História My Fallen Angel Seokjin - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Personagens Originais
Tags Bts, Imagine, Jin, Seokjin
Exibições 32
Palavras 1.072
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Guardian


Fanfic / Fanfiction My Fallen Angel Seokjin - Capítulo 15 - Guardian

  O ser me analisou e ergueu a lança - Eu poderia acabar com sua existência porém sua essência já não é  mesma.
  Você não entendeu o que ele quis dizer com isso - Não entendo o que está querendo dizer e quem é você?
Ele riu  - Eu sou o guardião desse portão e aqui vocês não eis de passar.
  - Vamos acabar logo com isso - gritou Hoseok sério - ______ sai da frente nós iremos acabar com ele.
  -  Se afastem - você gritou.
  - Mas..
  - Eu disse se afastem - falou mais alto e eles se afastaram.
  Elevei a espada de duas lâminas e coloquei em minha frente, o guardião falou algumas palavras a qual você não entendeu nenhuma.
  Começou a analisar a lança, ela era quase toda de ferro pelo menos acha que era ferro e seu formato na parte de cima era uma cruz invertida e um tanto grande, abaixo da parte de madeira há uma parte de ferro com uma ponta.
  -  Lembre- se do que eu falei - Jin disse por fim.
  - Vamos logo com isso - você ditou.
  - Até a morte - disse e começou a rir indo em sua direção.
  Ele começou a te atacar e você com agilidade até então desconhecida por você que desviava com maestria.
  Até a morte... Essa frase começou a girar em sua cabeça.
  Ele enfiou a lança em seu lado esquerdo em um momento de distração, você rapidamente girou para o lado oposto e desferiu um golpe com um dos lado de sua espada a afastando completamente de você, as laminas estalavam com o choque entre ambas.
  Você nunca lutara, muito menos de espada porém sabia como fazer, o guardião se tornou mais veloz entretanto você conseguia o acompanhar.
  A cada giro, desvio e choque entre os dois instrumentos você se tornava ainda melhor, a lança de seu oponente passou raspando em seu ombro direito, o que ardeu muito mas você aproveitou sua abertura e desferiu um golpe contra sua face contudo ele foi ainda mais rápido puxando a lança e se protegendo.
  Você apenas conseguiu fazer um corte em seu rosto, ele riu passando a mão no corte - Essa não é mesmo qualquer espada para conseguir me ferir.
  Você deu de ombros - Isso não me importa, quero apenas acabar logo com tudo isso e te matar.
    Dessa vez foi você que avançou contra ele, ele bloqueava os golpes de sua lâmina, enquanto ria, enquanto ele estava distraído em defender a parte de cima você lhe deu uma rasteira o derrubando no chão.
  Você enfiou a lâmina contra ele no chão mas rolou na hora - Isso já perdeu a graça - você gritou e foi dominada pela raiva.  Você o observou se levantando e pegando sua lança. - Isso acaba aqui e agora - do nada começou a ventar, as árvores que continham ali balançavam de um lado para o outro, folhas voavam e do lado de dentro do portão as plantas secas, os galhos podridos se quebravam e voavam.
  - V-voce .. - o guardião gaguejava - Quem é você garota? - ele parecia atônito.
  - Eu sou a herdeira do céu e do inferno, sou como o fogo do inferno e celestial, sou a mistura dos dois lados, sou plena como a loucura e sanidade, eu sou um castigo. E se você não cometeu grandes pecados, não teria um castigo como eu assim como aqueles em meu caminho.
  Você se sentia diferente enquanto falava, não reconhecia sua própria voz, as palavras saltavam de sua boca sem ao menos você pensar nela, como um robô falando o que lhe era ditado.
  O guardião caiu de joelhos apoiando sua lança no chão e abaixando sua cabeça - me desculpe - logo depois ficou rígido - o inferno se curvará diante de sua presença, eu o grande Chiha Yo Changgun se curvo a sua presença - ele ergueu sua cabeça - me sinto honrado em lutar com a senhorita e mais ainda em morrer por sua mão.
  Você o olhou - Levante-se - ordenou e assim ele fez - Nós iremos passar e você guardará essa entrada, você me será fiel até o fim de sua existência.
  - Sim senhora - ele se curvou novamente, ficando com um dos joelhos no chão e abaixou a cabeça.
  Você olhou para trás - Vamos - falou porém parecia mais uma ordem.
  Eles pareciam assustados e você não saberia do porque contudo eles começaram a te acompanhar.
   Vocês passaram pelo arco do portão entrando no local totalmente morto, já havia parado de ventar.
  - O que aconteceu com você ali atrás? - perguntou Jin quebrando o silêncio - nem ao menos parecia você.
  Você parou e olhou para ele - Não parecia eu? - você perguntou sem entender nada.
  - Você, seus olhos, seu jeito, sua fala ... Tudo e-e nada parecia você. É como se  estar no inferno tivesse ampliado todo o seu lado cruel...
Você se virou para ele - Cruel? - riu - cruel eu teria sido se tivesse matado o tal guardião mas não o fiz e tenho certeza que vocês fariam.
  - Pior do que isso, você pediu lealdade a ele.
  -Você não consegue entender que eu pertenço aqui - parou de andar - aqui é o meu lugar assim como o céu é o de vocês.
  - Não - ele gritou e você nunca o tinha visto assim - você não pertence a isso aqui, não pertence a essa decadência.
  - Decadência? - você falou entre dentes - por que você veio aqui?
  - Por que eu prometi que não ia lhe abandonar.
  - Então é só por uma promessa idiota? se quiser pode ir embora então.
  - Não adianta tentar nos afastar, estamos do seu lado e é por isso que sabemos que aqui não é seu lugar - Nam se manifestou.
- Seu lugar é no mundo dos vivos - completou Jimin.
  - Okay - você suspirou vencida - vamos apenas continuar, não devemos ter muito tempo.
- Não temos, como já sabe aqui o tempo passa diferente - falou Hope - e só tínhamos 24 horas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...