História My favorite bad boy - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Disputa, Drama, Romance
Exibições 6
Palavras 1.664
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bem minha primeira tentativa de fanfic sobre Bts.
Pra ser mas especifica sobre o Namjoon.

Espero que gostem ! ♥

Capítulo 1 - Surprises !!


Fanfic / Fanfiction My favorite bad boy - Capítulo 1 - Surprises !!

Bem, ali estava eu, toda animada e nervosa por estar realizando meu grande sonho: Morar na Coréia do Sul.

 

Segurando minha mala, andei em direção ao avião, minhas duas amigas que vinham logo atrás de mim também estavam muito animadas, afinal, nós estávamos realizando um sonho, não é mesmo?

 

Dês de quando eu era mais nova, queria muito morar na Coréia. Sou bem alta tenho 1,79; então decidi seguir a carreia de modelo, assim quem sabe teria um chance de realizar outros sonhos. Me esforcei muito, várias pessoas falando que não iria conseguir, mas eu consegui graças a meu trabalho esforçado.

 

Me sentei na cadeira do avião, já estava tudo pronto, nós já tínhamos comprado um apartamento e móveis também, já estavam prontos então eu só tinha que relaxar naquele momento.

 

- Ei S/N, como está seu coração? -  Sophie pegou na minha mão e começou a sacudir.

 

- Meu coração está...

 

- Deve está quase saindo pela boca né – Ela deu uma risada rindo da minha cara.

 

- Sua peste, você não me deixou nem falar – Peste era o apelido carinhoso como eu chamava Sophie.

 

- Você que é uma peste irredutível – Ela diz e começamos a rir muito depois disso.

 

Então Louise que estava bem ao nosso lado começou a rir e disse para não rirmos tão alto, estávamos chamando a atenção dos olhares curiosos. O avião estava pronto pra decolar, todos já estavam preparados, eu estava um pouco agitada, não era minha primeira vez no avião, mas eu estava indo morar longe, isso me deixava apreensiva, ao contrário de mim, Sophie estava muito nervosa era primeira vez dela num avião.

 

- S/N, será que na Coréia vamos ver algum cantor de K-pop? Tipo BTS. – Louise se virou e falou baixo pra não chamar atenção.

 

- Eu não sei, eu acho que chances são poucas, mas quem sabe temos sorte.

 

- Se não vermos de perto pelo menos vamos poder ir no shows deles agora – Ela disse sorrindo e voltando a sua posição.

 

(...)

 

Chegamos na Coréia, pra ser mais exata em Seoul, e alguém que eu conhecia muito bem já estava nos esperando no aeroporto, era Yang, uma amiga muito próxima, graças à ajuda dela eu consegui trabalhar na agência de modelo de Seoul, como posso dizer... ela era chefona daquela porra toda, e gostava muito de mim.

 

- AI! Eu não acredito que está aqui sua linda!!! – Ela veio correndo de salto e meu deu um abraço forte, e por um segundo achei que meus ossos iam trincar de tanta força. 

 

- Yang que bom te ver também baixinha, mas vá com calma assim você quebra meu ossos – Ela parou de me abraçar e me deu um soquinho no ombro.

 

- Me desculpe, é que faz 2 anos que não te vejo de perto minha gigante – Ela deu um sorriso pra mim.

 

- Como você é maluca Yang, correndo de salto nessa velocidade, não é pra qualquer um. E os paparazzi que sempre estão te seguindo? – Olhei pra ela preocupada.

 

- Há... eles, eu dei um jeito neles hoje, então não veremos elee tão cedo.

 

- Estas são Sophie e Louise, as amigas que te falei – Apresentei as meninas pra ela.

 

- Muito prazer garotas, eu sou Yang e não se assuste com minha loucura – ela deu uma risadinha.

 

- Olá o prazer é nosso.

 

Depois disso fomos pra fora, e um carro preto estava nos esperando, o motorista pegou nossas malas, colocou no porta malas e todas entramos no banco de trás do carro.

 

O Carro ligou e Yang pediu para o motorista ir para nosso apartamento, e assim ele foi. Eu já tinha estado em Seoul, eu tinha vindo pra poder participar de um desfile, mas já tinha um certo tempo e eu não me lembrava de tudo.

 

- Então S/N, o que ouve com seu antigo agente David? Você não me contou direito. – Yang faz uma cara séria de dúvida.

 

- Bem eu descobri que ele estava tentando passar a perna em mim, então contei pra polícia que ele queria me roubar, depois ele descobre e tenta me prender em casa, mas a polícia chegou e estava pronto pra prender ele, ele pegou uma arma e tentou atirar, mas Sophie pulo do armário e tomou a arma dele, então eu peguei e dei tiro no c* dele.

 

- Esse dia foi hilário, bem feito para David ele mereceu – Louise deu risada.

 

- Nossa e vocês não foram presas por dar um tiro nele? - Yang disse preocupada.

 

- Não, nós ganhamos a causa como legítima defesa – Sophie bateu palmas e começou rir muito.

 

- Agora ele está preso na cadeia e Sophie é minha nova agente – Eu completei com cereja de ouro no bolo.

 

(...)

 

Depois de um tempo chegamos no prédio onde ficava nosso apartamento, entramos rápido e pegamos o elevador, só nós 4 ocupou um boa parte do elevador, chegamos no andar que íamos ficar, Yang estava com chave e abriu a porta, o apartamento era incrível do jeito que nos queríamos. Yang já tinha organizado tudo, tinha uma escada que levava pro andar de cima, lá estava nossos quartos, então subimos e desfizemos nossas malas.

 

Já tínhamos organizado tudo e Yang queria sair pra nos levar para conhecermos uns lugares do bairro e onde era a agência.

 

- Sabe S/N, vocês escolheu um bom apartamento, tem uma boa localização e fica perto de uma praça linda e de uma empresa de K-pop.- Yang falava enquanto olhava pela varanda do apartamento.

 

- Empresa de K-pop! Qual empresa?

 

- Big Hit. – Ela me olha com sorrisinho de que "eu aprontei com você".

 

-Então você falou pra mim que esse lugar é bom de propósito?

 

-Pode se dizer que sim, ou não – ela saiu com braços pra trás.

 

(...)

 

Nos arrumamos pra sair com Yang, estávamos no carro ansiosas pra conhecermos o bairro, o motorista ligou o carro e começou a dirigir, Yang pediu ao motorista que pegasse a rua de mais rápido acesso à empresa de moda, ele passou pela rua da Big Hit Entertainment, todas nós olhamos boquiabertas.   

 

- Eu não creio que moramos perto da empresa dos BTS! – Louise quase surtou de alegria.

 

- Faço questão de decorar esse caminho – Sophie disse colocando a mão do vidro do carro. - POR QUE NÃO DISSE QUE IAMOS MORA PERTO DA BIG HIT PESTE INRREDUTIVEL?

 

- Eu não sabia, fiquei sabendo quando Yang me falou lá no apartamento – Coloquei a mão cabeça.

 

- Eu falei que a região era boa pra morar e o locais de cada edifício, vocês que escolheram o mais perto da Big Hit.

 

Yang nos levou até agencia de moda, mostrou tudo que precisava mostrar e explicou muita coisa, prestei atenção em tudo pra não me confundir. Logo depois ela nos mostrou vários lugares para não nos perdemos e como Louise era fotógrafa, ela tirou muitas fotos, sempre tirava e dizia que um foto simples pode ser a melhor. Passamos várias horas do dia com Yang.

 

Precisávamos comprar um carro, então fomos numa loja, escolhemos um Jipe preto, lindo, eu gostava muito de Jipes, e como todas concordamos que era perfeito compramos o carro. Yang infelizmente não pode ficar por que tinha compromissos importantes, e teve que ir embora.

 

(...)

 

Chegamos na nossa casa, estávamos muito felizes, fui até estacionamento e deixei o Jipe, então Louise falou que tinha visto uma sorveteria muito legal perto de onde morávamos, era um ótimo lugar pra comemoramos, então decidimos ir, como era perto fomos de a pé mesmo.

 

Chegando lá pedimos nossos sorvetes e sentamos numa mesa perto da janela do estabelecimento, comíamos e riamos muito.

 

- S/N, você está linda com a blusa branca do Pikachu, o jeans e o converse red. – Louise pego na manga longa da minha blusa.

 

- Valeu, se bem que só peguei essa roupa só por que estava mais fácil – Coloquei a mão cabeça e dei uma risadinha.

 

- Bem é melhor nós irmos embora, está ficando tarde e temos que trabalhar amanhã, certo? – Sophie se levantou da mesa e foi pegando sua bolsa.

 

Saímos da soverteria e resolvemos passar pela rua da Big Hit, era bem mais perto, pegamos a rua e estávamos passando na frente da empresa, estava fazendo um friozinho bom, eu resolvi fazer palhaçada, comecei a andar de costas e fazer careta para as meninas, até cantei o comercial da vaquinha Mococa, elas riam bastante.

 

- Ei Sophie tem alguém atrás da S/N, parece sem uma garoto alto. - Louise diz para Sophie

 

- E coloca alto nisso! Ela vai trombar com ele! - Sophie diz

 

As meninas começaram a fazer sinal com as mãos pra mim, só que não entendi, elas estavam longe, então eu resolvei virar, quando virei eu trombei com alguém... era um homem.

Minhas mãos ficaram sobre seu  e minha cabeça perto do seu queixo, eu levantei devagar pra ver o rosto da pessoa. Nossa... traquei o c* com força, era o Rap Monster! Eu tinha acabado de trombar com ele, eu olhei bem nos seus olhos, seus olhos brilhavam ao olhar pra mim, nossas bocas estavam próximas e eu pude sentir sua respiração.

 

- Meu Deus!!! S/N, vocês estão bem? – Louise e Sophie vieram correndo na nossa direção.

 

Rap Monster estava com as mãos em volta de mim, acho que era pra impedir de cairmos no chão, eu me separei dele rápido, estava muito envergonhada.

 

- Me desculpe gatin...digo moço – Falo com as bochechas rosadas de tanta vergonha, nossa que sufoco.

 

- Está tudo bem foi um acidente – Ele coloca mão na cabeça, parecia com vergonha também. - Você não se machucou né moça?

 

- Não, está tudo...- De repente senti o meu pé doer, acho que acabei torcendo-o quando fui virar. Meu pé doeu tanto que minha perna ficou dormente e eu ia caindo no chão... Rap Monster me segurou pra eu não cair chão, só que ele não percebeu e acabou passando a mão nos meu seios.

 

Continua...


Notas Finais


Obrigado por ler ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...