História My Everything - Capítulo 57


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Cora (Mills), Emma Swan, Henry Mills, Regina Mills (Rainha Malvada), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Age Play Não-sexual, Emma Baby, Infantilismo
Visualizações 285
Palavras 1.173
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 57 - 57


Fanfic / Fanfiction My Everything - Capítulo 57 - 57

- Vamos hoje então Sis. Tenho que arrumar minha mala e me arrumar para essa praia. Zel disse.

- Quanta animação. Eu falei observando minha irmã.

- Talvez Ruby apareça por lá. Zel falou como quem quer nada.

- Talvez? Eu questionei.

- Ok. Ela vai conosco. Zel disse animada.

- No carro comna gente? Eu questionei novamente.

- Não. Ela nos seguirá de moto. Zel respondeu sorrindo e pulando no mesmo lugar.

- Praia. Paiá. Praia. Paiá. Zel e Emma começaram a cantar e só sabia rir das duas.

Peguei Emma no colo sentindo ela enroscar as pernas ao meu redor e resolvi subir para arrumar nossa mala e acalma-la um pouco depois de todos os pulos. Mas antes bati no quarto de Anna.

- Anna, sairemos as 17:00 17:30 ok.

- Uhum. Ela grunhiu sem se virar e a deixei sozinha.

- Quer ajudar a mã? Eu perguntei a Emma que me olhou balançando a cabeça afirmativamente.

- Certo bebê, que ta separar alguns brinquedos para levarmos. Falei e ela sorriu correndo para o baúzinho onde os brinquedos estavam. Aproveitei para pegar uma malinha dentro do closet para Emma guardar os brinquedos e voltei para lá. Parei e olhei ao redor, e aquele não era mais o meu quarto. Óbvio, tinha meu toque ali mas agora eu via cor por todo lado: era uma boneca encima da cama, um baú com brinquedos no canto, no closet tinha roupas pequenas e em tons vivos, no banheiro tinha um pato de borracha amarelo dentro da banheira eu tinha certeza disso. 

- Quando separar coloque-os aqui para a mã poder te ajudar a guardar, ok. 

- Kay. Falou sorrindo com uma pazinha na mão.

Peguei uma mala grande e comecei a colocar minha roupa, as de Emma coloquei junto com aa minhas mas pra ela eu teria que levar roupa de frio, de calor, fraldas, enfim tudo.

Uma hora depois terminei e deixei a mala ao pé da escada. Fui até Emma e ela estava tentando enviar várias pelúcias na malinha que já estava transbordando brinquedos.

- Aduda mã. Pediu me entregando um macaco sorridente de pelúcia.

- Bebê, esses não podem ir. Ela fez cara de choro.

- Cacaco de Emma. Fez bico e vi uma lágrima descer pelo rosto dela.

- Não, não. Não chora. Falei entegando o macaco pra ela (como diria Zelena, eu era trouxa pela menina e  eu acho que esse macaco estava rindo de mim - Hunf).

- Só esse porque se molhar ele vai estragar. Você quer estragar os brinquedinhos? Eu perguntei e ela negou.

- Então vamos escolher oa que podem molhar. Falei retirando um pato de pelúcia, um urso de pelúcia, uma centopéia de pelúcia e um leão de pelúcia. Ella fez bico abraçando oa bichinhos.

- Guarda eles lá bebê. Falei e ela foi até o baú beijando eles.

- Leo vai cuida de vocês. Tá bom. Ela falou e os colocou com cuidado dentro do baú.

- Esse pode mã? Perguntou mostrando um baldinho.

- Perfeito bebê. E olha esses também falei colocando dentro do baldinho  uma pazinha, uns peixinhos e um carrinho.

- Eeeh. Emma bateu palminhas feliz.

- Vamos descer e ver se a vovó prelcisa de ajuda com o almoço? Regina perguntou a Emma.

- Vaaamo. Deu a mãozinha a sua mã e desceram a escada com todo o cuidado.

- Lola! Lola! Lola! Emma saiu correndo da cozinha ao ver a cachorra brincando com uma borboleta.

- Ela está animada? Cora questionou.

- Está. Acho que ela nunca viu o mar. Regina falou começando a cortar um tomate para a salada.

- Querida, já comprei a grade de segurança e eu mesma irei instala-la. Henry falou subindo as escadas com Emma em seu calcanhar.

- Obrigada papai. Regina falou sorrindo ao ver Lola passar procurando Emma.

......

- Eu amo tanto seu sorriso meu amor. Cora falou indo até a filha e segurando seu rosto.

- E agora eu vejo você sorrindo a todo momento com coisas tão simples. Continuou.

- Ela me faz repensar as coisas mamãe. Me faz feliz de um jeito que não.imagina ser capaz de ser. Regina disse sentindo uma lágrima descer.

- Eu sei. Esse tipo de felicidade não conseguimos de outro modo a não ser sendo mães meu amor. Cora falou e eu sorri. 

Realmente me sentia mãe de Emma. 

- Que isso? Ouviram Emma perguntar.

- Uma grade para manter certas pessoas em segurança. Henry respondeu.

- Cetas pessoas? Ela questionou.

- Isso mesmo. Ele respondeu em sua voz o bom humor era presente.

- Mã? Ela questionou.

- Titia? Ela questionou novamente.

- Vovó? Tentou de novo.

- Não. Alguém mais traquinas e todas elas juntas. Henry falou e riu no final

- Looola. Não é vovô? Emma falou nos fazendo rir.

- Mããã. Ela desceu chamando e pedindo colo.

- O que foi? Regina perguntou pegando a menina nos braços.

- Vovô tá quebando a pelede. Falou apontando para as escadas.

- Só podia ser sua neta Cora. Henry falou alto e começou a rir.

- Ooo que? Eu não sou fofoqueira Henry Mills. Cora falou rindo ao final.

.....

Após o almoço Regina fez de tudo para Emma tirar uma soneca mas foi impossível. Ela estava elétrica.

Às 17:30 Cora, Henry e Lola sairam pois iam mo tempo deles, restando as filhas, Emma e Anna.

- Fechou tudo Sis. Regina perguntou ao colocar a última mala no carro.

- Sim. Zelena falou entregando a chave da casa e entrando no carro no lado do motorista.

- Pode entrar Anna. Zelena chamou a menina.

- Ei, não tem geladeira na sua casa não menina. Zel chamou a atenção dela por causa da porta batida com força.

- Vem Emma, vamos para a cadeirinha. Regina falou pegando Emma e  a sentando na cadeirinha.

- Nãooooo mã. Colinho. Emma começou a chorar se agarrando a Regina e olhando com rabo de olho parasua irmã.

- A mã vai sentar aqui na sua frente. Mostrou onde estaria e a menina se acalmou um pouco. 

- E olha o que a mã tem pra você. Mostrou uma almofada de pescoco com tecido colorido e um cisne pendurado na ponta. Emma ficou admirando o objeto e deixou Regina instala-la no carro. A cadeirinha era muito confortável para a menina viajar. Resolveu deixar o e baldinho com brinquedos ao lado da menina.

- Podemos ir Zel. Regina falou.

- Só um minuto. Zel falou e ouviram o som de uma moto parando ao lado do carro.

- Olá meninas. Olá Zel. Ruby falou sendo respondida por quase todas e só ai Zel se pôs a caminho.

- Mãmãmã. Saí. Emma chamou depois de quase meia hora. 

- Emma, a titia trouxe um negócio pra você. Zelena pediu o celular a Regina.

- Conecte o bluetooth por favor. Vá a pasta "Viagem com criança".

O carro foi invadido por: 

...seu Lobato tinha um sítio, ia ia ô

e nesse sítio tinha um pato, ia ia ô

era quá, quá, quá pra cá! Era quá, quá,               pra lá!

era quá, quá, quá pra todo lado, ia ia ô..."

As reações foram diversas: Emma bateu as mãozinhas feliz pela música, Regina e Zelana riam cantando fora do ritmo e Anna, bem...Anna já tinha revirado tanto os olhos que cansou e agora estava com o fone de ouvido no último escutando Lana de Rey - Summertime Sadness do seu celular.






Notas Finais


Nos vemos nos comentários 🤗

Quero vcs lá hein


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...