História My everlasting love - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Norminah
Exibições 66
Palavras 1.522
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Capítulo 15


-CAMILA? – senti meu corpo ser balançado. – CAMILA ACORDA. – senti meu rosto molhado e abri os olhos dando de cara com uma Dinah com uma balde vazio morrendo de rir. Droga foi só um sonho.

-Que droga Dinah, qual seu problema? – me levantei irritada e fui para o banheiro me secar.

-Você que tava aí se contorcendo e suando, eu fiquei preocupada. – falou e eu á encarei. – tava tendo um pesadelo? – perguntou e eu corei.

-É.. s-sim, um pesadelo terrível. – ah se todos os pesadelos fossem assim.

-Ah entendi, seja o que for já passou. Vem, vamos descer o jantar está pronto. Só estamos esperando você! – puxou meu braço e me arrastou até a sala de jantar. Todos estavam juntos e conversando animadamente, quando olhei para Lauren senti minhas bochechas queimarem, ela olhou pra mim e eu desviei o olha e me sentei na cadeira vazia ao lado da Ally.

O jantar foi tranquilo e descontraído, eu estava deitada em uma espreguiçadeira  olhando o céu estrelado enquanto pessoal tava bebendo e conversando, eu só queria ficar um pouco sozinha. Estava quase dormindo quando ouço alguém se aproximar de mim. Não precisei olhar  eu sabia perfeitamente quem era, seu cheiro é inconfundível.

-Posso me sentar aqui? – perguntou e apontou para cadeira que estava do meu lado.

-Pode sim. – disse mas permaneci sem olha-la.

-Você está bem?

-Sim, por que ?

-Você está muito quieta, estava tão animada para vir. – respondeu e dessa vez eu a olhei.

-Ah, só estou um cansada da viagem. – disse e suspirei.

-Não é só isso, tem algo te incomodando.

-Não é nada demais Lo, vai passar. – disse e dei um sorriso sem mostrar os dentes.

-Tá afim de caminhar na praia? – perguntou e eu fiquei pensando se aceitava ou não. Mas como eu sou muito trouxa acabei aceitando.

-É..e-eu, sim! – disse e ela sorriu e entrelaçou nossas mão. Eu fiquei tensa com o toque mas não me atrevi a soltar.

Estávamos caminhando a bom tempo, agora estávamos sentadas na areia observando as ondas. Elas estava inquieta, parecia querer me falar algo.

-Lo, tá tudo bem? – perguntei e ela me encarou. – você parece meio tensa.

-A-ah, é-é, nada não Camz. – respondeu nervosa.

-Então porq...- ia falar mas fui interrompida por algo que acertou minhas costas. Mais que merda. Me virei e vi que tinha sido um chinelo que tinha me acertado.

-Me desculpa, mas meu amigo tá bêbado e começou a jogar as coisas dele por aí. – disse um rapaz muito bonito, bonito até demais por sinal. Porém eu não entendi uma palavra do que ele disse. Ao perceber minha confusão ele sorriu. – turista? – perguntou em inglês e eu assenti. E ele se desculpou pelo seu amigo bêbado que me atingiu com um chinelo.

-Sem problemas. – disse e ele sorriu. Que sorriso lindo, os brasileiros realmente são bonitos.

-Me chamo Arthur, e você como se chama? – disse e me estendeu sua mão.

-Me chamo Camila, muito prazer. – respondi e apertei sua mão. Ele ficou me encarando, e eu encarando ele. Até ouvir um pigarro do meu lado. – Ah, e essa é minha amiga, Lauren.

-Muito prazer Lauren. – disse e estendeu a mão para Lauren que ignorou, e ele ficou envergonhado. Me deixando furiosa. Ah é, então você vai ver.

-Temos que ir não é Camz? – perguntou encarando o Arthur.

-Mais já? – Arthur perguntou fazendo cara triste. – Por que você não fica um pouco Camila? Depois te acompanho até em casa, adoraria te conhecer melhor.- disse e Lauren bufou.

-Ela veio comigo e vai voltar comigo. – disse firme.

-Claro Arthur, adoraria te conhecer também. – disse e ele sorriu, e ela quase me matou com olhar. – e se a questão é essa Lauren, eu volto com você pra casa. – disse. – Arthur, você podia vir conosco, nós deixamos a Lauren em casa e depois eu volto com você. – resolvi provocar.

-Quer saber, esquece Camila, pode ficar aí. Eu volto sozinha. – disse brava. – boa noite pra vocês.

 

Lauren P.O.V

 

Sai de perto deles quase correndo, meus olhos já enchiam de lágrimas. Por que era tão difícil falar meus sentimentos para ela, por que? É talvez ela não goste mesmo de mim, ela só me ver como amiga. Ao chegar na casa fui pra área da piscina que estava vazia e me sentei numa cadeira, resolvi ligar pra Demi, ela era única que iria fazer meu humor melhorar.

Ligação on

Alô?”

“Demi?”

“Oi Laur, já estou com saudades. A viagem foi tranquila?”

“Saudades também Demetria, foi tudo tranquilo.”

“Então, tá gostando do Brasil?”

“Estava amando o Brasil, mas agora estou começando a me arrepender de ter vindo.”

“O que houve?”

“A Camila que provavelmente deve tá com a língua na boca do Arthur.”

“O QUE?” – gritou – “Como assim Lauren?”

“Nós estávamos na praia, e quando eu ia contar pra ela que sou apaixonada por ela, um engraçadinho joga um chinelo nela, e o babaca do amigo vem pedir desculpas, chegou todo galante, e agora eles devem está no maior amasso.”

“A culpa é sua, eu já te falei mil vezes para falar tudo pra ela, mas você me ouve? Não, então agora ela tá agarrada com o Arthur bonitão.”

“Eu sei que a culpa é minha tá, não precisa jogar na cara. E eu não disse que ele era bonitão.”

“Nem precisa, já fui no Brasil, e as pessoas são muito bonitas. Admita que ele é bonito.”

“Tá, ele é bonito sim. E ela ficou babando por ele, acredita que ela me trocou por ele?”

“Acredito, se você tivesse se declarado, talvez ela estivesse com você agora.”

“Mas Demi, a Camila só me ver como amiga, ela vai me dar um pé na bunda. Não vou chegar do nada e dizer “ Oi Camila, sou apaixonada por você”, não poss...”

- Você o que ? – Dinah disse me olhando espantada. – Tá apaixonada pela Camila?

-É-é ... bom.. e-eu. – gaguejei

“Demi, é, eu te ligo depois.”

 

Ligação Off

 

-Estou esperando sua resposta, anda logo. – disse se sentando do meu lado, suspirei.

-Sim, eu estou apaixonada por ela, mas por favor, não fala nada, não quero estragar minha amizade com ela. – pedi e ela assentiu.

-Desde quando?  - perguntou

- Desde que falei com ela pela primeira vez. – disse e suspirei. – quando ela teve aquele problema com a comida, você não tem noção de como eu fiquei preocupada com ela, e quando eu a beijei pela primeira vez, eu soube ali que queria aquele beijo para sempre. Mas ela gosta de outra pessoa e só me vê como amiga. Ate tentei ficar com Keana, mas não é a mesma coisa.

-Nossa, por que não fala isso pra ela?

-Já disse, tenho medo de estragar nossa amizade. – disse e ela assentiu

-Onde a Mila está? – perguntou e eu bufei

-Deve tá agarrada com o Arthur. – me encarou confusa.

-Quem é Arthur? E onde minha Chan está?

-Um brasileirinho aí, que tava dando mole pra ela. Estão na praia, próximo a um barzinho. – disse e ela assentiu. – me promete que não vai dizer nada a ela?

-Prometo, mas você tá sendo idiota em não contar nada a ela.

-Eu sei Dinah, agora eu vou tomar um banho e deitar.

Me despedi da Dinah e fui pro quarto que divido com a Camila, agora vou dormir na mesma cama que ela depois dela ter se agarrado com aquele playboy. Fui para o banheiro tomar banho, passei cerca de uma hora no banho, sai só de toalha e ela estava sentada na cama mexendo no celular, ignorei ela e fui até minha mala pegar uma roupa mais confortável para dormir.

-Lo? – me chamou, mas eu ignorei. – Lauren? – silêncio. – LAUREN!! – gritou e eu me assustei.

-Que merda Camila, o que você quer? – disse irritada.

-Conversar com você sua idiota.

-Ah, agora quer falar comigo? – perguntei e ela assentiu. – por que não vai pra praia encontra seu namoradinho e conversa com ele.

-Por que eu quero conversar com você. – disse. – e ele não é meu namoradinho.

-Não tenho nada pra fala com você. – disse e deixei a toalha cair, ela arregalou o olho e ficou admirando minha nudes. – gosta do que ver? – perguntei dando um sorriso malicioso

-E-eu.. é.., se v-veste logo. – gaguejou e eu sorri de lado e vesti minha roupa. – por que tá me tratando assim? – perguntou e eu terminei de me vestir.

-Ah, porque você preferiu tá lá com o seu namoradinho e me deixou de lado.

-Ele não é meu namoradinho, mais que droga!

-Que seja, não me interessa. – disse e ela bufou. – se quiser conversar vá atrás dele.

-Eu não quero ir atrás DELE, eu não quero ELE PORRA! – gritou irritada.

-Então o que PORRA VOCÊ QUER HEIN? – gritei

-VOCÊ SUA IDIOTA. – gritou e começou a chorar.

-Ah é ? Não foi o que pareceu. – disse com o tom de voz mais calmo. – já que fez tanta questão de ficar com ele, VAI ATRÁS DELE E ME DEIXA EM PAZ! – gritei nervosa.

-EU NÃO VOU ATRÁS DELE LAUREN. EU NÃO QUERO FICAR COM ELE PORRA. Você ainda não entende.

-Entender o que Camila, hein, me diz. – ela ficou calada. – ME DIZ CARALHO.

-QUE EU TE AMO PORRA. – gritou. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...