História My Favorite Bitch - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Boate, Ciumes, Drama, Gangster, Romance, Trafico
Exibições 780
Palavras 2.163
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLÁAAAAAAA

Antes de mais nada quero dizer MY FAVORITE BITCH TEM TRAILER uhuuuuuuuuuuuuu

PESQUISEM ---------> Trailer - My Favorite Bitch ( Justin Bieber )

Só queria agradecer de coração a Emily que fez com todo amor e dedicação. Eu não tenho palavras pra expressar o quanto ela me deixou feliz e emocionada. Está lindo, está perfeito e esse trailer me fez chorar porque é como se fosse o filme da minha fic, assistindo exatamente tudo o que eu escrevo. Só tenho a agradecer e dizer que te amo, minha filha linda <33333

Capítulo 30 - Confusão


Fanfic / Fanfiction My Favorite Bitch - Capítulo 30 - Confusão

Candy 

Cheguei em casa exausta de tanto brincar com Ivie. Tudo o que eu queria era tomar um belo banho, jantar e me jogar na cama. Quando estava entrando no quarto senti meu corpo ser puxado e fui prensada contra a porta.

- Por favor diga que eu já posso te beijar - Justin disse roçando sua boca na minha. 

- Você me beijaria mesmo se eu disse "não" - falei e ele sorriu. 

- Me conhece tão bem - então ele me beijou. Não hesitei em passar meus braços ao redor de seu pescoço e ele pareceu gostar disso. 

- Não podemos demorar, Tina está nos esperando pra jantar - falei baixinho depois quebrar o beijo.

- Ela vai entender se demorarmos um pouquinho - ele fez menção de me beijar novamente mas eu virei o rosto. 

- Nós temos a noite toda pra fazer isso mas eu não vou reclamar se você quiser tomar banho comigo - sugeri e ele mordeu os lábios. 

- Se eu for tomar banho com você, vamos acabar demorando mais e eu sei que você não quer isso. Será que eu posso pelo meno ter ver? 

- Quer me ver tomar banho? - ele assentiu com um sorriso malicioso e eu ri. 

- Safado. 

O puxei para dentro do quarto e fomos até o banheiro. Justin estava encostado no balcão do banheiro me observando. Quando comecei a tirar a roupa, eu senti meu corpo queimar com o seu olhar, dei uma espiada nele e fiquei com um pouco de vergonha. Entrei no box e deixei a água escorrer pelo meu corpo e Justin me olhava com os olhos brilhando mas o sorriso pervertido que ele tinha sumiu, e, agora ele estava sério e um pouco aéreo. 

- Está tudo bem? - Perguntei e Justin voltou a me olhar. 

- Como foi a conversa com aquele babaca? - O olhei de cara feia e ele revirou os olhos. - Não vou pedir desculpas.

- Não foi a melhor conversa que tivemos mas o resultado você já sabe. Se eu estou aqui com você é porque entre eu e ele não existe mais nada além de amizade - peguei o shampoo e comecei a enxaguar o cabelo. 

- E ele aceitou bem o fato de vocês serem só amigos? - Ele cruzou os braços. 

- Não. 

- Imaginei. Ele não vai desistir, não é? - fiquei em silêncio e o ouvi bufar. - Sabia, esse babaca é mesmo muito otário. Se ele quer continuar se iludindo por mim tudo bem. Vou adorarQ

 ver o papel de trouxa que ele vai fazer. 

Justin deu uma risada e isso me preocupou. Ele iria aprontar alguma coisa e agora com Collin determinado a lutar por mim, sei que isso não vai ser nada bom. Os dois já se odeiam, nem quero imaginar no que isso vai dar mas não quero que nenhum dos dois se machuque. Collin eu sei que não machuca nem uma mosca mas Justin... Quando ele está com raiva não se controla, ele não pensa antes de agir e vai pra cima com tudo. Se ele já fez isso com Chaz que é um dos seus melhores amigos imagina como Collin. 

Justin

Parecia que tudo tinha voltado a ser como era antes, tudo estava exatamente do jeito que eu gostava, tinha tudo sob controle. Alguns dias tinham se passado e eu não poderia estar melhor. A reforma das minhas novas boates estavam sendo feitas rápidas e o lucro da boate antiga havia aumentado bastante com as novas garotas que chegaram e as novas coreografias que elas faziam. O melhor de tudo isso era Candy. Nunca pensei que fosse gostar tanto de ter uma mulher dormindo na minha cama todos os dias, e, o que me assustava mais é que eu não era apenas o sexo, eu ficava feliz só de simplesmente ter ela ali. Meu único incomodo era Collin. Ele ligava pra ela todos os dias, ficava mandando mensagens o tempo todo e eu sabia que Candy escondia isso de mim porque sabia que eu ficaria puto com isso. Eu pegava o celular dela escondido as vezes, me sentia um idiota e pior ainda, me sentia um ciumento obsessivo. Quem deu esse celular pra ela foi Collin, não gostava que ela usasse presentes dados por ele e ele tava se arriscando muito mandando mensagens românticas sabendo que ela está comigo.   

Quando tive oportunidade, joguei água em cima do celular dela e fingi que tinha sido um acidente. Ela acreditou, é claro. Candy não ficou chateada nem nada e isso me deixou menos culpado. Eu dei outro celular pra ela e nada vai me fazer esquecer o sorriso que ela fez quando eu o entreguei á ela. Me livrei de dois problema e ainda a fiz sorrir. E eu faria de tudo para que ela continuasse sorrindo, começando pelo seu aniversário que já é amanhã. 

- Tina, como estão as coisas?

- Já falei com o pessoal da decoração e eles vão vir arrumar tudo lá no jardim. Só que vai ser de madrugada pra Candy não ver. Ela está achando que vou fazer apenas um bolo e vamos cantar parabéns. Ah, e é bom que saiba que eu convidei os Copelland. 

Isso não me incomodava. Sabia que eles eram importantes pra Candy e ela gostava deles, o problema era que um dos membros dessa família é apaixonado por ela. Eu tinha certeza que Collin tentaria alguma coisa amanhã. Seria a primeira vez que eles se veriam depois que Candy terminou com ele. Só espero que ele se comporte e mantenha as mãos longe da minha pirralha, não quero estragar o dia dela sujando minhas mãos com o sangue dele.

- Você quer que eu saiba que convidou Collin. Tudo bem, eu já esperava por isso. E o bufê? Você deu a lista de tudo o que a Candy gosta? 

- Sim, liguei pra confirmar e a entrega vai ser feita amanhã de manhã. 

- Eu vou manter Candy ocupada amanhã o dia inteiro, vou leva-la á um lugar e trazê-la na hora da festa. 

- E a mantenha afastada da janela a noite. 

- Isso não será problema, ela não vai sair da cama - sorri travesso e Tina corou me dando tapinhas. 

- Não diga essas coisas pra mim, mocinho. Você e ela são como filhos pra mim, não gosto de pensar que vocês já são crescidos o bastante pra fazerem esse tipo de coisa.          

- Sua boba - dei um beijo em sua bochecha ainda rindo. - A Candy saiu com a Paris, quando ela chegar diga pra ela ir até meu escritório, por favor. 

Eu tinha muita coisa pra fazer. Meus negócios estavam aumentando, além de supervisionar a reforma das novas boates agora eu estava traficando garotas para novos clientes. Eu só tinha garotas lindas e que valiam muito a pena, por isso não as vendia pra qualquer um. Enquanto eu revisava a lista dos novos clientes alguém entrou no meu escritório as pressas. 

- Mas que porra é essa? - Quando vi que era Ryan meu sangue ferveu. - Ficou louco?

- Calma, cara, eu só quero conversar com você. 

- Nós já falamos tudo o que tínhamos pra falar, você não tinha que estar aqui, afinal, quem deixou você entrar?

- Eu entrei escondido. 

- Você entrou escond... - parei de falar e respirei fundo. Só de olhar pra ele eu já perco toda a pouca paciência que eu tenho. - Você só está na porra da minha casa porque Kristy pediu e ela é uma amiga de anos, mas minha prioridade é a Candy, se a qualquer momento ela se sentir incomodada com a sua presença aqui não vou pensar duas vezes antes de colocar na rua. 

- Eu sei - ele suspirou. - Eu a vi outro dia na piscina, eu até quis ir falar com ela mas aí pensei que você não iria gostar. 

- Não mesmo - disse sério. 

- O que eu vim dizer é que eu não aguento mais ser ignorado por vocês, a única que está no meu lado é Kristy e as vezes chego a pensar que é até por pena. 

- Deve ser mesmo. Quem é que quer ser amigo de um traidor? 

- Meu Deus, Justin. Você me expulsou da equipe, eu já me arrependi, pedi desculpas, minha vida tá uma merda, to dormindo num cubículo com a Kristy e o principal de tudo, você e Candy estão juntos. Não quero jogar nada na sua cara mas você já fez tanta coisa ruim com ela e ela sempre te perdoou, hoje você está feliz por quê? Porque você a tem. O perdão renova. 

- O perdão renova - dei risada. - Onde você achou essa frase de merda?

- Pode ser de merda pra você mas faz sentido e é verdade. Eu fiz o que fiz achando que era o melhor pra você. Foi uma atitude errada minha mas foi pensando em você, Justin. Você é meu melhor amigo, um irmão pra mim e ei te amo, cara. Eu to tentando fazer você ver que eu quero retomar o que a gente tinha, agora a decisão é sua - e assim ele saiu do escritório.

Um tempo depois da minha conversa com Ryan vi o carro dos garotos chegarem, com eles estava Kristy. E era com ela que eu precisava falar. 

- Já disse que você fica muito sexy quando está bravo? - Ela falou quando entramos no escritório. 

- Não estou brincando, Kristy. 

- E quem disse que eu estou? Eu fui muito boazinha em deixar você e aquela loira aguada brincarem de casinha por um tempo mas vou te confessar que eu já estou começando a me cansar. Você foi meu antes dela e vai continuar sendo. 

- Já falamos sobre isso - falei irritado. 

- Mas a conversa ainda não acabou. O que acha de relembrarmos os velhos tempos? - Ela começou a levantar o vestido e eu a impedi. 

- Tá louca, porra? Abaixa isso agora. 

- A Candy nem está em casa, Justin, ela não vai saber - tentou levantar novamente e eu a segurei pelo braço. 

- Presta bem atenção no que eu vou dizer. Eu to relevando muita coisa por sua causa, eu disse qualquer coisa que você fizer que me irritar você está na rua, já é o terceiro aviso que eu te dou, da próxima vez que vai sofrer as consequências é o Ryan - ela me empurrou com força e tirou o vestido rapidamente. Antes que eu pudesse falar ela pulou em cima de mim e tentou me beijar. Eu tentava empurra-la mas a garota era um grude, quando finalmente consegui ela caiu no chão e me olhava com raiva. 

- QUAL É O SEU PROBLEMA? - Ela se levantou me olhando com ódio, seus olhos estavam escuros e começaram a marejar. - O QUE ELA TEM QUE EU NÃO TENHO? OLHA PRA MIM!

Não pude deixar de olhar, ela estava só de calcinha e sutiã na minha frente, que homem não olharia? Eu não sou nenhum santo, eu já conhecia muito bem esse corpo. Kristy sempre esteve disponível pra mim na hora que eu quisesse, ela era linda, tinha um corpo delicioso mas não superava o de Candy. Nenhuma mulher superava nada de Candy.

- Para de drama, vai. 

- Para de drama? - Perguntou indignada. - Eu te conheço a anos, estive do seu lado quando você mais precisava. Você nunca se amarrou a nenhuma mulher e quando isso acontece é por uma patricinha mimada, uma pirralha. 

- Cala a boca - rosnei. - Ninguém chama ela assim. Talvez eu pudesse ter me apaixonado por você se você não se comportasse como uma vagabunda. Eu já tive um monte de vadias no colo mas são todas iguais, são todas que nem você. Candy é diferente pra mim, não interessa o que ela tem ou deixa de ter, eu escolhi ela e você querendo ou não, vai ter que aceitar. Agora saia daqui - a peguei pelos braços e a coloquei para fora do escritório, joguei o vestido na cara dela e ela limpou as lágrimas de seu rosto me olhando com dor. - Não faça isso outra vez - falei frio - e mantenha aquele merda do Ryan longe de mim e da minha casa - fechei a porta na cara dela. 

Amanhã é aniversário da Candy. Já teria que me preparar pra manter Collin longe dela e agora me aparece mais esse problema. Kristy. Ela vai querer se vingar. Tenho certeza disso e ela vai querer afetar Candy. Agora terei que deixar alguns seguranças de olho na festa e principalmente em Kristy. Não faço ideia do que ela poderá fazer mas sei que ela boa em se vingar. Amanhã tem que ser um dia perfeito e se eu tiver que fazer o impossível pra deixar Candy feliz, eu vou fazer. 


Notas Finais


Comentem?

Espero que perdoem esse capítulo pequeno mas como eu estou demorando pra postar, resolvi não me prolongar muito.

Pra quem não leu as notas iniciais, MFB agora tem trailer, o site não permite que eu coloque o link mas vocês podem pesquisar pelo nome do vídeo ------> Trailer - My Favorite Bitch ( Justin Bieber )

Até a próxima, amo vocês <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...