História My everlasting love - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Norminah
Exibições 130
Palavras 1.237
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Capítulo 3


Após sentir meu corpo colidir com o chão, acabei soltando um grito de dor. Maldita hora que eu fui inventar de jogar vôlei.

- Aiii... Mais que droga.- falo após ver o sangue em minha mão depois que eu coloquei a mão no meu nariz.

-Camila, me desculpa... e-eu não te vi, juro.- olho pra cima e vejo Lauren deseperada.

- Jauregui leve a Cabello para enfermaria, já que foi a responsável.- a professora diz e Lauren assente.- quanto ao resto vamos continuar o jogo. Melhoras Cabello.- Assinto e vou com Lauren até a enfermaria.

- Obrigada.- digo após a enfermeira fazer o curativo. Me levanto e saio da sala dando de cara com Lauren sentada me esperando.- Sabe que não precisava me esperar né?- ela ergue o olhar.

- Precisava sim, queria me desculpar.- ela diz com certo lamento em sua voz.

- Lauren não precisa, sério. Não sei se reparou mas eu sou um pouco estabanada.- ela ri.

- Seu nariz parou de doer?- ela pergunta preocupara.

- Sim, já está tudo bem.- ela sorri e assente.

- Mila, o que houve? Por que veio pra enfermaria... Lauren ?- minha irmã chega toda eufórica.

- Hey Sofi, eu acertei o cotovelo no nariz dela. Espera, vocês se conhecem?- Lauren pergunta um tanto confusa.

- Sim, essa estabanada é minha irmã mais velha.- ela diz e começa a rir e é acompanhada por Lauren.

- Ei, não é engraçado.- digo emburrada.

- Então Laur, quer carona? O papa já está nos esperando.- diz minha irmã.

- De onde se conhecem?- pergunto.

- Laur é nossa vizinha, a que eu fui ontem.- minha irmã responde.

- Isso aí, e é claro que aceito carona.- fala e pisca pra mim.

Nos dirigimos para o carro do meu pai, a minha irmã e a Lauren não foram conversando o caminho inteiro. E eu é claro, estava com meus fones apenas observando a interação delas. Desci do carro direto pro meu quarto, nem me despedi da Lauren, me tranquei no quarto. Fui tomar um banho e depois fui fazer o de sempre, ouvir música olhando a vista da minha janela. Não sei a graça que tem olhar para janela do vizinho, eu estava cantando baixinho a música You and I do One Direction, estava tão concentrada que não notei que estava sendo observada. Quando olhei para janela, percebi que Lauren estava sorrindo, acenou com a mão e depois fechou sua janela.

Suspirei, o que tá acontecendo, tudo está fugindo do meu controle, a intenção de não interagir com as pessoas, falhou no primeiro dia de aula. Não que eu esteja reclamando das pessoas que conheci, eles são ótimos. Consigo ver sinceridade no olhar. O meu dia acabou calmo, o jantar foi tranquilo. E como sempre voltei pro meu quarto e fui ler uma livro que ganhei de uma colega em cuba, ela me deu quando fui me despedir dela. Fui ao banheiro escovar os dentes, quando estava voltando para minha cama, sinto minhas pernas moles e minha vista ficar escura, só lembro do meu corpo colidir com o chão antes de apagar completamente...

~Alguns dias depois~

Saber que você é uma decepção e um péssimo exemplo para sua irmã mais nova, é o mesmo que levar uma facada. Sempre busquei ser uma pessoa melhor, ser alguém que vai dar orgulho a toda família. Na escola sempre me dediquei, em casa sempre fui obediente. A garota perfeita aos olhos das minha família. Eles queriam tanto que eu fosse perfeita, que não conseguiam enxergar minhas imperfeições.

Havia se passado uma semana depois que eu desmaiei no meu quarto, pelo que me falaram, a Sofia teve uma duvida em uma atividade da escola e foi até meu quarto vê se eu poderia lhe ajudar, e teve a falta de sorte de me encontrar desacordada no chão. Desde então ela não troca uma palavra comigo, consigo enxergar a decepção em seus olhos. Tive que ficar no hospital durante essa semana, de acordo com o médico eu desmaiei por fraqueza, por não me alimentar direito. E ele só quis me deixar ir embora quando eu estivesse “saudável” novamente. Perdi uma semana inteira de aula.

Hoje era domingo, e como estava sem nada para fazer peguei meu violão e fui para frente da minha casa, onde tinha uma árvore. Comecei a dedilhar nas cordas do violão, e automaticamente ao ouvir a melodia saindo dele, fechei os olhos. Fazia tanto tempo que não tocava, mas a pratica para tocar nunca me faltou. Dei inicio a música American da Lana Del Rey. Quando de repente ouço alguém cantando a música, a voz em um timbre perfeito, não quis saber de quem era a voz, continuei tocando e ela cantando.

You make me crazy, you make wild
Just like a baby, spin me round like a child
Your skin so gold and brown
Be young, be dope, be proud
Like an American…

Finalizei a melodia, e abri os olhos, me deparei com Lauren me olhando e sorrindo.

- Nossa, você canta muito bem...- elogiei e o sorriso dela aumentou, e ela veio se sentar ao meu lado.

- Obrigada, você toca bem. Tenho a sensação de que você canta ainda melhor.- ela diz e eu dou um sorriso.- o que aconteceu?- olho confusa pra ela. – você faltou a semana inteira, e a galera estava preocupada. A Dinah estava surtando. Ela quase me obrigou a vir aqui, eu perguntei a Taylor o que tinha acontecido, mas ela disse que era melhor não sabermos. E seu nariz, está melhor?- ela olhou pra mim e eu suspirei.

- Sim, está melhorando.É, ela tem razão.- digo e Lauren me olha triste.

- Tudo bem, quando se sentir confortável o suficiente, sei que irá nos dizer.- ela diz e sorri.- agora que tal me mostrar sua voz? – ela diz e me olha com olhos pidões.

- Adoraria, mas não hoje.- digo e ela faz cara triste.- ei, não faz essa cara, você poderia me emprestar seu caderno de Biologia, matemática e química ?- era as aulas que eu tinha junto dela e eu precisava atualizar meu caderno.

- Claro, já volto.- ela saiu correndo feito louca e voltou super rápido.- aqui está.- me estende o caderno.

-Obrigada, agora preciso ir, amanhã te devolvo ele inteiro.- digo já me levantando.

-Ah.- suspira.- tudo bem então, até amanhã.- ela me abraça e vai embora.
Será que ela ficou triste ?

Provavelmente reparou que eu não queria prolongar a conversa, não posso sair expondo minha vida pra alguém que mal conheço. Mas, já vou me preparando para o questionário que vou receber na escola.

Fui dormir bem tarde, copiando a matéria que eu havia perdido. Suspiro ao chegar na escola, e vejo uma Dinah com a cara nada boa vindo em minha direção. Droga, agora eu morro.

-CAMILA.- grita e me abraça forte, tipo muito forte mesmo.- garota, tem noção do quanto fiquei preocupada. O que aconteceu?- pergunta eufórica.

-Calma Dinah, eu estou bem. Olha eu aqui, estou viva.- digo rindo.

- Me diz o que aconteceu.- ela exige. Merda Camila, pensa, pensa.

-Ah a Lauren me deu uma cotovelada no nariz, no jogo de vôl..- ela me fuzila com o olhar.

-Não tente me enrolar não, ninguém falta uma semana por causa disso.- ela diz e me encara séria.- você só sai daqui quando me contar tudo.- droga! droga!




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...