado,quero mostrar a você o significado de sentir prazer,apenas uma chance doutora...

Eu: eu preciso pensar...

Li: tudo bem,eu te espero o tempo que for...- deu um beijo na minha testa e saiu,fiquei estática,não sabia o que iria fazer,minha consciência dizia que sim mas meu coração dizia que esse não seria o momento

  "AH!!! MINHA VIDA É TÃO...TÃO,nem eu sei o que minha vida é!"

Voltei pra dentro e as meninas me olharam de um jeito que nem sei explicar 

Yan: conta tudo-falou assim que me sentei 

Eu: por favor,preciso de paz agora 

Jia: credo,aconteceu alguma coisa?

Eu: não quero pensar nisso agora

Yan: nosso horário já deu

Eu: aah- disse frustrada- eu nem comi 

Jia: ninguém mandou ficar conversando com o peguete 

Eu: ele não é o meu peguete

Yan: não foi o que nós vimos quando  ele te beijou na porta do restaurante de ontem

Eu: vocês viram?- me levantei rápido 

Jia: todos da mesa viram,por isso que tanta gente pensa que vocês estão saindo 

Yan: e na teoria dos outros,vocês já transaram

Eu: mais um problema na minha vida

Yan: qual é problema quando você está saindo com um residente maravilhoso desejado pelas estudantes 

Eu: primeiro: a gente não ta saindo,segundo: a gente não transou,terceiro e último: já pensou se isso chega no ouvido do chefe?

Jia: não pensamos nisso

XXX: com licença,doutora Laura?- congelei ao ouvir aquela voz,me virei e botei um sorriso nervoso no rosto 

Eu: sim chefe,precisa de algo?

Chefe:podemos conversar na minha sala?- fiquei mais nervosa ainda 

Eu: claro

Chefe:pois bem,siga-me por favor- assenti com a cabeça e o segui até sua sala,a cada passo que agente dava mais nervosa eu ficava,passava pelos corredores e tinha gente que me encarava como se tivesse cometido algum crime,após entrarmos ele mandou eu me sentar e assim fiz,nos encaramos por um bom tempo até que ele resolve se pronunciar 

Chefe: então Laura,está havendo uns rumores de que você foi pra cama com um residente do quarto ano,quero saber o que tem a dizer sobre isso

Eu:bom chefe,nós saímos sim mas sem segundas intenções,esses rumores são tudo mentira até porque no meio do nosso passeio aconteceu uma coisa que eu não gostei e acabei com tudo aquilo e voltei pro meu apartamento onde passei o resto da noite 

Chefe: eu acredito em você Laura,mas acho que já deve ter percebido que Li não quer você só como amiga

Eu: sim,eu sei,ele falou pra mim chefe 

Chefe: então já que você sabe,é melhor que se mantenham longe até esses rumores parar,estamos entendidos?

Eu: sim chefe 

Chefe: tenho mais uma coisa

Eu: sim,o que é?

Chefe: pode entregar esses papéis pro doutor Luhan assinar?- "puts,ele é a última pessoa que eu desejava ver  hoje"

Eu: claro- dei um sorriso falso,me curvei e sai da sala 


(...)

Naquela sala,ambos se encontravam silenciosos,Luhan não deu um pio enquanto eu estava lá esperando ele terminar de assinar os papéis,até que me peguei observando o mesmo,aquele rosto angelical e másculo ao mesmo tempo,eu daria tudo pra ver pelo menos um sorriso mas aquele homem tinha que ser um carrasco??

Luhan: por que me olha tanto?- fui despertada pela sua voz 

Eu: não estou te olhando- virei o rosto pro lado contrário 

Luhan: tanto faz- voltamos ao silêncio até que quebro o mesmo 

Eu: Luhan?

Luhan: o que?- respondeu se levantando 

Eu: sobre o que você viu ontem,eu e Li não temos nada 

Luhan: e o que eu tenho a ver com isso?

Eu: é só que...

Luhan: o que você faz ou deixa de fazer não é problema meu- se apoiou na mesa ficando mais perto de mim

Eu: porque me trata assim?o que eu fiz??hein??

Luhan: está estressada? O Li não soube te satisfazer ontem na cama?-aquilo foi o cúmulo 

Eu: olha aqui...ESPERA,FOI VOCÊ QUE ESPALHOU RUMORES QUE AGENTE TINHA TRANSADO???- me apoiei na mesa também aproximando-me mais 

Luhan: ta achando que é quem pra gritar comigo?

Eu: não me responda com outra pergunta 

Luhan: se foi eu ou não o que te interessa?

Eu: isso é sobre mim,você não pode simplesmente ir falando coisas que não aconteceu 

Luhan: em algum momento eu falei que foi eu?Apenas foi o que eu ouvi,não me interessa com quem você transou,eu não ligo pra você- "eu não ligo pra você"..De alguma forma aquilo me atingiu e uma tristeza me invadiu,nunca senti isso na minha vida,sem que pude perceber uma lágrima escorreu do meu rosto- está chorando?- tentou passar a mão no meu rosto mas não deixei 

Eu: não me toque,acha que eu quero que ligue pra mim,acha que eu quero que se preocupe comigo?não dependo de ninguém e muito menos de você Luhan- peguei aqueles papéis e fui andando até a porta- é por isso que nenhuma mulher te quer,você é o ser mais desprezível que existe nessa terra, eu tenho pena de você-quando fui abrir a porta,sua mão agarrou meu pulso me fazendo virar e chocar nossos corpos nos colando um no outro,fizemos contato visual e Luhan foi deixando seu rosto próximo ao meu,até que ele quebra a mínima distância que existia entre nós juntando nossas bocas......

O beijo era calmo e viciante,nossas línguas brigavam por espaço. A falta de ar se fez presente,mas aquilo ainda não tinha acabado,pelo menos pra Luhan. O mesmo começou a descer beijos pelo meu pescoço e tirando meu jaleco, dessa vez eu tomei a iniciativa e uni nossas bocas novamente,o beijo agora era necessitado....Estava quase tirando sua camisa social quando sou parada pelo mesmo...

Luhan: é melhor pararmos por aqui- disse com a boca ainda encostada na minha e ofegante,me encontrava com mão em sua nuca enquanto ele segurava minha cintura com força,não vou negar,eu gostei demais daquilo- alguém pode ver 

Eu: certo- me separei dele arrumando meu cabelo e postura,peguei meu jaleco e o coloquei de volta- estou indo


(...)

-VOCÊS SE PEGARAM NA SALA DELE????- gritou Yan e Jia juntas 

Eu: calem a boca suas escandalosas 

Yan: não acredito que ele te beijou

Jia: ele é um concorrente forte 

Eu: concorrente???do que estão falando??

Jia: já se esqueceu do residente gato?

Eu: eu tinha esquecido dele- disse enquanto andávamos até um café depois de um dia longo,todos fomos dispensados,se tivesse emergência alguém iria nos ligar. Passamos as portas de entrada do café e nos sentamos 

Yan: porque ele não deixou você continuar?

Eu: não sei,mas se ele não tivesse parado,eu mesma ia parar 

Yan: porque??

Eu: prometem guardar segredo??

Jia: com certeza

Eu: acontece...que eu...sou....virgem

Jia/Yan: VIRGEM????- atraiu olhares para nós 

Eu: já falei pra calarem a boca

Jia: como assim você é virgem?

Yan: quantos anos você tem???18???

Eu: parem de graça,sabem muito bem que tenho 27 anos 

Jia: sinto muito em lhe informar mas você é estranha 

Eu: não é porque sou virgem que sou estranha,quer dizer...é...talvez um pouco,mas..- as meninas olhavam atrás de mim como se tivessem visto um fantasma- o que tanto olham???- Yan apontou atrás de mim e olhei,levei um susto quando vi Luhan parado ali com a senhora Xiao e um casal que não sabia quem era

Senhora Xiao: Laura?

Eu: oi senhora Xiao- falei um pouco constrangida.....

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...