História My Fan - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Kookmin, Namjin, Sope, Taeseok, Taeyoonseok, Vhope, Yoonseok
Visualizações 29
Palavras 1.184
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


¡¡¡¡¡¡¡VOLTEEEEEEEEI!!!!!!!
Era pra eu ter postado essa att a uns três dias atrás mas eu esqueci totalmente KKKKKK não me matem.
Como diz o ditado: antes tarde do que nunca não é mermo
Enfim, espero que gostem e boa leitura ♡

Capítulo 5 - Capítulo V


Fanfic / Fanfiction My Fan - Capítulo 5 - Capítulo V

Quem vós fala aqui és o magnífico Kim Taehyung, aquele que não teve espaço para uma aparição principal depois de quatro capítulos por culpa de uma escritora ingrata.

Não queria começar isso sendo um reclamão, mas já faz duas semanas que estou de férias e sabe o que fiz? Nada. Quando a vida de Kim Taehyung, um Deus da beleza e da curtição não faz nada? Eu devo estar ficando velho.

Jimin é um saco, quer ficar enfurnado em casa comendo besteira e vendo televisão. Jin mal saiu de um trabalho e já esta se preparando para outro. Mas sair para uma balada com um tiozão com seus quase 40 anos - espero que ele não veja que disse sua idade aqui - não deve ser tão legal assim.

Então, caros leitores, eu venho aqui dizer que estou entrando em surto. Era para essas férias serem loucas, que merecia ser notícia nas principais revistas de fofocas como "Kim Taehyung é foco na balada por ser incrível demais." Mas eu estou preso em uma casa com um bicho preguiça.

Andando de um lado pro outro, eu ja estava ficando irritado com tanta falta do que fazer. Eu precisava ser um adulto normal de vinte anos, pelo menos por um dia.

— JIMIN, JIMIN, JIMIN, JIMIN. - Comecei a cutuca-lo sem parar.

— Não. - Nem o deserto é mais seco que isso.

— Eu ainda nem falei o que quero. - Disse pondo um bico nos lábios.

— Quer ir pra balada, beber muito, ficar louco e parar nas capas de revista de fofocas. - E não é que a naja me conhece.

— POR FAVOR EU NÃO AGUENTO MAIS. - Disse me ajoelhando em sua frente. — Só uma vez, pelo amor de G-Dragon e CL.

— Não e não. E vai por uma calça, aqui não é casa da mãe Joana pra ficar andando assim. - Aish, vou precisar apelar.

— Você ama me ver assim, Jimin-ah.. - Disse sentando em seu colo. — Vamos, por favorzinho. Só dessa vez. - Comecei a beijar seu pescoço. Qual é, amizades com privilégios é bom pra todo mundo. — Vamos nos divertir como dois adultos normais. - Fui subindo para sua orelha e mordendo ela. Jimin soltou um gemido baixo, eu sabia bem como tirar ele do sério.

— Merda Taehyung, isso é golpe baixo comigo. Eu sou virgem, não sei me controlar direito. - Falou com uma certa dificuldade.

— Por isso mesmo faço. Vamos vai. - Falei manhoso em seu ouvido. — Nós iremos nos divertir muito. - Comecei a rebolar em sua ereção já marcada. Ah, como eu amo ser um filho da puta.

— Ta bom, nós vamos. - Ele disse e eu já vi uma luz no fim do túnel. — Mas com uma condição. - Ah claro, tinha essa parte.

— É o que seria? - Continuei a provoca-lo com beijos no pescoço. Eu estava um pouco excitado, não nego. Vê-lo daquele jeito, parecendo ator pornô não tem cu que resista.

— Vai resolver esse problema aqui embaixo. - Disse forçando seu membro contra minha bunda, me arrancando um gemido baixo. — Eu quero essa sua boquinha fazendo um belo trabalho, agora.

Sem mais nem menos, saí de seu colo e me ajoelhei entre suas pernas. Jimin se arrumou melhor no sofá só observando meus movimentos com um olhar cheio de luxúria. Fui até o botão de sua calça e a retirei rapidamente. Seu volume era enorme, ele estava muito duro, tanto que o pré-gozo marcava na sua boxer vermelha. Dei selares por cima da cueca enquanto o observava fechar os olhos para sentir os toques.

Fui até a barra da mesma e comecei a desce-la devagar, vendo seu pau saltar da cueca. Preciso comentar, Jimin pode ser pequeno, mas compensa em outras coisas. Tratei de começar a masturba-lo lentamente com uma mão, enquanto a outra usava para arranhar suas coxas fartas. Ele estava respirando pesado e isso me deixava excitado.

— Vai mais rápid..a-ah - Sua voz saiu rouca e sexy, isso estava me deixando louco. — Quero sua boca no meu pau, não seja desobediente.

— Seu pedido e um ordem Daddy. - E assim fiz. Comecei lambendo toda sua extensão até seu falo, chupando apenas aquele lugar. Depois engoli seu pau de uma só vez o fazendo soltar um gemido alto e rouco. Tratei de masturba-lo enquanto o chupava, não perdendo o ritmo. Tirava e colocava na boca, dando um estalo a cada tirada o que o deixava louco. Tirei seu membro da boca e distribui beijos e lambidas por toda a extensão novamente, o fazendo gemer mais. Voltei a chupa-lo enquanto estimulava seus testículos, queria vê-lo perder a sanidade. Parei com os movimentos e distribui beijos em seu abdômen definido, levantando sua camisa ate tira-la e jogar em algum canto da sala. Comecei a chupar seu mamilo esquerdo enquanto minhas mãos brincava com o outro. Eu rebolava em cima de sua ereção, apenas com minha cueca impedindo o contato de nossos membros.

Jimin começou a simular estocadas o que nos fazia gemer alto enquanto nossas ereções só aumentavam - se era possível - e eu sentia que ele chegaria ao seu ápice logo. Tratei de parar com os chupões e beijos e desci de seu colo voltando a chupar e masturbar seu pau.

— A-ah Baby, mais rápido. - Ele colocou suas mãos atrás de minha cabeça e começou a foder minha boca. Ele colocava seu membro todo, encostando em minha garganta várias vezes me fazendo quase engasgar e soltar gemidos, o que o excitada mais ainda. — A-ah Baby eu vou.. - Sem conseguir terminar a fala, ele gozou na minha boca e eu engoli tudo, sem deixar uma gota escapar.

— Só você mesmo Tae. - Disse ofegante. — Quando foi que ficamos assim mesmo?

— No dia que decidiu querer perder o BV comigo. - Falei sorrindo sacana. — Não sei porquê não perde a virgindade também, eu farei ser uma ótima experiência. - Falei voltando a sentar em seu colo.

— Se continuar desse jeito eu vou acabar cedendo. - Disse dando um sorriso. — Você sabe me deixar louco.

— Só não se apaixona. - Falei beijando seu pescoço. — Eu ainda estou com um probleminhas aqui embaixo e já que não é minha bunda que vai comer, pode ser sua boca mesmo.

— Como se pede Baby? - Ele disse desferindo um tapa em minha bunda.

— Eu preciso de você Daddy. - Falei em seu ouvido. — Eu fui um bom garoto?

— Foi sim Baby, e por isso será recompensado. - Disse me pegando no colo.

E assim fomos para o quarto para mais uma diversão. Não pensem errado galerinha, somos melhores amigos sim. Agora, porque não podemos ter aquela coisa que chamamos de "amizade colorida"? Nas horas da necessidade isso é muito bom. A vida é curta demais para não aproveitar tudo que a vida te dá, e uma raba como de Park Jimin não se joga fora, mesmo que o máximo foi aperta-la. Quem sabe ainda tenho a oportunidade de fazer estragos com aquilo se ele parar com frescura de "nunca perder as pregas da flor". Enquanto isso, ser seu Baby é maravilhoso.


Notas Finais


Gente, essa é a primeira vez que escrevo algo assim então perdoem porque ta bem ruim KKKKKKKKKKKKKRINDO DE NERVOSO

Ate a próxima att 🌼💚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...